1. Spirit Fanfics >
  2. A Perfeita Obra de Arte >
  3. Estranha Bae Irene

História A Perfeita Obra de Arte - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olha só quem voltou!Acho que passei de uma semana,sorry ;-; Mas está aí o segundo capítulo e agora vou cumprir o prometido de uma vez por semana.Enfim, espero que gostem,tenham uma boa leitura!❤

Capítulo 2 - Estranha Bae Irene


Fanfic / Fanfiction A Perfeita Obra de Arte - Capítulo 2 - Estranha Bae Irene

  A noite foi boa até a tal de Irene aparecer e simplesmente sumir depois da nossa conversa,achei que estava vendo coisas até um senhor vir até mim e me entregar um papel com o endereço da Irene e o horário que deveria estar lá na casa dela, foi no final da exposição e já tinha até desistido de achar a bendita. Consegui vender os 10 quadros no final, isso foi bom, mas o que os compradores disseram foi foda, eles diziam estar ansiosos para ver as minhas outras 10 pinturas,as que no caso,não existiam.

Quando finalmente cheguei no quarto qual estava hospedada consegui respirar novamente,todas aquelas pessoas me avaliando ali me deixava nervosa e ao mesmo tempo ansiosa.Me sentia exausta tanto mentalmente quanto fisicamente,mas mesmo assim tirei forças para tomar um bom banno, vestir meu pijama com estampa de urisinhos carinhosos e finalmente me deitar naquela cama que olha,era incrível,cada fio devia ser da mais alta qualidade.Não demorou nem minutos para mim adormecer com um sorriso todo besta no rosto.

Teria de estar na casa da Irene as 12h,bem no horário de almoço, apenas espero que seja rápido para mim ir poder almoçar logo depois.Abri bem minha boca para bocejar e pisquei várias vezes olhando para a parede do quarto.Olhei para o lado e estiquei meu braço para pegar o celular,apertei o botão na lateral e o visor ligou,era 10:40.Tinha tempo para tomar café e sair, um banho talvez,mas rápido porque iria sair daqui as onze e meia,eu não sei onde é a casa dela e pode ser longe, pode ter trânsito, e de jeito nenhum vou me atrasar.

Levantei da cama ainda meio atordoada pelo sono,acabei por me espreguiçar esticando meus braços e bocejando mais uma vez,então dei alguns passos em direção ao banheiro,parei na porta tentando acordar de uma vez, adentrei o banheiro com passos lentos ,parei em frente ao box e passei a me despir deixando as peças de roupa em cima da privada, assim caminhei até a ducha e então a liguei logo sentindo aquela água quente na minha cara me acorda.Admito que tomar banho depois de acordar não é um forte meu,mas eu não iria para casa daquele ser perfeito fedendo.Sai do box enrolada numa toalha e caminhei até a pia para poder escovar meu dentes,acima dela havia um espelho,assim que vi minha situação acabei rindo do meu cabelo,ontem a noite ele estava a coisa mais linda que já havia visto e agora está todo desgrenhado.

~~~~~~

Sai do elevador com a maior fome,me sentia ansiosa para ver como era o café da manhã do hotel e meu estômago também.Tinha algumas placas indicando onde era cada local e eu dou amém por isso,estou perdida nesse lugar.Segui as benditas placas até o local que dizia servir o café da manhã, não tive de caminhar muito para chegar lá .Meu estômago quase gritou quando viu aquelas mesas cheia de comidas a vontade e tudo da mais alta qualidade.Eu apenas via isso em filme,me sinto até rica assim.Pena que não sou,mas tenho esperança de me tornar.Tinha várias pessoas ali comendo,algumas sozinhas e outras com famílias.Eu estava sozinha,acho que isso é bom pois não me distraio e logo saio para ir a casa da Irene.

- Está tudo bem? -Senti uma mão no meu ombro,tomei um sustinho por não vir a pessoa vindo.A pessoa não,era Choi Siwon que havia me tocado

-Está sim - Saiu quase que cuspido,foi automático

- Apenas achei estranho alguém parado aqui no meio olhando o buffet - Quero enterrar minha cabeça na terra, devo ter parecido um louca, puta cabeça de vento, Seulgi

- É que...É minha primeira vez em um, estou maravilhada

- Eu entendo,na minha primeira vez fiquei assim também, parece meio perdida,gostaria de me acompanhar? – É sério que ele tá me chamando para tomar café?Sério mesmo?

- Por mim, tudo bem. Estou sozinha mesmo

- Não creio,você sozinha?Achei que estivesse com o namorado ... – Fiquei surpresa com a reação dele,eu não beijo ninguém desde da faculdade,estou encalhada ,entretanto estou focando na minha carreira

- claro que não ,estou a baixo de solteira - Acabei rindo com a cara que ele fez,mas logo riu baixo junto a mim

- Me acompanhe

Ele passou a andar até as mesas e apenas o segui.Ele parecia animado com minha presença, tanto é que enquanto pegavamos a comida ele não parava de falar em como estava feliz de ter arranjado alguém para conversar,estava sozinho também.A esposa dele havia ficado na cidade dele,ele falava com tanta paixão dela e parecia meio triste dela não ter o acompanhado, na verdade,ele parece até estar meio carente. Acabei falando coisas engraçadas para ele se sentir melhor, ele ria e até mesmo me elogiava.Não demorou até nos sentamos em umas das mesas e passarmos a comer,ele comia na maior educação e eu tinha que apressar ali ou iria me atrasar.

- A comida é melhor do que a da minha mãe - Minha mãe nem cozinhava,eu lembro dela cozinhar apenas uma vez

- Sério?A comida da minha é a melhor mundo

- A minha não gosta de cozinhar,eu sou um desastre na cozinha, então quem cozinha é meu pai

- Família estranha a sua – Ele tinha toda a razão do mundo, cresci no meio de pais meio doidos que tinham mania de sempre serem meio reversos em tudo, meu pai que cozinha, Ele que faz as coisas de casa e mamãe trabalha.Ele trabalha também,mas não tanto quanto ela,por causa no problema que ele tem na coluna.

- Não posso nem discordar. Você sabe que horas são? – Ele riu enquanto assentia com a cabeça.Ele olhou no pulso onde havia um relógio, aqueles que devia custar 6 Seulgi

- São 11:25,por que? - Já estava dando o horário, merda e eu aqui comendo enquanto cconversinha maior calma - Tem que ir a algum lugar?

- Na verdade sim,tenho que entregar uma pintura

-Para quem?Dependendo eu posso te levar - Ele disse e quase que eu gritei de felicidade,era tudo que eu precisava

- É para Irene - Eu apenas sabia que era Irene, não sabia sobrenome nem nada

- Para a Bae?Ótimo, está dentro do meu caminho

Ótimo,agora tenho carona para a casa da tal de Irene.Agora sei também que o sobrenome dela é Bae,mas Bae o que?Bae Irene?Ficaria até que bonitinho ,fica um nome dele gente nobre.

- Muito obrigada mesmo,se fosse pedir demais eu preciso pegar a pintura na galeria – Pedi olhando para os lados e falando um pouco mais baixo

- Sem problemas, vamos passar lá e então estará entregue no horário na casa da Bae – Ele disse finalizando de comer e com um sorriso em seu rosto

- Eu não sei como nem como agradecer - Sorri de volta enquanto me levantava, logo viriam tirar os pratos da mesa

- Não precisa, leve ccomo um favor de amigo. Bom,podemos ir? - Ele perguntou se levantando junto a mim.Concordei com as cabeça enquanto passamos a caminhar de volta ao elevador.Ele ficou concentrado no celular ,parecia ser importante, me mantive em silêncio até a porta do elevador se abrir no subsolo e ele passar a andar até um dos carros que havia lá.Apenas o segui e então esperei ele destravar a porta do BMW para mim,entrei no veículo de luxo,me ajeitei no banco e então passei o cinto pelo meu corpo.

Ele logo se ajeitou ali no carro e deixou o celular de lado enquanto ligava o carro colocando a chave na ignição do mesmo.Não demorou para ele sair da vaga e estacionamento indo sem direção a saída do hotel,assim que nos aproximamos o portão de acesso se abriu e ele saiu logo indo para a avenida.O luz do sol adentrou pelas janelas do carro e tive que colocar minha mão acima dos olhos para poder me acostumar as aquela forte luz.Estava movimentada a cidade desde cedo,quer dizer,não é tão cedo assim.

- Desculpe,estava conversando sobre um assunto importante e acabei deixando você de lado - Virei minha cabeça na direção dele assim que ouvi sua voz

- Não,tudo bem - Sorri fraco para ele querendo demonstrar que estava tudo bem mesmo

- Que bom que você entende, Yiren muitas vezes não entende, ela sempre diz que dou mais atenção ao trabalho do que para ela – Acho que ela tem razão,ele parece ser um homem super ocupado e acaba não dando atenção nenhuma a esposa,agora até faz sentido ela não ter vindo, está de saco cheio do trabalho dele

- Ela talvez queira conversar,não querendo se intrometer nem nada – Não querendo se intrometer, já de intrometendo

- Eu Não tenho muito tempo para conversas,quando estou com ela quero relaxar se é que me entende - Então ele queria fazer sexo o tempo todo,que horrível.Sexo não é tudo em casamento não

- Ah entendo sim

- Então a gente acaba sempre brigados

- Ah entendi, isso parece ser uma situação muito chata mesmo - Acho que entendo o lado dela,ela quer ter um dia divertido com o marido já que ele não para em casa,mas ele quer sexo e eles acabam brigando

Passamos o resto do caminho falando sobre coisas aleatórias, fiz questão de mudar daquele assunto, eu não me sentia confortável falando sobre o casamento dele e sobre sexo,não me sinto confortável em falar sobre isso.Assim que ele estacionou em frente a galeria, desci do carro e caminhei até a entrada e logo fui até a recepção do local.

- Com licença,fiquei de pegar uma pintura aqui - Enquanto falava me apoiei no balcão para falar com a recepcionista

- Seu nome, por favor

- Kang Seulgi

Ela assentiu com a cabeça e pareceu identificar quem eu era.Ela pegou o telefone e discou um número,parecia ser para a pessoa que estaria encarregada de me trazer a pintura.Como eu imaginava não demorou muito para um rapaz aparecer segurando a pintura que estava embalada para não ser danificada.

- Muito obrigada - Disse ao rapaz me entregar a pintura

Com a obra em mãos caminhei de volta ao carro, Siwon abriu a porta para mim e pude entrar no carro,passar o cinto pelo meu corpo e deixei a pintura que não era muito grande em meu colo.Siwon saiu com o carro e parecia mais concentrado no telefone novamente,ele estava falando em uma ligação desta vez.Olhava o caminho que traçavamos pela janela e fui surpreendida quando entramos em uma bairro nobre,tudo ali era muito lindo,havia mansões ,sendo elas uma maior que a outra.Siwon estacionou o carro em frente a uma delas,era a maior que havia ali,senti um frio na barriga incomum, nunca estive tão perto de conhecer a casa de alguém milionário.

- Até mais,Seulgi.Obrigado pela conversa - Ele disse afastando um pouco o celular e sorrindo em minha direção

- Até.Que isso,eu que agradeço - Sorri de volta para ele enquanto abria a porta do carro

Desci do carro segurando forte a obra embalada e logo vi o carro se afastar da minha visão.Respirei fundo antes de começar a dar passos em direção a entrada da mansão,que a propósito era linda de morrer,havia muito verde ali.Assim que cheguei na porta de entrada pensei em bater,mas me senti meio lerda ao ver que tinha uma campanhia logo ali do lado. Apertei a campanhia e não demorou nem um minuto para um aparentemente empregado da casa abrir a porta.

- Kang Seulgi?

- Sim

- Entre,por favor.A senhorita Joohyun está te esperando na sala de estar - Ele disse enquanto estava dando espaço para mim entrar

Passei por ele para adentrar a mansão e foi impossível eu não ficar boquiaberta.A casa era simplesmente incrível por dentro,havia uma cascata na escada,tudo alii parece que foi pensado até os mínimos detalhes para dar aquele conceito aberto incrível e deixar harmonico desta maneira,de uma maneira moderna,onde há o colorido com o branco isso acaba roubando sua atenção.

Ali não parecia ser a sala de estar e sim a sala de tv, então caminhei até outro cômodo ao lado que era dividido por um arco.Assim que passei pelo arco tive visão a uma sala de estar que parecia ser o ambiente perfeito para se trazer pessoas em casa,e a melhor visão de todas,a mulher de ontem a noite sorrindo na minha direção,ela mesmo estando com roupas simples conseguia me chamar a mesma atenção de antes.

- Estava ansiosa para sua chegada - Ela disse enquanto se levantava do sofá e logo caminhou até mim,ela vestia um shorts moletom Preto e uma camisa branca simples sem estampa

- Eu me atrasei? - Perguntei assim que ela falou,eu não havia visto o horário

- Claro que não.Oh,onde estão meus modos,bem vinda ao meu castelo, princesa

Esse foi o momento onde eu travei totalmente,ela não parecia ser a mesma mulher de ontem nem de longe,ela me chamou de princesa e ainda pegou minha mão e deuxou um selar como forma de cumprimento.A encarei e logo senti meu rosto esquentar.A maldita pareceu perceber e eu não sei se foi impressão minha,mãe o sorriso dela ficou ainda maior que antes.

- Aqui a pintura - Disse enquanto estendia a obra para ela pegar

- Muito obrigada, pedirei para colocarem em meu quarto - Ela chamou um dos empregados com a mão e entregou a obra para ele,ele não demorou nem meio segundo para se retirar dali – Por que não se senta?

- Acho que seria muito incômodo

- Incômodo para mim é ter você em pé,o que acha de sentar então,hum? - Ela falou enquanto voltava a um dos sofá e se sentava nele esperando que eu sentasse ao lado

- Tudo bem então - Até assenti enquanto falava depois do quase tapa que levei dela

Caminhei até o sofá em que ela estava e me sentei ao seu lado com as mãos em cima das minhas coxas,me sentia nervosa com ela ali,ela me olhava demais,acho que é por isso.

- Então,é sua primeira vez aqui em Daegu? - Ela estava de lado enquanto Me olhava

- Ah,é sim.Eu sou de Ansan e nunca tinha saído de lá

- Como não? – Ela parecia não acreditar no que eu falava,tinha até uma sobrancelha arqueada

- Nunca tive dinheiro para sair de lá e então essa se tornou minha primeira viagem pelo que me lembro

- Sua primeira viagem?Huum...- Ela parecia pensativa sobre o que falei,mas logo ela nem olhou e parecia que iria falar algo importante - Se quiser eu posso te mostrar a cidade

Mais uma vez tinha uma surpresa vindo da parte dela,ela estava praticamente me convidando para ter um passeio com ela na cidade, ou ela queria arrancar informações da minha pessoa ou outra coisa...o que com certeza não seria.

- Eu não quero gastar seu tempo com essas coisas

- Eu garanto que esse tempo será muito bem aproveitado - Ela disse com uma estranha convicção

- É....

Eu iria falar que eu iria pensar no caso dela mas fui interrompida pela belíssima donzela se levantando e nem me deixando confirmar nada.

- Pela sua cara me pareceu um sim,então estarei te esperando no seu hotel as 10h da manhã,okay?

- Okay,Eu acho

Levantei também logo atrás dela,iria embora agora para almoçar, hoje ainda iria começar pintar alguma coisa e conhecer algum lugar novo daqui.Terei um encontro comigo mesma, já que aparentemente amanhã eu sairei com a doida do meu lado.

- Eu tenho que ir.Desde já,obrigada

- Eu te acompanho até a porta.E obrigada por vir até aqui

Caminhamos até a porta em silêncio,ela abriu a porta para mim com aquele mesmo sorriso de lado e me deu espaço para passar,passei por ela e então me virei para me despedir.

- Te vejo,amanhã? - Perguntei olhando para ela

- Claro,até amanhã então

  Ela acenou para mim e acabei acenando para ela enquanto caminhava em direção a saída do quintal,onde eu pegaria uma táxi para ir a um restaurante almoçar e passear por Daegu.


Notas Finais


Vejo vocês daqui uma semana,meus amores!Sem falta dessa vez ksksks.❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...