História Facing With Love. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags História Originais, Romance
Visualizações 28
Palavras 2.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sem revisão e boa leitura...

Capítulo 9 - Abordagem.


Fanfic / Fanfiction Facing With Love. - Capítulo 9 - Abordagem.

                       No dia seguinte... 7hr Am

Eu nao conseguir pregar meus olhos de tanta ansiedade em ir no emprego que aquele senhor, nao sei o nome, que vai  me ajudar conseguir um emprego, levanto da minha cama como se tivesse nas nuvens e escuto toque na porta.
- Entra - digo sentada na cama olhando pra porta -
- Da licença Juh - fala Rosely entrando adentro do quarto e se aproximando de minha cama - bom dia amiga e ontem nem te vi chegar com Adrian? - perguntou Rosely -
- Cheguei você nao estava Rosely - olhei pra ela desanimada - sabe aquele serviço que fui vê! - exclamei indignada -
- Não amiga, deu certo? - pergunta Rosely empolgada -
- Nao a mexerá me chamou so pra me humilhar - fala tom brava - você acredita nisso, so por aquela vaca ser rica achou que podia ofender - falei bufando de raiva -
- Que horror - arregalava seus olhos azuis - me passa o endereço que nois vamos acabar com a vadia - falou Rosely que sentia seu ódio em seu olhos -
- Nao exagera Ly - falei tanto toquei em sua cabeça - mais nisso tudo, tive um milagre depois dessa vaca - falei como se tivesse ganhado na loteria de tão feliz -
- O que me conta - pulava na cama de empolgada -  o que rolou depois dessa vadia, me conta desembucha mulher - fala Rosely tão ansiosa que estava se aguentando de tão empolgada em saber -
- Conseguir um emprego - falei e nós duas começamos grita de alegria -
- Jura amiga - me abraça - nossa, to super feliz que você tenha conseguido - falou Rosely que começa chorar de repente -
- eu também e deixa me arrumar que nao quero chegar atrasada e perder esta oportunidade - falei e Rosely se afasta de mim secando as lagrimas -
- Vai la amiga - disse esfregando os olhos - mais o que vai vestir pra entrevista? - pergunta Rosely
- Hum - coloquei minha mão no queixo virava os olhos pensando - sabe que eu nao faço a mínima ideia, olha que o cara alem de lindo é chique pra dedel - falei e abri um sorriso -
- Vai la tomar banho - faz cara de saqueca - eu sei o que vai vestir - falou rosely com olhar de malicia e esfregando as mãos -
- Ai Ly - fiz expressão de assustada - fiquei com medo da roupa que vai me trazer - falei agoniada em pensar -
- Nao sera nada extravagante e sim algo a caráter nesta entrevista - falou que via seus olhos brilharem
- Então ta bom - falei e me levantei caminhei até o banheiro -
Enquanto caminhava ouvia o sorrisinho de alegria de Rosely por ir buscar a roupa, fiz tudo que tinha que fazer e ate minha higiene matinal, sai do quarto so de toalha, fui no guarda-roupa pega uma lingerie e comecei vestir quando rosely apareceu como a roupa, ate que nao era exagerada, era social me trouxe uma calça social preta, sapatinha de onça, uma blusinha branca com decote, o mais extravagante, uma jaqueta social vermelha e um colar preto; bem típico executiva pobre e ate que gostei, Rosely fez rabo de cavalo alto com umas mechas na frente com minha franja e uma maquiagem básica, lápis, base e gloss; estava pronta e me olhei no espelha fiquei boba, pra quem usa roupa rasgada, zoada, e largas pretas bem despojados, nunca fiquei arrumadinha... Rosely nao parava de rir e bater palminha por ter me deixado bem arrumada.
Rosely me acompanhou ate o ponto de ônibus, me desejou sorte e fui ate a empresa Carter como estava escrito no papel pequeno e depois de alguns minutos chego no bairro na avenida Paulista, fui andando até o numero até que achei, entrei me aproximei da recepcionista me apresentei ela pediu pra mim pegar o elevador e fiz o que mandou, entrei, veio duas pessoa comigo foi pra cobertura.
O lugar era tão grande que fiquei boquiaberta com o lugar e me aproximei da secretaria, estava perdida parecia ser nova.
- Oi bom dia - falei olhando pra ela - tenho uma entrevista com senhor... Esqueci o nome dele - falei sem graça -
- Bom dia, você tem hora marcada com senhor Carter? - perguntou
- Sim e não, ele me pediu pra vir na empresa conversar com ele! - exclamei olhando pra ela que pega o telefone -
Enquanto ela ligava, o elevador chega desce algumas pessoa mais to outro nao qual vim, quando olho pro elevador nao acreditei quem estava ali BRENTON, nossa ta mais lindo do que nunca, ele falava no telefone e viro meu rosto pra ele não reconhece, ''nao sei porque to fazendo isso ele nunca soube da minha existência'' comecei disfarça olhando do lado e ele se aproxima da mesa da secretaria fico olhando nos quadro quando ouço

- Oi meu pai se encontra no seu escritório? - ouvia ele dizer quando parou de falar - Julia - completou falar ele e arregalo meus olhos de costa pra ele, sentir nesta hora meu coração na garganta e virei dei um sorriso amarelo -
- Oi Brenton - falei sem graça -
- Nossa quanto tempo, nunca mais te vi desde daquele dia na rua - falou ele com sorriso largo... Opa la, como assim e neste dia achei que ele nem sabia da minha existência choquei.
- Então - estava sem choque - pra voce ver - falei sem graça balançando  o corpo de nervoso olhando com cara de paisagem -

- O que lhe trouxe aqui Julia? - perguntou ele - nossa você não mudou nada desde do colégio - completo

Quando eu ia responder, aparece Adrian de uma sala, fala meu nome e olho pra ele dando um sorriso e olha sério pra Brenton com sorriso de canto, não gostou nenhum pouco me ver perto dele conversando.

Eu estava ali tão feliz por conseguir meu primeiro trabalho em uma mega empresa e vou trabalhar de assistente pessoal; desde que eu o vi pela primeira vez ele tinha despertado algo dentro de mim que nunca soube, nem na época de Brenton qual foi meu amor platônico, nao sentia este tal sentimento que me deixava com o coração a mil... Estava ali me despedindo do cara que vamos dizer ''meu amor a primeira vista'' e quando fui me despedir dele, senti ele retribuir como se fossemos um só se abraçando, quando do uma afastada junta com ele, quando sinto meu coração acelerar com ele me encarando e fomos nos aproximando, até escutar alguém bater na porta, nos afastamos sem graça e eu estava tão nervosa que meu coração parecia que ia sair pela boca; ele abre a porta e era Brenton... Dou um sorriso amarelo pra ele que se aproxima.
- E ai Julia o que veio conversar com meu pai? - pergunta Brenton com um sorriso lindo pra mim
Olho disfarçadamente para senhor Carter vejo ele com a sobrancelha arqueada olhando pra nós sem entender atitude de Brenton; olho para ele Brenton e fico sem graça perto dele.
- Eu vim ver um serviço! - exclamei sem graça
- Hum - fez som arqueando a sobrancelha com sorriso de canto - veio atrás de serviço e do que você vai trabalhar aqui? - me perguntou
- Senhor Carter me deu vaga de assistente pessoal - falei olhando pra ele me encarando com seu sorriso de canto.
- Hum - faz novamente um som e olha pro senhor Carter volta me olhar - então ficaremos próximos - falou Brenton com olhar de malícia
Fiquei sem graça por estar tão perto de Brenton e nao sabia que senhor Carter era seu pai, quando senhor Carter chama nossa atenção.
- Então - fala após fazer som com a garganta - passa la na RH e me traga seus documentos senhora Julia - falou ele me olhando com expressão séria
- Sim senhor Carter - falei afastando de Brenton e estico minha mão a ele - obrigada pela oportunidade - falei olhando pra ele com sorriso enorme -
Me despedir de Brenton e sai da sala, senhor Carter fecha a porta, olho pra tras e me aproximo da secretaria a perguntando aonde era a sala RH e me orientou aonde era a sala e quem seria Paul.
Vou até aonde ela me indicou a sala e caminhei até a porta vejo seu nome, bato na porta e quando abri sai Adrian da sala dele, arregalo meus olhos vê-lo.
- O que faz aqui Julia? - pergunta Adrian olhando sério
- Vim conversar com Senhor Paul que é RH, sabe, o senhor Carter me deu uma vaga de emprego - falei lhe dando um sorriso orelha a orelha -
- Sério Julia fico feliz, depois que conversa com senhor Paul passa na minha sala é a ultima no corretor a direita - falou Adrian
- Ta bom, deixa eu entrar - falei olhando pra ele -
- Boa sorte - falou Adrian me deu um selinho e se afastou me dando passagem -
Entrei pedindo licença para o senhor Paul e vejo que nesta empresa so tem Homens bonitos, meu Deus, ele me pede pra sentar e começa pergunta o que desejo, expliquei pra ele sobre a vaga de emprego que senhor Carter me deu e me olha incrédulo quando disse meu nome, ficou sério o tempo todo e até falou sobre ser antecedente criminal, so balancei a cabeça, estava ansiosa e nervosa por ter oportunidade de trabalhar, depois me entrega um papel me falando trazer na data com exames pra registrar minha carteira... Depois lhe agradeço estico minha mão sinto aquele olhar de repulsa me deixando no vácuo e puxo meu braço sem graça por ele não ter pego como se eu fosse criminosa e despedi sai da sala dele, fui saindo da de Paul pra ir a sala de Adrian quando fui surpreendida novamente por Brenton que me assustou, quando fechava a porta do escritório de Paul.
- Oi Julia - fala me olhando com um sorriso de malicia - já esta indo embora? - perguntou Brenton
- Eu... Eu não - dei uma gaguejada - estou indo pra sala de Adrian - falei sem graça
- Hum - faz som - vamos até meu escritório! - fala Brenton, eu na hora arregalei os olhos e nervosa com seu convite -
- Então Brenton, Adrian esta me esperando - falei nervosa e sai dali o deixando parado caminhei ate a sala de Adrian, olhe rápido pra tras ele ainda estava parado.
Cheguei na sala de Adrian, entro fecho a porta ainda de costa pra Adrian tentando me acalmar, quando levo susto com Adrian segurando meu ombro encostando na porta com olhos arregalados.
- Desculpa Julia - me olha preocupado - nao queria te assustar, porque esta assustada? - perguntou Adrian segurando meu ombro.
- Acabei de encontra Brenton - falei quando Adrian franziu a sobrancelha e me deu a costa aproximando da sua mesa deu um soco -
- Julia desde quando você conhece Brenton? - pergunta Adrian de costa pra mim -
- Então, ele estudou na mesma escola que eu e eu... Gostava dele naquele tempo - falei quando vejo novamente Adrian dando soco na mesa e eu fico tensa por ver ele assim -
- Julia - vira pra mim - você precisa ficar longe dele amor - se aproximou de mim segurando meu ombro - Brenton gosta de brincar com o sentimento das mulheres - me abraça - desde que entrei aqui Brenton tira tudo que esta ligado a mim e você ele pretende tirar de mim Julia, eu te amo - falou Adrian e arregalo meus olhos em seu braços -
- Não se preocupe Adrian - retribui o abraço - Brenton ficou no meu passado e nao sinto mais aquele sentimento por ele depois de anos - falei o abraçando -
- Julia - sussurrou - quer almoça comigo? - perguntou Adrian
- Claro Adrian, vamos sim - falei nos afastamos ficamos nos encarando ele quando foi me beijar batem na porta -
Me despeço de Adrian, quando vejo um rapaz com carrinho cheio de papeis, do tchau para o Adrian e para o rapaz, saio da sala andando para o corredor quando vejo saindo do elevador A Madame que quando me viu arregalou os olhos fingiu que nao me viu e prosseguiu andando fiquei acompanhando quando entra na sala do senhor Carter sem consultar a secretaria dele, franzino a sobrancelha  sem saber a ligação deles e caminho até o elevador o chamo, entro dentro do elevador, vou atrás dos papeis antes do almoço.


Notas Finais


Até o próximo capítulo bjok 😋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...