1. Spirit Fanfics >
  2. A patricinha de Beverly Hills - Imagine (Jungkook) - BTS >
  3. Pedido de desculpas

História A patricinha de Beverly Hills - Imagine (Jungkook) - BTS - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite, bom dia ou boa tarde 💜

Trouxe mais um capítulo, espero que gostem .... 😍💜

🤓B
📖O
🤓A

📖L
🤓E
📖I
🤓T
📖U
🤓R
📖A

Capítulo 5 - Pedido de desculpas


Fanfic / Fanfiction A patricinha de Beverly Hills - Imagine (Jungkook) - BTS - Capítulo 5 - Pedido de desculpas


Desde quando, as palavras passou a me atingir ? Nunca me importei com as opinião alheia, sempre vivi por mim mesma. Mais foi só o Jungkook cuspir todas aquelas ofensas, pra mim ficar assim, toda murcha jogada na cama o dia inteiro em pleno sábado. Logo eu, que sempre faço compras, balada e até mesmo spa.

Mas não, não tenho ânimo e nem vontade de nada disso. Mamãe já veio no meu quarto cinco vezes ver se estava com febre. Irônico não ? Até ela estava estranhando meu comportamento, ela sabe melhor que ninguém, sobre as minhas rotinas, de finais de semanas.

Agora são 8 horas da noite e eu ainda não sai do meu quarto. 

Quando foi que o Jungkook, passou a ter esse poder sobre mim ?

Eu honestamente não sei ! Só sei que dá cama não saio.

— Sn ? - olhei em direção a porta — Papai mandou você descer - falou meu irmão. Até ele estava preocupado ?

Não respondi nada, apenas suspirei e calcei minhas pantufas e pus o meu melhor sorriso.

Desci as enormes escadas toda largada, podia ser drama ? Podia, mais meus dramas nunca passaram de 3 horas.

— Oi papai - comprimentei o mais velho, que estava sentado no sofá tomando uma cerveja — o sr pediu para me chamar ? - indaguei apressiva. Papai odeia drama.

— Sim ! - me encarou relaxando suas costas no sofá — O seu namorado o jung... - fez cara de pensativo.

— Jungkook - ri e me sentei na poltrona.

— Isso, o Jungkook - estalou seu dedo — Então.. ele fez algo ? - perguntou e eu desviei o olhar lembrando de suas palavras dura.

— Só tivemos uma discussão, coisas de casais - minto e suspiro — Porque a pergunta papai ?

— Suas amigas vieram aqui e sua mãe avisou que não estava - suspirei — Você tem se animar minha princesa, relacionamentos não se resume em flores e beijos - afirmou papai — Você não pode se abater por qualquer briga, seja forte minha filha - finalizou papai e eu corri para abraça-ló. Papai sempre foi ocupado, mais sempre se reforçou pra estar presente.

Soltei do abraço e subi para meu quarto. Fui pro banho e me vesti com roupas de festa. As palavras do papai foi como um tapa na cara.

Make ok, cabelo ok, roupa ok, saltos ok.

Me fitei no espelho, e gostei muito do que vi. A Sn de sempre. Peguei meu celular e pedi para que Jennie e Lisa me encontrassem na balada que costumávamos a ir.

Desci com minha bolsa e papai exibiu um sorriso gigante ao me ver.

— Papai, vou sair com as meninas e não volto tarde - avisei e selei seu rosto.

– Ok - assentiu — Juízo e cuidado mocinha - me fitou sério — Odeio ter filha bonita - fez bico e cruzou os braços.

Ri negando e fui até a porta esperar o táxi que havia pedido.

                           ⏰

Quando cheguei na porta da balada. Lisa e Jennie já estavam me esperando.

— Até que fim Sn - reclamou Jennie.

— Desculpa - ri sem graça — Mais agora estou aqui, e eu quero me divertir muito com as minhas duas melhores amigas - falei manhosa e entrelacei meus braços no da Jennie e Lisa estilo noiva.

Assim que entramos na balada, fomos até o barzinho todo colorido. Aí amo esse lugar.

— Oi Jackson - falamos juntas e Jackson se virou sorrindo.

— Uau - disse ele se apoiando na bancada — O que as minhas gatinhas vão querer hoje ? - perguntou nos analisando.

— 3 batidas de morango - pedi e ele assentiu piscando pra mim.

Enquanto esperavamos as batidas, avistei uma pessoa que não queria ver.

— Olha quem tá ali - apontou Lisa revirando os olhos.

— Ele sabia que estariamos aqui - afirmei e desviei meu olhar para Jackson.

— Ainda te perturba ? - perguntou Jackson enquanto despejava nossas bebidas nas taças.

— Infelizmente - bufei e me sentei derrotada — Só queria beber e se divertir - falei frustrada e Jackson riu negando com a cabeça.

— Pode se divertir, não vou deixar aquele muleque fazer nada com você - sussurrou e eu assenti tomando um pouco da minha batida.

— Você é o melhor bartender — sorri e fui pra pista dançar.

Estavamos bebendo e dançando, tudo estava uma maravilha, até sentir alguém me puxar pela cintura.

— Sabia, que você iria tá aqui - susurrou no meu ouvido me fazendo estremesser toda.

Virei-me e encarei séria a figura masculina a minha frente.

— Você não vai me deixar em paz mesmo né Taehyung - perguntei suspirando — Só por hoje, me deixa em paz beleza ?

Virei-me ignorando o mesmo e senti um corpo se colar com o meu.

— Olha quanto homem tem aqui, acha mesmo que vou deixar você sozinha ? - riu nasalado — Cadê seu namorado ? - perguntou e eu suspirei odiando o contato do mesmo — Ele deveria acompanhar sua namorada, não ?

Me separei bruscamente dele e encarei o mesmo. A bebida nos da uma força e coragem sem igual.

— Você é um doente - berrei contra sua face — Você teve todas as chances de ser único na minha vida - apontei o dedo em sua face — E você fez o que ? - ri irônica sentindo meus olhos marejar — Se deitou com outra, pôs suas necessidade acima do nosso amor - limpei a lágrima que saiu sem permissão — Agora eu não posso ter direto de viver mais ? Mas que porra !

Lisa e Jennie nos olhava com os olhos arregalos. Suspirei e encarei tae pelo última vez, antes de sair para tomar um ar.

— Nem ouse vir atrás - ordenei e trombei em seu ombro indo para fora.

Até quando vou ter que viver na base da fuga.

                            ⏰

Tirei meus saltos e me sentei próximo a uma árvore. Passei encarar o horizonte. A minha cabeça rodava e rodava. Sempre fui fraca pra bebidas.

Senti a brisa bater contra meu rosto, secando minhas lágrimas. Mas não era lágrimas por causa do Tae, era pelo Jungkook. A nossa briga de ontem fez meu coração doer. E o fato dele não ter me procurado, me machucou mais.

— O que faz aqui sozinha ? - ao ouvir a voz abaixei a cabeça e suspirei — Não vai fala comigo ?

Levantei minha cabeça e tentei conter minhas lágrimas. Porque tão difícil.

— Não temos nada para conversar, Jungkook - anunciei e funguei.

Senti passos se aproximar, e automaticamente, meu coração dispara.

Virei meu rosto pro lado oposto que ele estava. Não quero que me veja chorando.

— Me desculpa por ontem - suspirou e senti seu olhar em mim — Eu te julguei mal, eu estava nervoso com algumas coisas e.. - interrompo ele.

— Foi mais fácil descontar na paty da escola - ri sem ânimo sem fazer contato visual.

— Desculpa mesmo - pediu ele e eu apertei meus olhos. Céus tô pior que na tpm.

Fiz contato visual com Jungkook, e ele arregalou os olhos.

— Você tá chorando ? - perguntou preocupado — Foi eu ? - se aproximou — Sn, eu... - se calou e me abraçou. Agora pronto foi a chave para eu desmoronar em seu peito.

— Desculpa, não quero que você pense que sou um fraca - falei abafada com meu rosto escondido em seu peito. Tão cheiroso.

— Todos temos nossas fraquezas, não da pra se manter forte pra sempre, uma hora a gente desaba - alisou meu cabelo — Eu tenho dias assim, pode acreditar - suspirou deprimido.

  Me acalmei e travei meu maxilar.

— Porque você tá sendo bom comigo ? - me separei do seu abraço.

— Porque quando tudo desaba, precisamos de um abrigo - confessou ele e sorriu — Eu queria que alguém estivesse comigo, quando tudo desabo - riu sem ânimo.

Engoli em seco ao ouvir suas palavras. Ele parece tão sozinho, tão vazio. Talvez eu tenha me precipitado um pouco em relação a ele.

— Ei - alisei seu rosto — Você não tá mais sozinho - sorri e ele retribui — Somos namorados, temos um ao outro agora, é assim que tem que ser - rimos fazendo contato visual.

Nos encaramos por alguns segundos, e vi seu lindo sorriso sumir aos poucos. Jungkook foi se aproximando, e eu suspirei ao sentir sua respiração quente próximo aos meus lábios.

— Jeon .. eu - engoli em seco ao sentir seus lábios encostarem nos meus.

O contato que eu venho me negando a tempo.

Ao sentir seus lábios roçarem nos meus, decidi me deliciar mais do momento. Levei minha destra a sua nuca e senti sua língua deslisar na minha me causando arrepios.

Seu beijo era doce, calmo e quente. Seus toques durante o beijo me deu sessão de estar na montanha russa em um dia frio de inverno.

Sentia um frio gostoso e refrescante percorre pelo meu corpo. Suas mãos não mediram esforços para acariciar meu cabelo, rosto.

Parecia tudo estar em câmera lenta, mas ainda ouvia os remix da balada que era próximo.

Entre selares e sorrisos fomos nos separando aos poucos.

— Onde aprendeu a beijar assim garota ? Hun ? - perguntou ele com as nossas testa coladas.

Ri envergonhada pelo comentário do mesmo.

— Como me achou ? - perguntei de olhos fechamos.

– Bom, eu fui até sua casa me desculpar, e seu pai disse que havia saído com a Lisa e Jennie - estalou sua língua — Então, eu vi que a Jennie tinha postado no insta dela, que vocês estavam aqui, enchendo a cara - franziu o cenho e riu em seguida — Mais ao te encontrar, vi você e o Taehyung discutindo - separou nossas testas e me encarou — Eu ia lá, quebrar a cara dele, mas parei quando vi você saindo de lá - sorriu e alisou meu rosto — Então segui você - sussurrou e eu ri nasalado — Porque você é mais importante - confessou ele e eu olhei pro mesmo surpresa.

— Você é um bandido mesmo - bati em seu ombro e rimos.


Um bandido que roubou meu coração. 


Notas Finais


Comentem e favoritem ❤

Bjs da drika 💋💋

Me dizem se estam gostando 🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...