História A Princesa de Tinta - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é uma história baseada no jogo Hello Charlotte. A parte que não foi escrita por mim está em negrito. O que não estiver em negrito foi eu que escrevi. E relaxem. Não precisa conhecer o jogo para entender a história.

Ah, inclusive, essa ideia não é original minha. Vou deixar nas notas finais o conto que me deu a ideia e me fez conhecer a obra.

Vale a pena lê as duas versões. Estão muito diferentes. Boa leitura!

Capítulo 1 - Conto


Fanfic / Fanfiction A Princesa de Tinta - Capítulo 1 - Conto

Era uma vez, uma terra distante e cheia de tinta, onde vivia uma princesa de Tinta.

Toda manhã ela vestia um vestido de tinta preto e arrumava seu cabelo.

Depois de milhares de anos vivendo no vasto oceano cheio de tinta, a Princesa decidiu acabar com sua solidão.

E então, a Princesa saiu em uma jornada.”

“A princesa passou pelos campos, admirando o quão fartos eles eram, e as plantas ficaram cheias de tinta.

A princesa nadou no mar, admirando o quão vasto e limpo ele era, e todos os peixes morreram pela tinta.

‘Por favor, saia destas terras! Você não vê que tudo está morrendo?’ Os camponeses imploraram.

Mas a Princesa de Tinta não os ouvia, pois seu coração fora embebido em tinta há muito tempo.

Em qualquer lugar que a Princesa fosse, ela nunca era bem-vinda.”

“Um dia, ela entrou no Reino de Papel.

Cada passo que a Princesa dava manchava o chão, deixando pegadas permanentes. Tudo que ela tocava ficava preto, como se nunca tivesse sido branco.

Para proteger a cidade, e ao custo de muitas vidas, os cidadãos capturaram a Princesa e a jogaram em uma prisão branca como o papel.”

Um dia, escutou um som que parecia o de papel sendo amassado. Era uma perseguição. Alguém dobrou uma das paredes como se fosse uma folha.

Então, entrou um garoto que tinha a aparência semelhante a um origami. Era um origami em forma de menino.

Ele ficou maravilhado com o cômodo. Aquela tinta, para ele, dava um toque especial para aquele lugar. Pediu para que a princesa pinta-lo, mas, ela recusou.

O Papel segurou as mãos da garota. A levou até um porto. Lá roubou um barco para a realeza voltar ao seu reino. Ele não foi com ela.

A Tinta teve uma vida longa e solitária. O Papel morreu intoxicado dias depois.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...