História A Stripper - Capítulo 105


Escrita por:

Postado
Categorias Christopher Uckermann, Dulce María, Rebelde (RBD)
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Drama, Romance, Vondy
Visualizações 149
Palavras 723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 105 - 101 Capitulo


 

Christopher não conseguia acreditar no que estava vendo, havia se passado tantos anos desde a ultima vez que a viu, nunca mais soube qualquer tipo de noticia a cerca dela, era como se ela tivesse evaporado, ou nunca existido, jamais imaginou que voltaria a vê-la ainda mais na casa de seus pais, daquela forma. Ela estava visivelmente mais magra, seus cabelos bagunçados, usava roupas largas, seu semblante exalava tristeza, seu olhar perderá aquele brilho que tanto lhe encantava, as olheiras eram gritantes, sua pela branca estará palída, estava destruída, não se parecia com sua Dulce, mas era ela, não tinha como negar, era ela. 

Todos estavam visivelmente surpresos, diria até que em choque, ninguém imaginará voltar a vê-la.


Christopher pelo amor de Deus, por tudo que você mais ama você precisa me ajudar. – Neste momento lagrimas já começaram a se formar em seu olhar. – Eu te imploro se for necessário. 


O que você faz na minha casa? – Perguntou Alexandra levantando-se da mesa. – Fora daqui, você não é bem-vinda. 


Christopher por favor, me escuta! 


O que aconteceu? – Christian se levantou com os olhos esbugalhados, ele sabia que para Dulce estar ali algo muito grave aconteceu.


Mais é muita cara de pau desta mulher depois de todos esses anos vir procurar o MEU MARIDO. – Disse Belinda dando enfase no "meu marido" talvez se fosse em qualquer outra circunstancia saber que Belinda e Christopher se casaram poderia lhe incomodar, mas não naquela, tudo o que lhe importava naquele momento era salvar a vida de sua filha. 


Christopher, por favor. – Ela juntou suas mãos em forma de suplica enquanto lagrimas rolavam pelo seu rosto. 

 

Christopher estava em choque, vê-la depois de todos esses anos, lhe suplicando por ajuda, era algo que jamais podia imaginar.


Fale. – disse Christopher com a voz firme a olhando incrédulo. 


Eu tive uma filha, uma garotinha incrível, muito esperta, sapeca, mas um dia ela deu febre e eu notei placas roxas pelo corpinho dela, achei que poderia ser pela febre, mas mesmo assim decidi levar ela no posto de saúde da minha cidade, lá descobriram que aqueles eram sintomas de uma doença mais grave, a minha pequena tem anemia aplástica,  é um tipo de doença auto imune, sem causa definida onde a medula óssea deixa de produzir a quantidade adequada de sangue. Eu não sei explicar muito bem, mas é grave, muito grave, viemos pra cidade do México para ela se tratar, ela estava reagindo muito bem ao tratamento, eu tinha fé de que logo logo ela iria esta curada, mas ontem de manhã ela teve uma recaída feia, esta respirando através de aparelhos...  – Christian fechou os olhos, pode sentir a dor só em imaginar aquele pequeno anjinho. – o médico me disse que ela precisa de um transplante de médula óssea. Eu não sou compatível. E em uma fila de espera ela tem uma chance a cada mil pessoas, pode demorar anos até que ela consiga um doador e ela não tem todo esse tempo. – Ela espremeu os olhos fazendo com que toda a lagrima em seu olhar caísse. – Christopher é minha filha, é meu tesouro, você é minha unica alternativa, doa a sua médula para ela, ela é uma criança Christopher, é só uma criança. – Ela se ajoelhou e levou seus dedos próximo a seus lábios enquanto juntava as suas mãos para suplicar. – Salva a minha filha, ela é sua filha Christopher por Deus, faz alguma coisa. 

 

Ela não tinha mais força alguma, acabará de se esgotar o que lhe restava, todos ali presente a ouviam calados, perplexos com tudo o que acabaram de ouvir. Christian que já conhecia toda a história levantou-se e caminhou até ela e a ajudou a se levantar.


Fica calma. – Disse Christian limpando as lagrimas do rosto dela. 


Minha filha? Você disse que é minha filha? – Perguntou Christopher se levantando, não podia acreditar, tinha uma filha? uma filha que estava doente? não podia ser verdade, então uma risada de nervoso saiu de seus lábios. – Você esta mentindo! 


Claro que ela esta mentindo, não há filha alguma e se houver como pode provar que é sua?! – Afirmou Belinda.


Faça quantos exames de DNA quiser, mas salva a nossa filha Christopher, não deixa ela morrer, não deixa. 


Em que hospital ela esta? – perguntou Victor, pai de Christopher. 


– No Angeles Mocel. – respondeu Dulce.


Vamos pra lá agora mesmo. – disse Christopher.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...