1. Spirit Fanfics >
  2. A Princesa Dos Dois Mundos >
  3. Reaparecimento

História A Princesa Dos Dois Mundos - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura pessoal.
Vou contar parte da história entre Lee Taeyong (NCT) e Mia Thekey no próximo capítulo. Bjs e vamos para a leitura hehe.

Capítulo 6 - Reaparecimento


Fanfic / Fanfiction A Princesa Dos Dois Mundos - Capítulo 6 - Reaparecimento

Depois daquele breve momento com Lee Taeyong, ou melhor, sua forma demoníaca, não consegui dormir.

A última vez que o vira, ele havia matado pessoas inocentes, bem em minha frente, e quase havia me matado. Sua parte demoníaca tomou as rédeas e fez um grotesco estrago. O cheiro de podridão ainda inundava meu nariz, me dando calafrios.

Falando e calafrios!

Peguei meu casaco e me encolhi no sofá, com meu corpo tremendo. Esse é o "privilégio" de se ter os dois sangues supremos. Demoníaco e angelical. Ambos dentro de minhas veias, me causando tontura, desmaios, frio, e muitas, muitas dores mesmo. 

Eu não sabia onde meus pais estavam ou se estavam vivos, ou livres. Sei que o inferno possuí masmorras para quem peca com humanos. Porém meu pai, eu não sei quem ele é. É difícil imaginar quem são meus pais, pois na bíblia, ambos não possuem definição de sexo, e seria estranho imaginar que dois homens tivessem uma filha.  Com toda certeza sou um fruto proíbido. 

Do que adianta ser filha de dois poderosos se meu sangue está propício a me matar se eu não tomar um rumo diferente?

Taeyong quer que eu sirva a ele no inferno, e Taehyung quer que eu sirva a seu Deus querido no céu. Não quero escolher entre meu melhor amigo e Lee Taeyong. Isso é injusto, porque Taeyong é meu amante, possivelmente, e Taehyung meu melhor amigo.

Falando nele!

Taehyung desceu as escadas sem fazer som algum, e parou em minha frente, com a expressão de desgosto, e me encarou.

- Lee Taeyong esteve aqui?- seu maxilar estava rígido- Notável por esse odor de podridão.

- Ele quer que eu desça para o inferno, mas eu prefiro ficar aqui.

Tae se ajoelhou e me encarou.

- Você não pode...Não pode ceder a ele.

Assenti, com receio do quê realmente estava querendo.


:::

No mês seguinte, ainda isolada em casa por Tae, busquei alguma coisa para fazer na geladeira. A fome já se agravava no meu estômago. Outra merda de ser meio sangue é que seu apetite aumenta em 6.000kg por dia, sem contar na sede de 6 litros de água.

Meu estômago começou a roncar, então peguei um bife cru, cebolas, queijo, molho, e meti na panela. Comecei a frita-los, e em seguida fiz um arroz branco a moda japonesa, só que com gosto de talco, e meti tudo no prato, adicionando ainda a salada de alface e tomate com muito vinagre. 

Após, coloquei o prato na pia e lavei.

Sequei minhas mãos, e paralisei ao sentir duas outras mãos quentes passarem por minha cintura, e me envolverem com delicadeza.

- Tem certeza de que não quer vir comigo?

Me virei, e Lee Taeyong me encarava com um olhar penetrante, sem contar uma coisa que estava elevada em sua calça de alfaiataria.

Forcei empurrá-lo, mas ele era mais forte que eu, e por outro lado, eu não queria ceder.

Ele se aproximou do meu ouvido, e seu hálito quente me causou arrepios.

- Conheço muitas maneiras de convencê-la.

E tocou seus lábios com os meus, puxando o zíper da minha calça.


Notas Finais


Foi um pouco longo, perdão. Espero que tenham gostado. Deixem nós coments se sim ou não. Mas não esquecem, não é obrigação alguma.
Desculpem os erros e até. Bjs.😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...