História A slice of cake - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Narusasu, Projeca, Projeca6, Sasunaru, Shidai, Yaoi
Visualizações 148
Palavras 2.055
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTE OI

Novamente, estou aqui, excedendo MUITO o tempo de postagem. Era pra eu ter postado ela ontem, mas não consegui terminar. Então aguardem porque a de hoje ainda vai sair.
Sasunaru foi um dos primeiros couples yaoi que eu passei a shippar e eu disse que queria escrever fanfics de anime, então cá estou eu, humildemente.

Eu espero que gostem, me esforcei muito ♡

Vamos que vamos, boa leitura! 🍰🎂

Capítulo 1 - Você é o meu presente perfeito.


O dia amanheceu e os raios de sol atravessaram a janela do quarto de Naruto e Sasuke, formando uma cena extremamente bonita.

O moreno foi o primeiro a acordar. Esfregou os olhos e no lugar de se levantar como sempre fazia, virou para o outro lado e observou a feição adormecida de Naruto. Sorriu sentindo aquele sentimento bom invadindo seu peito. Naruto Uzumaki era incrivelmente lindo.

Acariciou com a ponta dos dedos as bochechas que continham três marquinhas e deslizou o polegar pelos lábios do outro. Foi então que Naruto sorriu e ao invés de Sasuke se assustar e retirar rapidamente o polegar dali como fazia na adolescência, ele apenas sorriu de volta.

— Eu sei que sou maravilhoso, Sasuke, mas pode continuar com os carinhos, não vou me importar — o loiro sussurrou travesso e abriu os olhos logo em seguida.

Sasuke deu uma risadinha e revirou os olhos, chegando mais perto do marido.

— Você é convencido demais, dobe — murmurou falsamente irritado. Naruto enlaçou a cintura dele e a apertou com carinho.

— E você me ama desse jeitinho, teme — o loiro disse, roçando os lábios contra os de Sasuke e os capturando em um beijo carinhoso.

Era assim desde a adolescência. Eles fingiam que se odiavam, mas no fundo queriam ficar daquele jeito, juntinhos um do outro.

— Você tem mesmo que ir trabalhar hoje? — Sasuke perguntou após findar o beijo — Hoje é seu aniversário, Naru. Você devia ficar em casa e deixar seu marido te mimar o dia todo. Depois, de noite, a gente saía pra jantar em um lugar legal.

O moreno se aconchegou no peito do loiro e pôs o nariz em seu pescoço, inspirando o cheiro forte e marcante de maracujá que não importava a hora do dia, sempre estava presente na pele do outro.

— Hum, que manhosinho — Naruto falou carinhoso e selou os lábios dele rapidamente — Eu te amo demais, amor, mas você sabe que estamos atrasados com as coisas pra exportar. Sei que não recebemos muitas reclamações durante o ano, mas eu quero garantir que nada vai dar errado.

Naruto era o CEO de uma empresa de eletrodomésticos e tinha uma rede de lojas que passavam por todo o Japão, enquanto Sasuke era presidente da Uchiha Education Corporation, uma corporação que possuía várias escolas técnicas pelo país também.

— Ás vezes, eu fico pensando: Quem diria que um dia teríamos mais dinheiro do que precisávamos? Logo nós, que comíamos salgado no almoço da escola com dinheiro emprestado do Shikamaru? — Sasuke diz rindo, sendo acompanhado por Naruto. Aquelas eram lembranças maravilhosas que eles queriam lembrar até ficarem bem velhinhos.

— Talvez o universo quisesse nos recompensar pela segunda vez, visto que a primeira ainda estava em fase de desenvolvimento.

Sasuke, curioso que só ele, arqueou as sobrancelhas divertido:

— E qual seria a primeira, Naruto?

— A gente parar de implicar um com o outro, se apaixonar ainda mais, namorar e casar. Não estou certo?

— Você só está falando isso porque vai trabalhar daqui a pouco e quer me deixar bobo pensando no quanto você é romântico como um pedido de desculpas, não é?

— Ás vezes é chato ser casado com uma pessoa que me conhece até do avesso.

Sasuke balançou a cabeça em negação e deu uma gargalhada alta. Naruto começou a reclamar baixinho enquanto levantava da cama para se arrumar. O moreno pegou o celular e mandou uma mensagem para Shikamaru, pedindo para que ele fosse encontrá-lo no shopping dali a uma hora.

Depois que Naruto se arrumou, ambos desceram as escadas em direção a cozinha para o café da manhã. Normalmente, os dois nem tomavam café antes de sair pra trabalhar ou fazer qualquer coisa de manhã, mas aquele era um dia especial e o loiro podia chegar um pouco atrasado no trabalho.

Enquanto o marido preparava duas porções de ovos mexidos e tirinhas de bacon, Sasuke enviou outra mensagem, mas dessa vez para Hinata, grande amiga do casal e também confeiteira profissional, pedindo que ela também lhe encontrasse junto a Shikamaru no mesmo horário.

— Está planejando uma festa surpresa pra mim? — o loiro questionou com um sorrisinho de canto, vendo Sasuke concentrado no celular. O moreno revirou os olhos.

— Não pense que sabe de tudo, Uzumaki.

— Não pense que eu não vou dar um jeito de descobrir, Uchiha.

Ambos sorriram e começaram a comer, conversando sobre assuntos aleatórios até que Naruto olhasse para o relógio de pulso e se desse conta de que já estava muito atrasado para o trabalho. Se despediu do moreno com um selinho e saiu correndo.

Sasuke voltou para o quarto e pôs a jaqueta preta de couro que tanto vestia no ensino médio por cima da camiseta branca. Se olhou no espelho e respirou fundo:

— Que a caçada comece.

 

 

— Eu quero um milkshake.

Shikamaru resmungou quando ele, Sasuke e Hinata saíram da quinta loja que o moreno insistiu para que entrassem e no final não comprou nada. Sasuke bufou e Hinata apenas riu baixo.

— Eu já falei que vamos comer depois.

— Ah, claro. Depois que você entrar em umas cem lojas e não comprar nada de novo, pelo visto.

— Você não tem direito de falar nada. Por acaso você tem um marido que goste de praticamente todas as coisas do mundo?

— Não, mas eu tenho um namorado que sabe fazer praticamente todas as coisas do mundo. — Shikamaru disse, dando uma piscadinha e um sorriso malicioso. Sasuke abriu a boca incrédulo e levantou as mãos como se estivesse desistindo daquele moleque em corpo em homem.

— A praça de alimentação é bem ali logo. Vai comprar esse milkshake antes que você acabe com a paciência inexistente do Sasuke, Shika — Hinata disse calmamente como sempre fazia e apontou para uma sorveteria. Shikamaru sorriu e saiu de perto dos dois.

— Obrigado por salvar a pátria, Hinata — agradeceu enquanto ambos sentavam em uma mesa colada na parede — Sinceramente, como o seu primo aguenta esse ridículo?

— Você acha que tudo entre eles é as mil maravilhas? Sempre que eles brigam, o Neji vem atrás de mim pra reclamar do Shikamaru, dizendo que as vezes ele é infantil demais ou coisas assim. E eu não posso fazer nada além de concordar — ela diz, rindo baixo e sendo acompanhada pelo amigo.

— É óbvio, Hina! Quem é que põe uma gravata vermelha com listras na cabeça e finge que é a Roberta do RBD cantando Aún Hay Algo no meio da loja?

— E quando a gente foi na joalheria hoje mais cedo e ele disse que queria um anel de compromisso e quando a moça colocou na caixinha e tudo, ele disse que não tinha dinheiro? — a de cabelos longos adicionou, rindo mais uma vez.

Sasuke apoiou a cabeça nas duas mãos e sorriu nostálgico. Percebeu que ele e os amigos não haviam mudado nada desde que tinham entre 16 e 17 anos. Naquela época, o moreno tinha coragem de “enfrentar” os moleques da escola da rua de baixo, onde Naruto estudava.

Ele e o loiro não se davam bem e costumavam implicar muito um com o outro, mas não era segredo pra ninguém que Naruto achava Sasuke bonito e Sasuke achava Naruto fofinho. Então, foi apenas por pura birra que os dois não começaram a namorar mais cedo.

— Lembro que demorou um pouco para que vocês parassem de vez de brigar e aceitassem que se gostavam — Hinata comentou.

— É. Nós éramos dois adolescentes que não queriam dar o braço a torcer primeiro. Nem por uma chance de ter alguém pra assistir de novo episódios de séries antigas sem reclamar...

Ele iria continuar falando, mas olhou para um relógio digital que tinha ali perto e viu que já estava quase anoitecendo. Suspirou, triste.

— Não acredito que não encontrei o presente perfeito pro Naruto.

Shikamaru, que tinha acabado de chegar na mesa, arqueou as sobrancelhas.

— Você sabe que se der o presente mais óbvio do mundo, o Naruto não vai ligar e vai amar do mesmo jeito, não é?

— Eu sei, Shikamaru — passou as mãos pelo cabelo, nervoso — No nosso primeiro encontro, eu comprei uma fatia de… É ISSO!

Gritou tão alto que as pessoas ao redor olharam para a mesa deles, mas o moreno nem ligou. Deu um tapa na própria testa ao perceber que poderia ter achado o presente perfeito inúmeras vezes mais fácil e pouparia muito tempo.

Olhou para Hinata que já sabia o que ele estava pensando e sorriu.

— Minha confeitaria fica aberta hoje até mais tarde.

Os três se entreolharam e sorriram cúmplices.

 

 

Naruto chegou ao apartamento completamente cansado. Naquele momento, só queria deitar na cama com Sasuke agarradinho em si para assistirem Fresh Prince até caírem no sono.

Seus colegas e sócios lhe parabenizaram durante o dia e até perguntaram se ele não gostaria de ir em um bar para poder comemorar. O loiro apenas soltou uma risada e disse que não estava a fim de ficar bêbado no seu aniversário.

A verdade era que Naruto preferia voltar no tempo, quando era adolescente e podia faltar na escola no dia do seu aniversário e de noite ir para o cinema com seus amigos assistir um filme de comédia cujo tempo de cartaz estava quase acabando, só pra poderem pegar a sala praticamente vazia e poderem rir alto.

Logo ele, que sempre dizia que queria crescer logo, agora só faltava implorar para que sua única preocupação voltasse a ser sobre sua mãe descobrir sobre suas notas baixas.

A passos lentos, seguiu para a cozinha esperando ver Sasuke cozinhando alguma coisa e ao não encontrá-lo lá, foi até a sala para ver se ele estava sentado na poltrona lendo algo, obtendo o mesmo resultado. Logo descartou a possibilidade de uma festa surpresa e ficou feliz, pois não estava com cabeça pra poder comemorar.

Adentrou o quarto e viu Sasuke sentado com o conjunto de pijama que ele havia comprado com o dinheiro do primeiro salário. A cama estava arrumada e bem no centro estava uma fatia de bolo sabor morango, que continha uma vela azul em cima. Muitas lembranças invadiram sua mente naquele momento, mas uma em específico fez seu coração se aquecer.

Sasuke mordeu o lábio em nervosismo. Ainda tinha uma pontinha de medo de ele não gostar, mas isso se dissipou quando viu o marido se sentar de frente pra si e se inclinar para lhe dar um beijo, tomando cuidado para não encostar no pedaço de bolo.

Naruto observou a sobremesa e um sorriso tão doce quanto a fatia de bolo se formou em seus lábios. Ele mirou Sasuke com a sobrancelha arqueada em divertimento:

— Nosso primeiro encontro?

— Você ficou muito engraçado quando eu joguei ele na sua cara — deu de ombros — Quem mandou me irritar?

— Que bom que não tinha nenhuma vela. — o loiro disse risonho e Sasuke riu também.

Naruto fechou os olhos e fez um pedido, para depois soprar a pequena vela.

— O que desejou?

— Segredo, ué.

O moreno sorriu e pegou um garfo que estava ao lado do bolo e tirou um pouco da sobremesa, levando até perto dos lábios de Naruto, que ficou um pouco espantado, mas muito satisfeito:

— Uau, bolo na boca? Quero fazer aniversário todos os dias do mês agora — soltou. Sasuke revirou os olhos e Naruto abriu mais a boca, provando do bolo. Soltou um gemido de satisfação e bateu palmas, parecendo uma criança. Mas fazer o quê se ele amava bolo?

— Desculpa por não ser algo mais elaborado, mas eu achei esse o presente perfeito. Feliz 31 anos, dobe. — Sasuke disse, sorrindo fofo e sendo retribuído por um selinho do marido.

— Teme, você sabe porque esse é o presente perfeito?

— Porquê? — perguntou, esperando alguma piadinha ou coisa do tipo.

— Porque você veio junto com ele.

Sasuke arregalou os olhos e Naruto apenas continuou a falar, calmo.

— Foi você que me chamou pra sair dizendo que compraria meu bolo favorito. E mesmo que nosso primeiro encontro tenha sido um desastre, no caminho de casa, eu estava pensando que minhas chances com você tinham acabado, mas você me puxou e me deu o melhor beijo da vida. Teme, você é o meu presente perfeito.

E no momento que lágrimas de felicidade escorreram pelo rosto de Sasuke Uchiha, Naruto Uzumaki o abraçou, e ambos souberam que em todos os aniversários que passassem juntos, não precisariam ir atrás de presentes em outros lugares. Ambos já tinham sido presenteados com a mesma coisa: Amor.


Notas Finais


FICOU MUITO GRANDE MAS EU ESTOU SATISFEITA
Essa história não podia ser mais clichê e ter um final mais clichê ainda, mas fazer o quê, não é mesmo?

Twitter: @midonyho | Curious Cat: https://curiouscat.me/kyushi

See you soon, Akemi. ☀️🌑


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...