1. Spirit Fanfics >
  2. A segunda chance para amar >
  3. Surpresa

História A segunda chance para amar - Capítulo 24


Escrita por: pernambuco11

Notas do Autor


O que será que aguarda nossas meninas? As vezes nem tudo são flores nos relacionamentos- de todos os tipos- e precisamos parar e pensar se estamos seguindo o caminho certo...
Boa leitura, pessoal!

Capítulo 24 - Surpresa


Acordei bem melhor do que fui dormir. O carinho, a atenção, o amor e o apoio que recebi de Carla fizeram toda a diferença. Na verdade a minha namorada em si faz a diferença em minha vida!

-Bom dia! Dormiu bem?-Assenti com a cabeça e ela me deu um selinho carinhoso- Você é tão linda quando acorda! como pode?

-Nem vem, amor... Devo tá cheia de olheiras- levantei e coçei meus olhos- você que é maravilhosa!

Ela sorriu envergonhada e eu a beijei. Olhei a hora no meu celular e notei que estava um pouco mais tarde do que eu imaginava. Me assustei quando dona Ana bateu na porta do quarto, perguntando se a filha já estava pronta. A minha namorada falou que iríamos tomar banho e nos trocar. A mulher pediu para sermos rápidas.

-Pra onde vamos, amor?

-Lembra que minha mãe falou ontem sobre o médico?

-Ah... Tá certo... Eu posso ir?

-Deve! Agora tira a roupa e vamos pro banho!

-Pensei que você ia dizer outra coisa...

-Amor!- ela me beijou sorrindo- Vamos! Deu até calor agora!

Tomamos banho e fomos tomar café da manhã. Conversei um pouco com a minha sogra- ainda não ousava chamar a mulher assim em sua frente mas, intimamente, era assim que a tratava- e seguimos para a consulta da minha namorada.

Dona Ana falou que estava preocupada com as dores fortes que sua filha continuava sentindo. Eu também estava preocupada com isso, mas não falei nada para não deixar a advogada ainda mais preocupada. Ela estava nervosa no caminho para a clínica, segurando forte minhas mãos. Eu apertava suas mãos ainda mais forte, para prová-la que eu estava ali por ela e por ela!

-Eu sei que as dores são normais, mesmo que ainda estejam fortes...

-Certo... Essa carinha tensa é por...?

-Eu tô vivendo a melhor fase da minha vida... muito graças a você- beijou minha mão- mas...

O carro parou, anunciando que havíamos chegado e ela se calou. Descemos do carro de mãos dadas mas, logo em seguida, ela soltou a minha mão. Antes que eu pudesse falar algo, a mulher apontou sutilmente para um jovem senhor e comentou baixo que se tratava de um juiz importante. Assenti, entendendo o recado.

Entramos na clínica e esperamos um pouco até que anunciaram seu nome, informando o número da sala. Eu não pude entrar, nem dona Ana.

-Ela acha que me engana, Daiane! Eu sei que ela ta sentindo alguma outra coisa... Se fossem apenas as dores ela não teria vindo.

-Realmente...- lembrei que ela falou isso no carro- mas ela não me falou nada... E me deixou preocupada também!

-É difícil ela procurar ajuda... Sempre foi forte, corajosa e independente. Quando eu e o meu marido conversamos com ela, sobre o namoro com Jorge, ela disse que iria ficar com ele, que gostava dele e que nada a impediria... Ficou na nossa casa por mais cerca de dois meses e, quando percebemos, ela já tinha comprado a casa pra morar com ele...

-Meu Deus! Ela bancou esse namoro mesmo... Carla amava muito ele né? Pra ir de encontro á sua opinião- ela assentiu- E quando terminaram? Ela foi pra sua casa passar um tempo?

-Que nada! Ela sabe que nós dois iríamos dizer que estávamos certos... Ela ficou aqui, sofrendo só... Se não fosse Eduardo nem sei o que seria da minha filha... Até que ela conheceu você e também bancou, como você disse, esse relacionamento.

-Entendi.

Conversamos um pouco mais sobre o tempo que minha namorada sofreu por causa do seu ex e eu pedi para mudarmos de assunto. A minha sogra entendeu que aquela conversa era desconfortável para mim e rapidamente mudamos de assunto. Não dava para negar que a minha sogra estava tentando respeitar nosso relacionamento. Era maravilhoso perceber isso.

-Pronto! O médico passou uns medicamentos mais fortes, me encaminhou pra um psicólogo e pra o ginecologista- falou de uma vez e nós duas a olhamos. Seus olhos estavam vermelhos, o que nos preocupou ainda mais- O que tão olhando?

-Sério, amor? Esses olhos... Você chorou no médico... chega falando de encaminhamentos pra dois especialistas... O que aconteceu?

-Talvez eu chorei um pouco? Sim, talvez! Mas não quero falar sobre isso agora. Pode ser?

-Pode, claro! Não tá mais aqui quem falou- fui pega de surpresa com o comportamento da minha namorada e não sabia como reagir- Vamos? 

Carla assentiu e nós saímos da clínica e lanchamos, enquanto esperávamos o carro para voltar para sua casa. Durante o lanche, tentei conversar com minha namorada, mas minha sogra fez sinais para que eu ficasse quieta. E assim eu fiz. Fiquei quieta!

Quando chegamos na casa dela, peguei minhas coisas e me despedi das duas mulheres. A advogada me pediu desculpas quando estávamos em frente á porta da sua casa.

-Tudo bem... Você só me surpreendeu... E eu não sou chegada a surpresas...

-Eu sei- ela ficou triste- Eu tô meio que entrando em desespero e acabei descontando em você.

-Quando quiser conversar, sabe onde me encontrar...

-EU POSSO ESTAR GRÁVIDA, DAIANE!- o choque foi tão grande que até me senti um pouco tonta- É isso mesmo que você ouviu! 

Meu carro chegou e eu entrei nele, tentando fugir o mais rápido dali. 

A minha namorada podia estar grávida do ex namorado, que praticamente estuprou ela- mas que, pelo menos antes de pararem naquele motel de quinta, ela beijou e sorriu atarde inteira- e eu não estava pronta para ouvir aquilo.

Quando cheguei em casa, liguei para Daniela e falei tudo o que havia acontecido. Ela ficou impressionada e pediu para me ver aqui em casa. Impressionante como minha ex me conhecia. Ela sabia que eu precisava conversar, desabafar ou iria enlouquecer!

-Como você tá com isso? 

-Péssima! Com raiva! Frustrada!

-E ela? Como tá?

-Não sei!- admito-Eu não esperei ela falar mais nada! Meu carro chegou e eu vim embora...

-Daiane!- ela me bateu- Você é muito egoísta! Como você acha que ela tá se sentindo?! Meu DEUS!

A pergunta de Daniela, a afirmação dela de que eu era egoísta, o desespero na voz da minha namorada ao contar da sua possível gravidez e muitas outras coisas vieram na minha mente e eu chorei como uma criança agarrada na cintura da minha ex namorada.

-Acorda! Sua namorada tá te ligando- Daniela me chamou- E pára de babar minha blusa!

-Pensei que ia dizer pra eu parar de ser egoísta...

-Isso também... Atende logo!

Atendi a ligação, esperando outra surpresa.


Notas Finais


Complicado! Muito complicado!
Sigamos em frente para saber qual a próxima surpresa para nosso casal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...