História A Proposta - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Tags Ponny, Rbd, Rebelde, Vondy
Visualizações 21
Palavras 681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo 01


Acordo e olho pela janela, daqui vejo os diversos prédios e as ruas movimentadas bem abaixo do meu edifício, do jeito rotineiro de Monterrey as pessoas seguem suas vidas. Lá, ao longe, vejo as montanhas e me lembro da minha cidade natal. Que saudade. 

Nasci em Los Herreras e vivi lá até minha maioridade, fui criada a maior parte do tempo por minha avó Queta, pois meus pais morreram quando eu ainda era menina.Como numa boa cidade do interior, todos se conheciam e bem perto da minha casa morava a minha melhor amiga, Maite. Por incrível que pareça, o destino dela se parecia muito com o meu, pois ela e seu irmão perderam os pais em um acidente quando ainda eram bebês. Desde então eles são criados por sua tia Pilar, que se casou com Juan Herrera e hoje é dona de uma fortuna na cidade, sendo quase os donos da mesma, pois os Herreras dão o nome à cidade por terem sido seus precursores. 

A vida naquela cidadezinha sempre foi boa, além da minha avó eu sempre fui tratada com muito carinho pela tia Pilar e tinha a eles como minha família, mesmo tendo Alfonso como parte dela. Eu e Maite sempre fomos muito companheiras e é com ela todas as minhas lembranças, desde as brincadeiras de boneca até o trabalho que deu quando seu primo, Poncho, colou chiclete no meu cabelo. Eu amava viver lá, mas depois que perdi vovó Queta, precisava criar a minha vida com meus esforços. Já fazem 

E aqui estou eu, em Monterrey, advogada de uma grande empresa e com uma vida confortável. Infelizmente além das conversas com Maite por telefone em dias alternados, tenho poucos amigos. Mas gosto daqui, da sensação de ter construído o meu futuro.

Me levanto da cama e, após tomar um banho, vou para cozinha preparar meu café. Minha rotina é bem regrada e nunca muda, gosto disso. Meu telefone toca.

ANAHI: Alô!?

XXX: Anahi? Oi meu bem!

ANAHI: Tia Pilar?? Aconteceu algo? Mai está bem?

PILAR: Não meu bem, eu preciso de um favor seu.

ANAHI: Ai que susto! Claro tia, diga.

PONCHO

Acordo com Maite me gritando.

MAITE: VEEEEM PONCHO! VEM ALMOÇAR! - Ela abre a porta do meu quarto. - Você sabe que a mamãe gosta que todos almocemos juntos.

PONCHO: Sério cara, me deixa dormir. É sábado!! Diga a ela que estou sem fome hoje.

MAITE: Você sabe muito bem que ela não vai engolir isso, vamos, levanta logo! - E bateu a porta.

Desde que Maite e Christopher chegaram, a casa sempre foi agitada. Ao contrário do que meus pais pensavam, eu os acolhi como irmãos e ainda hoje não vejo minha vida sem eles. Resolvo me levantar, antes que minha mãe venha pessoalmente me perturbar.

 

Assim que desço vejo a cena tão comum em minha casa: Minha mãe, sentada ao lado de Mai, o espaço a frente dela esta reservado pra mim, com Ucker ao lado. Meu pai, como sempre, esta trabalhando e não participa desses momentos conosco. Me sento enquanto minha mãe esta tagarelando.

PILAR:...ela chegará aqui sábado que vem e..

PONCHO: Quem vai vir?

PILAR: A Anahi.- diz, sorrindo.

Por um momento lembro-me dela sorrindo e de me batento também, sou interrompido por alguém falando.

MAITE: Nem acredito que a Any vai voltar aqui tanto tempo depois. Eu estou com taaanta saudade dela!

UCKER: Só espero que não fiquem com aqueles papinhos chatos ou resolvam brincar de boneca. Vocês já não tem mais idade pra isso hein?!

MAITE: Cala a boca Ucker!!

PONCHO: Mas calma aí, ela resolveu vir do nada? - Eu estou incomodade e não sei porque.

PILAR: Não meu filho, fui eu quem a chamou. 

PONCHO: E por que teve essa brilhante idéia mamãezinha?

PILAR: Anahi é advogada e preciso da ajuda dela com algumas coisinhas.

PONCHO: Que são?

PILAR: Você saberá em breve, meu filho..

Eu bufo. Só o que faltava era minha mãe ter segredos com aquela menina, ou mulher. Me pego imaginando como Anahi esta hoje e me perco no assunto que continua na mesa.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...