1. Spirit Fanfics >
  2. A Quarentena >
  3. O futuro do casal

História A Quarentena - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Chegamos hoje ao final da Quarentena... 😥😥😥
Sei que deixará saudades! 💕💕💕
Foi mto bom escrever, e principalmente ler a quantidade de Corujinhas fofas que recebi! 🦉🦉🦉🦉🦉🦉
Mto obrigada por acompanhar e dar este feedback tão importante, que nos motiva a publicar novas FICS!
Espero que gostem do último capítulo!
As corujas são sempre bem-vindas!
💕🦉💕🦉💕🦉💕
❤️💚🦁🐍❤️💚
Aproveito para convidá-lo(a)s para ler "A Prova", fic nova que será postada segunda-feira.

Segue a SINOPSE: A prova

Última prova de poções avançadas para os alunos do sétimo ano. Hermione chega por último na classe, e o único lugar disponível que sobrou foi aquele em frente à mesa do professor. Hermione se sente mal, mas o temível Prof. de poções não dá muita importância. A moça acaba desmaiando e complicando as coisas para ambos. Ela não sabe que outras provas também estão em jogo e que terá que ser forte o suficiente, tanto fisicamente quanto psicologicamente, para ser aprovada e para sobreviver...Mas o que Severo Snape não sabia é que ele também passaria por uma prova...

Capítulo 20 - O futuro do casal


Fanfic / Fanfiction A Quarentena - Capítulo 20 - O futuro do casal

 

Hermione escolheu um final de semana do início da primavera para levar Severo Snape a casa de seus pais. Ele demonstrava certo nervosismo ao entrar pela porta principal.

- Mãe, pai! Venham conhecer meu namorado!

O pai dela é o primeiro a aparecer na sala.

- Muito prazer! Seja muito bem-vindo, senhor...

- Snape! E por favor, nada de senhor...

- Granger! George Granger!

Ele secou discretamente o suor da testa, após o aperto firme na mão do pai dela. Logo em seguida, a mãe dela surge de avental na sala. Estava terminando de preparar o almoço. Hermione havia avisado que eles iriam para o almoço.

- Mãe, este é meu professor que eu tanto falava. Estamos namorando e ele veio para conhecer vocês!

- Muito prazer, senhor!

- Snape! O prazer é todo meu, senhora...

- Ei... nada de senhor, senhora, ok?

Hermione chama a atenção, e eles ficam meio encabulados.

- Sente-se Snape! Aceita uma bebida?

O pai dela procura ser mais cordial.

- Sim, obrigado!

- Prefere whisky, vodka...

- O mesmo que for tomar!

George pega dois copos da cristaleira, serve vodka com gelo, e entrega um copo a ele.

- Filha, você pode me ajudar a arrumar a mesa para o almoço?

- Claro, mãe! Já vou!

Hermione dá um beijo rápido no namorado e vai para a cozinha, deixando Severo a sós com seu pai.

A mãe dela vai até a pia, e fala baixinho para a filha, fitando-a com uma expressão não muito amistosa.

- Hermione, ele não é muito velho para você? Achei que você estava namorando um dos seus colegas da escola, quando me disse que iria trazer o namorado...

- Mãe... Eu sempre falava deste professor. Eu gosto dele desde meus quinze anos, até antes eu acho! Harry e Rony são infantis demais!

- Não estamos falando de Harry ou Rony... Estamos falando dele!

E a mãe aponta para a sala.

- Vocês vão gostar de Severo, quando conhecê-lo melhor! Ele é um homem muito inteligente, mãe!

- Estou vendo... E muito esperto também para namorar uma moça tão jovem!

- Puxa, mãe... eu achei que você iria ficar feliz em saber que estou feliz...

- Filha, que idade ele tem? Ele poderia ser seu pai! Ele não é casado?

Hermione tenta disfarçar a angustia que sentia. Sua felicidade tão estampada no rosto agora se dissipou com as palavras amargas da mãe.

- Eu vou arrumar a mesa, sim!

Ela engole o nó na garganta, pega sua varinha e arruma tudo rapidamente. Volta para a sala antes que as lágrimas caíssem do rosto. Entra discretamente no lavabo para lavar seu rosto, e escuta seu pai e Severo conversando animadamente sobre princípios ativos de plantas. Ela volta para a sala, se senta ao lado de Severo, e ele a abraça.

- Filha, Severo estava me falando que vocês colheram plantas raras que servem para preparo de poções importantes. Que trabalho bonito! Estou orgulhosa de você, Hermione!

- Obrigado, pai!

Em seguida, a mãe dela surge para dizer que o almoço estava sendo servido. Durante o almoço, Severo pede a mão de Hermione para namorar, o que chama a atenção deles. George lhe responde de forma quase paternal.

- Hermione é nossa única filha, sabemos que ela está em boas mãos, Severo! Ela já é maior de idade e portanto, não há necessidade do nosso consentimento! Eu sei que também pedi ao meu sogro para namorar Anne, anos atrás e estava bem nervoso, lembra Anne?

A mãe dela só faz um movimento afirmativo com a cabeça e não diz nada. George então fala:

- A escolha é dela. Fazendo nossa filha feliz, é o que realmente importa, não é Anne?

- Claro, meu bem!

Ela responde um pouco desconfortável.

Depois do almoço e de comerem a sobremesa, Hermione se despede para voltarem para a casa dele.

- Pensei que vocês fossem ficar até segunda, filha!

- Não podemos, pai! A quarentena atrapalhou bastante o ano letivo. Preciso estudar para as provas e Severo tem trabalhos para corrigir.

George abraça a filha e depois abraça Severo.

- Voltem sempre que quiser! É um prazer receber vocês!

- Obrigado!

Severo responde ao pai dela, enquanto aperta a mão da mãe dela.

Hermione procura esconder o quanto chateada estava. Não esperava esta reação da mãe.

De tarde, na casa dele, eles se amam e ela acaba esquecendo o ocorrido. Durante o jantar, Severo comenta.

- Gostei muito de conhecer seu pai! Ele entende bem de plantas medicinais! Ele me falou que sua mãe está com câncer. Eu sinto muito...

Hermione se levanta, vai para a sala e começa a chorar.

- O que houve, meu bem?

- Sevie! Ele contou para você... e eu nem sabia... eu sou a filha e eles não me disseram nada! 

Severo a abraça e diz...

- Você não sabia? Por Merlim... Me desculpe, acho que eu não devia ter lhe contado... Seu pai me mostrou o resultado dos exames dela. Não se preocupe, querida, está no início... Eu disse a ele que conheço uma poção que combate estas células cancerígenas quando estão no início. Disse também que mandaria por você a medicação.  Você pode fazer isso?

- Claro... mas estou muito chateada com eles...

Além de se chatear com a mãe por questionar a diferença de idade entre eles, agora recebe esta notícia desagradável.

- Eles só queriam lhe poupar... e eu precisava lhe dizer, porque precisamos mandar os medicamentos para sua mãe.

- Podemos mandar pelo correio, Severo! A semana vai ser puxada para mim e para você!

- Está bem! Amanhã no laboratório, eu separo as poções e peço ao Yuri enviar de Hogsmeade para Londres. Você só precisa me deixar certinho o endereço dos seus pais. Agora venha terminar de almoçar!

- Perdi a fome...

Severo a abraça e ela se aninha no peito largo dele.

 

Um mês após o início de tratamento, Hermione recebe uma carta dos pais convidando-os para almoçar no domingo, porque tinham ótimas notícias.

- Meu bem, sei que estamos com muitas tarefas da escola, mas meu pai insiste para almoçarmos com eles no domingo. Eu não quero ir... Mas por outro lado, acho que devemos ir...

- Vamos sim, querida! Precisamos cuidar da sua mãe! Preciso ver os exames dela.

Hermione pensou: Ele nem sabe o que ela me disse... e nem vai saber!

 

Desta vez não apenas o senhor Granger recebe Severo com braços abertos. Anne estava sorridente e quando o abraçou, chorou em seu ombro.

- Meu filho... Não sei como lhe agradecer! Suas poções são milagrosas... meus exames mostram uma redução significativa em apenas um mês! Me desculpe tratá-lo mal na última vez que você esteve aqui... Nem pude conversar direito por estar tão preocupada, eu iria começar a quimioterapia naquela semana e andava tão amargurada...  

- Eu compreendo, não se preocupe! Fico muito feliz que se sente melhor! Vocês podem contar comigo sempre! Estas poções foram testadas na universidade e estão sendo patenteadas, em breve serão colocadas à venda. Desta forma mais pessoas se beneficiarão com o uso destas plantas raras, que eu comentava da outra vez que visitei vocês.

- Você não me contou nada sobre isso, Severo...

Hermione estava surpresa com a novidade.

- Eu iria lhe contar em breve, querida, pois o laboratório que vai fabricar está nos convidando para o lançamento! E vou ganhar royalties pela fórmula!

- Que ótima notícia, Sevie! Quer casar comigo?

Ela pergunta toda sorridente.

- Claro que eu quero, meu amor!

Eles se beijam.

- Filha, você me ajuda a servir o almoço?

- Claro, mãe!

Severo e George se sentam, enquanto o pai dela alcança os últimos exames da esposa para ele olhar, Hermione segue a mãe até a cozinha.

Anne abraça a filha com lágrimas nos olhos.

- Mãe, por que a senhora não me contou?

- Por que não queria lhe preocupar! Me desculpe da outra vez sim... eu me precipitei em julgar Severo pela idade... Vejo que ele é um homem especial!

- Viu, mãe? Eu lhe disse que, assim que o conhecesse melhor, iria entender por que me apaixonei por ele.

 

Aquele domingo foi muito agradável. Mesmo os pais dela insistindo para que ficassem e dormissem na casa, eles ficaram somente até o jantar. Logo depois aparataram e retornaram para a casa da rua da fiação.

Sem maiores problemas com sua família, com o namoro escondido ou com a vida acadêmica, aquele último semestre de Hermione chegou ao final.

 

A formatura foi no último sábado de agosto, ela estava radiante. Foi um dia muito especial para eles. Após o discurso, o diretor Alvo Dumbledore chama a professora Minerva para entregar o prêmio master.

- A última medalha de ouro que Hogwarts teve a honra de entregar foi para a professora Minerva, há quarenta e quatro anos atrás! E por esse motivo, passo agora para as mãos dela entregar a nossa atual aluna BRILHANTE...

O diretor faz uma pequena pausa. O salão estava em completo silêncio aguardando o nome da aluna.

- Senhorita Hermione Jean Granger, venha até aqui por favor!

Todos batem palmas quando a professora Minerva coloca o cordão de ouro com a medalha no pescoço da aluna. Em seguida ela a abraça com muito carinho. Logo depois Alvo anuncia com um sorriso imenso o noivado do ano.

- Aproveitando que ela já está aqui, quero pedir a atenção de todos mais uma vez para fazer um brinde! Hogwarts tem a honra de anunciar o noivado do excelentíssimo mestre de poções, Severo Snape com a nossa querida e brilhante formanda: senhorita Granger!

Hermione fica pálida ao ouvir isso... noivado, ele disse noivado? Mas como se Severo não me disse nada...

Severo vai até o palco e lhe entrega a caixinha de alianças. Ela abre um tanto trêmula, com lágrimas nos olhos.

- A senhorita aceita?

- É claro que sim, meu amor!

Eles trocam as alianças, e em seguida Severo tira do bolso um lindo anel de diamante.

- Simboliza o nosso amor, Hermione! E é tão brilhante quanto você foi enquanto minha aluna, enquanto aluna de Hogwarts!

O casal se beija e todos no salão batem palmas. Havia apenas um rapaz ruivo naquela multidão que não bateu palmas, e que estava atordoado por assistir ao beijo que sua amiga trocava com o professor mais carrasco da escola. Ele que no fundo tinha esperanças em namorá-la algum dia, agora viu seu sonho se desmoronar.

- Não querendo ser estraga prazeres, Severo, meu filho... por favor me conceda a mão da sua noiva para a primeira valsa, seguindo assim a tradição da escola. O diretor deve abrir o baile dançando com a melhor aluna dos últimos onze anos! Só que neste caso, dos últimos quarenta e quatro anos!

Depois da primeira valsa, Hermione e Severo dançaram a noite toda. Estavam maravilhados com a bela festa de formatura, e de noivado, que Alvo e Minerva lhes proporcionaram.

Era quase madrugada quando o casal se despedia do diretor. Mas Alvo e Minerva tinham mais surpresas para eles.

- Não precisam ir embora meus jovens! O quarto da masmorra foi finamente decorado para recebê-los nesta noite!  Tem inclusive uma garrafa de champagne na temperatura ideal esperando por vocês, para brindarem a sós! 

Minerva entrega um lindo buque de rosas vermelhas para sua melhor aluna.

- Temos muito orgulho de vocês! Formam um casal lindo!

- Muito obrigado professor e professora! A noite foi maravilhosa!

- Obrigado Alvo, Minerva!

Eles se abraçam e depois seguem para a masmorra.

Ao chegar na sala, viram a quantidade de flores lindas espalhadas pelos cantos, na mesa havia as taças e o balde com gelo e dentro a garrafa de champagne. Ao lado havia um envelope grande com o brasão de Hogwarts, com destinatário a senhorita Hermione Jean Granger. Enquanto ele servia as taças, ela pega o envelope e retira um pergaminho escrito com a caligrafia de Alvo. Ela lê alto.

 Prezada Formanda Senhorita Hermione Jean Granger. Ao parabenizá-la pelas excelentes notas em todas as disciplinas aqui cursadas, é com imenso prazer que a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts lhe convida para fazer parte do quadro de docentes no próximo ano letivo. Contamos já com vossa presença. Sem mais, receba um afetuoso abraço do amigo Alvo Dumbledore -  Hogwarts, 29/08/1998.

- Querida, parabéns! Eu sempre esperei por este dia, que você viesse ser minha colega de trabalho neste castelo!

Eles brindam e depois trocam um longo beijo. Antes de se deitar, vão até o banheiro para um banho rápido, mas ao verem a banheira de hidromassagem aquecida, com pétalas de rosas, sais de banho com o aroma preferido dele e lamparinas com luzes bruxuleantes, era um convite para um banho demorado e relaxante.

 

No aniversário de Hermione, sábado do dia 19 de setembro, eles se casam na pequena capela de Hogsmeade. Estavam presentes apenas os amigos mais íntimos do casal, e os pais da noiva. Alvo e Minerva foram os padrinhos. A cerimônia embora simples, foi linda e emocionante. O casal recepciona os amigos no salão principal da escola, pela insistência de Alvo. Desta forma, os pais dela conhecem pela primeira vez a grandiosidade daquele castelo mágico, que a filha tanto falava.

Passaram a lua de mel em Paris. Quando voltaram de viagem, a reforma da casa da rua da fiação estava concluída.

A vida de casado deles foi maravilhosa desde o início. Severo sempre se mostrou um companheiro presente e amável.

No ano seguinte, dia nove de janeiro caiu no sábado. Era o aniversário de Severo, Hermione o acorda com um beijo.

- Parabéns meu amor! O que você quer ganhar hoje?

Ela se insinua para ele, mas ele com um sorriso maroto diz:

- Você quer me dar um presente, que eu jamais vou esquecer?

- Hum... Severo, o que você tem em mente?

- Coloca seu uniforme e vamos comemorar lá no quartinho anexo ao castelo, onde ficamos confinados! Você lembra?

- E como eu poderia esquecer?

- Vamos tomar café aqui em casa primeiro. Lá não teremos Dobby para nos levar o café da manhã! A menos que você queira que todos fiquem sabendo que estivemos por lá!

E ela riu lembrando que o elfo foi muito parceiro durante aqueles dias. 

Ao aparatarem na entrada do quartinho, ele lança o feitiço alohomora para abrir a fechadura. Depois lança vários feitiços contra som e invasores.

- Está igualzinho como deixamos...

- Só mesmo nós é que mudamos e para melhor!

- Verdade, amor! Ser sua esposa foi a realização do meu maior sonho! E o seu sonho, Sevie? Você nunca me disse...

- É ter nosso primeiro filho! Tire sua calcinha e venha! Vamos providenciar agora!

- Hum... você falando assim, com esta voz rouca e sensual já me deixa toda excitada! Por que você quis que eu viesse de uniforme? 

- Você já vai entender, meu amor!

 

Foi naquela manhã que Hermione engravidou. O presente dele foi só o começo da realização do seu sonho. Em setembro, no aniversário de Hermione, enquanto eles comemoravam em Londres na casa dos pais dela, a bolsa estourou um mês antes e ela foi levada às pressas para a maternidade. Ela e Severo tiveram uma linda menina que recebeu o nome de Eileen, em homenagem à mãe dele. Eileen herdera não apenas a cor dos cabelos e dos olhos, herdara também o gênio e habilidades do pai. Não foi surpresa quando o chapéu seletor a colocou na casa Sonserina, para completa alegria de Severo Snape, o professor de poções!

 

Fim

 

 


Notas Finais


Todos os personagens presentes na fic fazem parte do mundo de Harry Potter e pertencem a J.K.Rowling.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...