História A Revolução - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Amizade, Drama, Família, Ficção, Guerra, Luta, Morte, Revolta, Romance, Suspense
Visualizações 8
Palavras 674
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Vai ter mais capítulos, já estou escrevendo, primeira fic, perdão aí

Capítulo 2 - "Bem vindo ao pesadelo dos senhores, Dylan"


Fanfic / Fanfiction A Revolução - Capítulo 2 - "Bem vindo ao pesadelo dos senhores, Dylan"

Capítulo 2
Seja bem vindo ao pesadelo dos Senhores, Dylan”


Eles fecharam meus olhos com as mãos e eu desmaiei de imediato, acordei em uma oficina gigantesca, sentado em uma cadeira

- Seja bem vindo ao pesadelo dos senhores, Dylan

- Tudo bem, acho que já é hora de se apresentarem, concordam?

- Sou Noah, ele é o Tyler e ela é a Emma – disse Noah, depois de todos eles terem tirado suas máscaras

- Quem eram aqueles homens? O que queriam comigo?

- Acho que temos alguém que possa explicar-lhe tudo que aconteceu

Um homem saiu da escuridão que cobria 80% da oficina, quando aquele rosto se fez iluminado eu não tinha dúvidas, era meu avô, ele não havia morrido. Ele sorriu para mim, com o rosto banhado em lágrimas.

Me emocionei também, já que ele era a pessoa que eu mais havia admirado na minha vida, parecia ser dotado de todo o conhecimento do mundo.

- Sinto muito por seus pais, meu garoto – disse ele ainda em lágrimas

- Também sinto, vô, você é tudo que tenho agora, lamentei muito a sua ausência

- O mesmo...

- Essa é sua nova família. Eu, você, Noah, Tyler e Emma

- Bem vindo! - disse Emma

- Obrigado. Mas agora, podem me esclarecer o que ocorreu?

- Temos todo o conhecimento sobre os senhores do mundo, temos tudo arquivado em um pendrive, cada registro secreto já feito por eles, nós temos… Eles pensaram que estava com você. - Explicou-me Emma

Ela era linda, seu olhar me enfatuou.

- Dylan? - interrogou Emma

- Ur, perdão, acho que estou com sono

- Nós te observamos por um tempo, Dylan. Sabemos que você sabe sobre eles e o quão você sabe, atacar a eles não é tão fácil como pensas, mas não é tão difícil, não para nós. Está seguro aqui

- Ótimo, vocês irão me treinar, não é?

- Com toda certeza, vá dormir agora, fique tranquilo

Eu me senti muito seguro na presença daquela equipe, mesmo ainda estupefato com o que acontecera com meus pais.

Semanas passaram-se

Acordei, fui conversar com Emma, ela me disse que há mais pessoas igual a mim do que imagino, eu e ela éramos a favor de uma revolução radical, com manifestantes contra o sistema. O sistema está nos nossos pés.

Percebi que Emma é a garota perfeita, e ela fala comigo de forma tímida, oque me leva a pensar que ela também gosta de mim

Eu sempre pensei que nunca iria gostar de alguém, pois acreditava que o misterioso preenchia meu ser, que eu não tinha espaço para o amor, acho que estou descobrindo o contrário

Vi que meu vô ( Oliver Dylan ) e Noah estavam vindo até mim, aproveitei para interrogá-los quanto as outras pessoas nas periferias, as verdadeiras vítimas do sistema, parece que não estamos nos acertando por aqui.

- Nós temos potencial para acabar de vez com o sistema, precisamos fazer isso agora!

- Não, meu garoto, precisamos esperar mais. - respondeu-me meu avô

- De que adiante ficar sovando sacos de pancada dia e noite e não agir? - respondi, e sem querer… em um tom grosseiro

- Eles estão preparados, Dylan, eles sempre contam com nossos ataques… - disse Noah, em defesa a meu avô

- Então só precisamos de um plano melhor! O mundo precisa da gente! Querem saber, “Pesadelo dos Senhores”? Estou indo embora, montarei minha própria equipe e darei um jeito nesse sistema grotesco. Obrigado por terem me salvado! Você vem, vô?

- M-m-mas, Dylan, você acabou de chegar!

- Meu único plano é derrubar esse sistema oculto, tenho a chance perfeita para isso e não vou jogar na lama!

- Eu vou com ele! - exclamou Emma, neste instante todos olharam para ela, com expressão de desconcertados

Fomos embora sem excitar, eu não sou nenhum ingrato, só não quero perder minha chance de entrar pra história realizando meu sonho

Encontramos sujeitos interessantes, eram o Peter e o Alan, eu estava a um passo de realizar o meu sonho!


Notas Finais


Vai ter mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...