1. Spirit Fanfics >
  2. A Seleção >
  3. O Castelo

História A Seleção - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Queria poder colocar os fotos mas nao consigo, então
links
vestido andrea https://pin.it/1C54h0P
vestido alisson https://pin.it/20izDHd
vestido cath https://pin.it/4IAmhOO
cabelo cath https://pin.it/4exl0yS


(nao tenho o do quarto, sorry)

Capítulo 4 - O Castelo


Fanfic / Fanfiction A Seleção - Capítulo 4 - O Castelo

~ Alisson ~
Assim que a mulher deixou minha casa eu subi para meu  quarto e paguei uma mochila, preferi não colocar nenhuma roupa já que aparentemente no castelo eu usaria apenas as vestes reais. Coloquei algumas roupas intimas, enfeites de cabelos que por mais que simples eram especiais pra mim, uma foto minha e de minha mãe e um livro que meu pai havia me dado em meu último aniversário antes de falecer. Já tinha o lido inúmeras vezes, mas a história continuava tão boa como na primária vez.


《 quebra de tempo 》


Na manhã seguinte, lá pelas 8h da manhã, minha mãe me acordou e mandou eu ir me arrumar. Não poderia dizer não a ela, correria o risco de levar uma bronca antes mesmo de ter acordado direito.
Depois de me arrumar e tomar um café rápido, outro daqueles homens uniformizados, guarda do castelo, bateu em minha porta e me dirigiu até minha carruagem, que na verdade era apenas um carro preto, provavelmente blidado. Poucas meninas de nosso condado haviam sido escolhidas, mas eu ainda tinha a esperança de poder ir para o castelo junto com Cath mas infelizmente nem consegui vê-la antes ou depois de entrar na carruagem. 
Antigamente faziam uma despedida em praça pública mas os tempos mudaram então apenas acenamos para as pessoas nas ruas, mas logo o motorista disse que pela minha segurança eu deveria fechar a janela, então assim eu fiz. Ao chergamos no aeroporto de meu condado encontrei-me com Cath e agradeci por chegarmos ao castelo juntas.


⁃ AAAAAAAA – A morena me abraçou. – Pode acreditar que isso tá acontecendo?


⁃ Bom, agora que já estou aqui acho que é bem real.


⁃ Espera só até chergamos ao castelo


⁃ Você está realmente nessa não é?


⁃ E você não? – Ela se sentou em uma das cadeiras e me sentei ao seu lado.


⁃ Bom eu.. – Antes que pudesse comentar algo com Cath, barulhos de saltos se aproximavam de nós. Uma garota negra de cabelos enrrolados e longos se aproximou e sentou-se a nossa frente. 


⁃ Vocês devem ser Alisson e Catherine, certo?


⁃ A-ah sabe quem somos? – Cath estava tão confusa quanto eu.


⁃ Mas é claro que sei, tenho que conhecer minhas oponentes. – Ela se encostou na cadeira e cruzou as pernas.


⁃ E você é? – Perguntei, finalmente.


⁃ Emma Bennet, mas é claro que vocês ja me conhecem – Ela sorriu. Eu encarei Cath esperando que ela soubesse de algo, aparentemente estava errada. Não tinha ideia de quem ela era, mas já havia visto-a em algum lugar.


⁃ Já te vi em algum lugar – Cath disse inclinando a cabeça para o lado enquanto encarava a garota. 


⁃ É claro que ja viu, em qualquer revista de moda, na capa principalmente. – Então ela era modelo. Isso deveria ser proibido não? Porque ela participaria da Seleção se já é famosa e já tem bastante dinheiro? Deve ter vários  homens aos seus pés, do que mais ela precisaria?


⁃ Não, não... Eu não costumo ler revista e nem presto atenção nelas. Acho fútil. - Cath comentou e eu segurei uma risada.


⁃ Caramba garota, mal chegamos e você já começou a falar besteira! Quero ver por quanto tempo você vai ficar no castelo! Aposto que menos de uma semana. - Mas Catherine não se abalou, ela continuava olhando para o rosto da de cabelos cacheados fixamente e tinha uma feição pensativa.


⁃ Ah! Lembrei! - ela exclamou. - Você não é aquela modelo que jogou café em cima do vestido das outras pra ser a única a desfilar?
E sim! Era verdade! Eu sabia que também conhecia aquele rosto orgulhoso -mas muito bonito, por sinal-, de algum lugar, mas não das capas de revista. A alguns meses atrás saiu no jornal uma modelo que fora expulsa de uma agência por trapaça, ela levou uma multa e a sua família teve que indenizar em 10.000 dólares cada menina que teve o seu vestido arruinado. Essa modelo era Emma, que bufou e eu não pude conter a risada.
Vocês se lembram quando eu disse que Catherine era muito bem-educada? Bem.. Comecei a duvidar quanto a isso, mas estava certa de que ela era a garota mais tranquila que ja conheci. Nunca vi essa garota estressada e muito menos brigando com alguém, ela sempre resolve as coisas na conversa, diferente de mim, que costumo surtar do nada. Por outro lado, ela consegue ser bem irritante quando quer e acaba dando risadas altas dos outros quando estão irritados.
Pense em uma garota que sabe dar conselhos! Certo, você sem dúvidas pensou em Catherine. Ela é uma ótima conselheira e tem tanto amor ao próximo que me deixa com inveja. Ela é aquela garota que nunca vai te julgar. Mas bota nunca nisso! Quer ver minha melhor amiga chateada? Apenas grite com ela, é provável que ela chore mas depois ela vai esquecer e te tratar normal. Mas se fizer mal para alguém que ela ame, ela nunca mais vai olhar na sua cara.
Uma garota baixinha, de pele branca-amarelada, olhos puxados, cabelos pretos no ombro e uma franjinha se aproximou. So consegui reparar no brilho daquele cabelo, sem dúvidas era o cabelo mais hidratado que eu já vi. Reconheci a garota de cara por ser a única de família oriental. Sarah Ikeda era o nome dela.
Sarah acenou de longe e se sentou longe, ela parecia muito tímida e andava de cabeça baixa. Logo que Sarah chegou uma mulher ruiva, uniformizada em um terninho azul, conferiu se estavamos todas la e então concluí que iríamos em pequenos grupos. Ao entrarmos no avião eu acho que não contive a cara de impressionada, nada do que eu já tinha visto chegava perto daquele avião. Era uma espécie de jatinho com 8 lugares, bom pelo menos naquela cabine, dividido em dois setores onde 4 poltronas ficavam viradas, em duplas, umas de frente para as outras. Cath rapidamente se sentou a minha frente, Emma e Sarah se sentaram ao nosso lado e nos outros 4 lugares se sentaram 3 guardas e aquela mulher ruiva.
A viagem não foi tão longa, pelo menos não pareceu. Tive tempo de comer algo que as aeromoças serviram e tirar um cochilo, porque quando acordei já estávamos no castelo. Saimos do avião tendo uma visão linda da região mas o castelo ao fundo, fomos levadas ao castelo em uma limusine preta, no caminho várias pessoas gritando com cartazes contendo nossos nomes em suas mãos. Ao chegarmos no castelo um belo tapete vermelho se estendeu para nós e mais vozes gritando nossos nomes, vários flashs vindo de todos os lados, fomos aconselhadas a não pararmos muito mas era tão bom aquela sensação de ter pessoas torcendo por você. Emma sabia exatamente como lidar com a fama e com fãs, acenava com graciosidade e dava alguns autógrafos, Sarah apenas sorria para as câmeras mas não perdia sua postura de realeza. Mesmo que Cath fosse uma três ela sabia agir tanto quanto eu, então fomos levadas apenas pela emoção do momento.
Pisquei e já estavamos dentro do castelo, a sensação de encantamento não acabava nunca, se aquilo fosse um sonho eu realmente não queria acordar.

Entramos no castelo e meus olhos brilhavam, não sei explicar ao certo como era pois tinha uma decoração clássica e típica de castelos que vemos nos filmes da Disney, porém, algo era difentente, tinha um certo ar moderno nos lustres pendurados e no piso de azulejo. Fomos guiadas ao salão principal onde uma mulher apareceu sozinha em meio a tantas meninas. Quando olhei ao redor eu e Cath estávamos na frente e vi que todas as outras 31 garotas já tinham chegado.

⁃ Bem vindas! - disse a mulher.

Ela tinha um corpo pequeno e bem magro, seus braços tinham veias pulsantes e sua mão era ossuda, ela usava um salto altíssimo mas mesmo assim não passava dos 1,60 de altura. Usava um vestido turquesa de gala que ia até o chão, o decote em coração (aparentemente push-up) realçava o iluminador que ela provavelmente passara no peito e nos braços. Usava um colar belíssimo, brilhava tanto que os olhos doíam e seu cabelo grisalho estava preso em um coque alto com cachos caindo em seu rosto. Ela estava tão arrumada que beirava o exagerado, mas era uma mulher de fato, muito elegante.

⁃ Me chamo Andrea, serei a tutora de vocês. Enquanto a população estiver interessada pelo príncipe e curiosa quanto a opinião dele, eu estarei aqui curiosa para saber sobre vocês, sobre suas inseguranças e quero ser amiga de vocês garotas, não apenas uma tutora. - Andrea disse com um sorriso simpático nos lábios. - Sou formada em psicologia, caso queiram saber... Enfim, não ousem me chamar de senhora! Sei que não sou mais jovem mas não queiram esfregar isso na minha cara! - todas rimos.

⁃ Com licença... - uma garota se pronunciou e levantou a mão.

⁃ Sim, querida? Diga seu nome, por favor. - respondeu Andrea.

⁃ Me chamo Claire Adams, sou da província de Wayinesville.. - Claire era mais rechonchuda que as outras, tinha uma silhueta redonda e bochechas salientes, seu sorriso era lindo demais. Seu cabelo terminava na nuca e tinha um tom escuro-acinzentado.

⁃ O que deseja saber, senhorita Claire? - perguntou a mais velha.

⁃ Bem, queria saber quando iremos conhecer o príncipe...

⁃ Ora, mas já? - ela riu. - Sinto dizer, Claire, mas apenas hoje no jantar. - estávamos na hora do almoço. - Vocês passarão a tarde no salão das Mulheres logo ali. - Andrea apontou para uma portinha rosa pastel que tinha detalhes de pequenas flores amarelas, quase imperceptíveis. - Passarão por um momento de embelezamento, claro que já são todas lindas do jeito que são, mas realçaremos ainda mais. Depois terão tempo para se familiarizarem com seus quartos e suas três criadas que irão auxiliar vocês nessa jornada. Depois disso, irão para o jantar, e com sorte, o príncipe chamará alguma para um encontro.

⁃ Vai me dizer que não está animada? - Cath cochichou para mim.

⁃ Parabéns Cath, você venceu.. Será incrível! - a garota comemorou em silêncio. Fomos direcionadas à outro grande salão, as decorações não mudavam mas este estava cheio de cadeiras e sessões de cabeleiro. Pisquei e ja estava sentada em uma cadeira de frente para o espelho.

⁃ Você deve ser Alisson certo? – Uma mulher loira se aproximou junto com uma ruiva, elas nao parecia ter mais que 28 anos. – Sou Livia e essa é a Emily, vamos cuidar de você por agora – Ela sorriu simpática. E então elas começaram, enquanto uma lavava e hidratava meu cabelo, a outra fazia minhas unhas e eu fazia algumas carentas quando ela puxava alguma cutícula. Emily queria muito pinta-las em um tom de azul e depois de muita insistência, da minha parte, ela acabou deixando-a natural. Lívia fez um belo trabalho com meu cabelo, ele estava macio e brilhante como nunca. Decidimos deixa-lo solto e enrrola-lo nas pontas para deixar um ar mais leve, mas para não me deixar tão simples ela prendeu minha franja para trás, contra minha vontade no início mas no final eu gostei. Quando elas me disseram que já estava pronta me levaram para a ala dos vestidos, haviam várias araras com os nomes de cada selecionada imaginei que seriam levadas para nossos quartos futuramente. Achei meu nome no meio de tantos outros, pensei que poderia escolher mas ja tinham escolhido um vestido azul escuro com as mangas caidas nos ombros e alguns brilhos em volta da cintura, era simplesmente perfeito, agora tinja entendido porque Emily insistiu tanto para pintar minhas unhas. Achei que já estava pronta mas entao elas escolheram um salto pra mim, um preto no estilo boneca, era mais fácil de andar que os outros, machucavam tanto quanto eram bonitos. Teria que me acostumar com aquilo enquanto estivesse ali. Depois de finalmente pronta me sentei em uma área com alguns sofás, juntamente com Cath. Ela estava linda. Seu vestido era um rose bem claro, suas mangas eram como as do meu mas o seu possuía duas alças finas o que dava um charme, além da venda em sua perna direita que dava um ar sexy. Seu salto era um nude e seus cabelos estavam presos em um coque bagunçado com a franja solta, haviam alguns grampos prateados que pareciam pequenos galhos de flores.

⁃ Digna de uma princesa – Sorri.

⁃ Anda Ali, você está tão linda quanto eu. Elas realmente fazem um trabalho maravilhoso. – Não tivemos tanto tempo para conversar e logo fomos levadas para a área dos quartos. Por sorte os nossos ficaram um ao lado do outro, ao entrar me deparei com minha mala em cima da cama. Só aquele quarto, cabia a minha casa inteira. Ele tinha realmente saido de um conto de fadas. Várias janelas iluminavam o local e a cama tinha cabceira bordada com algo que parecia ouro, havia um pequeno movel com três gavetas ao lado da cama. Me perguntei se o armário era embutido em alguma das paredes, entao ao abrir uma delas me deparei com um closet repletos de vestidos, sapatos e jóias. Estava tão maravilhada que resolvi não desfazer as malas de imediato e concluí que havia tempo ate o jantar. Fui tirada de meus pensamentos por risadas que eu imagava vir de uma espécie de banheiro dentro do quarto. A porta estava entre-aberta, ao entrar no local me deparei com três mulheres que deviam ser minhas criadas. Elas arrumavam alguns produtos de higiene pessoal, bem como toalhas e essas coisas.

⁃ Francamente, vocês acham que ela vai gostar de nós? – Uma loira de cabelos lisos e sorriso fofo disse.

⁃ Porque não gostaria? Nós somos muito divertidas, não? – Uma morena com um sorriso encantador disse enquanto arrumava as toalhas.

⁃ Exatamente Anne, pare de ser tão paranóica. – Uma loira de cabelos longos e ondulados disse. Ela tinha os olhos verdes e o rosto mais cheio, mas tinha um sorriso amigável. Não queria estragar o momento delas, mas não resisti.

⁃ Com o bom humor de vocês, acho que ja as amei – disse as assustando. Elas simplesmente pararam tudo o que estavam fazendo e fizeram uma reverência para mim.

⁃ Senhorita.. – Diasseram simultaneamente e começaram a se apresentar.

⁃ Eu sou Luna – A morena disse. – E essas são Julia e Anne – Apontou para a garota de olhos verdes e para a outra loira, respectivamente.

⁃ Seremos suas criadas – Julia sorriu.

⁃ São minhas criada han – Cruzei os braços. – Então se eu mando em vocês vamos começar com a seguinte ordem, me chamem de Ali ou Alisson, não precisam ser tão cordeais

⁃ Mas Senhor- – Anne ia dizer.

⁃ Quero que sejamos como amigas, e não como chefe e funcionário

⁃ Como quiser Senho... Alisson – Luna sorriu para mim, e que sorriso. Passamos horas conversando que acabei perdendo a noção do tempo, quando me toquei Julia já havia se levantado e me alertado.

⁃ Ali o banquete! Já está quase na hora, você não pode se atrasar! – Elas começaram a me empurrar para fora do quarto.

⁃ Como vou saber onde fica o Grande Salão?

⁃ Você saberá – Anne piscou pra mim e fechou a porta. A partir de agora eu realmente estava jogando, precisva manter a cabeça no jogo.. ou no banquete, mas não havia uns resquício de cheiro de comida no ar o que me desanimou um pouco. Passei os olhos em duas meninas que se direcionaram para duas grandes portas, então apenas as segui.


Notas Finais


espero que estejam gostando da história

e ate a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...