História A Rainha Vermelha - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 11
Palavras 376
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse ficou bem pesado...

Capítulo 5 - A Escuridão - Parte 3


Jason havia perdido a noção do tempo enquanto as vozes o deixavam louco. Depois do que parecia uma hora correndo por túneis, seguindo um cheiro irreconhecível e somente se deparando com mais corredores de esgoto, o homem estava em frangalhos. Mas espere. Estava em frangalhos? Não se sentia morto de cansaço; muito pelo contrário: sentia-se mais vivo que o normal, e isso o assustava. O escuro agora brilhava para ele. O olho inchado não mais o incomodava e a coceira na nuca passara.

O que diabos está acontecendo comigo? Que fome é essa? Por que a minha boca está salivando?

Após minutos intermináveis no labirinto de pedra e dejetos, ele chegou a uma sala ampla, de dez por dez metros de comprimento. O que o aguardava lá o atormentaria pela eternidade: uma figura estranha, pálida e de cabelos brancos, trajada em túnicas vermelhas, agarrava o corpo de sua esposa, Maggie, no colo, mantendo a cabeça erguida com uma mão. Na outra, o ser portava uma espada de guarda prateada, cabo negro e lâmina vermelha. Ao redor da arma, linhas de sangue flutuavam e formavam pequenas ondas. As linhas, formando um labirinto próprio, levavam ao braço de Maggie, que já estava morta há pelo menos uma hora, com buracos de balas de escopeta no tórax. Havia ficado óbvio de quem era o sangue e também qual era o doce aroma que Jason farejava. Além disso, também era óbvio que Jason havia baleado a própria esposa por acidente.

O recém-transformado vampiro começou a chorar sangue. Tentou se conter com todas as forças, mas a fome era imensurável. Jason se jogou no chão e começou a se contorcer. A dor havia voltado, e dessa vez estava espalhada por todo seu corpo.

Renda-se, disse uma voz.

Será bom... Prove e verá, disse uma outra.

Prove... Somente um gostinho.

            – Renda-se à vontade da Rainha Vermelha – falou, com voz imponente, o ser vestido em trajes vermelhos. – Ela quer você, garoto. Não eu, nem nenhum de meus nosferatu. Você, e somente você.

            De repente, uma outra figura surgiu; de orelhas pontudas e cabelos loiros que escorriam até os ombros como uma cachoeira dourada. Vestia trajes pretos e, claramente, dado o sorriso de presas pontiagudas, não era humano. Nas mãos, trazia um bebê.

            – NÃO!!!


Notas Finais


Eaí... Espero não ter despertado o ódio de ninguém, mas, sim, Jason acidentalmente matou a própria esposa com dois tiros de escopeta. Espero que tenha ficado bem escrito... Um abraço!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...