História A Revolução - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Amizade, Drama, Família, Ficção, Guerra, Luta, Morte, Revolta, Romance, Suspense
Visualizações 4
Palavras 554
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Têm mais

Capítulo 4 - "Agora esses vermes vão se ver comigo"


Fanfic / Fanfiction A Revolução - Capítulo 4 - "Agora esses vermes vão se ver comigo"

Capítulo 4
“Agora esses vermes vão se ver comigo”


Fomos às pressas ao hospital, esperamos no corredor. Foi quando o doutor saiu da sala e disse que não havia mais jeito. Emma se apoiou em mim, soluçando.

Até aonde eu fui? Deixei as pessoas que me salvaram e elas tiveram de dar a vida por mim.

Voltei a meu avô, na oficina, ele estava triste pela morte de Tyler, mas o sentimento de felicidade nele era o maior, por eu ter voltado.

Não excitamos em revidar, fomos à Casa Branca e lá eu fui disfarçado com um terno.

- Bom dia, senhor… Quem és?

- Mike Donovan, fui convidado para esta cerimônia pelo presidente.

Meu avô, na oficina, no computador entrou no sistema da Casa Branca. Ele incluiu o nome criado por mim na lista dos convidados.

- Ah, sim, estás aqui. Perdão, Sr Mike

Entrei em disfarçado, andejando pela Casa Branca. Agora esses vermes vão se ver comigo. Fiquei furioso ao olhar a felicidade deles enquanto nas periferias só havia pobreza

Pessoas na periferia imploravam por migalhas. Aos senhores nada falta e eles ignoram as periferias de tal forma que chega a ser repugnante olhar para esses mundos

Eu entrei na sala de um deputado americano que meu avô havia hackeado.

- Olá, deputado, tudo bem?

- Olá, sr…?

- Bem, tudo ótimo comigo – disse eu, com sentimento insaciável de punir aquele verme

- Temos algo a discutir?

- Temos muito a discutir

Comecei a caminhar na direção dele enquanto ele caminhava para trás. Neste momento, Noah e Emma entram pela janela – também disfarçados -, e impedem ele de andar para trás.

Ele logo já soube do que se tratava e disse a mim:

- Por que você nos odeia? O que fizemos a você

- Odeia a vocês pelo o que deixaram de fazer à periferia, não só a ela, mas como ao mundo. Não seguimos a televisão e suas outras fontes de entreter a população enquanto o mundo pega fogo atrás deles. Somos livres! A verdade nos pede para ser contada!

- E como você vai salvar o mundo do que ele é?

- Deixe de falácia, rato. Respeite meu tempo.

As câmeras já estavam hackeadas desde a hora em que eu entrei na sala.

- Você vai morrer agora.

- Ha ha ha, acha que nos matando você conseguirá nos vencer? Nosso fogo não se apaga assim. Eu vou matar vocês, nós vamos matar vocês!

- Nosso fogo não se apaga assim. - respondi-o

Emma deu um jeito nele enquanto eu e Noah mexíamos nos arquivos para termos ainda mais o que revelar à humanidade.

Também nos surpreendemos, mas não era esse o importante.

Voltamos à oficina, sabíamos que tínhamos comprido nossa missão. Nós vamos salvar o mundo. Salvar a humanidade! A humanidade é como os animais terráqueos, uma das raças mais oprimidas.

Eles vieram dos céus, nos escravizaram… Se denominaram deuses! E nos dias de hoje entupiram a nação de gordura e entretenimento.

Abram seus olhos, prestem atenção ao motivo de suas orações, sempre há um motivo que eles escondem.

Eles mancharam nossa história.

Que Deus os tenha em misericórdia, porque frente a tudo que fizeram, misericórdia não terei. Eles não podem apagar a chama da Revolução! Vou tirar o meu povo da miséria…

Eu vou salvar o mundo! 


Notas Finais


Primeira fic :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...