História A Prisioneira de Jeff The Killer - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Assassino, Jeff The Killer, Slender
Visualizações 351
Palavras 501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 22 - Capítulo 21


Fanfic / Fanfiction A Prisioneira de Jeff The Killer - Capítulo 22 - Capítulo 21

Pov. Sarah

Sarah: Eu nunca soube o que aconteceu com minha família - sussurro. Após do jantar e o presente que ele me deu, fomos para minha cama. Agora estamos deitados: as velas ase totalmente apagadas fornecem um clima sedutor, e também aconchegante - Apenas que eles me deixaram. Eu esperava que eles voltassem sabe? todos os dias... até eu crescer e entender que eles não iriam voltar... Eles não iriam voltar nunca mais... - minha voz some enquanto olho para o teto.

Jeff: fodam-se eles - ele murmura

Sarah: E você? -pergunto depois de um momento de silêncio.

Jeff: Eu?

Sarah: Sua família... - explico timidamente.

Jeff: Não quero falar deles. - sua cara se fecha e percebo que é um assunto delicado.

Sarah: Me desculpe.. Eu só... - minha voz some, e me sinto uma idiota por achar que ele confiaria em mim para falar coisas de seu passado.

Ele suspira pelo modo em que eu me encolho.

Depois de um momento ele murmura

Jeff: Eles não me abandonaram literalmente. Mas teria sido melhor se tivessem

Continuo em silêncio dando tempo para ele falar apenas o que ele desejar.

Jeff: Depois de meu .. acidente - ele aponta para seu rosto com uma expressão de desgosto - Eles sentiam medo de mim. Eu percebia os olhares de minha mãe, em como ela estava infeliz por eu não ser mais seu filho perfeito. E meu pai... sempre foi um fraco, ele não dizia nada. Me deixavam no quarto trancado apodrecendo sozinho

Sarah: Isso é horrível... - respondo, meu coração dói por ele. Ele não olha pra mim

Jeff: Isso não importa agora. Estão todos mortos

Me arrepio com o seu tom de voz. Ele disse isso tão insensível, como se a morte deles não fossem nada

Acaricio seu peito e dou um beijinho em seu pescoço. Ele olha pra mim e se eu não o conhecesse diria que seus olhos brilharam

Jeff: O tempo desaparece. A única coisa que sobra é o que está na memória. E eu não me permito pensar neles

Aceno em compreensão.

Sarah: Me desculpe..

Ele ri.

Jeff: Você me fez pensar q a vida vale a pena - Ele diz sério. - Minha infância foi extremamente anormal, tudo que me sobraram foram cadastros de hospital... tudo que eu queria da vida era a morte... Até você

Eu não consigo acreditar que ele disse o que ele disse. Meus olhos se enchem de lágrimas e no fundo do meu coração eu me pego sentindo..

Esperança.

De um futuro real com ele.

Dele me amar.

Sarah: Eu te amo - disparo.

Essa é a vez dele arregalar os olhos, e percebo pela primeira vez que ele está verdadeiramente sem ação com minha resposta.

Sem esperar por uma resposta ( mais temendo uma não - resposta) o beijo apaixonadamente.

Ele retribui com ferocidade.

Suas mãos acariciam meu rosto tão delicadamente... sinto meu coração quebrar mais uma vez.

Fazemos amor sem pressa, como se fosse a primeira vez, mas dessa vez a todo momento nos tocando e beijando. Sem parar.

Adormeço em seus braços me sentindo mais segura do que nunca.

Não escuto quando ele sussurra

Jeff: Também te amo.... Do meu jeito



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...