História A Professora da Minha Filha (Ruggarol) - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Candelaria Molfese, Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Violetta
Personagens Candelaria Molfese, Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Tags Kally's Mashup, Leonetta, Lutteo, Ruggarol, Ruggelaria, Simbar
Visualizações 234
Palavras 737
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 25 - "Epílogo"


Itália 

Kally: Bate o Sino pequenino sino de Belém... - cantava enquanto colocava meu irmãozinho na cama

O ano já estava acabando...nesses últimos meses descobrir tanta coisa do meu passado...tenho uma irmã...que nem sabia que tinha 

E percebi que meus sonhos estavam querendo me mostra algo...

Kally: Já nasceu o deus menino para o nosso bem... - vejo Que o pequeno Federico dormeceu e sorrio

Ruggero: ele dormiu? - bato na porta fraco e A a olho

Kally: sim.. -sorrio sussurrando e cobrindo ele 

Ruggero: vamo! Todos estão a sua espera! 

Kally - pego minhas coisas e descemos até a sala a onde vimos toda a nossa família

Karol: eai? Ele dormiu? - pergunto me aproximando de Kally

Kally: sim...parece que minha voz tem um tipo de hipnotizador... - rir 

Karol: você tá sendo uma irmã mais velha incrível! O Federico tem sorte em te ter! - sorrio

Kally: e ele tem sorte de te ter como mãe... - sorrio e a abraço 

Ruggero: vamos meninas! Tá na quase na hora! - apagamos as luzes da sala e fomos até a varanda onde encontrávamos quase toda a família

Kally: faltam 10 segundos pro Natal! - digo guardando o celular sorrindo

Todos começam a conta 

5

4

3

2

1

Kally: feliz Natal!!! - sorrio abraçando todos 

Ruggero - beijo minha mulher,abraço minha filha e abraço quase todos da família até ver alguém entrando pela porta da frente então vou até lá- "Quem é?" - foi quando ligo a luz da sala e vejo candelaria 

Candelaria: oi Ruggero...

Ruggero - não acreditava que ela estava ali e ainda estava suja...E aparecia ter chorado - "Oque faz aqui?"

Candelaria: cansei de mentir! Cansei de fazer tudo errado! Por conta dos meus erros! Estou sozinha...você tem sua família...feliz é enquanto eu...Estou sozinha...na rua...por isso quero disser a verdade 

Ruggero: "do que está falando?"

Kally - enquanto abraçava todos vejo que meu pai não está aqui - "Mãe! Cadê o papai?"

Karol: "não sei...vamos na sala! Ele deve tá lá!" - fomos até a sala e me surpreendo ao ver candelaria 

Kally: "Oque faz aqui?!" - digo surpresa

Candelaria: "quero ajeita tudo! Soube que estão a procura da nossa filha Ruggero.. a outra irmã da Kally...mais parem!"

Kally: "Chega! Chega das suas mentiras!" - digo com os olhos marejados

Karol: "calma kally" - abraço ela

Ruggero: "E melhor você ir..." - digo a candelaria 

Candelaria: "Ruggero...me escuta! Nossa filha está morta!!" - digo chorando

Kally: "Chega de mentiras!!" - grito aos choros

Candelaria: "Acredita em mim...ela morreu depois do parto...quando ela foi entregue a outra família...eu vivo com essa culpa a muito tempo...por isso que eu bebia...te traía...pq era culpa minha! Toda minha!" - digo chorando

Ruggero: "como posso acredita em você?" - digo com voz de choro

Candelaria: "isso..." - entrego a Ruggero uma foto - "ela nasceu doente...por isso que nessa foto que a enfermeira tirou ela tava tão branca..." - fecho os olhos deixando mais lágrimas caírem- "Ela estava morrendo Ruggero...morrendo..." - digo chorando 

Ruggero - não aguente...soltei minha lágrimas me ajoelhado no chão 

Kally e Ruggero acreditaram em Cande doia em Ruggero saber que uma das suas primeiras filhas tinham morrido e doia em Kally por ter perdido sua irmã 

Após tanto choro a família veio que começou a ajuda los..karol tbm mais as vezes ela chorava...


No Dia seguinte...


Ruggero: tá acordada? - bato na porta do quarto de Kally 

Kally: "sim...entra..." - digo abraçando minhas pernas sentada na cama 

Ruggeero: não conseguiu dormi né? - digo me sentando na sua cama 

Kally: "nem conheci minha irmã e já descubro que ela está morta..." - deixo escapar uma lágrima

Ruggero: "nao consigo acredita...que em todos esses anos eu não sabia que tinha uma outra filha e ainda por cima ela tava morta..."

Kally: "é...E agora só estamos eu e você...como antes..."

Ruggero - me aproximo dela - "está enganada...temos agora a Karol...E o Federico seu lindo irmão .." - seguro sua mão- "mesmo você tenha perdido uma irmã...voce ganhou um irmão!"

Kally - sorrio fraco - "mesmo sendo difícil...você tem razão...as vezes temos que deixá o passado para trás..."

Ruggero - "sim...mesmo que ano que vem você vá estuda na aquela faculdade de música...sempre vamos está com você...não importa oque aconteça...você continua sendo aquela garotinha que adorava brinca...quebra as coisas..." - rir me lembrando dos momentos

Kally - rir tbm - "te amo pai..."

Ruggero: "te amo mais filha..." - abraço ela E assim ficamos a manhã toda...lembrando dos velhos momentos de pai e filha...

"Não podemos viver no passado...temos que nos liberta e viver o presente...Que assim encontramos a felicidade" 

FIM...



Notas Finais


Bom e isso...não conseguir fazer a segunda temporada...mesmo sendo triste o final aprendemos algo com essa fanfic...

Fui📝❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...