História A Potter Secreta - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 11
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - O Diário de Lílian A primeira Briga



Era uma manhã e Lyra estava sentada em sua cama, quando Harry pediu para entrar em seu quarto.


- Lyra, podemos conversar um minuto? ─ Perguntou Harry.


- Claro, sente aqui comigo ─ Disse Lyra.


- Será que a gente poderia ler o diário da mamãe? ─ Pediu Harry, se sentando ao lado da irmã.


- Lógico ─ Disse Lyra, pegando o diário em sua cabeceira.




Lyra o abriu, e leu:




02 de janeiro de 1978.



" Querido amigo, hoje venho conversar mais uma vez com você porém por enquanto as notícias são boas.



Já sinto a Lyra mecher, e isso me enche de alegria. Thiago ainda está na escola, então passo a maior parte do tempo no quarto sozinha. Quer dizer com a Lyra, e devo admitir, encho a pobre criança de histórias porém acho que ela gosta pois ela se meche o tempo todo.



Lupin ontem me mandou uma boneca que ele mesmo fez para Lyra, disse que seria o primeiro presente dela. Até que Lupin leva jeito para essas coisas, pois a boneca ficou uma gracinha.



Sirius no entanto está com ciumes disse que ele quem deveria ser o padrinho, mas Thiago disse para ele que futuramente quando tivermos nosso segundo filho a missão será dele. Pobre do Harry ( nome do nosso segundo filho), ter um padrinho maluco como o Sirius.



Bom tenho que ir mamãe está me chamando para jantar.



PS: Vou me tornar auror assim que Lyra nascer.



PS2: Me caso daqui a 2 meses.



Até mais "


O silêncio durou um pouco, então Harry disse:


- Lyra, pode pular um pouco?


- Posso, mas o que exatamente você quer descobrir? ─ Perguntou Lyra, curiosa.


- Não sei, mas irei saber quando descobrir ─ Disse Harry.


- Tudo bem então ─ Disse Lyra, começando a escolher o diário.


Então ela parou em uma determinada página e disse:


- Acho que acabei de achar o que você está procurando ─ Disse Lyra, sem tirar os olhos do caderno.


- Sério? Leia ─ Disse Harry ancioso.



" Thiago e eu tornamos Pedro o guardião do segredo da localização da nossa casa. Assim nos ficaremos seguros contra Voldemort. Assim espero. "

Leu Lyra.


- Isso quer dizer que Sirius é inocente ─ Disse Lyra.


- De certa forma sim, mas por outra não. Ele matou o Pedro se esqueceu? ─ Disse Harry.


- Pode até ser, mas pelo menos não foi culpa dele a morte dos nossos pais ─ Disse Lyra.


- Olha Lyra, eu sei que você quer acreditar que Sirius é inocente, mas ele não é. Se ele fosse tudo seria diferente, a minha vida seria diferente ─ Gritou Harry.


Lyra abaixou a cabeça, porém logo a levantou e rebateu:


- Olha eu faço tudo o que eu posso está bem? Não tenho culpa da vida que você teve, e Sirius também não. Então tente deixar de ser um pouco egoísta e reconheça o esforço que as pessoas fazem por você ─ Gritou ela.


- Você está me chamando de ingrato? Ótimo Lyra, que se dane você e esse maldito diário, espero que quando você vá sei lá pra onde, espero que não volte ─ Gritou Harry.


Aquilo foi demais para Lyra, lágrimas caíram de seus olhos.


Harry percebeu a besteira que havia feito, e foi tentar se desculpar.


- Lyra eu..


- Sai daqui. Sai ─ Gritou Lyra aos prantos.



Harry ficou imóvel, estava espantado com ele mesmo. Lupin e Alex entraram pelo quarto a dentro.


- Por Merlin, o que está acontecendo aqui? ─ Perguntou Lupin assustado.


- Nada pai, só tira o Harry daqui por favor? ─ Pediu Lyra.


- Vamos Harry, é melhor sairmos daqui ─ Disse Alex, guiando Harry para fora do quarto.


- Filha agora que tá só nós dois, pode me dizer o que aconteceu aqui? ─ Pediu Lupin.


- Nada pai é melhor vocês irem, a Tia Molly não gosta que se atrasem e vocês tem que ir comprar o material da escola. Aqui está a minha chave e a chave do cofre do Harry, ajude ele com isso e não deixe ele comprar besteira. E aqui está a lista de material, pode comprar um livro só de cada, eu e Snape criamos um feitiço que duplica as coisas perfeitamente, então eu duplico e dou pra Alex. E preciso também que você compre essas coisas aqui pra mim, e pai por favor não gaste seu pouco dinheiro sendo que eu tenho um monte no cofre


Disse Lyra, como se nada se tivesse acontecido.


- Tudo bem filha, se você prefere assim. Ah pelo menos alguma coisa eu vou comprar com o meu dinheiro, afinal eu sou seu pai não é? Trago doces, e tenha uma boa aula Snape e Olho Tonto chegarão dentro de 1 hora ─ Disse Lupin, então ele se despediu e saiu do quarto.


Segundos depois, entra Alex.


- Ei, você está bem? ─ Pergunta ele.


- Sim, só quero ficar sozinha ─ Respondeu Lyra.


- Tudo bem, eu vou lá na tia Molly rapidinho e já volto está bem? ─ Disse Alex.


- Tudo bem ─ Disse Lyra.


Então Alex deu um beijo na testa de Lyra e se foi.


Lyra resolveu ler mais um pouco do diário de sua, talvez aquilo a acalmasse. Então abriu o diário e admirou a letra bonita que sua mãe tinha..




Depois ela leu:



15 de Janeiro de 1978



" Querido amigo, ontem Thiago, Almofadinhas, Aluado e Rabicho vieram me ver. Lyra chutou tanto que pensei que ela iria rasgar minha barriga e sair. Acho que ela já conhece Os Marotos, e devo admitir ela adora eles,  imagine quando ela nascer e ver como eles são de verdade.



Mas ando preocupada meu amigo, Voldemort está a solta lá fora e ele anda fazendo tanta maldade, matando tantas pessoas que já não sei mais se aqui é seguro.



Espero que quando Lyra nascer, tudo esteja melhor porém se não tiver, eu irei dete-lo.



Tenho que ir, vou fazer um casaco de crochê para a Lyra



PS: Lyra é a melhor coisa que já me aconteceu, além dos Marotos é claro."

Lyra estava certa, ler o diário de sua mãe a acalmou um pouco, então ela decidiu vasculhar mais adiante, quase no fim do diário ela  leu:



7 de Agosto de 1981



" Querido amigo, nunca senti tanto medo quanto eu sinto agora. Meus filhos foram marcados por um profecia, e agora a vida deles corre perigo. A profecia os liga a Voldemort e ele virá atrás de nós.



Thiago e eu estamos escondidos junto com as crianças, já apagamos a memória de nossos pais para eles não se lembrarem da gente, apesar disso tudo doer em mim é para a proteção deles.



Porém sinto que Thiago é o que mais sofre, além dele não poder virar mais animago pois isso poderia prejudica-lo  a capa da invisibilidade dele está com Dumbledore, por tanto ele não pode sair nem mesmo um pouquinho.



Me sinto como um pássaro preso na gaiola, meus filhos já não veem mais as árvores ou as cores majestosas do céu, agora tudo o que vemos são paredes e tetos. Espero que isso um dia acabe.



PS: Lyra já está uma mocinha, fala abeça e vive roubando nossas varinhas.



PS²: Harry ainda não sabe falar, mas já voa em sua vassoura perfeitamente bem.



Tenho que ir, Harry acordou e Lyra já deve estar lá tentando fazê-lo parar de chorar. Ela é tão pequena porém já é uma grande irmã."


Quando leu aquilo, se lembrou do que seu irmão havia lhe falado, ela bateu o diário e o colocou em cima de sua cabeceira.


💭 Como ele pode ter me falado aquilo? Eu vou arriscar a minha vida pra melhorar a dele e é assim que ele me agradece? Irmãos, sorte de quem não os tem. Porém devo admitir, amo aquela peste 💭


Lyra foi interrompida em seus pensamentos por um barulho que vinha de lá de baixo.


Ela se levantou e desceu as escadas. Era Snape, Olho Tonto e uma menina de cabelos rosas.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...