1. Spirit Fanfics >
  2. A Princesa dos Índios >
  3. Capítulo 12

História A Princesa dos Índios - Capítulo 12


Escrita por: CristinaACouto

Capítulo 12 - Capítulo 12


- Ora, ora... - começou Madara, guardando a sua pistola no coldre de couro na sua cintura - Nunca pensei que irias conseguir enganar essa pobre selvagem - disse ajeitando o seu chapéu em sua cabeça.

- Selvagem? - indagou Sakura olhando para Madara e de seguida encarou Sasuke incrédula - Então era isso os nossos encontros? Para poderes encontrar com a selvagem?! - indagou se afastando de Sasuke, o príncipe Uchiha abanava a sua cabeça negativamente, porque o que seu tio dizia não era verdade.

- Não! Isso não é verdade! Acredita em mim! - tentou Sasuke desesperadamente justificar a mentira que o Comandante impôs. Sakura entristeceu e abanou a cabeça para os lados.

- Tu achas que sou uma selvagem. Achas que conheces o mundo, mas eu não posso crer! Não posso acreditar, que selvagem possa ser... - sua voz era quase um sussurro. Madara estala a língua no céu da boca.

- Ó índia! Diz-nos lá onde vocês escondem o ouro! - gritou Madara procurando um caminho para subir.

- Ouro? - indagou Sakura para Sasuke confusa.

- Chega tio! Eles não têm ouro, vamos embora! - gritava Sasuke, quando viu que Madara já os alcançava. Madara aproximou-se de Sakura e agarrou pelo pescoço da índia elevando-a ao ar.

- Tu pensas que esta terra te pertence. Que o mundo é um ser morto, mas vais ver. Que cada pedra ou planta ou criatura, está viva e tem alma é um ser! Isso sim é o nosso tesouro! - gritou Sakura para Madara, o Comandante espantou-se ao ver que Sakura conseguia falar a língua dele.

- Olha que surpresa, eu conheço duas pessoas que conseguem falar a minha língua... - disse Madara - Hashirama e Mito. - disse o nome do Chefe da tribo e da Xamã. Sakura arregalou os seus olhos ao ouvir os nomes de seus pais.

- Como assim? - interrogou Sakura surpresa - Como conheces os meus pais? Larga-me! - tentou se livrar sem sucesso das mãos de Madara.

- Isso não é da sua conta, índia - respondeu Madara encarando agora o principe - Sasuke, eu só quero te agradecer pelo teu serviço, visto que foste mais perspicaz do que eu! Isso é que é sangue Uchiha! - disse Madara orgulhosamente encarando o seu sobrinho, Sakura lutava para poder libertar-se das mãos de Madara, Sasuke encarava o seu tio indignado com o comportamento do Uchiha mais velho, quando ia aproximar-se de Sakura para podê-la tirar-lhe das mãos do Comandante, Madara apontou a arma para Sasuke fazendo com que o príncipe recuasse um passo e levantasse as mãos.

- Sasuke... - sussurrou Sakura o nome do capitão em seus olhos verdes o pânico estava instalado e uma lágrima de desespero percorreu pelo rosto abaixo, Sasuke engoliu em seco estava sem saída naquele momento, e estava assustado com a situação, pois não estava acreditando no que acabara de ver.

- Mais um passo não hesitarei em matar ela, não que isso não fosse a minha vontade, uma vez que Obito morreu nessas terras pelas mãos do homem que ela chama de pai. Agora acompanha-me até o acampamento! - ordenou o Comandante, sua arma permanecia apontada para Sasuke, o Capitão seguiu as regras de seu tio. 

★ ━━━━━━━━━ ★·.·'¯'·.·★ ━━━━━━━━━★

No acampamento, os homens estavam alterados com a chegada do Comandante com um dos nativos, alguns estavam deslumbrados com a beleza de Sakura, estava estranhando com a aparência da índia, sua pele era como a deles, seu cabelo era exótico, e seus olhos angustiados encarando a terra destruída pelo povo desconhecido.

Madara ordenou um dos homens erguer uma tenda para a índia e amarrá-la para que a nativa permanecesse lá e não fugisse, quanto a Sasuke, Madara pensou que os dois podiam ficam juntos amarrados para que o seu plano diabólico fosse concretizado.

Madara adentrou dentro da tenda com a índia e com o Capitão, o Uchiha empurrou Sakura para perto do poste erguido no meio da tenda pegou nos braços da rosada cruzou atrás do posta e amarrou como um animal, a flauta de pan caiu da cintura de Sakura, Madara ao ver o instrumento, elevou o seu pé e partiu as pequenas canas, fazendo com que Sakura gritasse ao ver o seu instrumento destruído. Sasuke ao correr para Sakura a pistola foi apontada à sua testa.

- Já avisei. Mais uma coisa destas eu matarei a selvagem! - disse Madara - Agora tua vez a fazer companhia - empurrou Sasuke em direção de Sakura também amarrando o Uchiha mais novo no posto. Madara encarou os dois, e sorriu maquiavélico, estava a sentir orgulhoso, sentia que sua vingança estava muito perto a ser alcançada - Agora têm todo o tempo do mundo para conversarem - disse de forma irónica e saiu da tenda.

Sakura e Sasuke, os dois de joelhos de costas voltadas um para o outro, amarrados pelos pulsos como dois escravos. A índia soluçava silenciosamente, seu rosto estava baixo, seus cabelos rosas escondia a sua face triste, sua flauta de pan estava destruída ao seu lado e ela agora estava ali impotente. Sasuke ouvia Sakura silenciosamente, sentia-se zangado, revoltado, traído e culpado.

O que acontecia com Sakura era culpa de Sasuke, ele não deveria encontrar com Sakura, mas sua curiosidade e aqueles olhos verdes dela atraía-o como íman, dois completamente desconhecidos, e totalmente oposto, mas como diz o antigo ditado, os opostos se atraiam, mas o carisma de Sakura era belo e isso deixava com que Sasuke quissesse conhecê-la melhor, mas seu tio foi uma raposa sorrateira, tramou os dois.

- Sakura... - começou Sasuke - Desculpa, isso tudo foi culpa minha... - seu tom era quase num sussurro.

- Não te culpes, por uma coisa que não tens culpa - disse Sakura, Sasuke deu um longo suspiro pesaroso.

- Quero que saibas que também fui enganado tanto como tu e prometo que sairemos dessa juntos. - foi interrompido.

- Não te iludes com a realidade que estamos, nós estávamos presos, estamos encurralados - terminou Sakura abanando sua cabeça negativamente encarando os fatos da realidade, Sasuke deu uma pequena gargalhada, fazendo com que Sakura ficasse sem perceber o que estava a acontecer com o Uchiha. - Do que estás a rir? - indagou perplexa.

- A esperança é a última a morrer - disse Sasuke e com algum esforço se remexeu, tentando ficando de pé e com sucesso o Uchiha já se encontrava de pé, tentou por tirar uma de suas botas de seus pés com algum cuidado para que a bota não caísse muito longe, ao descalçar a bota direita sorriu de pé viu que Sakura encarava-o com os seus olhos arregalados de surpresa não compreendendo a sua ideia - Dentro dessa bota tem um segredo que jamais alguém saberia ou pensaria, tem uma adaga escondida que eu uso em último recurso, agora tente tirá-la e sairemos daqui sem que ninguém se apercebesse de nós - terminou Sasuke.

Sakura com alguma dificuldade conseguiu tirar a pequena espada na bota de Sasuke, o Uchiha sorriu vitorioso ao ver que a índia conseguiu tirar a espada.

- Tenta cortar a corda - falou baixinho para que ninguém pudesse ouvi-lo, Sakura começou a cortar e ao ver que estava livre sorriu, levantou-se e começou também por cortar a corda dos pulsos de Sasuke, o Capitão calçou a bota e enfiou novamente a adaga na bota, pegou na mão de Sakura e os dois saíram secretamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...