História A rainbow after the storm - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Babygirl, Bdsm, Daddy, Ddlg, Drama, Little, Littlebaby, Littlegirl, Romance, Sexo
Visualizações 47
Palavras 425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem ❤

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Proposta


*Alan*

A chuva lá fora caía forte, e aumentava cada vez mais. Com ela, veio o frio e o ventaval. Ouvi batidas na porta e respondi com um "entre."

Sandra, uma das secretárias, fechou a porta atrás de si e colocou alguns documentos em cima da mesa.

Ela devia ter uns 20 anos. Tinha pele clara, era loira e tinha olhos verdes. Seu corpo era bem atraente.

- Pode me explicar todos esses papéis? - pedi

- Esses dois - apontou - São relacionados ao acordo que fez com a empresa de automóveis.

- Que carta é essa? - peguei um envelope branco nas mãos. - Sem informações...

- Bom, deixaram essa carta com a Diana. - falou

- Quem? Quem deixou? - falei enquanto me arrumava na cadeira

- De acordo com ela, uma mulher que não se identificou.

- Certo. E esse papel aqui? - apontei pra uma pasta

- Ah, é de uma boate local que entrou em contato.

***

Saí da empresa já tarde, e encarei a chuva fria até meu carro. Joguei minha pasta no banco de trás, com alguns documentos e outras coisas importantes. Minha cabeça estava a mil. Acelerei e fui em direção à minha casa. A rua já estava vazia. Olhei no relógio, que indicava quase 1h da manhã. Estava super cansado. Parei no sinal perto de casa e olhei pro lado pra ver se podia avançar, quando vi a menina de hoje mais cedo. Ela estava sentada em um papelão, com uma coberta fina. Estava descalça e usava uma blusa diferente. Parecia uma blusa masculina, pois estava larga. Ela encarou o carro e pude perceber que estava chorando.

- Menina! - Gritei da janela

Ela me olhou e se escondeu na coberta. Ela estava com medo? Resolvi descer do carro. Me aproximei devagar.

- Ei - toquei em seu braço

- Sai! Eu não faço programa! - gritou

- O que? Não! Não lembra de mim? - perguntei

Ela tirou a coberta e me olhou.

- Você me deu comida de manhã - falou e passou os olhos em mim.

- É... Você tá sozinha?

- S-sim. - respondeu e se encolheu

- Calma, eu não vou te fazer mal. - sorri - Acho que é perigoso você ficar aqui sozinha.

- Não tenho pra onde ir. - falou

- E se eu te deixasse ficar na minha casa?

- Não te conheço. - falou

- Ok, então você fica na rua pra sempre. - me levantei

- Espera... eu vou.

A estendi o braço e a levantei. Abri a porta do carro e deixei ela entrar, logo depois, entrei também. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...