História A Seleção - Interativa - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Visualizações 134
Palavras 1.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS!
Boa leitura e sejam bem vindas!!!

Capítulo 4 - Inscrição


Fanfic / Fanfiction A Seleção - Interativa - Capítulo 4 - Inscrição

No dia seguinte ao anúncio que o rei fez em Illéa, chegou uma carta com o um ficha de inscrição em todos os países do mundo onde se havia uma princesa na idade de se casar. A carta dizia o seguinte.

Digníssima majestade:

O rei soberano de Illéa Michael Willian Haraldsen, comemora com deleite a chegada da maioridade de seu filho primogênito e herdeiro do trono Henry Olivier Heraldsen.

Para adentrar está nova fase de sua vida, o príncipe deseja uma companheira ao seu lado. Se sua enfanta em idade de casamento estiver interesse na possibilidade de tornar‐se noiva do príncipe Henry e firmar uma aliança entre os países, com muito gosto a família real de Illéa a convida para participar da seleção de nosso primogênito.

Vinte e cinco jovens princesas de diferentes países serão escolhidas aleatoriamente para fazer parte desta seleção. As participantes serão hospedadas no agradável palácio de Illéa, em Angeles, enquanto durar sua estada.

Para fazer a inscrição, basta preencher o formulário anexo a está carta e em uma semana um enviado de Illéa irá buscá‑lo.

Ansiamos pela sua resposta.

 

O formulário anexo pedia apenas as informações básicas: nome, idade e país. Também peso, altura, cor de pele, cabelo e olhos; nível de escolaridade, habilidades e número de idiomas que fala.

Quando a criada terminou de ler todas as informações para família Kampen entregou a carta nas mão de sua senhora e se retirou da sala. Vilde, rainha da Noruega, não se deu nem ao trabalho de gastar meia palavra com a filha para perguntar se ela iria querer ou não participar da seleção. Apenas lhe lançou um olhar sugestivo e levantou a sobrancelha, aquilo bastou para princesa entender.

Noora desviou o olhar da mãe para o irmão, Matthew, ela o encarou com uma frieza surreal e enquanto olhava nos olhos dele declarou: — Eu vou participar.

Matt não conseguia acreditar no que sua irmã tinha dito, ele queria ir até ela e a impedir de tamanha insanidade. Tudo que ela mais desejava era que ele tivesse realmente tentado a impedir, mas ele não o fez. Portanto ela enviou sua ficha.

Há quilômetros da Dinamarca, Geraldine, a rainha holandesa, após ler a carta de Illéa saiu a caminho do quarto de sua filha. Deu algumas batidas no quarto de  Helga e logo a criada abriu a porta.

A princesa da Holanda se encontrava deitada em seu leito lendo um livro que tinha um título tão difícil, que a rainha não conseguiu desvendar do que se tratava. Geraldine foi até ela com um sorriso e sentou na beira da cama, Helga retribuiu com um olhar curioso e desconfiado, afinal não era comum que a rainha fosse visitá-la em seus aposentos.

— O que foi? — A princesa indagou sem pensar, e só depois que já havia falado notou que foi um pouco rude, mas ela não podia evitar, estava deveras curiosa.

— Eu recebi uma correspondência de Illéa, o príncipe Henry chegou a maioridade e quer se casar. — Sua mãe anunciou, e a pesar de ter uma mente brilhante, Helga não entendeu aonde sua mãe queria chegar.

Quer dizer, ela entendeu perfeitamente que Geraldine esperava que ela se casasse com o príncipe Henry, contudo estava certa de que aquilo era uma insanidade, visto que o príncipe era muito atraente e igualmente inteligente, poderia ter qualquer princesa que quisesse. Sendo assim não fazia sentido que ele escolhesse uma que não era herdeira de um reino com monarcas ou economia exemplares.  Talvez isso até fizesse sentido, a Holanda não era assim tão ruim apesar dos gastos supérfluos da corte, mas Helga, ah, Helga se considerava realmente feia e as pessoas ao seu redor concordavam com isso e Henry era realmente bonito.

— Ele realizará uma seleção e convidou princesas em idade de casamento para participarem. É uma boa oportunidade de você virar rainha, eu já preenchi os papéis! — A rainha disse entregando a carta para filha que leu as informações com afinco.

— Não estou certa de que isso é uma boa ideia, olhe para mim mãe não tenho beleza para competir com as outras candidatas. Se a competição levasse em conta a inteligência sem dúvida eu venceria fácil, mas com tantas princesas maravilhosas eu duvido que ele me escolha.

— Helga, se você não quer acabar casada com algum monarca que tenha o triplo da sua idade, eu te aconselho a ir nessa seleção e dar o seu melhor. — A rainha declarou e o silêncio tomou conta do quarto da.

A princesa Helena estava particularmente feliz, a muito tempo não via sua família tão animada e por isso aproveitava para falar ainda mais alto para fazer parte de toda aquela festa. Ela estava tão entretida ouvindo história e contando piadas, que demorou pra reparar que o clima havia mudado.

Do nada, a gritaria cessou e Helena notou que seu pai lia com atenção uma carta. O rei Thales chamou sua esposa, a rainha Lara, e lhe mostrou o conteúdo que havia nela. Eles sorriram um para o outro e estenderam a carta para a filha pegar.

A rainha determinou: — A escolha é toda sua.

A princesa olhou pra mãe sem entender o que acontecia, então começou a ler a carta. Assim que terminou, a jovem só pensava nas novas aventuras e amizades que a seleção a proporcionaria, então em voz alta, como de costume, ela anunciou: — SIM! — O que foi motivo de uma festa ainda maior.

Enquanto isso na Colômbia, Mercedes olhava a chuva cair pela janela do seu quarto enquanto cantava uma música suave. Já era noite e logo teria que descer para o jantar, ela interrompeu sua cantoria e suspirou baixo, sentia que haveriam desentendimentos no jantar.

Após escovar os cabelos, a princesa foi para o jantar que seguiu silencioso e sem a presença do rei. Pela cara que a rainha María José algo estava errado, ela estava olhando para Mercedes como um gato selvagem olha para sua presa. Mas a princesa não soube identificar o que era, até que sua irmã decidiu perguntar:

— Está tudo bem mamãe?

— Tudo na mais perfeita ordem querida.  — A rainha falou com um sorriso malicioso nos lábios.

— Por que meu pai não veio jantar conosco? — Mercedes perguntou sem se importar com a caras e bocas da rainha.

María José riu, e respondeu em seguida — Está estudando sobre a seleção que ocorrerá em Illéa, é uma grande benção que você esteja indo para bem longe. E para o seu bem, é melhor que não volte.

— Mamãe! — Aura repreendeu a rainha. Assim que María descobriu sobre a existência de Mercedes, tratou de engravidar para chamar toda atenção para o seu bebê, Aura. E apesar dos esforços da rainha para criar rivalidade entre as duas princesas, as irmãs cresceram muito unidas.

— Perdão, do que você está falando? — Mercedes indagou confusa.

— Boa noite! Eu tenho uma notícia interessante. Hoje eu recebi uma carta de Illéa convidando a primogênita da Colômbia para fazer parte da seleção do príncipe Henry. — O rei chega sorrindo e acabando com a conversa que estava acontecendo.

— Pai, eu não estou entendendo nada — Mercedes diz ansiosa por uma resposta.

— Essa carta deve esclarecer as coisas para você — O rei disse entregando o convite a Mercedes. — Não vou te obrigar a ir, mas você deve ter noção do quanto a sua participação nesta seleção é importante para o nosso país.

— Sei sim. — A princesa disse baixo,pensando bem sobre o assunto.

Enquanto isso em Luxemburgo, a princesa Sophie Charlotte estava muito animada com a ideia da seleção. Ela já possuía uma queda pelo príncipe Henry, e a princesa viu na seleção uma oportunidade divertida e romântica para se aproximar dele.

A princesa imaginava se Henry a entenderia, se seria gentil e principalmente se gostaria de praticar o arco e flecha com ela. Pensamentos incômodos surgiram na mente da princesa, Illéa era alvo de ataques rebeldes e Sophie não queria passar por isso...

Por enquanto, ela resolveu não se preocupar com ataque e preferiu espantar os pensamento ruins para imaginar as aventuras que teria.

Contudo, na França a princesa em idade de casamento não aceitava a seleção de forma alguma. E deixava isso bem claro: — Isso é ridículo, eu nasci para governar o meu país e não um outro qualquer.

— Seu irmão é o príncipe herdeiro, se quer ser rainha está aí uma ótima chance. — O rei insistia, na cabeça dele era para Thalia estar amando a ideia da seleção e que mesmo que agora estivesse relutante, iria começar a gostar aos poucos.

— Eu sou mais velha! — Ela respondeu.

— Mas é mulher. — Jason diz já cansado da discussão.

Indignada Thalia replica: — Minha avó era mulher e governou com maestria.

— Thalia isso já está decidido, agora saia do meus escritório e não volte a falar desse assunto.

No continente mais meridional do planeta, governado por apenas uma família real,  a princesa Honora Valerie estava ansiosa para viver as emoções da seleção e também para se livrar da obrigação de cuidar das irmãs.

Tratou de comunicar a todos sua decisão, mas as vezes seu coração se apertava pois não sabia se lidaria bem com a saudade de seus irmãos e temia que Henry fosse um engomadinho e que, se ganhasse, ele tentaria a domar. A princesa ficou em uma constante dúvida até o último momento, mas as histórias de sua avó lhe ajudaram muito na decisão de ir.

— No natal, eu usei um vestido igual a uma outra participante e fiquei em pânico, mas o príncipe Ronald me disse que eu brilhava mais do que qualquer pessoa no salão. Definitivamente ele era um cavalheiro. — Sua vó dizia nostalgicamente, pensou na personalidade da neta e acrescentou. — Você vai amar o jardim, ele é enorme cheio de árvores, vai ter muito espaço para fazer suas estripulias.

Val riu: — Ai vó, eu mal posso esperar para viver o que você viveu.

 


Notas Finais


POSTEIIIII, no próximo capítulo as próximas princesas serão anunciadas. ATENÇÃO eu preciso que você sempre leiam as notas finais pois eu constantemente vou fazer perguntas por aqui.

Eu vou aceitar até 5 princesas até 10h da manhã do dia 01/10. Ou seja, quem quiser ainda tem quase três semanas para mandar sua ficha.

Eu quero que vocês interajam de verdade com a história, sendo assim eu constantemente vou mandar MP para vocês sobre como sua personagem vai agir em uma situação x. Exemplo: eu decidi que a sua princesa vai estar em um local x e o príncipe vai convidá-la para passear, na sua MP eu vou te perguntar se você quer que ela aceite ou não. Sacaram?

O sistema de eliminação vai ser simples, e ele está todo explicadinho em um documento que fiz para vocês. Outro documento MEGA importante é um questionariozinho com perguntas que eu não quis colocar na ficha para ela não ficar muito longa. Vocês tem até o nono capítulo para responderem essas perguntas, o que eu acho que será MAIS DE UM MÊS.

AAAAAAAAAAA são muitos avisos meu Deus, eu tentei resumir o máximo.

Link com todas as selecionada + as perguntas:
https://docs.google.com/document/d/1spiIGES4vfJUViBYTpEUHoVSzqGu7VTuspePZ89KmY8/edit#heading=h.ktn4c373mwwn

Link explicando o sistema de eliminação:
https://docs.google.com/document/d/1Fk6MUwTvLu32FFFJ9SIdBISc2BWYOzWfoNZyJdE3ECQ/edit


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...