1. Spirit Fanfics >
  2. A primeira filha. >
  3. Olá, dr. Cullen

História A primeira filha. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oie amorecos.
Queria agradecer muito aos favoritos e comentários. De verdade me deixaram muito feliz.
E por isso resolvi trazer o cap mais rápido possível. Espero que gostem.

Capítulo 2 - Olá, dr. Cullen


Fanfic / Fanfiction A primeira filha. - Capítulo 2 - Olá, dr. Cullen

      De dentro do carro encarava a enorme mansão dos Cullen, a minha frente. Não acredito que realmente estou fazendo isso, nem nos meus piores anos, me submeti a pedir ajuda a ele. Embora a quase um século tenha descoberto, sem querer, sua localização.

Mas a melhor piada foi descobrir que o dr. Carlisle Cullen havia construído uma família, e que agora era praticamente um santo. Era tão patética essa história que me dava nojo.

- Você já fez coisa pior, May. - Murmurrei comigo mesma.

Saí do carro sentindo as gotas grossas de chuva molharem meu sobretudo, peguei minha mala no banco traseiro, e me dirigi a entrada da frente. Antes mesmo de subir os primeiros degraus escutei os passos dos vampiros dentro da casa. Me aproximei da porta e bati três vezes impacientemente, eram vampiros tinham uma ótima audição, não havia razão para demorarem tanto.

A porta foi aberta por uma loira, tipo aquelas modelos de revistas, um pouco mais alta do que eu. E de cara amarrada, mas pude perceber a surpresa ao ver meus olhos, bem diferentes dos seus que eram amarelos.

- Carlisle? - Questionei sendo direta, pude perceber a movimentação na sala.

- Quem é você? - Quis saber, revirei os olhos e adentrei a mansão.

Lhe dando um empurrão com o ombro para que pudesse entrar. Mas antes que desse mais um passou meu braço foi agarrado com força.

- Se eu fosse você não faria isso. - Alertei encarando a loira, que sorriu convencida.

Antes que alguém pudesse dar mais um passo, girei seu braço, o agarrando com extrema força a jogando contra a parede no outro lado da sala. Assim que me virei para os demais, eles estavam em posição de ataque.

- Querem mesmo fazer isso? Não é mais fácil chamarem o Carlisle ? - Indaguei com um sorriso sarcástico.

- O que tá acontecendo? - Me virei no exato momento em que Carlisle entrou pela porta da frente.

- Olá, dr. Cullen - Cumprimentei com um sorriso de divertimento em meus lábios ao ver a surpresa e espanto estampados em sua cara.

- May ? - Escutei os borburinhos começar atrás de mim.

- Carlisle, quem é ela ? - Perguntou uma vampira de cabelos negros, parecia ser a mais velha entre os presentes.

- Sou a primeira " filha" dele. - Contei fazendo literalmente aspas com os dedos, antes de me jogar sobre o sofá.

- Não me importa quem você é, vou arrancar sua cabeça fora. - Ameaçou a loira vindo em minha direção, mas Carlisle foi mais rápido a segurando.

- Emmett tire Rosalie daqui. - Ordenou para um vampiro com mais de dois metros de altura, é enorme como um armário.

Assim que os dois deixaram a sala o silêncio se apoderou do lugar. A vampira estava parada ao lado de Carlisle que me encarava como se visse um fantasma e um pouco mais distante estava um vampiro loiro e uma vampira de cabelos castanhos avermelhados que estavam parados ao lado de uma garota de uns 16 ou 17 anos, de forma protetora.

- Como ? Achei que estivesse morta. Minha Nossa! Eu sinto muito. - Disse Carlisle se aproximando.

Tão previsível, sabia que ele faria um showzinho antes.

- É o seguinte, vou precisar ficar por aqui algum tempo. - Avisei, terminando com aquela palhaçada.

- Como assim ? - Pela primeira vez o vampiro ao lado da garota abriu a boca.

- Matei um vampiro da guarda dos Volturi. - Dei de ombros os vendo arregalar os olhos .

- Vovô, porque você nunca nos falou sobre ela ? - Vovô? Como um vampiro pode ser avô.

Antes que eu pudesse abrir a boca para falar qualquer coisa, Carlisle foi mais rápido.

- É que acabamos nos desencontrando, achei que ela estivesse morta. - Explicou de forma tal natural que quase acreditei.

Soltei uma alta risada atraíndo a atenção de todos.

- Nos desencontramos. Por favor! Seja honesto uma vez na sua vida, você me deixou agonizar de dor por três dias, sozinha. E simplesmente desapareceu. - Acusei zangada me erguendo do sofá indo em sua direção.

- Não é verdade, me deixe explicar. - Pediu, o que fez com que minha raiva aumentasse ainda mais.

- Vá se ferrar você e sua explicação. Agora posso ou não ficar aqui ?

- Nunca negaria abrigo a você, May. Nessie mostre o quarto de hóspedes, por favor! - Peguei minha mala e esperei que a garota se mexesse.

- Carlisle ? - Indagou o loiro, encarando o vampiro sem entender nada.

- Depois conversamos, Edward. - Respondeu com seus olhos cravados em mim.

Segui a garota escada acima até um quarto, que para a minha surpresa havia uma cama.

- Cuidado que eu mordo. - Provoquei rindo ao perceber que a tal de Nessie me encarava.

- É bom pedir desculpas para tia Rosalie, não vai querer ter ela como inimiga. - Disse antes de fechar a porta me deixando sozinha.

Sentei sobre a cama observando o cômodo, escutando a discussão que começava no primeiro andar. Só queria poder sair logo dessa cidade e voltar para a minha vida bem longe dessa família e principalmente de Carlisle Cullen.

       Balancei a cabeça para afastar esses pensamentos, não era hora de , como se diz, chorar pelo leite derramado. Tirei o sobretudo molhado, o jogando sobre a poltrona. Sentei no chão abrindo minha mala, começando a separar a minha roupa enquanto me divertia com o alvoroço na sala. Era tão bom saber que minha presença incomodava tanta gente, principalmente o santo dr. Cullen.


Notas Finais


May já chegou chegando kkkk
E então o que acharam? Não esqueçam de deixar suas opiniões e favoritos.

Beijocas, até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...