História A promessa - Capítulo 59


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Cora Hale, Erica Reyes, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jennifer Blake, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Laura Hale, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Talia Hale, Theo Raeken
Tags Drama, Maleo, Romance, Teen Wolf
Visualizações 99
Palavras 1.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá cupcakes!

Capítulo 59 - Só um pouquinho...


 

 

Theo Raeken

- Parabéns a vocês dois, ficou muito bom - Parabenizou a mim e a Malia.

- Está quieta - Sussurrei notando que ela não falara nada desde que chegou no colégio.

- Achei que adorasse quando isso acontece - Respondeu recolhendo seus materiais, ela me olhou e revirou os olhos - Você é ridículo.

- Porque? - Perguntei a seguindo para fora da sala.

- Tem ideia de quanto tempo levei pra te esquecer? Bem, muito, pra você simplesmente chegar e foder com tudo - Gritou indo embora.

Fiquei para trás assimilando o que ela acabara de me falar, ao olhar em volta notei que várias pessoas me encaravam sussurrando umas com as outras.

- O que estão olhando? - Ninguém respondeu nada, apenas encararam o chão fingindo que nada aconteceu.

 

Malia Hale

Porque eu tinha que gritar aquilo no meio de todos? Foi burrice minha não tomar cuidado com as palavras, mas agora já estava feito e ele sabia exatamente como eu me sentia. Depois de muito tempo consegui chegar em casa inteira, quase bati o carro umas duas vezes mas isso não tem relevância, parei na entrada, joguei minha bolsa em um canto qualquer e me sentei no chão levando um susto quando a campainha tocou, me levantei novamente e abri a porta, meus pais estavam parados do lado de fora com seus documentos e pastas em mãos.

- Estava chorando? - Perguntaram ao mesmo tempo, neguei rapidamente dando espaço para que entrassem.

- Me deixem adivinhar, esqueceram a chave de novo - Falei passando as mãos pelo rosto quando não estavam vendo.

- É culpa da sua mãe, deixou no escritório e só lembrou quando estávamos aqui na frente.

- Hm... O que vamos comer?

- O que você vai comer, não ficaremos aqui, temos um almoço com alguns amigos, depois reuniões, trabalho e mais trabalho, mas você não quer saber disso, agora suba, tome um banho e vá para algum lugar legal com as suas amigas - Disse saindo logo depois.

- Tchau pra vocês também - Murmurei.

---------------------------------------------------------------------

"Vai poder se distrair", aquela foi a frase que me convenceu a ir para a festa do Jackson, se eu me arrependi? Com certeza...

Lydia, Kira e Cora foram me buscar em casa para ir até a tal festa, ficava a alguns quarteirões de casa então logo chegamos lá, era uma casa abandonada e toda pichada, que Ethan e Aiden invadiram e colocaram muitas caixas de som e bebidas.

- Ultimamente as únicas coisas que faço é ir para o colégio, casa e festas - Comentei assim que saímos do carro.

- Isso é sinal de que você senhorita Hale, é uma adolescente normal, acho que todas precisamos ser assim, pelo menos é como deveria ser, sem ameaças sobrenaturais, sem mortes, premonições - Falou Lydia nos puxando para dentro.

O lugar era praticamente uma balada, cheia de luzes neon e pessoas repetindo tudo aquilo que já estou cansada de contar, aquela festa parecia chata, eu não conseguia mais ficar bêbada e isso particularmente me deixava com raiva.

- Vamos dançar - Berrou Cora tentando ser escutada acima da música alta.

- Depois eu vou, pode ir na frente - Disse no mesmo tom, ela apenas assentiu e foi para o meio da pista.

Depois de um tempo ficar parada não me pareceu a melhor ideia então resolvi simplesmente andar, durante minha caminhada encontrei com um pessoal do colégio e ficamos conversando um pouco até sermos interrompidos.

- Malia, posso falar com você? - Perguntou Corey chamando minha atenção.

- Claro que pode - Eu realmente o achava uma pessoa muito legal, uma pena que estava do lado contrário.

Fomos até os fundos da casa e nos sentamos em um banco de madeira, eu esperava que ele falasse alguma coisa mas segundos se passaram e nada.

- Então... O que você quer me falar?

- Eu só... Queria perguntar se o Mason está bem... Ele não fala comigo já faz uma semana e não nos encontramos em nenhuma aula.

- Ele está ótimo - Falei me lembrando da manhã daquele mesmo dia, Mason se sentava atrás de mim e ás vezes me chamava para falar coisas aleatórias, como perguntar se eu já havia notado que o maxilar de Scott era torto - Mas porque ele está mais falando com você? - Perguntei me levantando, ele fez o mesmo e veio atrás de mim.

- Ciúmes eu acho, ele ficou falando que eu tava olhando os caras do time de lacrosse sem camisa, mas é mentira - Protestou.

- Liga pra ele, vai ser melhor do que perguntar pra mim, até logo Corey - Falei saindo dali, depois de umas duas horas as meninas finalmente resolveram ir embora.

- Malia, eu não estou em condições de dirigir - Lydia disse se enrolando com as palavras - Pega a chave do meu carro e trás ele aqui na frente, eu acho que não consigo andar.

- Acho que você não deveria ter bebido tudo isso mas tudo bem - O carro estava estacionado a uns 30 metros da festa, quando cheguei lá fiquei totalmente paralisada.

Pela primeira vez ver Theo beijando outra garota me afetou ao ponto de simplesmente me deixar sem reação, um nó se formou em minha garganta e meu estômago pareceu se apertar.

- Vocês podem me dar licença?... Estão na frente da porta - Sussurrei, assim que me viu ele também parecia paralisado.

- Vai ficar aí babando em cima dela? - Perguntou a garota se soltando de seus braços, ele não respondeu nada, apenas continuou me encarando então ela apenas revirou os olhos e saiu batendo os pés.

- Eu não...

- Você ainda está na frente da porta - Desviei meu olhar para o chão enquanto ele parecia pensar em uma resposta, sem mais delongas apenas me deu espaço e eu entrei no carro tentando me acalmar para que não ouvisse meus batimentos acelerados.

- Você deveria ir embora - Falou sabendo que eu ouviria.

Não lhe respondi nada, apenas voltei até a festa e esperei que as meninas entrassem no carro, Cora praticamente carregava Lydia enquanto Kira parecia super feliz.

- Aconteceu alguma coisa? - Perguntou desmanchando seu sorriso.

- Não... Eu só... Deixa pra lá, vocês estão fedendo a álcool.

- A noite foi louca - Gargalhou Lydia - Eu vi você quando foi pegar o carro, o Theo estava se pegando com uma menina e você virou uma estátua, ele beijou você também? - Perguntu parecendo uma criança.

- Não Lydia, não, agora chega de perguntas, você bebeu muito.

- Só um pouquinho...

 


Notas Finais


Esse capítulo ficou realmente ruim, tipo muito, mas como fiquei sem postar resolvi que ia esse mesmo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...