História A República a ilha - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Carlos de Vil, Doug, Evie, Jane, Jay, Lonnie, Luke Castellan, Mal, Percy Jackson, Princesa Audrey, Príncipe Ben, Thalia Grace
Visualizações 26
Palavras 664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei mais postei,estou tendo bloqueio de criatividade mais agora estou tendo ajuda de uma amiga para continuar a história.Leiam e espero que gostem.

Capítulo 25 - Cap 23


ANNABETH

Saímos correndo e vimos .......

Nada,vimos absolutamente nada,o som vinha da  praia,a mesma praia que pousamos,que o haviam explodiu e que desde que aparecemos na ilha não vamos.

-O som  vem da praia,vamos?_perguntou Evie 

-Vamos,o que pode ser de ruim?_perguntou Jay

-Vai que o pai da Cali resolveu voltar na ilha._disse Carlos

-Ave deixa de falar e vamos logo!_exclamou Mal saindo e seguindo pra praia e sendo seguida pela gente.Ah e só pra constar é um quilometro da casa pra praia

Ja estávamos andando a um tempo,não sei quanto quando escutamos algumas falaz e isso me fez ficar calma,afinal conheço aquelas vozes desde pequena, eram nossos pai.Mas já ouviram aquele ditado que diz "tudo que é bom dura pouco"?Bom suponho que sim,pois assim que escutamos as vozes avexamos os passos e fomos pegos por redes,cada um em uma,e eu não sei o que tinha nelas,mas eu senti minha pele queimar,meus olhos arderem e minha visão ficar turva.


NARRADORA


Mau sabia Annabeth mas o que ela sentiu todos sentiram,Atena contou o plano de Cronos para os outros mas eles foram enganados,ela foi enganada.Cronos não contou o verdadeiro plano,ele facilitou para Atena fugir,Cronos queria que Atena alertasse os outros,queria tirar os jovens da mansão para caírem na rede como animais caem em armadilhas durante caçadas,as redes estavam banhadas por um veneno,veneno esse que se não tivesse o antidoto mataria os jovens aos poucos,e pouco a pouco a vida se esvairia de seus corpos,em cerca de duas horas nenhum dos jovens estariam vivos,e Cronos queria que os pais estivessem na ilha pois queria que eles vissem os corpos de seus filhos,queria que eles entrassem em desespero,queria que eles sofressem,queria ver eles perderem o que tinham de mais precioso,queria ver eles perderem mais pessoas.Mais ate Cronos foi enganado a planta a  qual ele usou para fazer o veneno só tinha naquela ilha mas,o antidoto era tido por Atlas,o pai de Calipso havia contratado pessoas para fazerem um antidoto já que sua filha gostava muito de flores e,as mais perigosas flores que eram essa, eram as mais belas.


Os pais entraram em desespero ao ver seus filhos naquelas redes e desacordados,os homens cortaram as redes,e tentaram prender a respiração perto delas pois se inspirassem o ar perto dela,seriam afetados pelo veneno,e teriam de se preocupar com duas vidas e de seus filhos.Depois de cortar as redes,foram ajudados por alguns seguranças que os acompanharam e levaram todos para o jatinho,enquanto isso acontecia na ilha as mães dos jovens estavam no escritório de Zeus,todas roendo as unhas de tão nervosas que estavam em relação aos filho,que a dias não viam,e não sabiam se estavam bem,e que por muita exigência dos homens,ficaram na empresa.


Atlas que por precaução levou antídotos para essa planta,molhos panos e deu para que cada um colocasse no nariz dos jovens desacordados,isso anularia o efeito do  veneno e fazia ser mais capaz deles resistiram,afinal tinha-se 90% de chance deles sobreviverem.Assim que os jovens desacordados inspiraram o antidoto se livraram do veneno que estava paralisando seus órgãos,os órgão voltaram a funcionar,mais os jovens não acordaram.


Assim que chegaram em New York,o jatinho pousou na pista de pouso que se encontrava no terraço do hospital da empresa,e la já se estavam enfermeiros e paramédicos a espera dos jovens.


ALGUM TEMPO DEPOIS


EVIE

Senti minha cabeça doer,eu estava escutando barulhos de maquinas,acho que estava num hospital,senti todo meu corpo formigar,abri os olhos ao poucos vi tudo claro,levei um tempo para acostumar meus olhos a luz,minha visão tava turva,quando ela normalizou vi um homem perto da minha cama um homem,ele aparentava ter pouco mais de 30 anos,ele era alto,tinha uma pele bronzeada,cabelos loiros, e olhos aparentemente azuis.

-Que bom que acordou senhorita Evie,eu sou o doutor Apolo,já estávamos preocupados,você foi a primeira a acordar._disse o homem assim que ele percebeu que eu acordei.

-Ahm prazer, mas a quanto tempo eu estou é dormindo...em coma sei la._disse o olhando

-Dois meses._disse o medico e eu arregalei os olhos



Notas Finais


GENTE DEIXA NOS COMENTÁRIOS O QUE ACHARAM,E DEIXEM IDEIAS.😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...