História A Path To The Destination - Camren - Capítulo 3


Postado
Categorias Camila Cabello, Fernando Colunga, Fifth Harmony, Shawn Mendes, Taylor Swift
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Fernando Colunga, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Swift
Tags Babycamren, Camren, Doutorajauregui, Drama, Lorenzo, Shawmila
Visualizações 345
Palavras 1.512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Outro lado da moeda


Manhã de sábado, a semana passou tão rápido que nosso atual casal nem se quer percebeu. Camila não estava mais de cama, tinha todo o cuidado ainda que não soubesse que em seu ventre formava-se ou não uma criança , então, ela fazia seus trabalhos pelo computador.

 

Shawn conseguiu estar mais presente, ele evita chegar depois das oito em casa, e sempre trazia um chocolate para que a Latina se acalmasse, ultimamente ela estava nervosa, e esperavam ansiosamente por essa manhã, quando os dois estivessem em casa, para em fim ver o resultado.

 

Se Camila estivesse gravida, ela se aproximava da terceira semana de gestação.

 

No outro lado da cidade de Miami, Lauren se levantava para seu primeiro plantão de final de semana, tomou seu banho longo , sem pressa, era apenas uma das diversas vantagens de ser co-dona de um hospital mega evoluído. Depois de sair do banheiro, colocou suas roupas mais brancas que a neve se possível, calçou seus saltos , também branco, pegou sua bolsa preta em couro da chanel , e saiu andando pela enorme mansão dos Jauregui's.

 

Clara e Mike como de costume, estavam sentados na cozinha luxuosa da casa, tomando um café da manhã de prestígio, aonde não faltava absolutamente nada, e eu me pergunto , com a mesma pergunta em que Lauren sempre se fazia, pra que tudo isso se não comem nem a metade?!

 

Quando a morena entrou na cozinha, a pequena Taylor viu a irmã, deu um sorriso angelical ao sair de perto de Clara, recebendo um olhar repreendedor da mãe, mas não ligou, por que sua Lolo estava alí.

 

- Hey minha pequena. - Lauren murmurou contra o corpo da criança, as duas estavam de joelhos, e Lauren nem se preocupou se sujaria suas roupas brancas, mas obviamente que não, já que a casa era um brilho.

 

- Bom dia Lolo. - Taylor disse sapeca acariciando o rosto da irmã mais velha. - Vem comer com a gente mana, promete que você vai comer com calma hoje. - fez um biquinho lindo, e Lauren não deixou de sorrir, apertando as bochechas rosadas da mais nova, pegou a menina no colo , Taylor tinha seus oito anos, mas era pequena e magrelinha, então era carregada facilmente.

 

- Sim, eu vou tomar café hoje com vocês. - Ao dizer isso, a hispânica deixou a irmã na cadeira estofada ao lado da mãe, e beijou o rosto alvo da mais velha, e em seguida de Mike, que comia enquanto lia um jornal. - Bom dia papa, bom dia mamãe. - Lauren se sentou de frente com sua mãe, ao lado direito de Mike, já que Clara ocupava o lado esquerdo, ao lado de Taylor.

 

- Bom dia filha. - Clara respondeu a filha educadamente, e depois se virou para ajudar a pequena menina a comer sem se sujar.

 

- Bom dia Laur, como foi no plantão de ontem? - Mike respondeu, agora, guardando seu jornal sobre a mesa, e logo uma empregada veio buscar e tirar o papel dali, a familia jauregui era bastante nobre, porem simples de coração. Mike era neurologista, e ainda trabalhava no hospital, Clara era Enfermeira padrão, e não trabalha mais desde que Taylor nasceu.

 

- Foi ótimo pai, o mesmo de sempre, consegui administrar tudo com muita prática. - sorriu para o homem gorducho ao seu lado, que também sorriu a ela, mostrando todos o seu sorriso igual.

 

- Fico muito orgulhoso de você minha princesa. - ele acariciou a mão da filha mais velha, e em seguida bebericou o seu café extremamente forte na xícara, Lauren colocou os seus frios preferidos dentro do pão.

 

- Obrigada meu pai, eu sempre quero ser seu orgulho. - os dois estavam em sua própria bolha, Clara olhava com todo carinho para o esposo e a filha.

 

- Hey Lo, eu estou aqui. - Taylor disse um tanto quanto impaciente pela falta de atenção da irmã, os três adultos riram e toda atenção foi dada durante o café para a pequena.

 

A família Jauregui tinha a mais importante fama de ser a grande família contemporânea, por parecer que todos ali gostavam de suas respectivas frutas diferentes, como? Bom.

 

Lauren possuía um irmão gêmeo, Christopher Jauregui, ele morava na França, não convive com a família desde seus dezoito anos, quando se alistou no exército e foi embora pro outro lado do mundo, Chris era gay e casado, mas era estéril e nunca teve vontade de ter filhos.

 

Taylor, a pequena e adorável menina tão linda, que parecia ser a mais perfeita cópia de Lauren quando era pequena, se Taylor fosse um pouco mais velha, diríamos que ela sim era a outra gêmea, e não Chris, já que ele parecia com Lauren, mas não tanto quanto a garota. Taylor veio três anos depois da ida de Chris, quando Lauren e ele estavam completando seus vinte e um anos, na festa de aniversário, Clara e Mike anunciaram o novo membro da família, Lauren ficou em êxtase e Chris chocado por apenas pensar que desde sempre, seus pais quisessem apenas dois filhos, e já que vieram em dobro , ótimo. Mas a gravidez realmente não aconteceu por que eles quiseram, mas sim por que Clara tinha de tratar uma doença e como seu útero ainda funcionava perfeitamente, o tratamento cortou o efeito das injeções que tomava, e hoje Taylor é a mais pura alegria da família.

 

Lauren sempre se dizia Bissexual, mas em todos seus vinte e nove anos de vida, nunca apresentou um namorado sequer aos pais, quer dizer, já, mas não passavam de dois meses de namoro, o último foi Bradley, um carinha que conheceu na balada, e o namoro que durou três semanas. Lauren era reservada, e nunca namorou muito sério, nem mesmo com ela, com Camila, é, Camila Cabello, ela e a latina tiveram num namorinho dos doze aos quatorze anos, e aos quinze Lauren se mudou de cidade, e Camila conheceu Shawn Mendes, através de Lauren, claro, já que os dois eram melhores amigos. Mas, tudo ocorria perfeitamente bem entre ela e a Latina, mesmo que Lauren ainda nutria sentimentos por Camila, ela entendia que a mais nova era apaixonada pelo seu melhor amigo, e que a felicidade dos dois, era a felicidade dela, Shawn nunca soube do caso delas, imagina se soubesse. Seus pais a cobravam de uma nora, um um genro que fosse, eles queriam um neto, não era por que Taylor havia nascido que isso deveria ser adiado, o fato da garota ser tia cedo, não interferia, afinal, Clara vivia jogando na cara dos gêmeos que poderiam adotar, ou Lauren, poderia ter seu filho, sem formar sua família, que fosse.

 

Clara hoje com seus quarenta e nove anos, e Mike seus cinqüenta e dois, nem aparentavam, eram jovens de aparência e espirito, sempre se amando e cuidando do casamento e também dos filhos, jamais tiveram uma briga, eles eram literalmente o casal de cinema, Lauren queria um casamento assim, se algum dia casasse. Se conhecerem quando Clara ainda era estagiária no hospital Jauregui, que na época ainda pertencia à Charles, pai de Mike, já que Michael na época tinha seus vinte e um anos, e cursava já, a faculdade de medicina. Se apaixonaram imediatamente , e com vinte anos, pronto, Clara estava grávida dos gêmeos. Charles ficou radiante com a notícia, ajudou o filho a se casar, e logo os garotos nasceram , mas Charles morreu dois anos depois de Mike se formar em clínico geral.

 

***

Do outro lado de Miami, agora, um pouco mais perto de Camila novamente, Sinuhe , Fernando e Sofia estavam na sala se divertindo em família, ou quase.

 

Sinuhe casou-se com Fernando cinco anos após a morte de Alejandro , e teve com o advogado, Sofia Cabello Colunga.

 

Sofia tem seus doze anos, tem altos traços fortes de Camila, embora não seja totalmente semelhante, elas se lembram muito.

 

Fernando ensinava um problema matemático para Sofia, que muito esperta, prestava muita atenção nas explicações do pai, que estava de folga pra ficar com a família.

 

- Kaki disse que tem um almoço importante para nós amanha. - Sinu comentou com a família, enquanto trocava de canal.

 

- Que bom meu amor, faz tempo que não vejo a chiquitita.

 

- Taylor vai? - Sofia perguntou.

 

- É claro né Sofia, ela é mãe do seu cunhado. - a garota revirou os olhos que graças aos céus, seus pais não tinham percebido.

 

- Não gosto dela mamá, ela é falsa e insuportável. - Sofia bufou riscando o número dois em seu caderno.

 

- O que já conversamos sobre você falar assim das pessoas Sofia? Você pode até não gostar de Taylor, mas ela é uma ótima pessoa.

 

- Só vocês que acham que ela é uma boa pessoa, não vêem como Kaki fica ao lado dela? - Sofia era pequena, mas era esperta e percebia os sinais de "socorro" que a irmã dava.

 

- Sofia deixa de besteira. - Sinuhe a repreendeu , e a garota levantou os braços em rendição, voltando a escrever no papel.


Notas Finais


espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...