História Profecia entre Mundos I - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fofo, Romance, Yaoi
Visualizações 102
Palavras 1.121
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


LEIA A DESCRIÇÃO POR FAVOR É IMPORTANTE!!!!!

Capítulo 17 - Capítulo 17


Capítulo 17

 

 Ao notar que o mascarado se tratava de Cristopher, a espada na mão de Anthony tornou-se novamente uma pedra.

- Cristopher?- perguntou Anthony ainda assustado e surpreso.- Como é possível? Por que você está aqui?

- Eu que lhe pergunto. Como você veio parar aqui?- perguntou Cristopher recolocando a máscara.

- Você esteve aqui esse tempo todo?! E essas cicatrizes? Por que não me disse?- Anthony estava entrando em desespero.

- Eu não tive escolha!- disse Cristopher.

 O homem-gato e o garoto de asas estavam trocando olhares entre si e entre Anthony e Cristopher.

- Vocês não acham melhor nós sairmos da floresta das feras, e voltar para o refúgio? Conversamos lá e resolvemos tudo.- propôs o de asas.

- Tudo bem...-disse Cristopher.- Vamos, Thony.

 Sem ter certeza, Anthony os seguiu, porque também não queria ficar sozinho em uma floresta cheia de criaturas, se dera bem com o Kijom, mas não significa que se daria bem com as outras.

 Chegaram em um portão de metal relativamente grande, e quando Cristopher se apresentou, eles abriram. Ao entrar Anthony viu que se tratava em de uma vila, e tinha-se em especial, três construções grandes, as quais Anthony não sabia seu propósito, mas estavam indo para uma delas, a do centro e a maior, era como um templo chinês no mundo humano, mais relativamente menor.

 Anthony olhava para os lados e via muitas criaturas vestidas de preto, algumas mascaradas e outras não, algumas com asas, outras com garras, entre outras características. Quando as criaturas passavam por Cristopher, faziam um meneio com a cabeça, demonstrando respeito. Alguma olhavam para Anthony, de forma cética e intimidadora.

 Entraram na construção que parecia um templo e notou que o lugar inteiro era feito de uma madeira branca, prateada e negra. Anthony foi levado por Cristopher e as duas criaturas para uma sala negra, com uma grande mesa circular no centro, com um tipo de madeira prata.

 Lá havia mais duas criaturas, e ao que parecia uma humana. A "humana" vestia uma roupa de couro preta e cobria metade de seu rosto, mas seu olho direito era cheio de cicatrizes, parecia ter uns 19 anos. Uma outra criatura era uma mulher, mas ao invés de braços tinha asas, e uma longa cauda, parecida com a de dragão, ela usava as mesmas roupas que a "humana", seu cabelo castanho era da mesma cor de suas asas e ela lembrava muito uma harpia para Anthony. E o outro, era um homem-cobra, completamente branco, da cintura para baixo era uma cobra albina, da cintura para cima um homem albino, mas sua pele tinha escamas, e tinha chifres, semelhante aos de um cervo, possuía um longo cabelo branco, seus olhos eram azuis, e a única coisa preta eram suas sobrancelhas.

- Sentem-se todos.- disse Cristopher.

 Todos foram para suas respectivas cadeiras na grande mesa, Cristopher ficava no centro.

- Fique ao meu lado.- Cristopher pediu a Anthony.

 Anthony foi ao lado dele e ficou encostado em sua cadeira.

- Quem é esse?- perguntou a "humana".

- Encontrei ele ferido no limite do Reino Celeste.- disse o garoto de asas.

- O que ele fazia lá?- perguntou a "harpia".

- É isso que eu quero saber.- disse o homem-gato.- Para vocês terem ideia, ele surgiu no mesmo momento em que os celestes despertaram, conseguiu domar um Kijiom, e usou a pedra do Celeste Rei.

- Mas a espada que ele havia criado não possuía o emblema da coruja, e sim de uma Lua.- rebateu o menino de asas.

- Capitão, você poderia se apresentar na discussão com ele?- perguntou o homem-gato à Cristopher.

 Cristopher se virou para Anthony e olhou sua atadura no pescoço.

- Anthony, o que foi isso? Você está bem?- perguntou.

- Foi um corte de Adaga que eu recebi antes de vir pra cá, e bem, fisicamente, parece que estou bem.- respondeu Anthony cruzando os braços.

  Os outros se calaram, Anthony não conseguiu decifrar-lhes a expressão.

- Como você veio pra cá?- perguntou Cristopher.

- Pela fenda.- respondeu Anthony.

 Decidiu contar só a verdade, não tinha nada a perder mesmo...

- Como abriu a fenda?- perguntou a "humana".

- Não fui eu que abri.- disse Anthony.

- Quem abriu?- perguntou Cristopher.

 Quando Anthony iria responder alguém vestido de preto entrou na sala e disse algo no ouvido de Cristopher, que se levantou imediatamente.

- Todos vamos para o Reino Mertário. O Rei e os celestes estão atacando.- disse Cristopher.

 Todos se levantaram e saíram da sala, para se prepararem. Restando somente Anthony e Cristopher.

- Você fica aqui.-disse Cristopher para Anthony.

 Antes de Cristopher sair pela porta, Anthony segurou seu pulso.

- Eu vou.-disse Anthony.

- Não. Não vai.

- Por que não?

- Acabei de te reencontrar, não quero te perder de novo.- Cristopher abraçou Anthony, deixando-o surpreso.- Além do mais, precisa se recuperar do corte. Quando eu chegar conversamos.

 Anthony não disse nada.

 - Fique aqui. Não vai demorar muito.- Cristopher beijou a testa de Anthony.-Senti muito sua falta.

 Cristopher saiu, deixando Anthony perplexo, não sabia mais se podia confiar m alguém.

 E, é claro, Anthony não iria obedecer ele.

 Anthony foi até a mesa de prata e viu que nela estava entalhado o mapa do Reino de Mercenia.

- Ele disse Reino Mertário...- procurou no mapa e encontrou, era ao leste do local onde ele estava, chamado Refúgio Mascarado.

 Saiu da sala e tentou ser o mais discreto possível para sair do "templo", ao sair, foi por trás das casas para evitar ser visto, para sair, simples, pulou a cerca de novo.

 Como tinha um senso de direção bom, correu para o Leste e torceu para que não encontrasse mais nenhuma fera no caminho.

 

                      ════════ஜadg ஜ════════

 

 Flechas voaram na cidade Mertariana, o povo corria assustado, temendo o que o Rei faria para reerguer sua reputação. Os mascarados se esconderam atrás das árvores.

- Tirem o povo daqui! Vamos evitar envolver as camadas!- gritou Cristopher aos outros mascarados.

- Parece que ele voltou mais forte.- disse Ari, o garoto de asas.

- Só pode estar de brincadeira...-disse Cristopher.

 Os outros mascarados, vestidos de preto, estavam retirando o povo do local, levando-os para o reino mais próximo ao norte, o Reino Arquirio. Sobrando apenas alguns de sua equipe, mas eles eram suficientes, pelo menos, se o Rei não resolvesse lutar.

 Os celestes estavam lutando, mas não com sua forma final, estavam com sua formas "mundanas", por se tratar de apenas um ataque para provar que o Rei havia voltado.

 E lá estava ele. Não lutava, apenas olhava de cima de uma construção seus lordes lutarem. O Rei, estava em sua forma "mundana", o que significa que ele recuperou seus poderes por completo ao chegar novamente em Mercenia.


Notas Finais


Então... Não é por nada não... Mas vocês vão querer Lemon? Não é que eu vá escrever agora. Mas é só para eu deixar anotado.
Deixe nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...