1. Spirit Fanfics >
  2. A Second Chance For Love >
  3. Cap 1- brth

História A Second Chance For Love - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Cap 1- brth


Park Jimin On' 

Como sempre, havia acordado cedo e preparado um café um tanto reforçado para meu pai, não que eu não gostasse de me sentar na mesa com ele, eu apenas não gostava de comer de manhã. Após arrumar a mesa, lavei o que eu tinha sujado e vejo o mais velho sair de seu quarto e vir direto para a cozinha.

Nós moramos em um mini apartamento em uma das grandes cidades da França, em troca disso, meu pai trabalha como porteiro do prédio.

- Bom dia, filho - Ouço a voz do mais velho e sorrio vendo ele se sentar pegando seu jornal do dia que, eu havia saído mais cedo para comprar.

- Bom dia, pai - sorrio e vejo ele me encarar e logo rir, tombo a cabeça para o lado encolhendo um pouco os ombros rindo baixinho- O'que foi?

- Seu cabelo, está todo bagunçado, parece sua mãe quando pegava um vento forte - Resmungo baixo passando a mão no cabelo e o arrumando.- Você deveria cortar seu cabelo, ele já está chegando em seus ombros - Faço um leve bico e o olho.

- Pai, você sabe que eu sou a enrolados da Disney e se eu cortar meu cabelo, eu perco meus poderes - Dizia fazendo um leve biquinho arrancando uma risada do mais velho, oque me fez rir também.

- Está bem, continuas lindo do mesmo jeito, puxou a mim - O senhor dizia pegando sua xícara de café. - Me lembro que no ano de 1994..

- A moda era ter cabelo grande, calças que chegavam até a beira do estômago, andar de lencinhos e etc  - Disse rindo e mordo uma maçã, logo o olhando - Já cansei dessa história

- Está bem, mas eu era pegador - O senhor dizia rindo e neguei com a cabeça sorrindo, peguei meu casaco sobre a cadeira e o vesti, pego minha maleta e ando até mais velho e selando sua testa.

- Está bem, senhor "Pegador" - Digo rindo e o olho acariciando seus fios um pouco grisalhos.- Estou indo e seus remédios estão todos na sua bolsa, se sentir alguma dor, tome e não seja teimoso - Vejo ele afirmar com a cabeça e sorrio indo até a porta, calço meus sapatos e passo a mão no meu cabelo enquanto me olho no espelho ao lado da porta. - Não está tão bagunçado.. - sussurro baixinho e pego meu cachecol vermelho e o enrolo em meu pescoço, pego o guarda-chuva e destranco a porta, logo saia do apartamento e fechava a porta, andei até as escadas e desci a mesma.

Morávamos no segundo andar, então eu não me importava de descer e subir escadas todos os dias, sem contar que era um bom exercício. Assim que sai do prédio, sorri vendo a neve e logo espirrei baixinho e me engoli, abre o guarda-chuva e caminhei até o hospital, não era tão longe dali, e eu não queria me dar o trabalho de enfrentar algum transporte público totalmente lotado com pessoas resmungando logo de manhã cedo.

(..)

Após um tempo, já estava no hospital, pelo clima daquele lugar, tudo me parece que hoje seria um ótimo dia. Arrumei meu jaleco em meu corpo e sai de minha sala e caminhei até o corredor dos berçários, sorri assim que cheguei é meus olhos se arregalaram assim que vi que havia mais crianças que o dia anterior, levei minhas mãos até meu rosto sorrindo fofo enquanto olhava, um pouco embaçado por conta que meus olhos formavam dois riscos, um casal de gêmeos que dormiam.

- Que fofura, ainda terei um ataque - sussurrei baixinho e sorrio tocando a janela enquanto olhava todos os bebês ali, logo escutei a enfermeira me chamar e caminhei até a mesma enquanto colocava minhas mãos nos bolsos de meu jaleco. - Sim?

- O chef quer falar com você - cocei minha nuca fazendo um leve bico e logo vejo ela rir - Não é nada sério, é sobre sua sala, me parece que ele quer que você vá para uma sala maior - Sorrio.

- Noona! Você quase fez eu ter um infarto! -  A mais velha rio e logo saiu andando, caminhei até as escadas e subi correndo e fui direto para a sala, assim que cheguei, respirei fundo arrumando meu cabelo e dei dois toques na porta, escutei a voz do mais velho do outro lado e logo entrei na sala sussurrando "licença". - Mandou me chamar, senhor? - Digo indo até a mesa dele com minhas mãos para trás e vejo ele apontar para a poltrona sorrindo.

- Mandei sim - Me sentei na poltrona e sorri o olhando - Você está sendo um dos melhores recedentes, e eu quero mudar sua sala para outro cômodo do hospital, entrará novos residentes e um deles precisará ficar na sua sala - Afirmo com a cabeça enquanto o escutava e pego o papel que ele havia me entrego.- Sua sala ficará perto do berçário e perto da ala de emergência, caso você tenha que fazer uma cirurgia de emergência ou ajudar em uma - Sorri afirmando com a cabeça e o olho.

- Eu devo levar as coisas da minha sala para a outra? - Vejo ele negar com a cabeça e sorri.

- Não, já tem coisas lá que você irá precisar - afirmei com a cabeça e sorrio me levantando.

- Obrigado, Chefe! - disse sorrindo e logo sai da sala, desci novamente enquanto olhava o papel, logo via a enfemermeira e ia até a mesma, pedia para que a mesma pegasse minhas roupas, guarda-chuva e maleta da minha antiga sala e levasse para a nova, a garota afirmava e logo ia fazer oque eu havia pedido, sorrio e logo caminhei até a sala de alguns pacientes.

~~
Jeon Jungkook 'on

Estava com pressa, havia recebido uma ligação de uma pessoa desconhecida avisando que meu marido havia sido atropelado, mas ele estava tão bem quando sai para trabalhar, ele nem ao menos me disse que iria sair.

Saí do meu carro assim que cheguei no hospital e vi meu marido na maca sendo levado pelos médicos e enfermeiros, corri até o mesmo e acariciei seus fios pretos e encostei minha cabeça na do garoto.

- Amor, não feche os olhos.. por favor - sussurro baixo vendo o garoto tentar se manter de olhos abertos e sinto ele apertar minha mão.

- Deixa eles salvarem o bebê.. só o bebê - Ouço oque o garoto havia dito em um fio de voz e fiquei o olhando fixamente, deixando que ele fosse levado pelos médicos a sala de cirurgia, me encostei na parede escorrendo pela mesma devagar e respiro fundo, estava me segurando ali, não queria perder a pessoa que eu amava, nem mesmo meu primeiro filho. Mas se eu perdesse os dois ao mesmo tempo, não sei oque eu faria.

Senti uma mão em meu ombro e logo levantei minha cabeça vendo um garoto de fios rosados grandes, que passavam um pouco de seus ombros, desbotados e de lábios um tanto cheios e rosados.

- Senhor Jeon, você deve ir a ala de espera - Escutei a voz calma do garoto e afirmo com a cabeça me levantando.

- Tudo bem, por favor, me avise qualquer coisa - Digo arrumando minha roupa e passo a mão em meu rosto fungando baixo, vejo ele afirmar com a cabeça e saio do corredor e caminho até a ala de espera.

~~

Park Jimin 'On

Após ter falado com o Sr.jeon, caminhei até a sala de cirurgia, vendo alguns médicos se afastando da mesa e vejo a médica vir até mim e me entregar o bebê enrolado em um paninho, segurei o garotinho com cuidado enquanto olhava os cirurgiões de cabeça baixa, levo meu olhar até o garotinho que chorava alto em meus braços e balanço o mesmo devagar.

Caminhei para fora do corredor enquanto escutava o som do monitor cardíaco ir diminuindo por conta da distância, entrei no berçário e coloquei o menor em um berço e o arrumei ali, fico olhando o garotinho e acaricio a mãozinha do mesmo.

- Vamos cuidar bem de você, seu pai também vai cuidar bem de você - sussurro baixinho e me abaixo vendo o garotinho de mais perto enquanto acaricio a mãozinha do mesmo - Vou ficar encarregado de ajudar as médicas e as enfermeiras a cuidar de você é dos outros bebês também - sussurrei novamente sorrindo de canto e logo ouço meu bipi, me levanto pegando no mesmo e saio do berçário indo novamente até a sala de cirurgia e pego o formulário da mão da mesma enquanto a ouço, afirmo com a cabeça respirando fundo e saio da sala olhando o formulário e pensando em como dizer ao Sr.Jeon que seu marido não conseguiu resistir  a operação e que seu filho estava bem e saudável.

Suspirei baixinho entrando na ala de espera e logo pude avistar Sr.Jeon sentado com os cotovelos apoiados em seus joelhos e de cabeça baixa.

~~

Jeon Jungkook 'On

Respirei fundo pela milésima vez e abri meus olhos levemente, olhando o chão, assim que escutei passos de salto.

- Sr. Jeon? - Assim que escutei a mesma voz calma de algum tempo atrás, me levantei rapidamente e o olho.

- Como eles estão? Meu filho nasceu?! Ele está está?! Como está meu marido?! - Pergunto andando de um lado para o outro.

- Seu filho nasceu e ele está bem, e nasceu bem fortinho! - me virei de frente para o garoto que olhava o formulário e logo me olhava. - E seu marido.. não resistiu a cirurgia, eles apenas conseguiram salvar o seu filho - Suspirei baixando a cabeça passando a mão em meus fios e me aproximo um pouco do garoto.

- Eu posso ver ele? Pela última vez.. - Olho o garoto afirmar com a cabeça e logo sair andando, sigo o mesmo colocando minhas mãos nos bolsos do meu casaco olhando os sapatos, na verdade, botas de cano longo, cor marrom. Respirei fundo assim que ele parou e logo levantei a cabeça olhando a sala, caminho lentamente entrando na mesma e vejo o grande amor da minha vida ali, deitado e desacordado. - Desculpa.. - sussurro passando minha destra pela testa gélida do garoto e me ajoelhei segurando a mão pálida e fria do garoto, deixei minhas lágrimas escorrerem enquanto acariciava os fios longos do moreno. - Me perdoa, meu amor..

Eu não podia acreditar, a pessoa que eu realmente amei em toda a minha vida estava ali, diante dos meus olhos falecido e totalmente gelado.

Naquele momento eu jurei para me mesmo, nunca mais iria querer perder alguém que eu amo, e cuidaria do meu filho com todo o amor do mundo.

- E eu nunca.. vou amar ninguém como amei você - sussurrei no ouvido do garoto e deixei as lágrimas escorrerem a vontade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...