História A perfect gentleman ( HIATUS) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kizashi Haruno, Mei, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Visualizações 226
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ALGUNS FATOS SOBRE A HISTÓRIA:
No primeiros capítulos será uma breve reeleitura da história da CINDERELA,porém daqui em diante,nos próximos capítulos,a história ganhará seu próprio rumo.
Boa leitura.❤

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction A perfect gentleman ( HIATUS) - Capítulo 3 - Capítulo 3

Esta autora espera ansiosa para ver as fantasias que os membros da sociedade irão escolher para o baile de máscaras dos Uchihas. Há boatos de que a caçula dos Hyuuga usará uma fantasia de duende. A Srta Temari,enteada do finado conde Haruno,planeja um traje de sereia,que está autora mal pode esperar para ver,mas a irmã mais velha dela,a Srta Ino, tem sido muito discreta quanto a própria vestimenta.

Crônicas da sociedade de Lady Senju, 5 de junho de 1815.



Sakura não o vira quando entrara no salão,mas sentira que havia algo mágico no ar. E quando ele surgirá diante dela,com um príncipe de contos de fadas,de alguma forma ela soube que ele tinha sido o motivo pela qual ela entrara no baile.

Era alto,e o que ela podia ver de seu rosto era muito bonito,com os lábios sorridentes que tinham uma sugestão de ironia e a barba começando a nascer. Os cabelos eram negros igual a noite e a luz das velas faziam parecer um leve tom de azul.

As pessoas pareciam saber quem ele era. Sakura percebeu que,sempre que o home se movia, os outros abriam lhe passagem. E quando ele mentira,com a cara mais deslavada,e a chamara para dançar,os outros haviam cedido e se afastado.

Era bonito e forte e,por aquela única noite,seria dela. Quando o relógio soasse meia noite, Sakura voltaria a sua vida de trabalho de novo.

Sakura deixou que ele a conduzisse para fora do salão do baile. Ele caminhava rápido,mesmo ao passar pela multidão,e ela começou a rir ao tropeçar atrás dele.

- Por que você para e estar sempre rindo de mim? - perguntou ele,parando por um instante quando os dois chegaram ao saguão de lado de fora.

Ela riu de novo. Conseguia evitar.

- Eu estou feliz - retrucou,dando de ombros. - Só estou feliz por estar aqui.

- E por quê? Um baile desses deve ser rotina para alguém como você.

Sakura sorriu. Se ele achava que ela pertencia à sociedade,que era frequentadora de uma infinidade de bailes e festas, é porque devia estar interpretando seu papel à perfeição.

Ele tocou o canto de sua boca.

- Você não para de sorrir. - sussurrou.

- Eu gosto de sorrir.

O jovem levou a mão à cintura dela e a puxou para si. A distância entre os dois permaneceu respeitável, mas a proximidade crescente a deixou sem fôlego.

- E eu gosto de vê-la sorrir.- retrucou ele.

Falava em um tom baixo e sedutor,mas havia algo em sua voz que quase a fez acreditar que ele estava sendo sincero,que ela não era só mais uma conquista da noite.

Mas antes que Sakura pudesse responder,uma voz acusadora vinda do saguão de repente se fez ouvir:

- Aí está você!

 homem que havia chamado chegara ao lado dela e agora dizia ao rapaz misterioso:

- Mamãe o está procurando por todos os lugares. Você fugiu da dança com Hanabi Hyuuga,e eu tive que assumir seu lugar.

- Sinto muito - murmurou o jovem.

O pedido de desculpas não pareceu ser suficiente para o recém chegado,porque ele fazia uma careta horrível e ameaçou:

- Se você fugir da festa e me deixar sozinho com aquele bando de debutantes cruéis,eu juro que vou me vingar até o dia da minha morte.

- Um risco que estou disposto a correr. - retrucou.

Sakura olhava de um para o outro. Mesmo sob as máscaras,estava mais do que evidente que eram irmãos,e ela de repente se deu conta de que deviam ser os irmãos Uchihas, e aquela devia ser a casa deles,e...

Mas qual dos dois era ele? Itachi ou Sasuke? Não,com toda certeza era o mais novo, Sasuke. Sakura fez um agradecimento silencioso para a Lady Senju,que certa vez escrevera uma coluna diferenciando os dois. Lembrou que Sasuke fora descrito com os olhos mais negros e profundos do que os do irmão.

- Já entendi por que você sumiu. -disse Itachi. Ele olhou para Sasuke com uma expressão marota.- Não vai nos apresentar?

Sasuke ergueu uma sobrancelha.

- Até poderia,mas eu mesmo ainda não sei o nome dela.

- O senhor não perguntou. - comentou Sakura sem conseguir evitar.

- E você me diria se eu perguntasse?

- Eu responderia alguma coisa. - retrucou ela.

- Mas não a verdade.

Ela balançou a cabeça.

- Não é uma noite para verdades.

- Meu tipo preferido de noite.- disse Itachi numa voz alegre.

- Você não deveria estar em outro lugar ?- indagou Sasuke.

Itachi balançou a cabeça.

- Tenho certeza que mamãe preferiria que eu estivesse no salão de baile,mas não é exatamente uma exigência.

- É uma exigência minha. - falou o Uchiha mais novo.

Sakura sentiu vontade de rir.

- Muito bem - suspirou Itachi- Vou me retirar.

- Ótimo. 

- Sozinho e abandonado para encarar as lobas vorazes... - Choramingou Itachi se afastando do casal.

Com uma lentidão deliberada, o jovem de olhos negros passou os lábios sobre os dela,de um lado ao outro,com a mais suave fricção,fazendo o corpo dela se arrepiar por inteiro. Ele encostava os seus lábios e ela sentia o toque até nos dedos dos pés.

Então,antes que ela tivesse um segundo para respirar,os lábios dele estavam colados nos dela,gentis e suaves. O beijo ficou mais exigente,e Sasuke tocou o canto da boca da jovem com a língua. A mão que antes estava na cintura dela,deslizou pelo braço da mesma até as costas e foi parar em sua nunca,e depois soltou os cabelos do penteado.

- Seu cabelo parece ceda- sussurrou ele,e Sakura riu,porque ele usava luvas. O jovem se afastou.

- Do que está rindo? - perguntou,com uma expressão divertida.

- Como pode saber disso ? Você está usando luvas.

Ele deu um sorriso torto e travesso que fez o estômago de Sakura se revirar e seu coração derreter.

- Não sei como sei,mas só para ter certeza, talvez seja melhor testar com as mãos livres. - ele levantou à frente do rosto dela e tirou a luva da mão direita. - Eu quero tocar em você.

Sussurrou ele,puxando uma mecha do cabelo rosado dela com gentileza,até solta la do penteado.

- Eu estava errado. - Murmurou Sasuke-  É mais macio que ceda.

Então levou a mecha do cabelo rosado perto de nariz,sentindo o doce aroma de flores que emanava dela.

- Quem é você? - Perguntou ele,levantado os olhos,sem soltar a mão dela.

Sakura balançou a cabeça.

- Não posso dizer.

Sasuke pegou um dos dedos dela e o passou com delicadeza nos próprios lábios.

- Quero vê-la amanhã-falou baixinho- Quero visitá-la e ver onde mora.

A jovem ficou em silêncio,tentando não chorar.

Eu quero o seu futuro,cada pedacinho seu... Entende oque eu quero dizer? - o jovem sussurrou,olhando dentro dos olhos dela.

- Não diga mais nada - implorou Sakura- por favor. Nem mais uma palavra.

- então me diga seu nome. Diga onde posso encontrá-la amanhã.

- Eu... - nesse momento ela revirou um som estranho,exótico e retumbante. - O que foi isso?

- Um som anunciando que é hora de tirar as máscaras.

Sakura sentiu oboanifo tomar conta de seu corpo.

- Oque?

- Deve ser meia noite. 

-Meia noite ?- Sakura arfou em desespero.

- Você está bem?- indagou Sasuke.

- Preciso ir.- retrucou ela,e então,sem dizer mais nada,levantou as saias do vestido e saiu correndo do terraço.

Ela deu uma olhada desesperada para trás. O jovem a havia localizado e estava atravessando a multidão com muito mais eficiência do que ela. Engoliu em seco,Sakura seguiu em frente,quase derrubando duas jovens que estavam na sua frente,antes de enfim chegar a porta de saeeuav.

Olhou para trás uma última vez apenas por tempo suficiente para ver que Sasuke havia sido encurralado por uma senhora idosa de bengala. Saiu correndo do prédio e deu a volta até a frente,onde a carruagem a esperava.

- Vá, vá, vá! - gritou Sakura de forma frenética para o cocheiro.

Então partiu.



Continua...












Notas Finais


ALGUNS FATOS SOBRE A HISTÓRIA:

Nos primeiros capítulos, esta sendo uma breve reeleitura da história da CINDERELA. Porém de agora em diante,nos próximos capítulos,a história vai ganhar seu próprio rumo.
Obrigada por ter lido até aq💜 até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...