1. Spirit Fanfics >
  2. A primeira visão do dia- Tsukiyama >
  3. Ferimentos

História A primeira visão do dia- Tsukiyama - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tentei fazer mais diálogos nesse cap💖 espero que gostem.

Capítulo 10 - Ferimentos


O amor é algo impossível de se entender, são duas pessoas livres, com o mundo ao seu dispor, mas mesmo assim, decidem passar os seus dias juntos, mesmo assim ambas tem a plena certeza que tudo vai dar certo.

18 de outubro de 2019, sexta-feira.

Por mais que suas casas fossem um pouco distantes, Kei e Tadashi haviam tido uma conversa sobre isso, iriam se ver em todas as ocasiões possíveis.

E com o primeiro final de semana oficialmente como namorados, não seria diferente. O loiro iria dormir na casa de Yamaguchi, como já fizera em outras oportunidades antes mesmo de estarem juntos.

Tadashi se distraia com um anime qualquer, a história era interessante, dois irmãos que queriam recuperar seus corpos e se tornam cães do exército/governo. Uma história triste, mas sempre há um final feliz.

Kei iria chegar na casa do namorado em torno das oito, pois ficaria a tarde na biblioteca da faculdade utilizando alguns livros como forma de pesquisa, Tsukishima gosta de trabalhar a moda antiga.

-Oi- Kei vê uma mão tentando o chamar atenção.

-Fica quieto- Disse baixo, não queria se estressar com tão pouco.

-Fiquei sabendo que está com Tadashi, ele é bem divertido. Ninguém ousaria dizer que aquela carinha fofa é bem... exótica por dentro- Terushima esticou os braços para se alongar ali mesmo, não tinha sentido algum em dizer aquelas palavras, apenas gostava de provocar.

-Sai daqui- Falou Tsukishima fechando um livro e abrindo outro logo em seguida.

-Oras, pensei que nós poderíamos conversar já que agora temos algo em comum- Sorriu como de falasse a coisa mais doce do mundo.

Kei não iria se segurar nem mais um segundo. Fechou todos os livros que pertencia a faculdade os colocando de lado -exatamente como a bibliotecária havia lhe pedido-, guardou todos os seus materiais em silêncio, tudo enquanto o outro loiro o olhava sem entender nada.

-Vem comigo um instante- Chamou Tsukishima com o seu sorriso mais falso.

-Claro que sim- Terushima se animou com aquela ideia.

Quando saíram da biblioteca e viraram o primeiro corredor, o garoto do piercing fora acertado em cheio com um soco em seu olho.

-Por que fez isso?- Questiono gemendo de dor.

-Você merece.- Kei não teve tempo de terminar todas as suas pontuações, era obvio que Terushima não deixaria aquele soco passar barato.

♡◇♡◇♡

Yamaguchi se encontrava com lágrimas nos olhos, fora linda a declaração que o protagonista teve com a garota a qual gostava no último episódio.

O esverdeado pegou o celular para olhar as horas, já se passavam as oito e meia, e nenhum sinal de Tsukishima. Ligou para o loiro e a ligação caiu na caixa postal. Tadashi já estava preocupado, se Kei não fosse a sua casa ele avisaria.

O surto de Yamaguchi cessou quando a campainha tocou, respirou aliviado e correu para a porta.

-Tsuki o seu rosto!- Tadashi falou assustado.- O que aconteceu?

O loiro não respondeu, apenas chegou mais próximo do mais baixo e o abraçou, Kei sabia que os ferimentos internos de Yamaguchi eram maiores do que os roxos superficiais que tinha em si.

-Vem amor, não dá para ficarmos parados aqui no corredor.- O esverdeado avisou fazendo um carinho nos cabelos dourados.

Alguns minutos depois o casal se encontrava na cozinha, Tadashi preocurava o Kit de primeiros socorros nos armários enquanto Kei estava sentado. O loiro estava em silêncio enquanto o esverdeado dizia coisas aleatórias a quais escutava com atenção, Kei estava envergonhado demais para falar algo.

-Você se sentiria confortável em me dizer quem fez isso com você?- Questionou Tadashi.

-Terushima.- Quando Kei anunciou esse nome pode ver os lindos olhos do mais baixo arregalarem, sua boca estava entreaberta em um suspiro, e sua respiração pesada.- Dachi, não se preocupe, fui eu quem começou a briga.

-Por que você fez isso?- Perguntou baixo.

-Ele veio falar comigo, e ele tratou você como fosse um objeto, um nada, eu nunca deixaria isso barato Dachi. Fui imprudente, mas ele te fez muito mal, e eu não pude fazer nada a respeito na época, então quando ele se dirigiu a você como "algo que temos em comum", eu não me aguentei, me desculpe, por favor.- Kei disse sincero arrumando o óculos reserva em seu rosto com ansiedade.

Tsukishima estava se sentindo um idiota, havia feito aquilo na hora da raiva e agora Yamaguchi estava ali, preocupado consigo. O esverdeado pegou o Kit e caminhou até o namorado, se sentando ao lado do mesmo, com delicadeza tocou o canto do lábio que Kei, um lugar ande estava machucado e com o um pouco de sangue, fazendo ele soltar em gemido de dor.

-Você não está bravo comigo?- Questionou o loiro.

-Por que eu estaria?

-Ah... talvez por eu ter batido em alguém?- Disse como se fosse a coisa mais óbvio do mundo.

-Tsuki, eu acho que entendo como você se sente, Terushima é um babaca assumido. O que ele fez comigo chega a ser pior do que ele fez com o seu rosto.- Disse começando a tratar da ferida do outro.- Eu não estou bravo, apenas preocupado, sinto que ele pode se irritar com você e te perseguir duas, ou até três vezes mais. E se isso acontecer eu nunca me perdoaria, eu sentiria que é minha culpa igual estou sentindo que é agora. Eu não quero te ver machucado ou em perigo.

E Tadashi estava ali, com lágrimas nos cantos dos olhos. Se sentia como se estivesse de volta ao passado, o temeroso

passado.

-Ei, ei- Levantou o rosto do mais baixo com carinho, sua face estava amoada- Não se preocupe com isso, ele não vai mais vir falar comigo.

-Tudo bem, vamos tomar um banho para eu depois colocar curativos em seu rosto.- Se levantou rapidamente.- Só por favor... me conte se qualquer coisa acontecer.

Kei se assustou com a forma que Tadashi havia "superado" tão fácilmente, sabia que ele estava guardando para si os sentimentos.

********

-Então você está me dizendo que eu fui a primeira pessoa a qual você saiu "sério"?- O esverdeado perguntou incrédulo encostando suas costas no peitoral do loiro, estavam dentro da banheira do quarto de Yamaguchi.

-Sim, eu meio que ficava pensando em você e isso me impedia de ir em frente em algum relacionamento- Kei falou pegando a mão direita no menor.

-Então eu era o seu empata foda mesmo estando em outra cidade?- Tadashi parecia estar se divertindo.- Amor, era só você me ligar que a gente se encontraria a qualquer momento.

-É que você parecia tão bem depois que saiu do ensino médio que eu fiquei com medo de te atrapalhar, e eu nem sabia que você também tinha sentimentos por mim.- Tsukishima entrelaçou seus dedos esguios com o de Yamaguchi.

-Nós dois somos tão idiotas. Eu também pensava em te ligar, mas tinha medo de algo dar errado, até por que, você era a única pessoa que eu de fato gostei de verdade, e eu temia estragar tudo como geralmente faço.- O esverdeado disse brincando com a espuma que tinha sobre a água.

-Mas veja pelo lado bom, agora nós estamos aqui, juntos.- Beijou o topo da cabeça de Tadashi.- Queria ter falado meus sentimentos para você antes, bem antes, assim eu te pouparia muita coisa.

-Se você tivesse me falado no ensino médio eu provavelmente teria desmaiado na sua frente.- Riu Yamaguchi com próprio pensamento.

-Mesmo no terceiro ano? Quando você se tornou capitão e mais confiante?- Questionou Kei com um sorriso no rosto, gostava de passar um tempo assim com Tadashi.

-Sim, mesmo no terceiro ano. Você sempre pareceu tão inalcançável que eu entraria em pânico total.- Virou o rosto encarando Kei olho a olho.- Eu te amo.

-Não fique falando esse tipo de coisa assim tão do nada.- as bochechas de Tsukishima possuíam um tom avermelhado- Eu também te amo.

Yamaguchi sorriu com aquilo, e Kei não demorou em roubar um, dois, ou até três, beijos do namorado.

♡◇♡◇♡

A primeira visão do dia de Kei foi Tadashi, com o rosto sereno em meio ao sono todo enrolando em cobertas, o frio estava chegando no Japão.

Seus dedos foram em direção aos fios esverdeados fazendo um carinho no local. Tsukishima poderia se acostumar com isso, acordar todos os dias ao lado de Yamaguchi seria algo prazeroso de se fazer. E sempre quando o loiro pensava em um futuro um pouco distante ele imagina isso, estar junto ao seu namorado todas as manhãs e noites.

Kei sorriu bobo passando as pontas dos dedos pelas sardinhas da pele de Tadashi, eram como constelações em plena luz do dia.

Yamaguchi piscou algumas vezes se acostumando com a pouca claridade que entrava pela janela. Com cuidado aninhou seu rosto na enorme mão que o segurava com carinho.

-Bom dia Kei.- Falou remexendo os pés por baixo das cobertas.

-Bom dia Dashi.

-Eu gosto quando me chama de Dashi.- Sorriu fraco ainda consumido pelo sono.

-É apenas mais prático eu te chamar assim- Respondeu tentando soar indiferente, típico de sua personalidade.

-Sim, sei.- Deixou um selinho no maior antes de se levantar.

-Onde vai?

-Na cozinha.- Falou indo para fora do quarto.

Quando Tadashi chegou na sala a melhor amiga estava ali, sentada em frente a TV assistindo a um programa qualquer.

-Bom dia bela adormecida- Yachi falou com um sorriso no rosto.

-Bom dia. Por que está sorridente de manhã? Isso não é bom sinal- Questionou indo em direção até o sofá.

-Eu estava com a Ky, você sabe bem disso. E qual é a do Kit de primeiros socorros na mesa? Se cortou tentando descascar a laranja?- Perguntou ao se lembrar que Yamaguchi não tinha muito controle de facas, o que se tornava um perigo.

-Kei levou alguns socos- Respondeu respirando fundo ao se lembrar.

-Você socou Tsukishima?- Se ajeitou rapidamente no sofá, como se estivesse pronta para escutar a melhor história do mundo.

-Obvio que não boba, foi... ele, sabe ele, aquele ele.- Explicou indo até a cozinha, pronto para fazer um café.

-Mentira menino...- Levou a mão a boca incrédula do que havia acabado de escutar- Mas o que aconteceu?

-Eu não entendi muito bem, mas aparentemente aquele ele foi super rude quando se referiu de mim para Kei, e acabou em socos de ambas as partes- Explicou Yamaguchi.

-Nunca pensei que Tsukishima fosse bater em alguém...

-Tire meu nome se sua boca.- O mais alto apareceu na sala ainda com a cara inchada de sono.

-Tadashi seu namorado está me enchendo a paciência- Yachi disse olhando ao amigo.

-Dashi sua amiga está falando com essa voz chata de novo- Kei falou se aproximando de Yamaguchi.

-É a única voz que eu tenho?!- A loira disse.

-Esse é o ponto.- Riu baixo enquanto o esverdeado tentava segurar o riso.

Yachi fazia questão de deixar claro que não confiava 100% em Tsukishima, talvez pudesse confiar 95%.

Depois que Yamaguchi fez o café ele e os outros dois comeram algumas das coisas que Hitoka havia comprado naquela manhã. Conversaram sobre a semana dos três e aproveitaram para esclarecer para Yachi que Tsukishima não era tão ruim assim, o que fez a loira não ficar tão preocupada com o melhor amigo.


Notas Finais


Cap fofinho para vocês 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...