1. Spirit Fanfics >
  2. A Queda do Tempo - Interativa >
  3. O lobo!

História A Queda do Tempo - Interativa - Capítulo 9


Escrita por: e hanahu


Notas do Autor


Espero que gostem e desculpem pela demora.


AVISO

Como de início, aqueles que não estão interagindo com a fic, seu personagem será passado para coadjuvante. Mais é claro, não agora, analisarei com mais detalhes e nos futuros capítulos ele(a) passará a ser.

Se continuar não interagindo, infelizmente tirarei seu personagem da interativa, seja por morte, ou coisas normais. Alguma coisa acontecerá com ele.

Então passem a interagir, estarei analisando a partir deste.

Não me levem a mal, mais e o certo a se fazer, pois, essa fanfic e interativa, e se não tiver interação, não vejo o porquê ser denominada como tal.

Agradeço a compreensão.

Capítulo 9 - O lobo!


Departamento G.S.R, dois dias depois, 14:21pm - Pv Crane 


Após o incidente de dois dias atrás, o departamento está bem calmo. Não houve durante esses dias nenhum ataque, seja ele de pequena ou grande categoria. 


O restante da equipe então se adaptando rápido,  isso é muito bom para falar a verdade. 


Hoje teremos outro teste, mais dessa vez sem lutas. 


Me ponho a ficar de pé e me direcionei ao banheiro, onde tomei uma ducha gelada. - hoje em Moscou está bem calor-.


A água gélida escorrer por meu corpo relaxando cada músculo. Por mim ficava ali a manhã inteira, mas tenho meus compromissos daqui a meia hora, o que me impede de relaxar mais.


(...)


O dormitório dos mais novos, está mais quieto do que imaginei, pensei na possibilidade deles estarem dormindo, mesmo sendo tarde, mais depois de dar algumas batidas na porta, entrei, eu estava errado. 


Todos estavam sentados, conversavam coisas aleatórias um com o outro, mas pararam quando entrei definitivamente.


Crane: Bom dia. Estejam prontos daqui dez minutos, assim que estiverem vão a sala de treinamento.- ditei sério e sair. 


Todos já haviam comido seus respectivos almoços, então não correria o risco de nenhum deles passarem mal por fome. 


Pv Amélia


Confesso que estou um pouco animada para o teste de hoje, na verdade pode não parecer mais gosto de desafios. E testes são os melhores para mim. 


Apesar do sonho que tive com minha família hoje, estou até bem psicologicamente e sentimentalmente. Desta vez o sonho não me fez matar pessoas. 


(...)


Depois de todos nós nos arrumarmos com os trajes especiais da G.S.R, fomos para a sala de treinamento. 


Chegamos lá, Crane estava sentado falando alguma coisa com Megan, acho que estava a dando uma bronca, porque a cara de deboche e insatisfação da face dela demonstrava. 


Ao notarem nossa presença pararam a pequena discussão e andaram em nossa direção. 


Crane: O teste de hoje, será teste psíquico. Em outras palavras….- 


Megan: Irei foder o psicólogo de vocês!- interrompe Crane. 


Charlotte: Como exatamente?- a loira pergunta.


Megan: Irei fazer vocês sentirem torturas psicológicas, vocês terão que aguentar o máximo possível. - 


Pv Megan


Esse tipo de teste me veio a cabeça depois de pensar bastante no caso do ¥£€₩€£₩. Se ele que era um Demônio forte para o caramba,e foi controlado, um ser humano não vai?... Só que esse meu teste será um pouco diferente, quero ver até onde eles chegam sofrendo psicologicamente. 


Após a abertura das brechas, foram constatado diversos casos de criaturas que manipulam os seres humanos pela dor. Eles os levavam ao extremo ao ponto de serem internados por virarem ou loucos, ou psicopatas ou até mesmo sociopata. 


E por esse motivo que criei o mesmo. Se os recrutados tiverem força o bastante para se manter de pé mesmo com tamanha manipulação mental. Eles terão grandes chances de vencer ou sair vivo de uma luta. 


E óbvio que não tenho tal poder, mais o Demon tem então irei "roubar" um pouquinho. 


Mando todos ficarem a cinco passo de distância um do outro e crio em volta de cada um, uma caixa de cristal transparente, para prenderem lá dentro. Para eu e o Crane podermos ver qual é a reação de cada um. 


(...)


Pv Amélia


Eu conheço aquele local, e a minha casa. Eu conheço esses corpos são da minha família. Mais o que estou fazendo aqui? Por que estou aqui? Por que dói tanto relembrar isso?


As lágrimas já começam a escorrer por minha face, cautelosamente ando pelo fogo indo em direção do meu irmão caído no chão. Um flash da explosão retorna a minha mente e me faz cair no chão. Isso dói muito mais do que pensei. 


Minha cabeça começar a latejar e uma forte dor aguda começa a me incomodar. Passo as costas da mão em meus olhos, a fim de enxugar as lágrimas que insistem em continuar a cair. Fecho meus olhos e respiro fundo ao me lembrar de Megan, isso é apenas um teste, né? 


Abro meus olhos novamente e apenas grito. 


Os corpos da minha família estão todos deformados, eles estão na minha frente se arrastando em minha direção. As palavras que saem de suas bocas deformadas, adentram meus ouvidos sem nexos. Não estava entendendo nada. 


Me levanto e tento correr, mais algo prendia meu corpo, parei para analisar novamente o local e eu estava na caverna onde aquele maldito dragão me transformou em um monstro assassino.


Só que o mesmo não está lá, estou sozinha, e realmente não sei se isso é bom ou ruim. 


Pv Sasha


Conheço esse lugar como a palma de minha mão. Não gosto nenhum pouco daqui, mais seja lá o que estão planejando, eu posso aguentar!- Pelo menos assim eu espero!-.


Começo a caminhar para o velho jardim que ali tinha, ou tem, nunca mais vim aqui. 


Meu coração foi completamente esmagado, ao longe, debaixo da grande árvore, estou eu mais nova sentada ao lado de Valquíria. Estamos rindo de algo, mais décimos ficar sérias por um tempo. E novamente meu coração foi destroçado. 


Nos beijamos, um beijo repleto de ternura e amor, mais foi pisca os olhos, que Valquíria foi envolta de sangue e cortes. Ainda viva olhava para meus olhos, pedindo por socorro e me pedindo para que não fosse embora e a deixasse ali, sozinha. 


Aquilo não era um trauma para mim, mais porque dói tanto? Porque me sinto culpada? Porque sinto meu peito rasgando? 


Fui para abrir minha boca umas três vezes, na tentativa de me comunicar, desculpar, de falar tudo que está preso em minha garganta. Mais porque nada sai? 


Me aproximo do corpo ainda sentado próximo a árvore, devagar. Quando próxima o bastante, levo minha mão para tocar-la, mais e em vão. 


A falta de ar começa a se fazer presente, a ardência em meu pescoço começa a aumentar. Lágrimas já escorriam em minha face sem parar. Porque ela está fazendo isso? 


Valquíria, agora está apertando meu pescoço, meu corpo está no ar, não consigo tocar meus pés no gramado do chão. 


Sasha: P..or f fav.or, p.p.pare.- Não tinha mais forças. Minha visão já começava a ficar turva, minha cabeça doía. Perdi a consciência. 


Tudo está escuro, tão escuro e amedrontador, que despertaria uma fobia em qualquer um. 


Alguma coisa brilhante, ainda pelos meus olhos, está desfocada ao longe. 


Devagar o ser brilhante na cor branca, se aproxima de mim, tomando forma aos poucos. 


??- Acorde!-


(...)


Pv Megan 


Até agora, está indo tudo conforme pensado, todos estão indo como quero, mais duas está chamando minha atenção. Sasha e Amélia. Aparentemente, estou causando mais reações nelas do que nos outros. Isso é preocupante e não é. 


Crane já me mandou pegar mais leve algumas cem vezes, é como uma bela cara de pau, as cem vezes eu ignorei e apenas aumentei o nível. 


Deixando de lado um pouco o teste, comecei a conversar coisas aleatórias com Demon, que chegará a pouco na sala depois de ter quase acabado com o estoque de comida do departamento. 


Não me esqueci do teste, estava balanceando meu foco, ora em Demon, ora no teste. Estava indo tudo bem assim, até um cheiro de enxofre inundar a sala. No início fiquei sem saber o que era, mais só foi aquelas tão conhecidas brechas se abrirem que sabia muito bem o que estava acontecendo. 


Mais isso não foi algo aleatório como aconteceu com cada humano que entrou em contato com energias naquele dia, essas brechas foram intencionais. E se bem me informo, o dedo da jovem Sasha está no meio. 


(...)


Flashback

tempo depois do surgimento das brechas.



Esse local e esquisito, apesar de estar aqui a algum tempo, não me acostumei com todos, na verdade, nem vou, posso até conversar e fingir uma amizade, sim fingir. Mas não vou confiar em nenhum deles. 


Já com meu uniforme de agente, vestido em meu corpo, me dirijo onde supostamente seria minha mais nova sala. Agradeço muito por isso, mais privacidade para mim. Não aguento mais ter que aguentar a agente Carol tentando ser boazinha comigo a cada dia que entro naquela sala. 


Até que não é ruim, e uma sala um tanto simples e isso me agrada bastante. 


Sento-me no sofá e levo minha cabeça para trás, soltando um suspiro de cansaço.- Ficar acordada a três dias, não é uma coisa lá do meu agrado. 


Fecho os olhos e começo a usufruir do sono que me captura rapidamente, mais pelo amor de Demon, batidas na porta de faz presente, e obviamente algum ser super irritante deste departamento está batendo em minha porta. 


Para minha infelicidade, não posso me fingir de morta e ignora tal, por que o ser já abriu a porta e encarou meu lindo rostinho com feição de, "Vou cortar sua garganta!". 


O grande homem, se assim pode o chamar, se aproximou de minha pessoa arrumando seu palito anos 80, meio cafona ao meu ver, mais nada contra.


Megan: Como vai Sr.Hans?- ainda estirada no sofá, pergunto ao meu superior, depois de puxar uma força de outra dimensão para, tentar, melhorar meu humor e feição. 


Sr. Hans: Estou bem sim Megan, mais não vim para isso - com seu típico sotaque, proclamou o homem polvo- Tenho uma missão para você!- Ótimo, adoro!-.


Megan: Estou a disposição Sr.Hans, onde terei que ir desta vez?- pergunto com minha voz carregada de animação- Estou sendo irônica-.


Sr. Hans: Desta vez não será você, mais sim seus animais- Sentou no sofá ao meu lado- Quero que mande seus animais coletar essas informações, sei que pode parecer bizarro, mais e como dizem né, "Um humano não pode pousar na janela de fulano e coletar várias informações, como um pássaro e não ser desconfiado"- De um lado ele está certo, tenho que admitir, e o outro? Vai saber!-.


Megan: Tudo bem, quem é o primeiro?- 


Sr.Hans: A primeira!- me corrige- O nome dela é Sasha MoonLight.


(...)


Incrível, aparentemente ela demonstra ser uma garota de energia simples, mais e apenas um engano ao olhar dos outros - Gostei!-. 


Ficha!


Nome: Sasha MoonLight Fairchild.


Energia: Apesar de parecer apenas um dom de expulsão de criaturas com más intenções, a mesma tem a habilidade de abrir brechas também, brechas essas de todo o tipo de dimensão. E trazer quem a mesma quer. …..


Será um prazer trabalhar algum dia com você Sasha MoonLight!.


(...)


Atualmente


Pv Crane 


Fora o dia dos demônios, nunca pensei ver novamente tantas criaturas em um lugar só, isso é, eu não sei se é só aqui. 


Isso de fato é bem esquisito e perigoso, mais já enfrentei coisas piores.- Sem querer me gabar e claro. 


Mesmo parado como se minha mente vagasse outro lugar, minha guarda estava em alta, mais mesmo assim não percebi quanto algo babento e nojento enrolou em minha cintura. 


Parei para analisar e noto ser um tipo de língua idêntica à um sapo. 


Meu corpo é jogado na direção de Megan que não me viu por esta de costa para mim, fazendo nós dois irmos para o chão e um belo de um palavrão sair dos lábios da morena que agora está embaixo de mim, reclamando do meu peso sobre ela. 


Como os recrutados estavam em um sono,  bem perigoso por quem está controlando ser Megan, a luta seria minha e da morena que pediu calma ao sapo gigante apenas para fazer um drama dizendo que eu quebrei as costa de velho dela.- Eu mereço!-.


Volto a minha posição para combate e me preparo para qualquer ataque do, nomeado por nosso departamento, como; Dreamon. Essa criatura e como se fosse um lobisomem que sofreu para lá de alterações bizarras. Ele só possui pêlos cinzas na região da cabeça, mais necessário, na parte de trás dela o no pescoço, uma faixa de pelos também em cada ombro até o meio das costas e pouco no cotovelo. O resto do seu corpo e de uma coloração marrom. Seu porte e bem musculoso, possuinte de quatro braços, dois bem grandes assim como a mãos e dois abaixo desse braço, médio. Sua garras são bem afiadas e pontiagudas. 


Suas patas só possuem quatro dedos em cada. Sua face e um oval deitado para trás, só que seu maxilar e quadrado. Seus dentes, alguns saem para fora, mostrando ser capaz de fazer um belo de um estrago. Suas orelhas são similares às de elfos e seus olhos mais vermelho que o fogo do inferno. E lembrando, ele não é um demônio apesar da aparência. 


Apesar de sabermos que tipo de criatura ele, ou ela é, não temos muitas informações do que é capaz de fazer, então, atenção redobrada. 


Uma espécie de rugido saem de sua boca, e isso não parece uma coisa boa, pois, os pelos de meu braço, todos arrepiaram e um calafrio percorreu meu corpo. 


Mais pensando bem, isso não será um problema, Megan controla animais ou quem tem algum ligamento, e ele, como não sou cego, ele é.- Sim, essa criatura e ele, infelizmente vi algo que não queria!-.


Outro rugido é feito pela criatura e, com ele um grito de voz feminina também. Olho para trás e Megan se contorce no chão, ela inteira começa a mudar e voltar ao normal. Como se seu corpo quisesse se transforma em um homem e sua aparência normal não deixasse. Procuro por Demon e não o encontro, provavelmente voltou ao corpo de Megan-.


Isso parece doer, doer muito, pois seus gemidos e gritos de dor, demonstram. 


Eu não sei bem, mas acho que essa criatura controla uma parte do Demon, pois, algumas partes de sua transformação, as características são do Demon. 


Me aproximei do corpo que se contorce no chão e toquei em cima onde e seu coração. 


Uma das várias habilidades que o Yin Yang me proporciona, e o dom de impedir ações malignas no coração de quem, nem que seja um pouco, tenha pureza e energia positiva.


Minha mão começa a ser envolta por uma brilho branco que se penetra aos poucos no coração de Megan. 


Ainda concentrado em impedir o controle do Dreamon sobre Megan, me concentro em ficar ainda em alerta contra as duas criaturas, que estão a querer me atacar. 


Para minha sorte, os outros parecem não me ver, ficam parados ou rodando no mesmo lugar. 


A criatura que supostamente Megan iria lutar e um tipo de sapo gigante vermelho. Só que diferente de um sapo normal, ele não fica de quatro, ele se mantém em pé apenas com as pernas traseiras. Sua pele e carrancuda e possui pontas de pedras nas costas formando pequenas, ou melhor, minúsculas rochas pontudas.  


Seus "braços" são compridos e as unhas de sua "pata" tão afiada quanto ao do lobo, que agora aumenta a quantidade de rugidos. 


Passo um rápido olhar sobre os recrutados e os mesmo estão intactos através da "barreira" de cristal. 


Bem que Megan poderia os acordar para nos dá uma mãozinha, mais mesmo os acordando, não seria de grande ajuda porque todos despertaria do sono, mais continuariam desacordado por conta do choque de realidade causada pelo teste- Maldita hora que inventamos fazê-lo!-.


Uma mão se envolve em meu pulso e o aperta. 


Demon: Tira a mão do seio dela!- conheço essa voz, e sem bem quem é que está no controle do corpo da mulher.


Crane: Não seja idiota, não estou com essas intenções- puxo minha mão e o olho incrédulo. 


Megan: Ignorante esse ser!- Agora é a morena que volta o controle de seu corpo. Com uma pequena dificuldade ela põe a se levantar.


Crane: O que aconteceu?- pergunto referente ao "surto" que a morena teve minutos atrás. 


Megan: Coisas pessoas do Demon!- virou de costa para mim- Irei ficar com esse sapo!- 


Crane: Não pode controlar eles, não?- Indaguei. 


Megan: Não exatamente, criaturas místicas são mais difíceis, leva uma concentração bem mais precisa, e o Demon tratou de me deixar esgotada!- Realmente era nítido o cansaço em Megan, parece que Demon roubou sua energia vital, pelo menos um pouco.- Lembre-se Crane, ele está no comando aqui, tente o expulsa ou livre seu coração da maldade!- 


Virei ficando de costa para a morena e me preparei para a luta definitivo. 


O chão sobre os meus pés começaram a se rachar, a pressão do ar na sala também. O brilho branco começou a envolver todo o meu corpo, um dos meus olhos também ganhou o brilho, mais necessário o esquerdo. 


O lobo pareceu perceber que eu estava pronto para a luta, pois começou a aumentar seu tamanho e ganhar um brilho vermelho sobre seu corpo. 


Ele abriu sua boca e de dentro dela algumas bolinhas vermelhas começaram a sair. As mesmas começaram a se unir formando uma esfera bem maior. 


Quando a esfera já estava do tamanho que o lobo queria, ele jogou em minha direção. 


Estiquei meus dois braços para frente e parei a esfera com um feixe de Yin. Mais o brilho esbranquiçado se torna vermelho e vem com mais pressão e precisão em minha direção. 


Crane: Droga! Esse lobo não é tão fraco assim!-.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...