História A proposta - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Asmita de Virgem, Atena (Sasha), Kanon de Gêmeos, Marin de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Saga de Gêmeos, Shaka de Virgem
Tags Asmita, Cavaleiros Dos Zodiaco, Kanon, Saga, Sasha, Shaka
Visualizações 19
Palavras 1.837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desejo a todos uma ótima tarde.
Perdoem-me pela demora e pela imagem, não consegui abrir direito, mas ela está perfeita para o capítulo.
A imagem foi tirada do Google , créditos aos autores.

Capítulo 5 - Viagem a três


Fanfic / Fanfiction A proposta - Capítulo 5 - Viagem a três

Shaka se mexe na cama e estranha ao tê-la só pra ele, já haviam se passado alguns  dias que chegaram e já tinha se acostumado a dividir a cama com seu chefe, mas dessa vez os travesseiros não estavam lá, separando os lados. Shaka abre os olhos, olha pelo quarto e chama.

Shaka: Saga, você está aí? 

Não obtém a resposta, olha no relógio e já eram 2 horas da tarde, tinha dormido demais e, pensa que talvez ele deva estar lá em baixo, pois sabe que ele não acorda cedo nos finais de semana. Vai até o banheiro, tira sua roupa, se olha no espelho e se lembra exatamente do havia acontecido na noite anterior, abre um sorriso e vai tomar seu banho, se lembrando de tudo. No entanto, não sabia como o encararia, pois tinha sido ousado demais e pensa:

" Ele pode me achar um oferecido" 

Fica um pouco sem graça, mas não podia fingir que nada tinha acontecido, ou podia? Se arruma todo, coloca um perfume, uma roupa bem levinha, faz um coque nos cabelos ainda molhados e desce a escada normalmente pensando:

"O que eu vou fazer, como devo me comportar?"

Estava se questionando o tempo todo, a distância entre a sala de estar e a sala de jantar eram enormes, o coração de Shaka batia acelerado como nunca antes, quando se aproxima não vê Saga sentado, estranha e cumprimenta a todos.

Shaka: Bom dia! 

Asmita no seu tom sério, diz: - Boa tarde você quer dizer, não é mesmo? 

Shaka: Desculpem! Boa tarde! Alguém viu Saga por aí? (Se senta ao perguntar e se serve, pois já era hora do almoço)

Sasha: Não, eu até estranhei, pois não o vi no café da manhã e até agora nada! ( Servindo o filho)

Asmita: Quem sabe ele não se cansou de você e foi embora? 

Sasha: Não fale bobagens! Eles são noivos e, Saga não faria isso! 

Asmita: Só estou dando a minha opinião! ( Se levanta e antes de sair diz). Olha no guarda-roupa e vê está lá, mas acredito que ele se cansou de você e foi embora, ainda bem, nem precisei mover meus pauzinhos pra isso! (Sai)

Shaka ouve aquilo, tenta manter sua tranquilidade e pensa: 

"Ele deve ter ido na cidade resolver alguma coisa".

Shaka toma seu café tranquilamente, ajuda a mãe com as louças mas fica preocupado, pois depois da noite passada, Saga sumir assim não era muito normal. Seu coração dizia pra ir olhar no guarda roupa, mas sua razão dizia que não. Asmita conhecia o filho e por mais que ele estivesse pensando em não abrir o guarda-roupa, acabaria fazendo, pois não aguentaria mais fica na dúvida. Assim que entra no quarto, se senta na cama pensando milhares de coisas, inclusive que se Saga não se casasse ele iria ser deportado, mas o que Shaka tinha com isso promoção? Shaka resolve não ver nada, se senta pegando seu notebook e abrindo os e-mails, apesar de terem se beijado e tomado banho juntos não significava nada, ou significava? Shaka pensa: 

" Será que ele foi embora por causa disso? Se não tivemos nos beijado será que ele agiria diferente? Mas não acredito que ele tenha ido embora, não por causa disso ou teria"

Os pensamentos de Shaka não lhe davam tréguas, quando olhando para o guarda-roupa, suspeita, movido por sua curiosidade decide ver, caminha a passos lentos com seu coração batendo acelerado tinha medo de que seu pai tivesse razão, mas abre e quando olha está tudo vazio. Na mesma hora seu coração entristece, fecha a porta e volta a se sentar na cama e diz baixinho pra si mesmo: - Ele se cansou de mim, porque eu fiz aquilo!? 

Shaka se deita na cama e fica pensando na noite passada em como os beijos e o toque dele eram bons. Enquanto isso, no caminho até o aeroporto, Saga não estava conseguindo relaxar e flashs da noite passada vinham com a cena de um filme, seu coração batia acelerado demais mas sabia que tinha ir visitar sua mãe, mas se lembra de como o pai de Shaka o tratava e pensa se ele ficaria bem. Esses pensamentos fazem com que Saga se mantivesse o tempo todo calado, seu coração dizia para ele voltar e pegar o loiro e sua razão para entrar naquele avião. Kanon falava mas Saga não ouvia uma do palavra, quando subtamente Saga da um grito mandando que o táxi parasse, imediatamente o motorista faz e Kanon o olha.

Kanon: Saga você está maluco!?

Saga: Se não estou vou ficar! Por favor, vamos voltar. 

Kanon: Você está louco mesmo, nosso vôo é daqui a uma hora esqueceu!? (Olhando sério pra ele)

Saga: Kanon, eu não posso ir, não agora! Preciso buscar uma pessoa, se não der viajaremos amanhã, se você quiser ir pode ir na frente. 

Kanon: Mas.....

Kanon nunca tinha visto seu irmão assim, não conseguia acreditar que ele estivesse apaixonado, logo Saga. 

Kanon: Está apaixonado maninho!? ( Sorrir)

Saga: Não fale bobagens, eu preciso dessa pessoa ao meu lado, são negócios! (Fala irritado)

Kanon: Está bem então! Você volta e eu sigo para o aeroporto e tento remarcar para mais tarde, mas tente não se atrasar! (Kanon sorrir)

Saga assente com a cabeça e sai correndo do carro, atravessa a rua igual a um doido, dando sinal para vários táxis que não param por já estarem com passageiros. Depois de quase 20 minutos tentando, consegue entrar num e liga para Shaka, mas ele não atende por estar dormindo. 

Saga: Droga, atende!!! 

Saga durante todo o trajeto vai tentando e seu coração aperta, pois não queria que Shaka pensasse coisas erradas, mesmo com o bilhete explicando sair na calada na noite seria um baita fora. 

" Eu devia ter esperado ele acordar"

Saga pensa, enquanto achava que o loiro estivesse o odiando, mas se lembra dos beijos e dos carinho abrindo um sorriso, mas logo fecha sua fisionomia. Depois de mais de 40 minutos o táxi estaciona, Saga sai correndo em direção a mansão e Asmita da janela observava tudo. 

"Então ele voltou" 

Asmita fecha a janela com força, pois não seria tão fácil separa-los, Saga já ofegante abre a porta da frente da mansão entrando e vendo Sasha e o avô de Shaka então pergunta um pouco sem ar. 

Saga:  Shaka, onde ele está? 

Sasha: No quarto quer uma....

Antes que Sasha pudesse terminar, Saga sai correndo para o quarto, sobe as escadas correndo como se sua vida dependesse disso. Sasha sorrir em ver que ambos se amam e que Saga faria seu filho feliz. Saga corre o corredor e entra de uma vez só no quarto.

Saga: Shaka... ( Chama)

O geminiano o vê ali dormindo como um anjo  solta um longo suspiro, se senta ao lado dele e pensa: 

" O que você fez comigo"

Quando ia acariciar o rosto dele, o loiro se mexe e abre seus lindos olhos azuis. 

Shaka: Saga? 

Shaka ao vê-lo ali sente uma alegria tremenda, pois seu pai não estava com a razão, sua vontade era o abraçar, mas preferiu manter a sua descrição.

Saga sorrir: - Pensou que fosse quem, um fantasma!? 

Shaka: Palhaço, eu pensei.... 

Saga: Pensou o que? (Olha pra ele)

Shaka: Nada! Onde esteve? (Curioso)

Saga: Você não leu meu bilhete? (Se levanta e olha o criado mudo). Eu deixei um bilhete pra você explicando tudo! ( Olha pra Shaka sério)

Shaka: Não sei do que está falando, não encontrei nenhum bilhete quando acordei! (Olha da mesma forma pra ele)

Saga: Como não? Eu deixei aqui! (Logo pensa)

"Asmita!"

Saga: Vem Shaka, vamos embora daqui, eu voltei pra te buscar!? (Abre a mala dele e vai colocando as roupas)

Shaka: Embora pra onde? (Se levanta ficando na frente dele)

Saga: Para o Canadá! (Ainda arrumando)

Shaka: Canadá, não é seu país de origem!? Até então você não queria voltar lembra? 

Saga para de arrumar, se aproxima dele, tocando no rosto do outro com as duas mãos e olhando nos olhos azuis de Shaka: - Lembro, mas eu preciso ver minha mãe, ela está muito doente. Por isso tinha saído sem falar com você e deixado o bilhete, mas no meio do caminho eu... (Sua voz embarga)

Shaka o olhava intensamente, atento a todas as palavras que o geminiano falava. - Mas no meio do caminho o que? 

Saga: Eu me lembrei que não podia deixar meu funcionário sozinho, sua obrigação é ir comigo pra onde eu for, foi então que voltei! Não vou deixar você curtir o final de semana, não é sua folga! Agora vamos logo! E temos um acordo lembra, minha mãe precisa te conhecer também! 

Saga ao dizer essas palavras se afasta e volta a arrumar as malas, mas queria ter dito tudo diferente, mas não conseguiu. Shaka ouve aquilo e fica furioso, e pensa sobre tudo que havia acontecido e pra Saga não significou nada, absolutamente nada.

" Também o que eu queria? Que ele me beijasse novamente? Se bem que não seria uma má ideia"

Shaka deixa ele arrumando suas malas, vai escovar os dentes e se arrumar, Saga tinha razão, em breve se casariam mas também se separaram e o que tiveram não foi nada além da bebedeira. Depois de alguns minutos eles descem e Saga explica para os familiares de Shaka sobre a mãe dele, e que queria apresentar Shaka pra ela. Eles se despedem e, Sasha faz Saga prometer que voltaria, ele promete, pois tinha se afeiçoado a eles, mesmos a Asmita que mal conversam. Eles saem rumo ao aeroporto, no táxi Saga dava alguns olhares pra Shaka e sorria, se sentindo feliz por estar ao lado dele, sua vontade era o agarrar, mas não queria remexer na noite passada, pra ele Shaka não se lembra de nada e como não tocou no assunto, foi melhor deixar quieto. Assim que chegaram ao aeroporto, Kanon que havia conseguido trocar as passagens, corria até eles. 

- Que bom que chegou Saga, nosso voo sai daqui a alguns minutos. (Olha para o loiro e pensa)

" Você! "

Kanon abre um sorriso ao se lembrar do homem que havia beijado e o quando ele era lindo. Shaka por sua vez olha para os dois e pensa:

”Estou vendo dobrado, oh bebida boa que ainda faz efeito"

Saga: Shaka esse é meu irmão Kanon, somos gêmeos e Kanon esse é Shaka meu....(engasga) meu secretário pessoal! 

Eles se cumprimentam e Shaka fica na dúvida de qual beijou na rua... 

" E agora quem foi? Céus será que eu beijei o irmão pensando que era o Saga"

Saga: Vou ali comprar a passagem do Shaka e já volto! (Saga sai)

Kanon: E aí, loirinho quer repetir a dose!? ( Sorrir)

Shaka: Sai pra lá! Você que me agarrou, eu podia te processar! ( Diz sério)

Kanon: Ah, qual é, vai dizer que não gostou!? ( Sorrindo)

Shaka: Não! Só te beijei porque me pegou desprevenido! 

Kanon vai se aproximando perigosamente quando Saga põe a mão no ombro dele: - Está tudo bem aqui!? 

Shaka: E porque não estaria? ( Cruza os braços)

Nisso são chamados para o Check-in, entram no avião, Shaka senta no meio dos gêmeos e, partem rumo ao Canadá.




Notas Finais


😃😃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...