História A Rosa Floresce (Hank x Connor e especiais) - Capítulo 5


Escrita por: e Rip_Shipps

Postado
Categorias Detroit: Become Human, Eddsworld
Personagens Connor, Edd, Kara, Markus, Patryk, Paul ter Voorde, Personagens Originais, Tom, Tord
Tags Detroit, Detroit: Become Human, Hank X Connor, Hannor, Lemon, Yaoi
Visualizações 98
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


FINALMENTE
O QUE TODOS ESTAVAM À ESPERA
VOLTOU
sinceramente até minha irmã estava à espera de outro capítulo ·_·

Capítulo 5 - A verdade


Fanfic / Fanfiction A Rosa Floresce (Hank x Connor e especiais) - Capítulo 5 - A verdade

Visão de Hank


Eram mais ou menos 11: 30 e eu ia para a delegacia. Chegando na delegacia vi Connor na sua mesa parecia desanimado, então fui ter com ele, quando cheguei mais perto vi seu LED vermelho. 


– Eu, se passou algo? Seu LED está vermelho! -perguntei. 


– Hank! -ele me abraçou vi que parecia tar chorando. -A Amanda pode me destruir, eu estou com tanto medo... -disse ele com voz chorosa. 


– Ei, ei está tudo bem acalma-te... -disse eu para acalmá-lo. -Mas porque Amanda quer fazer isso? Não fizeste nada de mal! -perguntei


– É porque não consigo atirar nos divergentes... -diz ele se afastando. -É tudo minha culpa! Mas é que tenho medo! Não consigo atirar... Eu tenho... Pena... 


Voltei a o abraçar


– Não faz mal Connor, tu não és divergente é nem um android que serve pra seguir ordens, o que te torna diferente é especial. -digo para o tranquilizar o que por acaso é mais verdade. 


– Obrigado Hank! -disse ele. Seu LED voltou ao azul normal, o que me fez ficar mais aliviado. 


Ele não me parava de abraçar e eu também não, sinceramente me sentia seguro, era quente e confortável. 


Visão de Connor

Hank Î

lover ô


Estava quente e confortável, não queria o larga, Hank é tão amoroso, eu queria ficar ali pra sempre, mas eu sabia que tínhamos de continuar o trabalho. 


Eu larguei-o com carinho, fiquei meio envergonhado, mas tinha que me manter neutro. 


– Anda, temos que continuar o trabalho. -disse sorrindo pra ele. 


– Claro! -ele sorri de volta. Quase nunca vejo o Tenente a sorrir, ele fica tão fofo... O que tou a dizer práqui...? 


Encontramos um caso de suicídio após assassinato e decidimos investigar, talvez pudesse demorar mais tempo, pois não tínhamos nenhuma testemunha, mas mesmo assim decidimos ver! 


Comecei a analisar a vítima e depois o divergente, eu vejo cada detalhe naquela casa, eu encontrei um sangue azul, de outro android, fiquei confuso, pois só tinha um que foi o que assassinou a vítima e se suicidou, decido avisar Hank. 


– Tem mais de um sangue azul, os dois são de diferentes modelos pode ter mais um android por de trás disto. A faca usada está com o sangue dos dois androids. 


– Puta merda. 


– É bem arriscado, nem sabemos se o assassino está aqui... -disse pra lhe dar mais informação. 


– É melhor ter cuidado! -disse Hank. 


– Claro Tenente! -respondi sorrindo pra ele e voltando pro caso. 


Tentei seguir o rasto do sangue azul do assassino, era bastante arriscado, o nível de sucesso estava a meio, não sabia se ia dar certo. 


Seguindo o rasto vai parar numa sala secreta, vou bem devagar para não assustar o divergente, entrei na sala, mas não tinha nada apenas umas coisas velhas práli espalhadas até que... 


Of

Uns braços passaram em volta do pescoço do Connor, seu LED estava vermelho, ele tentava se soltar, mas era muito desespero... 


Visão de Hank


– HANK! HANK ME AJUDA!!! -ouvi Connor gritar de um sítio distante. 


– CONNOR! -gritei a correr para ajuda-lo. 


– HANK! SOCORRO! 


Fui até um quarto misterioso onde tinha o divergente com os braços em volta do pescoço do Connor. Saquei minha arma, tentei atirar nele e acertei na cabeça dele, o que fez o Connor se afastar dele. 


– Connor! -gritei correndo em sua direção e lhe abraçando. 


– Hank... -ele começa a chorar. -Eu senti tanto medo... Eu falhei, como sempre... 


– Tu não falhaste Connor! -disse lhe encarando. -Se tu tivesses morrido seria bem pior! Por favor... -eu soltei uma lágrima. - Avisa primeiro sim? 


– Desculpa Tenente... -respondeu ele, com o LED ainda vermelho. 


Ele continuava preocupado então para o acalmar... 


– Está tudo bem... -disse lhe dando um pequeno selinho. -Não tens de te preocupar. -lhe encarei, ele sorriu e seu LED voltou ao azul. 


– Obrigado Hank! -agradeceu ele me abraçando


Eu retribuo o abraço, ele é tão quente e tão fofo... 


– O que se passa?! -perguntou um guarda entrando no quarto. 


– Nada, foi só o divergente. -disse Connor, me abraçando e ainda com algumas lágrimas nos olhos. 


Visão do guarda

Shippei (kkkkk o guarda virou eu kkk) 


Visão de Connor


O guarda saiu e eu tirei meus braços de volta de Hank. 


– Vamos! -sorri pra ele. 


– Sim! -respondeu, sorrindo de volta. Ele fica tão fofo a sorrir ^^.


Enquanto saiamos eu pensava naquele selinho, tão delicado, mas tão... Forte... 


Depois voltei pra delegacia e o Hank pra casa, eu não parava de pensar naquele selinho, fiquei muito distraído por causa disso, tanto que me atrasei para ir ver Amanda, realmente não estava tanto afim de ir ver ela, mas... Ela poderia xingar... Ou até me destruir... Então apenas fui... 


– Connor, atrasaste-te... -disse Amanda. 


– Desculpa Amanda, fiquei distraído... -respondi... 


– Porquê? 


– Ahm... É que... Aconteceu um pequeno "acidente" no caso... -respondi mentindo. 


– Qual foi o "acidente"? -perguntou ela


– É que o verdadeiro assassino estava vivo e ele matou seu dono e outro android... Ele me pegou de surpresa... 


– Devias ter mais atenção Connor! 


– Eu sei... Me desculpe... 


– Tu tens que estar mais atento, ou sabes o que vai te acontecer, com essas falhas tu poderás ser destruído, apesar que temos um monte de Connors e podíamos te substituir, ou te reiniciar, mas ainda podes ter os mesmos erros! E tu bem sabes que eu não quero isso! EU QUERO AVANÇOS CONNOR! -gritou ela. 


– Eu sei Amanda... Desculpa... -respondi desanimado, com meu LED piscando amarelo e azul. 


– É melhor que peças desculpa mesmo! -disse ela com um tom frio, e depois sair para cuidar de suas rosas. 


Eu apenas saí, estava triste pois eu não sabia bem o que sentia, eu parecia quebrado... Eu estava triste... Naquele momento... Eu só queria... Ir denovo... Prós braços do Hank... 


Hank î

lover √




Notas Finais


Bem triste né?
; - ;

Bem este é outro capítulo, sei que demorou, mas é pq eu to web namorando e depois fico mt distraído

Mas n se preocupem, pois esta maravilhosa fic tem mt q dar
(Talvez o lemon seja o próximo capítulo u.u)
Desculpa os erros
Até a próxima minha rosas 🌹


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...