1. Spirit Fanfics >
  2. A Segunda Vida De Eren Yeager >
  3. A chave pra......

História A Segunda Vida De Eren Yeager - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - A chave pra......


Fanfic / Fanfiction A Segunda Vida De Eren Yeager - Capítulo 16 - A chave pra......

Eren e Levi acordaram de uma vez ouvindo batidas explosivas na porta

Levi: Mais que droga, quem diabos está batendo na porta essa hora? – gritou jogando o lançou pro lado

Eren: Não se estresse – falou o arrumando entre os lençóis – eu vou ver quem e, fique deitado ainda está muito cedo – falou e deu um beijo no topo de sua cabeça

Levi: Tabom, não demora, e veste alguma coisa, não quero outras pessoas olhando pra você - falou de olhos fechados

Eren sorriu ao ver o quão adorável ele estava ao acordar

Eren: tudo bem – falou e se vestiu e depois saiu em direção a porta que ainda tremia por conta das batidas explosivas

Ele rodou a maçaneta com a força do ódio se deparando com a única pessoa que não queria ver, valem vestida com roupas curtas e com um sorriso malicioso

Eren: O que quer? – perguntou sério

Valem: Bom dia Eren-sama, eu vim te convidar pra sair, eu estou com muito tempo livre esses dias então eu queria saber se você quer tomar café da manhã comigo, depois a gente vai pro cinema juntos, que tal? - perguntou sorrindo

Eren: Não obrigado – falou sem delongas

Pensamento de Eren: Ele acordou o Levi só por causa disso? Me falta paciência pra lidar com essa garota – suspirou mentalmente

Valem: Mais Eren-sama espera aí, Porque você não quer sair comigo? Você está ocupado? Eu espero você, e então?

Eren: Como eu disse antes , não obrigado, tenho algo muito importante pra fazer – falou sério

Pensamento de Eren: E não e mentira, quero levar o Levi a um lugar hoje, essa garota está me atrapalhando

Valem: Mais - foi interrompida

Levi: Eren quem é? – perguntou sério olhando nos olhos dele

Pensamento de Eren: Fudeu, a gente brigou ontem por causa dessa garota

Eren apenas acenou em direção a porta

Eren: vem ver – falou sorrindo cínico

Pensamento de Eren: Não tem como esconder mesmo, deixa rolar

Levi caminhou até a porta e se deparou com valem sorrindo e se curvando pra mostrar o decote generoso dela

Levi: Bom dia – falou ranzinza

Valem: Bom dia professor Levi, como está? - perguntou sorrindo travesso

Pensamento de valem: Acha que eu vou deixar você ficar com esse alfa gostoso pra você? – pensou ainda sorrindo

Levi: Estava bem antes de te ver

Foi a vez de Levi sorrir

Valem endureceu o sorriso de raiva

Valem: Você não gosta de mim professor? Porque? - perguntou sorrindo docemente

Pensamento de valem: Eu posso usar esse temperamento horrível dele ao meu favor

Levi: Tcks – torceu os lábios de desgosto e olhou pro Eren – eu estou com fome pode fazer o café da manhã? - perguntou sorrindo

Pensamento de Eren: Vou sair daqui ileso isso é ótimo

Eren: Claro o que quer comer? - perguntou sorrindo

Levi: que tal panquecas com café? Ou chá?

Eren: Tudo bem – falou e saiu

Valem: Espera Eren-sama eu quero falar com você - falou alto vendo ele se distanciar- Sempai?

Levi quase engasgou, ela ir lá já era ousada mais chama-lo de Senpai na sua frente já era uma declaração de guerra, e Levi era especialista em guerras

Levi: Mais alguma coisa? – perguntou inexpressivo

Valem Tenho so um aviso, ele e meu, então trate de sair de perto dele ou eu acabo com você, baixinho estúpido -falou sádica – espero que eu tenha sido clara, não tenho a menor intenção de deixar você ele pra você, você não merece um homem desses, me ouça ou eu te mato

Levi apenas olhou pra ele com um sorriso sádico

Levi: Estou ansioso – falou e bateu a porta com força na cara dela

Levi bateu os pés no chão com força e saiu correndo direção a cozinha

Chegando lá viu Eren concentrado fazendo as panquecas dele, Levi sorriu com a cena cotidiana, todas os seus medos de perde-lo que valem tinha acabado de lhe dar sumiram

Levi: Eren – o chamou baixinho

Eren olhou pra ele com um sorriso

Eren: e então, ela já foi? – perguntou indo em direção ao Levi

Levi quebrou a distância entre eles com um abraço

Levi: Não acredito que você me deixou na cama sozinho por causa daquela garota – falou o apertando

Eren: Eu não sabia quem era por isso fui atender – falou o pegando no colo – não se estresse com coisas que não vale a sua atenção – falou de um beijo em sua bochecha

Levi: Ok - falou acariciando suas bochechas morenas – mais você ouviu o que ela falou? E por isso que estou zangado – falou e abraçou o seu pescoço

Eren: Não ouvi – falou o colocando na bancada e voltando pro fogão

Levi: Que bom, eu vou resolver isso – falou cruzando os braços

Eren sorriu

Eren: faça como quiser

Levi: Vou fazer então, é e bom você ficar de olho nela, ela deve vir aqui mais vezes – falou passando o dedo na calda quente da panqueca – delicioso – falou lambendo os dedos sujos

(....)

Levi: Você vai fazer alguma coisa hoje? – perguntou se deitando e colocando as penas nas pernas do alfa

Eren: Bem, nos vamos sair mais tarde, fora isso pra lugar nenhum - Eren pegou o calcanhar de Levi por instinto com uma mão e na outra tinha um livro – porque?

Levi: Só queria saber – ele chutou o livro da mão do Eren fazendo o mesmo olhar pra ele

Eren: O que foi? – perguntou pegando o livro

Levi apenas olhou pra ele e levantou as pernas passando as mesmas no peito do alfa pedido atenção silenciosamente

Eren sorriu já sabendo o que ele queria

Eren: Tudo bem – Falou colocando o livro na mesinha há sua frente

Eren começou a fazer massagem nas pernas de Levi ouvindo suspiros em troca

Eren: Que adorável – falou puxando Levi pro seu colo – tão fofo

Levi estava corado como de costume, toda vez que Eren dizia aquelas coisas ele ficava com vergonha, ele não era acostumado a receber atenção e carinho tão livremente

Eren sorriu e começou a fazer cafuné em seus cabelos, Levi apenas se aconchego no abraço do alfa com a cabeça em seu peito ouvindo seus batimentos e sentindo o seu calor incomparável e que era somente dele, Levi sorriu com o pensamento possesivo

Levi: sabe Eren, eu amo muito você – falou tomando distância pra encara-lo

Eren: Vou te contar um segredo, eu também te amo – falou como um sussurro no ouvido de Levi

Levi apenas olhou pra ele com um sorriso e se aconchegou no abraço do alfa mais uma vez

Levi: Quando eu era mais novo minha mãe sempre me dizia que um dia eu iria encontrar alguém especial e que quando eu encontrasse essa pessoa eu iria saber o prazer de poder chamar alguém de alfa, não há maior realização na vida de alguém do que ter uma família, e você se tornou a minha, acabou me bagunçando e me apaixonando, eu sei que nem tudo vai dar certo já que vivemos nessa realidade, mais se for pra dar errado eu so peço que seja com você, os seus sorrisos me conquistaram, acordar com você ao meu lado e com certeza a melhor forma de acordar, saber que você e meu e como ter uma das sete maravilhas do mundo cada dia da semana, eu não sei o que eu fiz na minha vida passada pra poder esta no seu colo mais não me arrependo de nada, tudo que quero e viver com você pela eternidade enfrentando cada dificuldade segurando as suas mãos, sabe alfa e tão bom te ter aqui – falou roçando o nariz com o nariz do alfa – eu já te amo tanto que ja imagine uma família ao seu lado, hahaha eu realmente não sei o que fazer sem você, mais não conta pra ninguém, e um segredo, as pessoas vão pensar que eu amoleci

Eren sorriu, sorriu corado mais sem desviar o olhar

Levi: Que visão dos deuses – falou acariciando suas bochechas morenas

Eren segurou uma de suas mãos impedindo que ele se distanciasse

Eren: Eu quero te dar uma coisa, eu ia te levar pra sair mais já que estamos nesse momento fofo vou te dar logo

Os olhos de Levi brilharam

Levi: O que é? - perguntou sorrindo

Eren sorriu e abriu o primeiro botão da camisa revelando uma linda chave de ouro feita de cordão

Levi apenas olhou pra ele com um sorriso

Eren tirou o cordão e colocou no pescoço de Levi

Eren: Levi esse cordão tem uma história muito linda por trás dela

Levi Me conta – falou segurando a chave entre os dedos

Eren: A muito tempo atrás um homem chamado Yoko Yeager também conhecido como o fundador da família queria dar algo de presente pra sua amada esposa, mais ele não sabia o que comprar, ele dizia que nada era digno de agraciar a sua beleza então ele continuou procurando um presente sem parar, até que ele desistiu, ele disse que se não fosse especial não valeria a pena dar nada a ela, no mesmo dia que ele desistiu da busca ele foi andar na praça, ele andava cabisbaixo chutando pedras ao longo do caminho até que ele foi parado por um homem, esse homem perguntou o que tinha acontecido e ele contou que queria dar um presente especial pra pessoa mais especial da vida dele mais não tinha conseguido encontrar , e então o outro disse que tinha uma coisa muito que pudesse agradar a ele, o homem saiu correndo em direção a uma casinha verde e pouco tempo depois ele voltou correndo, ele entregou essa chave ao Yoko e disse que essa era chave que guardava rios de tesouros e talvez a amada dele se agradasse de algum tesouro que tinha lá, o Yoko mesmo desconfiado pegou a chave e agradeceu, ele também perguntou aonde estava esse tesouro r o senhor que lhe deu a chave apontou pra casa do Yoko, ele mesmo sem entender agradeceu mais uma vez e voltou pra casa ainda encabulado tentando entender o que aquele home queria dizer até que ele chegou a uma conclusão, deve ter algum tesouro escondido em algum lugar da minha casa e essa deve ser a chave que abre o lugar, então e so eu procurar pela casa toda que vou conseguir achar um presente pra minha amada, com esse pensamento ele voltou pra casa animado e sorridente, assim que ele chegou em casa ele começou a procura pro todos os lados e nada encontrou, mais uma vez ele ficou de mal humor, no pensamento dele aquele senhor tinha o enganado, a sua amada percebendo a sua aflição foi falar com ele, ela o abraçou silenciosamente e ele apenas a olhou triste, ele disse a ela que não tinha nada de especial pra dala, e ela sorriu, ela falou que tudo que queria era o seu amor, ele sorriu e a abraçou, um outro dia ele foi andar na mesma praça pra ver se encontrava o senhor que tinha visto outro dia ele andou um pouco até encontrá-lo mais o encontrou, ele contou a ele que não tinha encontrado nada e que ele podia pegar a chave de volta, o senhor com um sorriso doce disse “ o verdadeiro presente não tem que ser achado ele está na sua mão a muito tempo, você apenas deve entregar a chave do seu coração, e foi isso que eu te deu uma chave sem utilidade mais mesmo assim você voltou sorrindo , então essa chave e apenas isso uma chave, o verdadeiro presente segura a sua mão nas suas angústias e dorme ao seu lado com um sorriso no rosto” assim o senhor finalizou e saiu, o Yoko ficou parado por um tempo pensando no que o home havia dito, pouco tempo depois ele voltou pra casa correndo a procura de sua amada, quando ele chegou ele ajoelhou ao seus pés e disse que já tinha um presente especial pra ela, ele pegou a chave e a entregou dizendo “ essa e a chave do meu coração faça com ela o que quiser” falou e beijou uma de suas mãos, a mulher encantada com o presente disse “ Esse presente era tudo que eu desejava a vida toda” , depois disso essa chave vem sendo passada de geração em geração, a minha sempre dizia, faça a escolha certa porque a beleza dessa chave so pode ser vista por uma pessoa, o seu amor eterno, “ a chave dos desejos, uma única pessoa pode carrega-lo, essa pessoa será o que amor eterno” por isso quero te dar ela Levi, não existe outro lugar que eu queria esta ao não ser ao seu lado, essa e minha declaração de amor eterno pra você, te amarei eternamente, e farei melhor todas as manhãs

Levi apenas olhou pra ele com os olhos cheios de lágrimas, ele não sabia o que fazer, Porque ele estava ganhando aquela chave? Ele Não merecia, era isso que Levi pensava

Levi: Eren, eu não sei o que dizer – falou corado e chorando

Eren enxugou as suas lágrimas e lhe deu um beijo caloroso

Eren: Apenas aceite – falou sorrindo – o resto a gente cuida depois – falou levantando o moletom que o ômega usava

Levi entendeu o que ele queria e levantou os braços deixando o alfa despi-lo

.

.

.

Levi estava deitado e corado apertando as costas do alfa ainda sentindo o gozo quente dele descer entre suas pernas, era tão bom tê-lo ali , senti-lo, toca-lo, tudo era bom quando ele estava no meio

Eren estava entre as pernas de Levi ouvindo os suspiros cansados do ômega que ainda se encontrava se recuperando das longas horas de prazer

Levi arregalou os olhos quando sentiu o alfa sair de dentro de si

Levi: Ah Eren – soltou um muxoxo de reprovação

Eren: Vamos banhar – falou sorrindo

Levi: Me da dois minutos – falou se ajeitando na cama

Eren: nem pensar, você vai acabar dormindo - falou passando a mão em seus cabelos – vamos logo

Levi ronronou

Levi: Espera papai

Eren quase teve infarto

Levi apenas olhou pra ele com um sorriso malicioso

Eren: anda logo Levi sem truques sujos – falou sem olhar

Levi rolou pro seu colo ainda desnudo

Levi: Então me leva no colo papai – falou colocando a cabeça em uma de suas pernas recebendo carinho dado pelo alfa

Eren: Vamos – falou e o pegou no colo – você vai acabar me matando

Levi: Não pense assim papai, falo assim porque amo o alfa - falou apertando o seu rosto

Eren apenas caminhou em direção ao banheiro em silêncio, Eren ligou a banheira e esperou encher, assim que encheu eles entraram

Levi: Eren queria te pedir uma coisa - falou chamando a atenção dele

Eren: pode falar – falou calmamente passando a mão em seus cabelos

Levi: Bem eu queria que você me marcasse – falou rapidamente encarando o alfa

Eren parou de fazer cafuné nos cabelos do ômega e fechou a cara na mesma hora

Eren: Nem pensar – falou puxando os seus braços pra si

Levi arregalou os olhos de surpresa, ele não imaginava que Receberia essa resposta

Levi: Porque? – perguntou sério olhando nos olhos de Eren

Eren suspirou em frustração, ele já tinha experiência com marcas, não que ele já tivesse marcado alguém, o experiência dele se resumia a ver vários membros do seu clã definhar por conta da perda do alfa ou do ômega, eles morria aos poucos e so de pensar Levi no lugar deles já lhe causavam arrepios em antecipação, assim que ele entrou no Conselho do clã dos vampiros ele opinou pela proibição de marcas entre guerreiros, isso faria eles sofrerem menos mesmo eles não entendendo

Eren: Guerreiros não marcam seus ômegas – falou sem desviar o olhar de Levi

Levi: Mais? Eren e sério isso? Você está com medo de me marcar por conta do sofrimento que a nossa morte pode nos causar? Mais que droga, eu também sou um guerreiro, eu sei muito bem das consequências da minha decisão – falou de olhos fechados

Eren suspirou e jogou a cabeça pra trás

Eren: Porque quer uma marca Levi? – perguntou sem delongas

Levi: Porque quero saber das suas lembranças alfa, e também dos seus sentimentos, quero me sentir mais perto de você – falou apertando os dedos

Eren sorriu

Eren: E só por isso? Se quer saber o que sinto apenas me pergunte, e sobre se sentir mais perto de mim, apenas fique comigo pela eternidade e isso será resolvido, e sobre as minhas lembranças eu posso te contar e também te mostrar – falou sorrindo – mais alguma coisa?

Levi: Não, vou esperar até você está pronto pra me dar o que eu quero – falou se levantando e saindo da banheira

Eren: Ahh que complicado, não posso fazer nada Levi, não tenho a menor intenção de te fazer sofrer – falou também se levantando e pegando a toalha e indo em direção de Levi – meu amor não fique com raiva, eu so não consigo imaginar você sofrendo por minha causa – falou chegando perto dele

Levi: Você já pensou que talvez esteja sendo um pouco exagerado? Talvez eu morra primeiro e te deixe sofrendo aqui - falou tomando a toalha da mão do alfa

Eren: Eu sei – falou se aproximando- mais eu só me preocupo com você – falou alisando o seu rosto

Eren sorriu e começou a enxugar os cabelos do ômega

Levi: Eren nada que você diga vai dar significado a isso, que tipo de alfa nega uma marca ao seu ômega?

Eren apenas ficou calado

Levi: fala alguma coisa – falou já zangado

Eren: A marca e apenas uma forma de um alfa se sobrepor, nada mais que isso ,pode parecer uma coisa bonita mais tem seu lado ruim – falou tirando a toalha do cabelo do ômega

Levi apenas ficou calado, ele se deitou na cama e de aconchegou em silêncio

Eren apenas olhou pra ele e saiu do quarto e foi direto pra cozinha onde tinha umas garrafas de bebida

Eren pegou um copo e encheu, depois virou na garganta

Eren: aghs – rosnou e foi pra varanda com um cigarro na mão ainda de toalha na cintura – não durmo hoje a noite nem que eu queira – falou e levou o cigarro já aceso aos lábios se jogando no prazer que aquele nicotina era capaz de proporcionar, o seu coração acelerado, o peso dos pensamentos tudo aquilo precisava ir embora, não era uma tarefa nada fácil mais parecia que tinha ficado mais fácil depois que Levi chegou

Eren

Fazia muito tempo desde que eu não fumo, tem andado tudo tão calmo que não foi necessário, as minhas noites não são mais tão complicadas como antigamente, e eu estou feliz mais ah uma coisa que eu não posso dá-lo e isso acaba comigo, tenho que resolver o problema pendente, e depois disso faço o que ele pede, até lá aguentarei o peso de meus sentimentos amargos – pensou Eren tragando todos os cigarros que tinha nas mãos

Eren: Cacete – suspirou – vou pra cama

Eren foi até seu quarto e escavou os dentes e depois foi pro quarto de Levi, ele deitou na cama virado pra parede sem dizer uma palavra se quer

Levi estava pensativo enquanto mordia as unhas pra conter as lágrimas, desde que estáva com o Eren eles não tinha dormido nenhuma vez separados, ele sabia que Eren não tinha gostado daquela conversa, dava pra ouvir ele suspirar com mais força do que o necessário

Tudo que Levi queria era ter aqueles braços fortes que o segurava com firmeza pra que ele não tivesse nenhuma forma de fugir, sentir o cheiro dele, ouvir seus batimentos, nada mais era mais sufocante do que a falta daquelas coisas, ele queria fazer alguma coisa mais não tinha coragem

Levi suspirou mais uma vez só que dessa vez foi de alívio, Eren passou o braço em sua cintura e o puxou pra mais perto colando seus corpos de uma maneira inexplicavelmente gostosa

Levi se aproximou mais ainda do seu abraço escondendo o nariz e os olhos vermelhos de chorar silenciosamente

Levi fungou

Levi: E...Eren – sussurrou mais não obteve resposta

Levi sabia que ele não estava dormindo, o jeito que ele puxava Levi pra perto não era algo que Alguém dormindo faria

Levi: Desculpa, eu não vou mais falar sobre isso

Eren: Não sei porque esta se desculpando, eu que tenho que me desculpar, eu sinto muito, me da um tempo está bem? Eu vou ver o que faço – falou de olhos fechados

Levi: Ok  vou esperar pro você alfa - falou pegando no sono


Notas Finais


Desculpa a demora
Tive um trabalho escolar enorme pra fazer e fiquei sem tempo
Mais ta aí
Espero que gostem
Amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...