1. Spirit Fanfics >
  2. A Proposta (Levi x Leitora) >
  3. Uma pequena surpresa

História A Proposta (Levi x Leitora) - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Uma pequena surpresa


Pov's (S/n)

Nesse momento estava na varanda,olhando alguns preços de passagens,que sinceramente tem preços absurdos por ser fim de ano.Estava distraída olhando para a tela quando ouço alguém abrir a porta,era Levi,com uma expressão não muito boa.

-Minha mãe disse que vai vir pra cá,já que as passagens  para vir até aqui estão mais baratas-se sentou ao meu lado,bufando,era um tanto engraçado já que ele parecia um adolescente revoltado.

-Olha!a minha sogrinha está tão ansiosa para me conhecer que está vindo ela mesma-ri nasalado com uma pontada de ironia.

-Já estou começando a me arrepender disso!esse casamento fal-o interrompi colocando a mão sobre sua boca,o mesmo me olhou furioso,depois que a ameaça passou,o soltei-O que caralhos foi isso (S/n)?!

-Meu pai passou aqui,já deve ter notado que ele desconfia totalmente da nossa "relação"-fiz aspas com os dedos.

-Olha ela,preocupada com a relação-Disse o moreno debochado.

-Tô é preocupada com a multa e as grades que me esperam se descobrirem essa merda-me arrepio só de pensar...credo-Mas enfim,quando a sogrinha chega?

-Amanhã pela manhã-olhou para o horizonte fazendo careta.

-Ah qual é,ela não deve ser tão ruim como você faz parecer!-me curveu mais para frente para olhar para seu rosto.

-Mas é!Eu garanto que é,ela é mandona,a típica matriarca da família,que tudo tem que sair do seu jeito,e se alguém a contrariar...essa pessoa já era-O temor era visível em seus olhos.

Era impossível não achar graça,imagina um cara tão cheio de si levando bronca da mamãe com plenos trinta anos,hilário,acabo soltando uma pequena risada.

-Ta rindo de quê?-me fuzilou com o olhar.

-Nada não...-me recompus ouvindo de dentro da mata um som alto de tambores,troco olhares com Levi.

-O que é isso?-Ele me pergunta.

-não tenho idéia...vamos ver?-o olhei me levantando e descendo pelas escadas da varanda,indo em direção a mata com Levi logo atrás de mim.

Enquanto andávamos pela floresta em direção ao som alto do tambor,passei em frente a uma árvore,que não era uma qualquer,era a árvore em que eu e Eren gravamos nossas iniciais no início do nosso namoro,fui até a árvore e passei meus dedos por cima da marca,isso foi exatamente do fim do 9° ano,bons tempos...adorava amarrar a mochila dos outros na cadeira,irritar os outros sempre foi meu passatempo favorito e Eren me ajudava nele.Sinto um olhar queimar minhas costas,Levi me encarava de uma maneira estranha.

-O que foi?-ergui uma sobrancelha.

-Nada...só quero saber por quanto tempo você vai ficar olhando feito uma palerma 'pra esse pedaço de pau!-Continuava a me encarar,com um risinho no canto dos lábios,nem parecia a quele cara que me pediu para viajar ontem ou o que estava com medo da mamãe a poucos minutos atrás.

-Esse "pedaço de pau" é importamte 'pra mim,marcou minha adolescência-me virei novamente para o caminho-Enfim,isso não te interessa,vamos logo ver o que é essa bagaça de som no meu quintal.

Pouco antes de virar minha cabeça vejo o moreno olhar para as iniciais gravadas ali na árvore.

Seguindo até o som,chegamos em uma clareira,encobtarndo minha avó com uma roupa estranha e com um arco cheio de penas na cabeça,fazendo uma dança enquanto batia no tambor.

-Não sabia que sua família fazia macumba...-Levi riu um pouco.

-Olha vai se ferr-

-Olha se os meus noivos favoritos não estão aqui!venham!-minha avó parou com o tambor,vindo em nossa direção e enlaçando nossos pescoços,nos arrastando para a clareira e em seguida nos soltando.

-O que você está fazendo vó?

-Estou pegando boas energias,e vocês,como são um novo casal deviam fazer o mesmo,Vamos!cantem aquilo que tem em seus corações!-Ela disse empolgada.

Olhei para levi,que estava parado,me olhando sem saber o que fazer,então começei,quanto mais cedo acabar,mais cedo nós vamos  sair daqui.

-White shirt now red, my bloody nose Sleeping, you're on your tippy toes-começo a música-Creeping around like no one knowsThink you're so criminalBruises, on both my knees for you-olhei maliciosamente para o moreno ao meu lado,que me encarava em descrença assim como minha avó-Don't say thank you or please

I do what I want when I'm wanting to
My soul? So cynical

So you're a tough guy
Like it really rough guy
Just can't get enough guy
Chest always so puffed guy
I'm that bad type
Make your mama sad type
Make your girlfriend mad tight
Might seduce your dad type
I'm the bad guy....duh-Começei a dançar loucamente na clareira,me jogava de um lado para o outro batendo cabelo e tudo enquanto imaginava a batida da música.

-É isso o que sai do seu coração?-o moreno me olhava ainda em descrença-Aliás,parecia uma gralha engasgada.-O olhei feio tentando não socá-lo,canto mal,isso é fato,mas poxa...uma gralha?

-Ah para essa música é maravilhosa!

-'Pra uma adolescente é,mas acho que você não tem mais idade 'pra ouvir esse tipo de música-sua voz era monótona e debochada.

-Tá me chamando de velha?não sou eu que acordo torta de torcicolo e com dor nas costas meu jovem senhor-fiz uma leve reverência-Tenho vinte dois,tô novinha ainda-Dei uma piscada para o mesmo,rindo um pouco.

-Levi!agora é sua vez!mostre o que tem no seu coração!-minha avó retomou a fala depois de alguns minutos chocada com a escolha da minha música.

Levo olhou para os lados tentando encontrar alguma música.

-Meu orgulho caiu quando subiu o álcool...Aí deu ruim pra mim...E, pra piorar, 'tá tocando um modão....De arrastar o chifre no asfalto-quem diria que ele escuta sofrência-Tô tentando te esquecer,Mas meu coração não entende.De novo, eu fechando esse bar

Afogando a saudade num querosene

Vou beijando esse copo, abraçando as garrafas
Solidão é companheira nesse risca faca
Enquanto 'cê não volta, eu 'tô largado às traças
Maldito sentimento que nunca se acaba-admito que 'tô quase dançando...mas a voz dele também é pura desafinação ein-Vou beijando esse copo, abraçando as garrafas

Solidão é companheira nesse risca faca
Enquanto 'cê não volta, eu 'tô largado às traças
Maldito sentimento que nunca se acaba.A falta de você, bebida não ameniza...Tô tentando apagar fogo com gasolina-meus braços já estavam para o auto nessa hora esquanto ele se mexia levemente.

Olhando para o lado,minha avó tinha uma expressão engraçada,do tipo que não mostrava o sentimento de forma nítida.

-Vocês...realmente são parecidos-Ela soltou uma risada,já eu e Levi nos olhamos com uma pitada de desgosto.

-Não mesmo!-neguei firmemente-Poxa "chefinho" não sabia que curtia esse tipo de música!aliás você também não é um dis melhores cantores não viu...-começei a rir um pouco.

-Mas eu não gosto desse tipo de música,só ouvi ela num momento de...fraqueza-Olhou em outra direção,soltei um riso alto o que fez com que ele me olhasse com ódio.

-Eu já vou indo para me arrumar,e você Levi,devia fazer o mesmo eu,você e minha filha vamos até a cidade com você-minha avó olhou para o moreno ao meu lado.

-Espera!por que só com ele?-me exaltei um pouco.

-Eu também não entendo,ir até lá 'pra quê especificamente?-O moreno perguntou confuso.

-Primeiro por quê seu celular já chegou,e segundo...não importa,só vamos!-saiu puxando Levi e me deixando ali plantada,sério isso?

 Fico ali por um tempo até resolver ir para para casa,e ao chegar está apenas meu pai na sala,sinal que já foram;quando estou prestes a passar para seguir em direção a meu quarto.

-Filha!venha até aqui!-A pronto.

-Sim pai,o que foi?-fui até a sala e me sentei no sofá a frente do que ele estava.

-Até a família do seu chefe está vindo,até quando pretende prosseguir com isso?-ele se sentou mais,para me olhar nos olhos.

-É a família do meu noivo,apenas uma correção,e seguir com isso o que?com o casamento?vou seguir sim...agora se me da liçen-

-Eu não terminei ainda mocinha,quero muito saber quando vai parar com os seus delírios em ser uma editora em Nova York,sabe muito bem que deveria ficar aqui e assumir os negócios da família!-de novo isso?

-Pai!eu não sou mais uma garotinha,já sou uma mulher formada e sei muito bem o que eu quero,além do mais,dá para cuidar dos negócios da família de Nova York sem qualquer tipo de problema,agora se me permite,com liçença!-me levanto bruscamente e finalmente vou ao meu quarto onde me deito e acabo por dormir.

Acordo mais tarde,ouvindo um falatório no andar de baixo,quando vou me levantar a porta é aberta por Levi,que tinha um celular e duas sacolas em mãos,veio se aproximando de mim aos poucos abrindo uma das sacolas e estendendo-a.

-Pega isso!-peguei de suas mãos e ao abrir vi que eram as alianças que tinha falado no dia em que começamos com o falso noivado-Eu estava brincando,não precisava comprar alianças.

-Claro que precisava,temos que fazer parecer real de qualquer forma-me olhou e estendeu a  outra sacola-Tem o seu salto também...que você quebrou.

Estou chocada,quando disse aquelas coisas não imaginei que ele realmente compraria.

-Em todo caso,obrigada-lhe dei um sorriso mínimo,e coloquei a aliança que coube perfeitamente...espera,como ele sabia qual o tamanho certo?-Levi?como você sabia o tamanho certo da aliança?

-Sua mãe sabia,eu fui com ela lembra?-me olhou de canto de olho enquanto arrumava o sofá para se deitar,afinal já estava de noite.

-Ah sim...-retirei o salto da caixa,e era realmente bonito,todo preto e sola vermelha,era até mais sofisticado que o quebrou.

Guardei novamente e fui em direção ao banheiro para escovar os dentes e voltei para a cama,só queria dormir.

-Sua mãe disse que o jantar está pronto,você não vem?-Levi perguntou indo até a porta.

-Diga a ela que não estou com fome,quero dormir apenas.-A discussão com meu pai me tirou a fome.

-Certo.-O moreno assentiu e saiu do quarto,assim adormeci.

-----------------------------●----------------------------

Acordo com o sol batendo em meu rosto,óbvio,aqui nem anoiteceu,enfim,ouço batidas na porta.Hoje já era Natal.

-Filha eu trouxe café para vocês!-a voz da minha mãe chegou abafada.

-Um minuto mãe!-gritei para que ela me escutasse-Levi!-o chamei em um sussuro,e sem sucesso,peguei uma almofada e joguei na sua cara,fazendo o moreno acordar num pulo.

-O que foi porra?-ele disse com a voz baixa,ainda meio grogue de sono.

-Vem aqui!minha mãe 'tá na porta-sussurei para ele e em instantes o mesmo se deitou ao meu lado passando um dos braços por trás do meu pescoço e apoiando em meus ombros,já meu me aconcheguei em seu peito.-Pode entrar mãe!

-Não quero atrapalar os dois,só vim trazer o café-disse assim que entrou,colocando a bandeija sobre a mesa ao lado da cama sorrindo para nós-Com liçença.

Se retirou do quarto e nos separamos instantâneamente,peguei a bandeija enquanto o celular de Levi começa a tocar.

-Ah oi mãe!você e Mikasa já chegaram?e os outros?não puderam vir,certo;já vou te buscar.

Desligou a chmada e respirou fundo.

-Chegaram não é?vamos tomar o café rápido e ir buscá-las.-disse para o mesmo.

-Certo.

Após isso tomamos um rápido café e descemos até a varanda onde seguimos para o barco e em poucos minutos estávamos lá,haviam duas pessoas uma mulher alta de longos cabelos negros e olhos azuis,realmente muito bonita e ao seu lado uma garotinha de uns seis anos de cabelos e olhos negros agarrada a um cachecol vermelho ela era muito fofa.

-São elas certo?-me virei para levi enquanto terminava de parar o barco.

-Sim,são elas.

Ao desembarcar,fomos até elas,e a garotinha veio correndo até Levi.

-Pai!-ela o chamou enquanto agarrava suas pernas,peraí..ela é filha dele?





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...