1. Spirit Fanfics >
  2. A primavera chegou >
  3. Uma marguerita

História A primavera chegou - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Esse capítulo foi divertido, demorei para postar porque simplesmente não sabia que caminho seguir da história. Contudo, quando comecei a escrever, as cenas foram se encaixando melhor do que pensei.

Capítulo 8 - Uma marguerita


- Desculpem-nos o incomodo – Falou o repórter atrevido que saiu rapidamente levando os outros

            Yoo Jun olhou para mim novamente e ficamos nos fitando um momento, até o momento que percebi que ainda estava segurando sua mão e soltei rapidamente.

- Obrigada – Falei com uma voz meio esganiçada

- Eles não sabem respeitar as pessoas – Ele falou isso olhando para a porta

- São repórteres, isso acaba sendo o trabalho deles – Eu disse com um tom de desabafo

- Mesmo assim tem limites para isso. – Ele voltou seus olhos para mim – Vou chamar alguém que possa te ajudar com a maquiagem... Você vai ter que sair daqui em algum momento e com os olhos assim não seria muito bom.

            Cobri meu rosto, realmente eu deveria estar uma bagunça e nem havia percebido. Ele fez menção em sair, mas peguei em seu braço:

- Não me deixa sozinha, por favor – Falei olhando para a sua mão enquanto segurava e com lágrimas nos olhos novamente.

- Mas você... – Escutei sons de sapatos batendo no piso e olhei para a porta.

            Era Nabi que parecia ter vindo o mais rápido que pode até ali, meus cabelos ruivos estavam meio desalinhados e havia suor em seu rosto. Ela parou, colocou a mão nos joelhos e olhou para mim.

- Eu rodei esse salão inteiro te procurando – Ela estava ofegante

- É sua amiga? – Yoo Jun falou se colocando um pouco a minha frente

- Sim, é minha amiga – Falei em um tom aliviado e ele pareceu se acalmar um pouco.

- Vou atrás de alguém então, o camarim é subindo a escada? – Ele perguntou

- Sim, provavelmente a maquiadora deve estar por lá – Falei menos ansiosa e ele saiu um pouco apressado

- Como você está? – Nabi falou se aproximando

- Nem sei como estou – Desabafei e ela me abraçou

- Seus pais realmente estão decididos a isso, é meio perturbador – Nabi falou enquanto afagava minhas costas

- Eles fizeram dessa maneira para que eu não pense em fugir disso – Ela parou de me abraçar e segurou meus ombros

- Mas você não me disse que o Yoo Jun era um gato!

- Nabi! – Soltei uma risada

- Olha o tamanho daquele homem, eu fiquei até com calor quando ele apareceu para te acompanhar na escada. – Ela fez uma pose imitando o Yoo Jun

- Isso é sério Nabi – Falei abafando o riso

- Eu sei, só estava querendo te alegrar – Ela falou rindo – Mas assim, se casar com aquele homem não é tão ruim o quanto você disse...

- Não quero falar sobre isso – Não estava conseguindo conter o sorriso.

            Olhei para Nabi enquanto ela falava o quanto Yoo Jun era bonito e pensei que ela era demais mesmo. Fazia-me rir em um momento como esse com os seus comentários descuidados. Quando ela parou de falar em como queria um homem daquele pra casar, ela sorriu e disse:

- Está melhor?

- Bem melhor! – Falei sorrindo e nesse momento Yoo Jun chegou com a minha maquiadora

- Posso ajudar senhorita Yoon? – Ela falou fazendo uma reverência

- Por favor – Eu disse em um tom gentil

- Pode me ajudar também? – Nabi falou apontando para o seu rosto suado

- Com certeza – A maquiadora falou sorrindo timidamente. Yoo Jun estava indo em direção à porta do salão

- Senhor Choi – Chamei-o e ele se virou – Muito obrigada.

            Ele não disse nada e só deu aquele sorriso travesso.

 

            A festa passou lentamente e minha mãe fazia questão que eu falasse com cada pessoa que estava presente. Durante as longas conversas sobre abertura do capital de empresa pensei em como Yoo Jun havia sido gentil. Parecia outra pessoa naquele momento, não parecia o garoto mimado de antes. Ele tinha esse lado gentil mesmo? Ou foi algo que ele fez sem pensar? Com certeza quem tinha feito algo sem pensar tinha sido eu, que simplesmente implorei para que ele ficasse ali sendo que ele não havia obrigação nenhuma.

            Contudo, em nenhum momento ele pareceu desconfortável, mesmo que eu tenha segurado sua mão ou até mesmo quando olhei em seus olhos. Meu olhar vagou pelo salão procurando por ele e o encontrou próximo a rapazes que pareciam ter sua mesma idade. Ele sorria enquanto falava algo e em sua mão estava uma taça de champanhe, observei seu terno de cor cinza que combinava bastante com ele e seus cabelos escuros estavam arrumados em um leve topete. Yoo Jun tomou um gole de seu champanhe e seu olhar acabou encontrando o meu. Virei-me rapidamente e senti meu rosto quente, será que ele percebeu que eu estava olhando pra ele? Eu poderia ter simplesmente disfarçado em vez de me virar rapidamente. Ha Rin você é burra.

- Parabéns pelo seu noivado, senhorita Yoon – Disse a senhora que estava conversando com a minha mãe

- Obrigada – Dei um sorriso forçado e ela não percebeu, porque só parecia se importar em como a nossa empresa estava indo – Estou com um pouco de sede irei pegar uma taça, com licença.

            Antes que minha mãe dissesse algo, eu caminhei até a tenda de coquetéis. Eu precisava de álcool pra esquecer tudo que havia acontecido naquele dia e também para aguentar as conversas entediantes da minha mãe com os seus acionistas.

- Com licença – Falei para o barman – Poderia fazer um drinque com pouco teor alcoólico?

- Com certeza senhorita – Ele pegou varias garrafas e utensílios e começou a preparar o drinque

- Ela vai querer uma marguerita e eu também – Yoo Jun chegou falando por trás de mim, virei rapidamente com o susto e dei-me de cara com ele

- Mas senhor tem um teor alcó... – O barman começou a falar

- Ela não se lembra do nome do drink que havia tomado antes. Por isso pediu dessa forma – Ele explicou

- Sim senhor – O barman começou a preparar outro drink

            Afastei-me um pouco dele, não havia percebido que tinha passado esse tempo de conversa tão próxima dele.

- Esse drink tem pouco álcool? – O indaguei fazendo uma expressão de suspeita

- Confia em mim, esse é o drink que você quer tomar hoje. – Ele deu um sorriso travesso

            Duvidei que aquele drink tivesse pouco teor de álcool, mas afinal um copo não fazia mal não era?

- Aqui senhorita, aqui senhor – O barman entregou nossos drinques.

- Obrigada – Agradeci ao barman

- Obrigado – Yoo Jun agradeceu

            Fui em direção ao espaço que havia menos pessoas no salão e Yoo Jun me seguiu, o que me deixou um pouco desconfortável, mas não comentei nada. Parei próxima a parede e ele ficou de frente a mim, por alguma razão me sentia nervosa por ele estar ali perto, então tomei um gole bem generoso da bebida azul.

            Não foi uma boa ideia. Minha garganta parecia estar pegando fogo e meus olhos lacrimejaram, notei que Yoo Jun soltou uma risadinha e deu um grande gole também. Todavia, parecia que ele havia apenas tomado um gole de água.

- Meu Deus, o que é isso? – Falei enquanto tentava sentir minha garganta novamente

- Tequila, sal, suco de limão e licor de laranja – Ele disse dando o sorriso travesso.

- Tequila? Você quer me matar? – Esbravejei

- É ótima bebida – Ele deu outro gole – Prova novamente!

- Não estou sentindo minha garganta – Falei, mas ele me olhou como se estivesse dizendo “Está fazendo corpo mole”.

            Tomei outro gole e terminei o líquido que havia em meu copo, Yoo Jun sorriu descaradamente e tomou todo o seu drink também. Minha cabeça começou a rodar um pouco, mas não era tão ruim quanto o dia do bar.

- Preciso ir ao banheiro – Eu disse enquanto tentei seguir até o banheiro

            Cambaleei um pouco para frente e fechei os olhos porque sabia que ia cair, então senti alguém segurando minha cintura. Abri os olhos assustada e vi que Yoo Jun havia me segurado por trás, seu rosto estava bem próximo do meu rosto e seus braços abraçavam minha cintura.

- Por que sempre tenho que te segurar? – Ele sussurrou em meu ouvido

            Arrepiei-me e me soltei de seus braços envergonhada, naquele momento me sentia totalmente sóbria. O encarei assustada e ele parecia estar se divertindo com a situação, abri a boca para dizer algo, mas acabou não saindo nada.

- Senhorita Yoon, cada vez mais acho você interessante. – Ele abriu o sorriso descarado


Notas Finais


Todo comentário incentiva a escritora :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...