História A promessa - Capítulo 68


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Cora Hale, Erica Reyes, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jennifer Blake, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Laura Hale, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Talia Hale, Theo Raeken
Tags Drama, Maleo, Romance, Teen Wolf
Visualizações 79
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá cupcakes!
Volteiiii, e as explicações por ter demorado tanto (sempre tem uma kkkkkk) estão nas notas finais, mas leiam o capítulo primeiro!

Capítulo 68 - Fúria


 

Malia Hale

- Para que a pressa? - Perguntou minha mãe quando passei correndo por ela, arrumando a bolsa nas costas.

- Não é nada, quero chegar cedo ao colégio para conversar com uma professora - A apreensão me consumia para saber se ela realmente havia acreditado no que eu dissera.

- Ah, tudo bem. Está com olheiras profundas, dormiu bem?

- Sim, sim. Até... Outra hora - Corri para fora e entrei em carro, acelerando para alcançar quem eu queria.

Uma sensação de alívio passou pelo meu corpo quando vi Theo entrando pela porta da sala, não havia adiantado de nada chegar cedo mas pelo menos ele estava ali agora. Quando a aula acabou, esperei que todos saíssem e tranquei a porta, ficando apenas nós dois lá dentro.

- Foi você? - Perguntei baixo.

- Do que exatamente está falando? - Se apoiou na mesa, me encarando.

- Sobre o agente McCall - Sussurrei irritada.

- O que houve com ele? 

- Não se faça de desentendido, todos sabem que ele está morto.

- Está? - Por segundos quase acreditei em sua atuação, era óbvio que ele estava mentindo.

- Mas que droga, porque fez isso?

- Eu não fiz nada Malia. Se está achando que eu matei o pai do Scott deveria repensar, quando acharam o corpo?

- Ontem, acho que de manhã - Dei de ombros, não sabendo onde ele queria chegar.

- Eu estive aqui todo esse tempo, não saí da cidade em momento algum. 

- Como vou saber que você não foi atrás dele?

- Estou sem minha habilitação, não tinha como eu sair daqui. 

- Pode ter ido com alguém.

- Ah claro, cheguei para alguma pessoa e disse: "olá, pode me dar uma carona? Sinto muito mas terá que ficar dentro do carro, tenho que cometer um homicídio". Porra, achei que confiasse em mim.

- Não depois do que disse ontem, você falou que cumpriria sua promessa de me proteger.

- Eu não estava falando em relação ao agente McCall. Fui conversar com Scott e Stiles para que eles entendessem seu lado nessa história toda, que não estava comigo por escolha própria e sim porque também estava ameaçada. Notei que você estava chateada com eles e só disse que vocês deveriam voltar a serem amigos.

- Porque faria isso?

- Você é lerda demais, gosto de você e não queria te ver daquele jeito por causa do bando de patetas - Ele estava dizendo a verdade? O acusei sem motivos? - Eu não matei ninguém Malia - Completou.

- Me desculpa eu só...

- Tá, você já disse o que queria. Preciso ir para minha próxima aula - Me interrompeu com raiva, joguei a chave em sua direção e fiquei parada, esperando que fosse embora.

Fui logo depois ainda pensando em suas palavras, o agente McCall estava morto e eu ainda não tinha descoberto quem havia feito aquilo. Provavelmente mais caçadores estariam em nosso encalço depois disso, com o líder deles morto a culpa cairia toda sobre nós.

Theo Raeken

Por quanto tempo mais ela duvidaria de mim? Se eu fosse ela também não confiaria, mas eu estava tentando fazer algo bom. Assim que as pessoas são retribuídas por serem boas, era óbvio que ela faria algo estúpido como sempre, fazendo com que a tentativa nem mesmo valesse à pena. Mas quem eu estava tentando enganar? Eu, Theo Raeken, conhecido por ser o cara mal que fode com a vida das pessoas, tentando reconstituir a amizade de uma garota que só sabia ser infantil e ingrata.

- Vamos retomar aos treinos pessoal!- Gritou o treinador, pela primeira vez parecendo feliz - Quero vinte voltas no campo - Todos se levantaram, reclamando da grama molhada a pouco tempo pela chuva.

Tendo dado as vinte voltas no campo, parei e me sentei em um banco qualquer enquanto esperava pelas próximas instruções. Ouvi passos e antes mesmo que pudesse me virar o forte perfume de Tracy pareceu poluir o ambiente.

- Quanto tempo - Disse se sentando ao meu lado.

- O que quer aqui?

- Nossa, quanta grosseria... Sinto sua falta - Tudo nela era forçado, mais que antes. Sua voz propositalmente mais fina me dava enjoos, como se aquela imitação de uma criança fosse deixá-la mais sexy ou atraente.

- Achei que tivesse finalmente me livrado de você - Resmunguei tentando não dar muita importância aos seus comentários desnecessários sobre a última noite que passamos juntos.

- Theo poderíamos... - Malia começou dizendo, mas interrompeu sua frase assim que viu Tracy quase se pendurando em mim - Conversamos mais tarde.

Antes que alcançasse um caminho muito longe de mim, me levantei e com poucos passos estava ao seu lado.

- Podemos fazer isso agora mesmo - Falei querendo me livrar daquela bajulação toda.

- Ah, tudo bem então.

Dei uma última olhada em Tracy, que lançava um olhar fulminante em nossa direção. Paramos perto das arquibancadas e esperei que falasse algo, ela olhava para o chão parecendo procurar as palavras certas.

- Eu... Tive uma ideia muito errada em relação à você mais cedo... É que o que você me falou, me pareceu de certa forma suspeito... Me deixou apavorada também, resumindo... Só queria te pedir desculpas.

Assenti retomando meu caminho para o campo, onde todos já tomavam suas posições.

- Espera, é só isso? Eu vim aqui só para ser praticamente ignorada? Você é extremamente idiota! - Seu tom de voz atraiu a atenção de algumas pessoas, que vão para o inferno.

- Eu não tenho nada pra te dizer - Minha fúria era evidente a milhas de distância, foi o suficiente para fazê-la recuar.

- Me desculpa eu só... Esqueça - Então ela saiu correndo de lá, espalmei as mãos sobre a calça, deixando manchas de sangue no lugar.

- Raeken - Chamou o treinador - Está liberado do treino de hoje - Analisou meus punhos antes de indicar o corredor que dava para dentro do colégio.

 


Notas Finais


Eu estava assistindo Teen Wolf de novo para talvez conseguir alguma inspiração, porque isso era exatamente o que eu não estava tendo, ficou bem ruim na verdade mas pretendo melhorar!
Capítulo sem revisão, deve estar cheio de erros hahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...