1. Spirit Fanfics >
  2. A Rainha das Gangues: A Alcateia de Prata >
  3. 27;; trick or treat

História A Rainha das Gangues: A Alcateia de Prata - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal.

Eu sinto muito pelos capítulos atrasados, tive alguns problemas pessoais e precisei tirar um tempo. Mas, espero que gostem do novo capítulo.

Boa leitura.

Capítulo 27 - 27;; trick or treat


Fanfic / Fanfiction A Rainha das Gangues: A Alcateia de Prata - Capítulo 27 - 27;; trick or treat

31 de outubro de 2016, segunda-feira...

Lisa


Nada melhor que uma festa à fantasia; fingir ser quem não somos por uma noite. A festa de Halloween desse ano seria incrível; porque agora o BP era uma gangue e era uma convidada especial, e estávamos com a nossa Alcateia de Prata conosco.

O tema da festa desse ano, escolhido por IU, seria personagens de histórias em quadrinhos; Marvel ou DC Comics.

Rosé disse que não foi surpresa eu ter escolhido me fantasiar de Arlequina; ela diz que eu sou uma versão real dela, que a aparência é enorme. E como Arlequina, eu convenci Taehyung a ser o meu par e ir de Coringa.

- Ainda não entendi porque você me pediu isso - ele comentou, se olhando no espelho após eu terminar sua maquiagem.

Ele estava assustador com aquele sorriso falso enorme no rosto, e a roupa estava idêntica aos quadrinhos.

- Eu fiz como uma piada - expliquei apontando para nossas fantasias. - Uma ironia.

- Pode me contar a piada? - perguntou interessado.

- Arlequina e Coringa tem comportamentos loucos e insanos, com um relacionamento extremamente tóxico e abusivo, diferente de nós que temos um namoro compreensivo e saudável. 

Taehyung assentiu concordando com minha observação. Ele veio até mim e passou os braços pela minha cintura.

- Você é a coisa mais linda e louca que eu já tive o prazer de contemplar - declarou.

Ele ainda me deixava envergonhada e com um coração pulsante de uma adolescente apaixonada.

- Alguém vai se dar bem hoje - contei.

- Sério? - perguntou, arqueando uma das sobrancelhas grossas contente. Sorri afirmando. - Assim você me enlouquece, Harley Quinzel.

- É a minha intenção - pisquei. - Vamos logo.

Pra minha fantasia eu coloquei uma peruca loira e tingi as pontas das marias Chiquinha de azul e vermelho. Fiz as tatuagens falsas e até personalizei um taco de beisebol. Ao contrário dos quadrinhos não me senti confortável em usar calcinha em público, então customizei um pouco. Colocando uma meia calça arrastão e um short jeans preto.

Saímos do quarto juntos e encontramos Rosé e Jimin no corredor, ou melhor Hera Venenosa e Asa Noturna. Ela estava ajudando ele a ajeitar sua fantasia.

- Hera Venenosa e Asa Noturna - cumprimentei.

Rosé sorriu para nós.

- Arlequina e Coringa - cumprimentou de volta.

- Você está me dando medo - Jimin disse para Taehyung.

- Essa é a intenção - disse Taehyung, sombrio.

- É melhor você ficar longe de mim - pediu Jimin nos fazendo rir - sabe, pra eu conseguir dormir à noite.

- Casal mais lindo do mundo chegando!

Nos viramos e vimos Jennie e Jungkook prontos. Jennie fantasiada de Katana e Jungkook de Homem-Aranha.

- Sempre achei você parecido com o Homem-Aranha - comentou Taehyung para Jungkook.

Jungkook ergueu sua máscara e sorriu pra ele.

- Vamos? - eu disse.

Todos descemos juntos e encontramos Alice, Namjoon e Hoseok já prontos. Alice de Feiticeira Escarlate, Namjoon de Clark Kent e Hoseok de Gavião Arqueiro.

- Clark Kent - chamei impressionada. - A fantasia do Super-Homem tá aí embaixo?

- Não - negou. - Hoje eu sou só o Clark Kent.

- Filosófico - brincou Jennie.

- Chegamos - disse Jisoo, pousando no fim da escada com a sua fantasia de Ravena. Seguida de Seokjin com sua fantasia de Ciclope.

- Cadê o Yoongi? - perguntei.

Seokjin apontou para o topo da escada e logo Yoongi apareceu. Fantasiado de Demolidor.

- Por que Matt Murdock? - perguntou Rosé para Yoongi.

- Ele é um cego que mata vilões - respondeu com obviedade.

- Vamos? - eu disse.

Todos saímos juntos animados e eufóricos. Todo aquele clima de festividade e Halloween deixava todos felizes.

Eu fui no meu carro com Taehyung, e os outros se dividiram para chegar em grande estilo na Casa Grande. A mansão estava toda iluminada e decorada. Estacionei o carro no estacionamento e o desliguei.

- Festas na Casa Grande me lembram quando começamos a namorar - comentou Tae, nostálgico.

Completamos cinco meses de namoro alguns dias atrás e temos mais história que muitos casais por aí.

- Foi um dos melhores dias da minha vida - declarei. Olhei e sorri pra ele.

Me debrucei um pouco junto com ele e lhe dei um selinho, para não borrar o batom.

- Temos que ir - falei.

- Vamos nos divertir.

Saímos do carro juntos, Taehyung ofereceu seu braço para mim e eu o agarrei. Todos fomos juntos para o salão de festas. Quanto mais nos aproximávamos, mais ouvíamos a música tocando. Quando entramos no ambiente, vimos todos ali juntos dançando e cantando felizes. O ar tinha cheiro de bebida, cigarro e perfurme.

- Eu vou ver a IU - falei para os outros.

Me separei deles e segui outro caminho. IU sempre era uma das últimas a chegar na festa. Quando cheguei no seu quarto bati a porta.

- Pode entrar.

Entrei no seu quarto e a encontrei colocando seus brincos na frente do espelho.

- Caçadora - cumprimentei ao ver sua fantasia.

IU sorriu ao me ver através do espelho. Se virou e eu quasi explodi de amor ao ver sua barriga grandinha.

- Arlequina - cumprimentou de volta.

Corri até ela e a abracei com cuidado.

- Você está tão linda! - elogiei.

- Você também.

Me separei dela e segurei suas mãos.

- Sete meses - eu disse, tocando sua barriga.

- Vai ser difícil me divertir - ela disse. Olhei pra ela confusa. - Não vou poder dançar, nem fazer muito esforço. Com meu histórico de aborto, preciso tomar cuidado pro bebê não nascer prematuro.

Assenti compreendendo. Decidi mudar de assunto.

- Já pensaram nos nomes para o meu afilhado ou afilhada?

- Tenho alguns em mente - sorriu sonhadora. - Mas só quando eu ver o rostinho do bebê eu vou saber.

- Estou animada.

- Vamos pra festa? - perguntou.

Balancei a cabeça. Ela se apoiou em mim e eu a ajudei a ir comigo para a festa; que estava só começando.

Yoongi


Leave Me Lonely-Ariana Grande feat. Macy Gray

Passei no meio das pessoas dançando com aquela música erótica. Fui para o  bar e pedi uma bebida. O barman me entregou o meu copo e eu bebi um gole, sentindo o licor queimando minha garganta. Queria ter a resistência do Jimin para bebidas.

- Um daiquiri - uma garota ao meu lado pediu.

Olhei pra ela, através da máscara, e a reconheci.

É ela.

- Obrigada - agradeceu pegando sua bebida.

Tirei a máscara do meu rosto e ajeitei meu cabelo. Respirei fundo e engoli o seco tomando coragem pra falar com ela.

- Boa escolha - elogiei.

Ela jogou seu capuz branco da fantasia pra trás e sorriu pra mim. Um sorriso lindo. Da última vez que a vi seu cabelo estava castanho, e agora estava loiro.

- Obrigada - ela disse. A voz doce e melodiosa.

- Meu nome é Yoongi - me apresentei e estiquei minha mão para ela. - E você é...?

- Solteira - sorriu, e eu sorri de volta. Eu achei que ela seria cruel comigo, porque garotas bonitas geralmente são. Ela apertou a minha mão me cumprimentando. - Meu nome é Nancy.

Puxei sua mão e beijei o dorso. Ela arqueou uma das sobrancelhas finas em forma de flerte.

- Qual é a sua fantasia, Yoongi? - ronronou.

- Eu sou o Demolidor. E você, Nancy?

- Eu sou a Mulher Aranha - ela sorriu, erguendo os braços exibindo sua fantasia.

- Você... - hesitei - está linda.

- Ah! - ela joga o cabelo pra trás e sorri.

- E eu não sei se devo ser tão atrevido - pigarriei.

Nancy apoiou o rosto na mão e deu de ombros.

- Seja. Eu deixo.

- Você tá... quero dizer... você é muito sexy - declarei.

Nancy abaixou devagar a sua mão e sorriu de canto pra mim.

Não sei bem como as coisas se desenrolaram até o exato momento; talvez a música, as bebidas ou os flertes atrevidos. Mas tudo levou à nós dois juntos em dos quartos da mansão e beijos quentes. Nada mais que isso, acho que nós dois sentimos que não era pra ter algo mais do que beijos e mãos bobas.

Deitei seu corpo roliço e macio na cama e com cuidado fiquei por cima dela. Ela ergueu seu corpo com os cotovelos e olhou para o seu casaco. Peguei o zíper do casaco e o abri, logo tirando do seu corpo. Suas pernas abraçaram minha cintura e ela se sentou no meu colo. Quando fui beijá-la, ela colocou sua mão na minha boca me impedindo. Suas mãos foram para seu cabelo e ela tirou a peruca loira da cabeça. Ergui as mãos e passei os dedos pelos fios castanhos sedosos e brilhantes.

- Agora pode me beijar - ela brincou.

- Que bom.

Passei o braço pelo seu pescoço e juntei nossos lábios. Ela abraçou meu pescoço e colocou a mão sobre a minha cabeça, puxando os fios nos seus dedos. Mordi seu lábio e chupei. Nancy se separou de mim, abaixou um pouco a minha fantasia deixando meu pescoço à mostra. Ela beijou minha pele me abraçando com força. Seus olhos, seus lábios, suas mãos, seu corpo; ela era completamente e perfeitamente linda.

Namjoon


Assim que pus os olhos na minha namorada, era tão bom pensar nisso, eu fiquei hipnotizado. Hwasa estava linda fantasiada de Safira Estrela, como ela mesma me disse. Seu cabelo estava lindo, negros e compridos.

- Sua fantasia me surpreendeu - ela falou, sorrindo um pouco tensa. - Sabe, eu esperava que você fosse ousar um pouco mais.

Diferente de Hwasa que escolheu alguém bem ousada, eu escolhi o Clark Kent, a versão idiota do Super-Homem. Mas eu me sentia melhor assim, sem exageros ou adereços demais.

- Eu sei - murmurei rindo nervoso. Ela estava tão linda e eu me senti exatamente como o cara que eu me fantasiei. - Eu deixo a parte ousada e linda de nós dois pra você.

Hwasa sorriu mais dessa vez. Sua mão segurou a minha e ela me levou até o bar. Precisava disso, eu era muito travado e precisava me soltar um pouco para poder me divertir ao máximo com minha namorada.

Bad Decisions-Ariana Grande

Enquanto ela pedia as bebidas, eu me apoiei na bancada e olhei para a pista de dança. E no meio de todas aquelas luzes fortes, música alta e pessoas dançando, eu vi Tzuyu na pista de dança com todos. Ela era bem descontraída e animada com o próprio corpo, dançando como se não houvesse ninguém ao redor. Por um momento senti inveja dela. Ela estava adorável fantasiada de Viúva Negra.

- N - chamou Hwasa, me entregando um copo de bebida. Ela sorriu tilitando o copo no meu. Bebemos tudo de uma vez, e a rapidez me deixou um pouco tonto. Hwasa agarrou minha mão e disse em meio a música alta: - Vamos dançar!

Eu era completamente duro dançando, mas eu precisava dar o meu melhor para não passar vergonha na frente de Hwasa e de todos.

Na pista de dança, a música era tão animada e eufórica que era difícil manter a calma. Hwasa se movia com fluidez e naturalmente, e eu só a acompanhava. E acho que eu estava indo bem até agora, afinal ninguém estava rindo e apontando pra mim e Hwasa estava feliz. E isso já bastava.

Hoseok


Me infiltrei pelas pessoas dançando na pista de dança e encontrei Tzuyu dançando com suas amigas. Entrei no ritmo da dança e fui até ela. Perto o bastante, continuei dançando e dançando.

- Tzuyu - disse no ouvido dela.

Ela se virou e sorriu de imediato ao me ver.

- Oi! - disse alto.

- Preciso da sua ajuda! - eu disse de volta.

- Agora? - assenti. - Claro. Manda aí.

Segurei seu braço e a afastei um pouco da pista de dança. Um pouco longe de toda a agitação, eu já podia falar sem quase machucar minha garganta.

- Quero que você me apresente à sua amiga hoje mesmo - falei.

- A Chae? - perguntou animada. Confirmei. - Vamos, acho que a vi do outro lado do salão.

Ela me guiou pelas pontas do salão até chegarmos do outro lado. Quando Tzuyu chegou na parte mais afastada do salão, se colocou de lado e eu me vi de frente para sua amiga. Ela era mais baixinha e fofa do que eu esperava.

- Chae - Tzuyu chamou. Sua amiga a olhou e sorriu, aquele tipo de sorriso por educação. Deu pra ver que ela gostava de festas mas preferia ficar longe da multidão. Estava fantasiada de Jean Grey. Ainda bem que ela não se encontrou com Seokjin. - Quero te apresentar ao meu amigo - Tzuyu apontou pra mim e ela me viu e sorriu. - Chae, Hoseok, Hoseok, Chae. Bem... tchau!

Tzuyu simplesmente evaporou em meio as pessoas, fugindo como uma mestra dos magos.

- Então Chae?

- Young - ela complementou. Deixou claro que não temos intimidade. 

- Chaeyoung - repeti e ela assentiu sorrindo. - Eu queria muito te conhecer.

- É? - ela cruzou os braços interessada.

- Sim. É você a ladra de carros do Twice?

- Sou.

- Eu sei. Eu fiquei muito impressionado com a sua destreza e as suas habilidades.

- Espera - ela fechou os olhos e ergueu as mãos -, você não é um dos policiais da Alcateia de Prata do BP?

- Sou sim - estalei os dedos descontraindo.

- É meio estranho um policial elogiar uma ladra - comentou. - Mesmo que seja um ex-policial.

- Ah, eu só tenho que admitir que você me deixou quase louco enquanto te perseguia. Então você fez um bom trabalho.

- Você é o policial que me perseguiu! - apontou surpresa e eu confirmei. - Bem, eu preciso admitir que também não é nada fácil fugir de você.

- Enfim, nunca pensei que conseguiria te conhecer nessas circunstâncias.

- Nem eu. Você quer beber alguma coisa? - perguntou apontando pro bar. - Se fosse outra situação, eu te pagaria uma refeição pra compensar o estresse que eu te causei.

- Não tive estresse. Admito que foi cansativo, mas não estressante. Foi um dos casos mais legais que eu já tive - confessei.

Ela me olhou impressionada.

- Eu até te apelidei sabe - recordei, um pouco envergonhado agora.

- Sério? - ela riu. - De quê?

- Bandida do Bugatti - contei constrangido.

Esperei ela reagir. Seu rosto ficou sério por uns segundos até ela rir.

- Eu adorei - gargalhou. - Você com certeza merece que eu te dê uma boa refeição.

- Eu gosto de sopa de algas - contei.

- Então temos uma coisa a se fazer. Vou preparar um dia para comermos sopa de algas juntos.

Isso se saiu bem melhor do que eu esperava. Chaeyoung me levou até o bar e em apenas em alguns minutos de conversa regada a bebidas e risadas, eu descobri tanto sobre ela. Tinha lindas e profundas covinhas no rosto, assim como eu. Ela era engraçada e espontânea. Começou a me contar que odiava feijões e amava morangos, e até mesmo fez uma imitação ótima do Pato Donald. E eu percebi algumas tattos na sua mão. Ela tinha coragem, eu nem ao menos tinha a orelha furada por covardia.

Ao todo, Chaeyoung me fez rir muito, me deixou muito, muito feliz.

Jennie


Eu e Jungkook saímos da pista de dança suados e ofegantes. Jungkook até mesmo tirou sua máscara e eu pude ver seu cabelo um pouco molhado. Nos afastamos para as colunas do salão, respirar e descansar.

- Eu vou pegar bebidas - ele diz.

- Água - pedi.

Ele assentiu. Saiu para o bar mas logo retornou.

- Quase esqueci - ele disse no meu ouvido. Deixou a sua máscara nas minhas mãos, segurou minha cintura e me abaixou um pouco para me dar um beijo forte nos lábios. Ele ergueu meu corpo de novo, tirou alguns fios de cabelo suados do meu rosto e saiu.

- Esse garoto - resmunguei rindo boba comigo mesma.

- As notícias são verdadeiras então.

Gruni frustrada fechando os olhos com força.

- Kai - suspirei.

Me virei e o vi sorrindo pra mim. Aquele tipo de sorriso de cachorro sem dono.

- Jennie - cumprimentou. - Que bom que você está feliz com seu namorado. Ele parece ser...

- Apaixonado por mim? - complementei. Ele se silenciou. - É, ele é. Porque eu não cometeria o mesmo erro de namorar um cara que pensa em outro. Eu tenho meu orgulho, sabe.

Kai assentiu.

- Eu ainda espero o seu perdão por... por tudo.

- Voltei - Jungkook passou seu braço pelo meu ombro e me entregou minha água.

- Obrigada - sorri pra ele.

- Jungkook - Kai o cumprimentou.

Olhei para Jungkook.

- Kai - ele respondeu, sorrindo por simpatia.

- Vou deixar vocês sozinhos - sorriu Kai.

Eu tinha que admitir que apesar de muito insistente, Kai era legal.

- Tudo bem? - Jungkook beija minha bochecha.

Seus braços abraçam minha cintura e ele deita seu queixo no meu ombro. Senti um arrepio no ouvido com sua respiração lá. Olhei para trás, roçando meus lábios nos dele.

- Com você, eu sempre me sinto incrível - assegurei.

- Você quer dançar? - ele apertou minha cintura levemente.

Segurei suas mãos.

- Não, eu quero... ficar sozinha com você, entende?

- Entendo - ele mordiscou minha orelha.

Me soltei de seus braços e me virei pra ele.

- Então vamos pro meu quarto, Homem Aranha - chamei dando passos para trás. - Tenho uma coisinha pra te mostrar.

- E eu vou te mostrar como eu enrosco a teia de aranha - ele sussurrou, puxando minha cintura.

- Sério? - perguntei animada. Jungkook assentiu, descendo as mãos um pouco mais pra baixo.

- Vamos - falei entre dentes -, agora!

Rosé


Misturei as bebidas que Jimin me trouxe, apenas para demonstrar meu talento com bebidas e alquimia. Depois de fazer a batida, entreguei o copo para ele provar. Eu e Alice ficamos esperando sua reação. Olhei para minha irmã, animada.

- Florzinha, eu já provei muita bebida alcoólica - ele disse sorrindo pra mim. - Essa é uma das melhores que eu já provei.

Gritei pulando empolgada, passei os braços pelos seus ombros e beijei seus lábios.

- Essa é minha deixa - ouvimos Alice dizer. Antes mesmo de eu chamá-la de volta, ela fugiu como o diabo foge da cruz.

Me separei de Jimin, vendo a oportunidade de conversar sobre um assunto que eu vinha pensando há algum tempo.

- Eu quero falar uma coisa - falei, mexendo nos copos na minha mão.

- O quê, bebê? - perguntou, bebendo a minha bebida.

- Você se incomoda da Alice estar sempre perto da gente?

Jimin cumprimiu os lábios negando.

- Eu adoro a Alice. Ela é a melhor cunhada do mundo e é divertida. Eu não me incomodo dela estar com a gente. Por que? Ela se sente de vela?

- Não, quer dizer, não sei, talvez - gaguejei. - Eu só queria saber o que você achava.

- Eu acho ela legal e gosto dela estar com a gente.

- Que bom - suspirei contente. Passei meus braços pelo seu ombro de novo. - Você é o melhor namorado do mundo.

- Disso eu sei, bebê.

Revirei os olhos, beijando sua bochecha e o abracei com força.


No dia seguinte...

Yoongi


Acordei na manhã seguinte, cansado fisicamente mas mentalmente, excelente. Desci para tomar café da manhã e vi que as garotas já estavam aqui.

- Bom dia - cumprimentei.

- Tarde - corrigiu Jennie.

- Eu dormi tanto assim? - me sentei na mesa.

- Você dorme como um gato - respondeu Rosé, com obviedade.

- A noite foi agitada - comentou Namjoon.

Sorri.

- Com certeza.

- O quê é isso? - Jisoo apontou pro meu rosto. - Você está sorrindo? Sem ninguém ter caído na sua frente ou ter sido nocauteado? - zombou.

Parei de sorrir na hora e a olhei irritado.

- Qual é o motivo do seu sorriso? - Hoseok perguntou, empurrando meu ombro.

Eu decidi contar logo, porque ficariam me infernizando até eu contar. Era melhor não dar nenhuma resistência.

- Eu fiquei com uma garota ontem - contei.

Todos começaram a comemorar, de um jeito exagerado, como se eu fosse um encalhado.

- Ei! - chamei. - Menos, desocupados!

- Tudo bem - disse Seokjin, curioso. - Quem é a garota?

- Vocês estão se intrometendo pra caramba - resmunguei.

- Fala logo, eles não vão te deixar em paz - aconselhou Lisa.

- A Nancy - contei.

Os rapazes ficaram animados e começaram a me zuar e brincar. Já, as garotas ficaram todas tensas. Todas.

- O que foi? - perguntei, diretamente para Lisa.

Lisa fez uma careta, olhando para as amigas.

- É só um detalhe.

- Que detalhe?

- Bem pequenininho - ela fez um sinal com os dedos e sorriu com dificuldade.

- É que, meu querido, temos um pequeno problema aqui - disse Alice.

Suspirei esperando o que viria a seguir. Sendo eu, não seria nada bom.

- Na verdade, você pode nem levar isso como um problema ou algo ruim - comentou Jennie, receosa.

Isso só estava atiçando a minha curiosidade sobre o que Nancy tinha de errado. Ela era perfeita; linda, doce, inteligente e engraçada. O que poderia ser tão ruim para tanto mistério e preocupação?

- Desembuchem - pedi.

Lisa pigarrou chamando nossa atenção. Ela respirou fundo antes de contar:

- Yoongi, você é sete anos mais velho que a Nancy. Ela... tem dezesseis anos.

Esse era o problema. Nancy era perfeita, mas não para mim.

- Ok, isso é mesmo surpreendente - disse Hoseok me olhando, esperando eu dizer algo.

Me levantei da minha cadeira e coloquei a mão na testa. Minha cabeça começou a doer depois disso.

- Ela é menor de idade? - murmurei.

Eles não me responderam, estavam esperando eu dizer mais alguma coisa. Jisoo finalmente quebrou o silêncio falando algo.

- Sabe, isso não precisa ser um problema.

Tirei a mão da minha testa e a olhei, sério.

- Não me olha assim - rebateu. - Isso não precisa ser um problema. Aqui no Lado Norte, não nos importamos com a idade, gênero ou diferenças. Somos todos iguais.

- Mas para mim isso importa - respondi. - Ela é uma criança! Poderia ser a minha irmã mais nova! E eu fiquei por aí me agarrando com ela.

- E que diferença faria se ela fosse mais velha ou tivesse a sua idade? - perguntou Lisa.

- A diferença seria que eu não me sentiria um pervertido!

- Mas ela quis tanto quanto você - Jennie protestou. - A Nancy é bem ajuizada e responsável. Sabia dessas coisas e ela quis ficar com você.

- Não dá - suspirei enjoado comigo mesmo.

Olhei para eles e vi o olhar compreensivo de Lisa.

- É sério que isso é mesmo tão importante? - perguntou dando de ombros. Era importante para mim, mesmo sabendo que aqui era outro mundo e que Nancy era muito madura. - Taehyung me conheceu e eu ainda era menor de idade - ela disse e Taehyung concordou. - Assim como a Jennie e o Jungkook.

- E isso não foi importava - disse Jungkook com o apoio de Jennie.

- O Heechul do Super Junior é treze anos mais velho que a Momo do Twice e eles são felizes - exemplificou Jisoo. - É uma questão de perspectiva.

- Não contamos isso pra te incomodar - disse Lisa. - Foi só pra você de tudo sobre ela.

Assenti. Mas não cedi a essa ideia.

- Mas a minha perspectiva é outra - respondi. - Não vou mais chegar perto da Nancy ou de qualquer outra garota sem estar informado do que eu estou lidando. Eu prometo isso.

Todos ficaram tristes com a declaração, mas era o necessário. Era o correto. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.

Até o próximo domingo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...