História A Promessa - Long Imagine - Byun Baekhyun - EXO - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias 2PM, AOA, Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Kim Seokjin (Jin), Nichkhun, Personagens Originais, Seolhyun
Tags Aoa, Baekhyun, Jin, Mistério, Revelaçoes
Visualizações 62
Palavras 651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong mocinhxs💙
Dormiram bem? Eu iria postar este capítulo só mais tarde mas estou acordada faz um tempo e pensei: "por que não?" e cá estou eu trazendo mais um capítulo procês. Espero que gostem.

Boa leitura💕

Capítulo 28 - Mais uma vez, meu mundo desmorona - Parte I


Fanfic / Fanfiction A Promessa - Long Imagine - Byun Baekhyun - EXO - Capítulo 28 - Mais uma vez, meu mundo desmorona - Parte I

"Apenas os tolos e as crianças acreditam que fechar os olhos fará os monstros desaparecerem."

Diário de Park (S/N)

Nevou durante a noite, o suficiente para aparecerem os tratores de remoção de neve, e despertei com o ruído da lâmina de metal de um trator abrindo caminho em nossa rua. Por mais que quisesse continuar dormindo, levantei-me e me vesti. Em seguida, vesti Yumi e a aprontei para o dia.

Por causa da crise financeira por que passava, pedi a Seolhyun para me escalar nos sábados, assim conseguiria uma renda extra. Minha vizinha Sun Hee se ofereceu para me ajudar a poupar os custos de ter uma babá e convidou Yumi para brincar com Hea durante o dia.

Mesmo que a Prompt não limpasse ou passasse roupas nos fins de semana, as manhãs de sábado ainda eram os períodos mais movimentados da semana, com as retiradas e as entregas. Como era de se esperar, estávamos ocupadíssimas e nossa pequena recepção, sobrecarregada, com mais clientes aguardando do lado de fora, com os braços cheios de roupa.

Estava ocupada registrando um pedido quando Seolhyun atendeu o telefone. Gritou por cima do barulho:

– (S/N), é a sua vizinha.

– Ela está com Yumi. Diga a ela que já vou atender. – Apressei-me para concluir a tarefa em que estava ocupada e peguei o telefone que estava sobre o balcão.

– Sun Hee?

– Oi, (S/N). Espero que não esteja ligando em má hora – sua voz parecia tensa.

– A Yumi está bem?

– Está. Ela e Hea estão no quintal, fazendo um homem de neve. Eu liguei por outro motivo. Meu marido Mark acabou de telefonar do trabalho. Você sabia que ele trabalha no Banco Zions?

Imaginei o que aquilo poderia ter a ver comigo, e que não poderia esperar.

– Não, não sabia.

– Ele é o gerente da filial de Holladay. Uma transação passou por sua mesa ontem à tarde e, segundo ele, dizia respeito a você.

– Uma transação?

– Está em seu nome. Quão bem você conhece Byun Baekhyun?

O modo como me perguntou aquilo me deixou nervosa.

– Muito bem. Por quê?

– Não quero deixá-la alarmada, tenho certeza de que há alguma explicação plausível. Só achei que deveria me certificar com você. Você sabia que Baekhyun fez um empréstimo dando sua casa como garantia? - Respirei aliviada.

– Ah, sim. Eu sei. Ele está me ajudando a fazer algumas reformas na casa, por isso eu o incluí como signatário, para que ele pudesse retirar dinheiro quando precisasse.

– Foi o que Mark disse. Sei que isso é muito pessoal, mas você se importa de me dizer quanto ele deveria sacar?

– Bem, creio que seriam cerca de três ou quatro mil dólares. E retiramos uma parte quando assinamos os papéis, também. Mas ele não tiraria tudo de uma vez.

– Ah, não – falou Sun Hee.

– Há algum problema?

– (S/N), ele sacou muito mais do que isso.

– Quanto mais?

– (S/N), ele retirou mais de sessenta mil.

Meu peito se contraiu.

– O quê?

– Mark disse que ele retirou o limite do empréstimo para a liquidação da casa.

– Por que não o impediram?

– Sinto muito. Mark não foi o responsável pela transação, mas disse que era perfeitamente legal, Baekhyun tinha acesso à conta.

Senti como se alguém tivesse acabado de golpear meu estômago.

– Preciso ir. - Sun Hee percebeu o meu pânico.

– Desculpe. Talvez haja alguma explicação para isso.

– Tenho certeza que sim – falei, com raiva. – Ele queria o meu dinheiro. Obrigada por ligar.

Quando desliguei o telefone, Seolhyun me fitou.

– Ei, qual é o problema? O que aconteceu?

Apenas olhei-a, sem ar.

– Sook – Seolhyun falou. – Cubra a gente aqui. - Sook olhou-a incrédula.

– Mas tem um milhão de pessoas aqui.

– Se vira. – Seol me acompanhou até os fundos, para a sala de descanso. Afastou uma cadeira da mesa, para que eu me sentasse. Foi quando desabei.

– Querida, me conte o que aconteceu. É o Baekhyun?

– O que foi que eu fiz?

– Ele terminou com você?

Enxuguei o rosto e olhei para minha amiga.

– Ele roubou a minha casa.


Continua...


Notas Finais


Música de suspense por favor maestro. **Tantandandaam tantandandamm**. Não falarei nada a mais, apenas deixarei no ar.

Xoxo de côco, abraços de marshamellow e dêem amor aos novos MV's não, tiros lançados kjsja

Annyeong Jalga💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...