História A Prova da Felicidade - Prisão de Corações II - Capítulo 44


Escrita por:

Visualizações 16
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 44 - Eu prometo...


Pov narrador 

 

- Você... É amor da minha vida... – Ele não esperava aquela resposta, era exatamente o que queria ouvir, por um motivo que nem ele mesmo sabe, ele se sentiu satisfeitos com as palavras mas ao mesmo tempo surpreso, de repente sua garganta secou e ele não tinha mais nada a dizer, até onde lembrava não tinha nenhuma experiencia em falar com mulheres. 

- Hm... isso é bom – Aos poucos a confusão em sua mente se transformava em palavras, um pouco tremulas a princípio – Assim posso finalmente dizer o quanto seu sorriso é lindo. 

- Você sempre me dizia isso – Ela sorriu com a pequena lembrança boba – Até pedia ao Lucas para dizer, estava sempre querendo me conquistar... E conseguiu.  

- Bom saber, assim posso te conquistar novamente. 

- Não será preciso, eu já te amo e sempre irei te amar. – Qualquer coisa que Michael poderia dizer foi perdido, ele não fazia ideia do que fazer para o silencio não se estender, apenas olhou fixamente para sara, que enfim quebrou o silêncio– Vamos, está ficando tarde.  

 

[...] 

 

Eles chegaram rápido, apesar da cautela redobrada da parte de Lincoln, mesmo assim já estava tarde, os meninos iriam para escola no dia seguinte e Sara só pensava em ir para cama, porém sabia que ainda demoraria para dormir. 

- Meninos pra cama, agora! Amanhã vocês têm aula! – Sara disse num tom autoritário – E escovem os dentes.  

Michael olhava curioso para tudo, tentando a todo momento se lembrar de algo, mas parecia um quebra-cabeça, faltando diversas peças. Sara o deixou na sala e subiu para vestir algo mais confortável, resolveu vestir uma camisa social do Michael e uma calça moletom cinza, ele já havia visto ela assim diversas vezes, era a esperança de Sara.  

Assim que terminou de se trocar entrou no quarto dos meninos, os dois estavam deitados no beliche, porém ambos acordados, ela deixou um beijo rápido na cabeça de cada um até que percebeu uma lágrima descendo no rosto de Lucas.  

- Luke... 

- Hm? 

- Não fica assim, eu sei que é difícil, eu também queria que tudo estivesse normal, mas eu estou aqui, ok? Como sempre estive. As vezes as coisas parecem simplesmente assustadoras, isso não importa, porque sempre estaremos aqui. 

-Não pode ter certeza. - Ele retrucou aflito. - O papai não está com a gente agora, ele nem se lembra da gente. 

-É verdade, realmente não posso ter certeza do que estar por vim, mas posso dizer que se depender de mim sempre estarei aqui e sabe de uma coisa? Temos que ficar com o papai agora, ele precisa de força, somos a força dele, se ele conseguir ser forte ele volta a estar do seu lado. O problema é que ninguém é forte sozinho. 

Com toda cautela deixou um beijo em Lucas e ajeitou o cobertor de Mike, este já estava quase dormindo com seu bichinho de pelúcia nas mãos, mas prestava muita atenção nas palavras que a mãe havia dito, já era o bastante para trazer paz ao menino que até então escondia sua aflição. Ainda com cuidado Sara tentou não fazer barulho ao sair, dando de cara com Michael parado em sua frente. 

-Você parece ser uma ótima mãe. - Ele sussurrou dando passagem; 

-Na verdade, você era um pai maravilhoso. Isso sempre me fez melhor. - Ela respondeu no mesmo tom fechando a porta do quarto atrás de si. 

 

[...] 

 

-Onde irei dormir? - Definitivamente depois de passar tanto tempo deitado no hospital, Michael não queria dormir, mas essa era a pergunta que rondava sua mente. 

-Coloquei um colchão no nosso quarto, você dorme na cama e eu no colchão, ok? 

-Não, pode dormir na cama. 

-Michael... Você não está bem, sendo assim sem mais discussões - o tom dela era calmo, porém autoritário, o que o fez obedecer sem mais objeções. 

Os dois deitaram em seguida, mas nenhum chegou a dormir, só estavam ali, olhando pro teto tentando não pensar muito, ainda sim uma lágrima saiu dos olhos de sara, bastou isso para um choro incessante vim com tudo chamando a atenção de Michael, que levantou calmamente, ele a viu sentada no colchão, com as mãos no rosto, chorando baixo porém audível. 

-Ei, por que está assim? - Ele se aproximou sentando ao lado da mesma. 

-Passamos por tanta coisa... Quem poderia imaginar que isso ia acontecer? Logo agora?! E eu deveria estar feliz, quer dizer, você está aqui e isso é bom, eu deveria estar feliz, mesmo assim essa merda toda continua ruim... Você ao menos lembra de mim, do que passamos, das nossas noites, de como você me conheceu, do nosso primeiro beijo, de tudo! 

-Eu prometo que todos os dias, todos eles, eu vou fazer de tudo pra lembrar, de cada momento, juro do fundo do coração que nunca vou parar de tentar, mesmo que isso consuma cada hora do meu dia. - Sara levantou a cabeça mantendo o olhar nele, pensando em como sempre saia a coisa certa daqueles lábios, que ela gostaria tanto beijar. - Como a gente se conheceu? E essa camisa é minha? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...