História A Rainha da Máfia - Capítulo 20


Visualizações 33
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu de novo, galera! Nos vemos nas notas finais!

Capítulo 20 - Revelações


Fanfic / Fanfiction A Rainha da Máfia - Capítulo 20 - Revelações

Melanie’s P.O.V

- Como assim você sabe? – me arrumo na cadeira de forma que sento em cima da minha perna.

- O Justin arquiteta as coisas muito bem, mas as vezes ele é um pouco descuidado com algumas coisas. – ele fala calmo.

- Então pra quê todo aquele show mais cedo? – falo rápido.

- Ele precisava acreditar que eu estava puto com você, ele tinha que achar que o plano dele deu certo. – juro que não estava entendendo mais nada.

- Por que? Eu juro que não entendo.

- O Justin colocou na cabeça que você e suas amigas não dizem a verdade sobre quem são. – prendo a respiração de forma involuntária e ao perceber o olhar dele sobre mim respiro mais ‘’calma” – e ainda assim, eu realmente fiquei puto pelo que ouvi, minha mulher gemendo o nome de outro. – “minha mulher”, como ele consegue ser fofo e possessivo ao mesmo tempo? - Um dos meus melhores amigos. – ele diz triste, juro que esse cara tá me amolecendo.

- Chaz, eu aceito. – ele me olha totalmente confuso – Eu sabia o que você ia fazer ontem, e fugi porque não estava me sentindo preparada. Mas só de pensar em te perder... O que você ouviu ontem...

- Não precisa ficar remoendo, Megan.

- Não estava gemendo o nome do Bieber, aquilo fui eu tentando mostrar nojo, mas na minha mente saiu bem melhor do que quando abri a boca. Eu estava vendada, eu não queria fazer aquilo.

- Eu te amo, Megan. E confio em você. Provavelmente você vire, ou já virou a minha fraqueza, mas agora eu também não consigo mais ficar sem você, não posso continuar mantendo isso de forma casual. – quando penso em beija-lo, ele muda completamente – SAI AGORA DAQUI SUA PROSTITUTA! – o olho sem entender. Essa porra sofre de bipolaridade?!

- Mas Chaz?! – levanto olhando em volta até ver o Bieber entrando na boate – Sabe de uma? Eu também cansei! Eu não tô aqui pra correr atrás de ninguém! – me levanto e saio correndo, passo pelo Bieber que tem um sorriso imbecil do rosto, ao entrar no carro Taylor parte com toda velocidade em direção à casa.

Chegando em casa, fujo das meninas que estão jogadas pela sala e vou correndo para o banheiro, para o meu tão esperado banho quente, lembro-me então das mãos do Justin em meu corpo e suspiro. Posso tomar milhares de banhos, mas a sensação, a lembrança, isso não vai sair da minha cabeça.

- MEL – ouço o grito antes de ouvir as muitas batidas na porta do banheiro.

- Será que nessa casa eu não posso mais tomar um banho em paz? – silêncio – Ein, Lorrana?! – saio do banheiro pelada e ela fecha os olhos, pegando o celular.

- O Chaz ia amar uma foto sua assim! – em seguida o flash. Corro na direção dela e me jogo pelada por cima da mesma caindo na cama.

- SOCORRO MEU DEUS, O QUE É ISSO?! – ela grita enquanto eu pego o celular e apago a foto.

- Ninguém vai bater punheta olhando foto minha não! – saio de cima dela e vou até o closet pegando uma roupa solta.

- Finalmente achei o paradeiro do Victor. – olho seria pra ela enquanto volto pra cama – na verdade, foi a Jas que achou.

- Eu já sabia, eu só queria que continuasse. – pego meu celular e leio as mensagens do Chaz, ele tem um bom plano. Mas nenhum supera o meu.

- Então, lembra o dia que sua mãe morreu? E que você foi sequestrada? – engraçada ela, né?

- Seria esse por acaso o pior dia da minha vida? – digo irônica e ela prossegue.

- Se prepara que foi ele. – ela fala rápido e eu paro quieta - Depois daquilo ele sumiu por um tempo, e agora tá de volta a cidade.

- Está me dizendo que meu pai matou a minha mãe e me sequestrou? Pra quê?! – tento achar lógica naquilo mas sem sucesso.

- Encontramos pessoas, não lemos a mente delas. E por sinal, não achamos que ele matou a sua mãe, já que o corpo não era da Ella. – O quê?!

- Quê?!

- Sua irmã disse que andava vendo sua mãe e alguns lugares. Achei que ela estava ficando louca, só que por um acaso também a vi. Então fui pesquisar e encontrei na internet uma mulher parecida com sua mãe que sumiu naquele mesmo dia.

- Mas era o carro dela, estava com os documentos dela! Não tem como! – na verdade tinha, eu também tinha visto Ella.

- Aparentemente ela sabia que estava sendo seguida por seu pai e decidiu queimar o próprio rastro, para que pudesse fazer alguma coisa sem que alguém a atrapalhasse.

- Isso significa que eu não tô ficando maluca! – rio de uma forma esquisita e incontrolável. Agora muita coisa se explica!

- Nós não estamos! – diz a Jasmine entrando no quarto.

- Mas o Justin ainda é problema, e está cada vez pior. Ontem ele aprontou comigo e eu quero muito matar esse desgraçado! Ele quase arruinou o meu início de namoro!

- Oi? Eu ouvi bem? Namoro? – elas dizem em uníssono me fazendo rir.

- Eu tenho uma das melhores fodas da minha vida e ainda consigo um relacionamento!

- Como ele pediu?

- Ele não pediu, eu só aceitei. Fala sério, eu sabia o que ele ia fazer ontem e não deixei ele fazer.

- Mel! – a Jas me bate.

- Você é tão idiota! – Lorrana resmunga me jogando o travesseiro.

Depois de contar tudo que me aconteceu nas últimas horas, descemos e pedimos algumas pizzas para uma maratona de Supernatural. Falando sério, se eu encontro com um daqueles dois eu peço pra foder na cara de pau!

Sinto meu celular vibrar repetidas vezes e isso não se pode ignorar. Pego e percebo que todas as mensagens vem de um mesmo número, o que parecia ser impossível já que eu mesma tratei de bloquea-lo.

“Você tem que contar as meninas sobre a mãe delas”

“Cuidado com este rapaz com quem tem saído”

“Mantenha a Kelsey sempre perto de vocês”

“Estão indo bem até agora, voltarei em breve”

“Voxê tem que acabar com o seu pai”

Todas elas assinadas por minha mãe. Por que ela apareceria justo agora que as meninas descobriram o que realmente aconteceu com ela? Será que era isso mesmo que ela queria? Ella está mesmo voltando para casa? Como ela sabia sobre tudo isso?


Notas Finais


A pessoa "recebe" uma folga do colégio e a inspiração pra escrever vem com tudo! Espero que tenham gostado desse capítulo babys, e se preparem para as novidades que estão por vir!
XoXo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...