História A pior escola - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 8
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura ;)

Capítulo 9 - A hora de dizer adeus


Fanfic / Fanfiction A pior escola - Capítulo 9 - A hora de dizer adeus

Depois de tudo aquilo fiquei por 2 meses sem ir pra escola, não estava conseguindo nem sair de casa sem me sentir mal. Apesar de tudo isso Takeshi sempre estava ao meu lado e ficava me visitando de vez em quando, ou me mandava apenas algumas mensagens mais, nunca me deixou sozinha. Um dia ele me mandou uma mensagem dizendo que eu estava, correndo perigo de ser expulsa por causa das minhas faltas e perca de conteúdo. Disse a ele que eu estaria lá amanhã sem falta.

#NO DIA SEGUINTE#

*Acordei meio desanimada, mais fui fazer a minha rotina, me arrumei e tudo mais, tomei café da manhã, escovei meus dentes e fui pra escola. No caminho peguei meus fones de ouvido conectei no celular, coloquei a opção aleatória na minha lista de musica e segui para a escola. Quando cheguei, passei por todos sem dizer absolutamente nada, fui pra sala e fiquei quieta no meu lugar*

 

“Eu queria poder nunca, ter que vir pra cá de novo”

 

*A aula começou normalmente, no meio da aula Takeshi me fez a gentileza de me falar quais tinham sido os conteúdos que perdi. Daichi também me enviava algumas mensagens*

- Cara de pau. *falo baixo e com raiva*

*Ignorei todas, na hora do intervalo eu e Takeshi estávamos prontos pra sair quando meu irmão, pediu que eu ficasse porque ele queria me falar algo, que parecia ser importante*

 

Daisuke: Você esta bem?

- To sim, porque ?

Daisuke: Bom, você não tem vindo muito pra escola ultimamente, e eu não te achei em lugar nenhum.

- E-eu to bem, pode ficar tranquilo. Mais...oque você queria me falar?

Daisuke: Vem comigo.

*Ele fez um sinal para que eu andasse do lado dele*

*Andamos por vários locais da escola*

Daisuke: Eu nem sei oque dizer nesse momento, mas eu queria perguntar uma coisa, como foi que você se sentiu quando soube que eu era seu irmão?

- E-eu me senti feliz, pra falar a verdade muito feliz, mas também brava e triste, porque a minha vida toda eu achei que estava sozinha, e depois de anos descobri que tudo era mentira, que eu tinha um irmão que eu nem sabia que existia. Mas agora estou extremamente feliz. *sorrio*

*Daisuke parou de andar e eu também, estávamos na frente da escola*

Daisuke: Desculpe ter que te falar isso, mas...eu vou ter que ir embora.

- Oque!? Porque!? Pra onde você vai....?

Daisuke: Calma Maia, preciso que você se mantenha calma. Eu recebi uma carta, e nela dizia que eu fui convidado a dar aulas na Coreia, na nossa casa, e que eu seria muito bem pago se eu aceitasse a proposta.

- E você decidiu tudo sozinho. E como eu fico nisso tudo?

Daisuke: Porque você acha que eu procurei você? Eu queria conversar com você sobre o assunto, porque já que somos uma família, acho que você tem o direito de saber e expressar sua opinião. Agora não tem mais jeito, eu já aceitei a proposta.

- M-mais, você não pode me deixar aqui, praticamente acabei de te conhecer, você não pode simplesmente desaparecer da minha vida assim do nada, como se a gente nunca tivesse se conhecido. *falo chorando*

Daisuke: Sinto muito Maia, sinto muito mesmo, mas eu tenho que ir. Mas mesmo, eu estando perto ou longe eu sempre serei seu irmão. E você sabe, que se eu vou eu volto. Isso já aconteceu antes, nosso pai me levou embora e eu voltei pra você agora, nessa situação não vai ser diferente. *falo chorando* Você vai ser sempre minha irmã caçula.

- D-Daisuke... *abraço ele*

*Sinto ele correspondendo ao meu abraço, aquilo me deixou tranquila e mais segura. Mas ao mesmo tempo com medo, porque com tudo oque aconteceu como eu iria lidar com tudo aquilo sem meu irmão por perto*

Daisuke: Eu vou embora amanhã a noite. E por causa disso, outro professor vai vir dar aula pra vocês, eu virei aqui durante seu intervalo pra me despedir e quem sabe passar mais um pouco de tempo com você antes de voltar pra casa. Ok?

- Ok...

*Daisuke teve que voltar pra sala dor professores, no momento em que ele saiu Daichi e Yume passaram na minha frente, Yume estava abraçada no braço de Daichi e sorria sem parar com as bochechas coradas, e Daichi não parava de olhar pra ela com aquele, olhar paquerador dele. Coloquei a mão no meu coração, e continuei chorando. Corri para o ginásio de educação física, me encostei na parede e sentei no chão. Abracei minhas pernas, abaixei a cabeça e chorei até não querer mais. Acho que chorei por tanto tempo, que acabei adormecendo. Acordei com Takeshi do meu lado*

Takeshi: Maia...Maia...Você precisa acordar.

*Acordei por um pequeno período de tempo, mas voltei a dormir porque eu estava muito fraca eu não havia comido nada. Takeshi me pegou no colo e me levou pra enfermaria, mesmo fraca e quase adormecida eu ainda conseguia ouvir sobre oque ele conversavam*

Takeshi: Enfermeira, eu encontrei ela desmaiada atrás do ginásio.

Enfermeira: Fez muito bem em traze-la pra cá Takeshi. Coloque ela na maca, e eu verei oque ela tem e oque poderei fazer. Pode ir agora.

*Ele me colocou na maca e se retirou, senti a enfermeira tocar varias partes do meu corpo para ver oque eu tinha*

Enfermeira: Bom, ela não tem nada de mais, só está muito fraca por não ter comido direito e o sono é só um sintoma, assim que ela acordar e comer, vai estar normal. Agora Takeshi coloque ela na cama por favor, e depois vá para a aula. Você ajudou muito hoje. Obrigada.

Takeshi: De nada enfermeira. *coloco a Maia na cama e saio*

Sinto que fiquei adormecida por muito tempo, quando finalmente acordei os alunos já estavam indo embora e Takeshi estava ao lado da minha cama.

- Oque foi que aconteceu?

Takeshi: Eu encontrei você desmaiada ou dormindo, atrás do ginásio. Então te trouxe pra cá, a enfermeira disse que você só está um pouco fraca por causa da sua má alimentação de hoje e que o seu sono é só um sintoma. Levanta ai, eu te acompanho até sua casa. *sorrio*

- Hm... não sei se vou conseguir andar direito. *tento me levantar, mas caio no chão*

Takeshi: *rio* Sem problemas, eu te carrego nas costas.

*Ele me ajuda a levantar, então se abaixa pra que consiga subir em suas costas. Subo nas costas dele e coloco minhas mãos em cima de seus ombros, saímos da enfermaria e quando pisamos no corredor não deu pra notar que todos estavam olhando pra nós, fiquei com as bochechas um pouco vermelhas, apoiei minha cabeça perto da nuca dele e seguimos em frente. Depois de um tempo, estávamos quase chegando na minha casa, e Takeshi estava me carregando como se eu não pesasse quase nada. Quando chegamos, ele deixou eu descer das costas dele, então entrei em casa, o convidei pra entrar e por incrível que pareça ele aceitou o convite, ele fez um lanche pra nós porque eu estava com muita fraca. Ele fez um café e hambúrguer pra gente comer*

 

- Hm...isso aqui ta bom demais *comendo o hambúrguer*

Takeshi: Que nada, é que você esta com muita fome.

- Obrigada por isso Takeshi. Você é um grande amigo. *sorrio*

Takeshi: Você também é uma grande amiga. *sorrio*

 

*Terminamos de comer, então conversamos e ficamos jogando vídeo game, algumas vezes no meio das partidas o Taki ficava contando algumas piadas bem ruins, mas apesar disso ainda foi bem divertido, quando já estava meio tarde o Taki, foi embora. Eu tomei um banho e fui dormir*

*No dia seguinte acordei me sentindo muito melhor*

- AAAAAAH, que canseira *me espreguiçando*

*Peguei meu celular pra ver que horas eram e já estava quase na hora do intervalo, eu entrei em pânico e comecei a fazer as minhas coisas rápido igual aquelas meninas de anime que surtam por perder a hora ou coisa parecida. Quase me esqueci de escovar os dentes antes de sair, mais graças a minha não tão boa memória eu consegui me lembrar disso antes de sair. Corri até a escola, quando cheguei os alunos estavam começando a sair pro intervalo, corri pra sala de aula e na porta bati de frente com Daichi, por pouco não caímos no chão. Deixei as minhas coisas, no meu lugar e corri para o pátio, desci as escadas rapidamente, nem digo que eu cai dela quando estava próxima aos últimos degrais. Quando cheguei no pátio, olhei em volta e não o vi lá*

- Ele não iria esquecer.

*Corri para a entrada da escola, quando cheguei dei de cara com um rapaz que segurava uma caixa, não achei que fosse meu irmão mais era parecido, a não ser pelas roupas e como ele usava o cabelo. Então o garoto se aproximou de mim e ficou na minha frente*

Daisuke: Maia.

*olhei pra ele confusa*

Daisuke: Sou eu...Daisuke.

- Estou feliz que tenha vindo, eu quase nem te reconheci, você está tão diferente.

Daisuke: É eu sei, é que eu não posso me vestir assim normalmente já que eu era professor aqui tinha que me vestir formalmente todo dia, mas é assim que visto quando estou livre pra ser quem normalmente eu sou.

- Ficou mais bonito assim, tenho que admitir *sorrio* Mas ainda não chega aos meus pés.

Daisuke: *rio* Acho que não chego mesmo, bom isso aqui é pra você, pode abrir agora se quiser.

*Abri a caixa animada e tirei de dentro um filhote de gato, ele era cinza e tinha algumas manchas pretas*

- O-obrigada...*chorando*

Daisuke: Você viu, ele tem meias *rio*

 

(PS: AS ‘MEIAS’ SÃO AS MANCHAS PRETAS QUE O GATO TEM NAS PATAS, VOCÊS PODEM CONFERIR NA IMAGEM)

- *rio* Vi sim.

Daisuke: Sinto muito Maia, mas eu tenho que ir agora...eu venho te visitar ok.

- T-ta bem. *limpo minhas lagrimas*

*Dasuke me abraça, e depois vai embora*

 A aula pareceu ter durado uma eternidade, mas quando acabou eu só tive tempo de ir pra casa me trocar e depois tive que ir no pet shop, pra comprar as coisas pro gato, já que eu não tinha nada, quando eu estava no meio da compra.

*meu celular começa a vibrar, pego o celular pra ver de quem era a mensagem*

- Não pode ser....


Notas Finais


Até a proxima gente, e deixem nos comentarios qual o nome que vocês querem que o gato ou gata da Maia tenha ;)
vlw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...