História A profecia da Ômega - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alfa, Lobisomens, Lobos, Ômega, Profecia, Promessa, Sangue, Sobrenatural, Suspense
Visualizações 133
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii gente, esse capítulo já um pouco maior que os anteriores, então já tô cumprindo a promessa que fiz no capítulo 5 kkk

Obs.: Também fiquei com fome vendo essa bandeja maravilhosa, mas okay... Esse da direita é o mais novo personagem da minha história, Raul Lupus, que tem esse ator incrível de Bitten (assistam é bom demais) como inspiração <3

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction A profecia da Ômega - Capítulo 6 - Capítulo 6

Ilsa pov's

Ela está dormindo já faz 3 dias...

Durante sua fuga, eu tive que usar todas as minhas forças para detê-la e com isso quase acabei a matando, ainda bem que o Raul estava na floresta na hora e conseguiu pegá-la antes que caísse no chão. Depois disso eu não saí de perto dela por um minuto, não poderia, ela é minha última esperança, não posso perde-la por culpa de um erro meu.

"Ei ferinha, você ficar sem comer não vai fazer ela acordar. " Willian entra no quarto segurando uma bandeja com panquecas, um pote de frutas e uma xícara de café.

"Não estou com fome" Respondo sem tirar os olhos da cama. Se ela ao menos desse algum sinal.

"Quer dizer que eu fiz tudo isso e você não vai comer nem um pouco? " Ele faz uma cara triste enquanto coloca a bandeja na mesinha perto da cama e senta na cadeira ao meu lado.

"Você tem que para de se culpar Ilsa, ela vai ficar bem tá. Ela só está descansando um pouco. " Ele pega minha mão e eu posso sentir a preocupação em seu corpo, detesto vê-lo assim.

"Willian e se ela não acordar? E se eu passei a vida toda a procurando para no fim eu nem ter conseguido falar a verdade para ela..." Eu olho para ele com olhos marejados.

"Ei cadê aquela garota que lutava com unhas e dentes por sua família, vamos lá você está se preocupando demais" Ele beija minha mão suavemente e limpa uma lágrima que escorreu em meu rosto. "Ela vai acordar, o Raul falou que é só uma questão de tempo. "

Suas palavras são firmes e confiantes, só que mesmo assim sinto um medo crescer dentro de mim.

"Você não vai sair para caçar hoje? " Pergunto, tentando distrai-lo um pouco da situação.

"Enquanto você estiver assim, eu não vou para lugar nenhum ferinha. " Ele sorri para mim e vejo o carinho brilhando em seus olhos castanhos.

Ainda não consigo acreditar na sorte que tive ao encontra-lo, já fazia tanto tempo que estávamos juntos que às vezes eu até esqueço do tempo em que ele não estava ao meu lado. Quando eu me transformei em loba pela primeira vez, foi o uivo dele que despertou meu instinto animal. De acordo com que o Raul me explicou, eu sou uma Peeira, um tipo de ninfa dos lobos, já fazia muito tempo que alguém vê uma então posso dizer que sou uma raça em extinção. O Willian foi o destinado a me proteger, foi ele quem despertou minha besta, por isso é sua função cuidar de mim para sempre, claro que isso não contava que ele iria se apaixonar por mim e eu por ele, mas fico feliz que esse tenha sido nosso destino.

Observando agora sua expressão tão carinhosa consigo lembrar da primeira vez que o vi, ele tinha dezesseis anos e eu treze, duas crianças sozinhas e com medo que conseguiram refúgio uma na outra, encontramos o Raul um tempo depois, na verdade foi ele quem nos achou e nos trouxe para morar em sua casa.

O Raul é como um pai para mim, apesar de ter trinta anos e aparência de vinte, ele é muito sábio, talvez seja porque ele foi criado desde bebê no meio dos lobos, seu pai e sua mãe eram de um grande bando do Norte, sendo um alfa e uma ômega, ou seja ele vinha de uma linhagem bem forte, tanto que sua primeira transformação foi com catorze anos e com dezoito ele já era um dos alfas mais corajosos da alcateia, mas infelizmente ele acabou perdendo o amor de sua vida em uma luta contra alguns lobos forasteiros e até hoje ele carrega o sofrimento da perda em seu coração. Dizem que quando um alfa perde sua ômega ele perde uma parte de si e que nunca mais encontrará alguém que o complete da mesma forma.

Acabo pegando do sono por um tempo e quando acordo vejo que estou em meu quarto e o Willian está dormindo na poltrona ao lado da minha cama, com certeza vigiando para que ninguém me acorde. Levanto devagar e abro a porta em silêncio, saio em direção a enfermaria para ver se há alguma notícia da Audrey, quando chego lá vejo apenas sua cama vazia. Não, ela fugiu de novo.

Corro para fora da casa, procurando por todos os lados algum sinal dela, mas não há nada. De repente ouço uma conversa vindo de dentro da casa, entro e sigo as vozes, logo encontro Audrey e Raul conversando no escritório calmamente como dois velhos conhecidos.

"Ilsa, você chegou na hora certa. " Raul olha tranquilamente para mim e abre um sorriso " Veja Audrey, essa é garota que eu te falei, receio que vocês tenham muito o que conversar"  


Notas Finais


Eai gente, mais um capítulo com a Ilsa no comando e na minha opinião adoro esse casal fofo que é ela e o Willian (Talvez porque eu os criei, mas okay), tenho certeza que vocês também vão se apaixonar por eles no decorrer da história...

Por hoje é só pessoal!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...