1. Spirit Fanfics >
  2. A sua Vilã ( Bakugou Katsuki X leitora X Todoroki Shoto) >
  3. Vá em frente, toque-me em qualquer lugar.

História A sua Vilã ( Bakugou Katsuki X leitora X Todoroki Shoto) - Capítulo 13


Escrita por: BadchildO_o

Notas do Autor


Boa noite, Boa tarde e Bom dia!

Desculpem pela demora, tava meio que ocupada, agora que a semana de provas começou.

Capítulo 13 - Vá em frente, toque-me em qualquer lugar.


Fanfic / Fanfiction A sua Vilã ( Bakugou Katsuki X leitora X Todoroki Shoto) - Capítulo 13 - Vá em frente, toque-me em qualquer lugar.

Eu acendi o fogo da sala de estar e pedi que fosse entregue Katsudon para nós. Eu esperei na sala de estar vestindo jeans apertados, uma camiseta branca e uma sapato branca de cano alto.

 Por que estou nervoso? Esperando por (S/N), eu limpei a casa várias vezes, troquei de roupa 3 vezes e levei uma hora para decidir que comida pedir. Suponho que seja natural ficar nervoso ao tentar descobrir um vilão, sim, deve ser isso - estou nervoso porque isso é trabalho de herói. Meu plano essa noite era descobrir mais sobre seu passado, tentar conectá-la à Liga dos Vilões. 

**TOC Toc**

Levantei-me de onde estava sentado e fui até a porta. Abri a porta para ver (S/N) estava lá, o sol estava se pondo e olhando para ela o momento parecia perfeito. Ela estava linda e o pano de fundo simplesmente falhou em comparação a ela. Eu balancei minha cabeça, saindo dessa. 

Ei (S/N)— Eu disse com um sorriso no rosto. 

Ela estava usando um vestido vermelho de manga curta com meias brancas até o joelho e sapatos vermelhos. Seu cabelo estava levemente sendo levado pelo vento e ela tinha um sorriso doce e suave no rosto.

 —Sho-chan~ —Ela sorriu e jogou os braços em volta do meu pescoço. Meu rosto ficou rosa com o apelido e o contato repentino. Eu descansei minhas mãos na parte inferior de suas costas, abraçando-a. Ela esfregou a cabeça no meu peito.

 —Vamos entrando (S/N), eu já perdi o jantar para nós.— Eu sorri. Ela olhou para cima, braços ainda em volta do meu pescoço e sorriu para mim. Senti meu coração doer um pouco. Foco Shoto. Isto é uma missão. 

Entramos na sala de estar e (S/N) sentou no sofá. Eu trouxe a comida e coloquei na mesa baixa perto do sofá. Coloquei almofadas de cada lado. Eu coloquei a mesa e fiz um gesto para (S/N) se sentar na almofada. 

A mesa ficava bem em frente à lareira e a arrumação era romântica. Exatamente como eu havia planejado. (S/N) sentou junto comigo e de repente volta onde ela estava sentada no sofá e puxou uma pequena sacola de presente.

—Eu sei que você é meio bonzinho, Shoto, mas eu trouxe um pouco de vinho para o caso de você estar se sentindo rebelde.—Ela sorriu. Eu balancei a cabeça e fui pegar duas taças na cozinha. Ela encheu as taças de vinho e eu servi a refeição em nossos pratos. 

—Isso está lindo, obrigada por fazer tanto esforço por mim.—(S/N) disse. Começamos a comer, olhando um para o outro de vez em quando. 

(S/N) POV

Enquanto comíamos, olhei ao redor da sala de estar. Era um lindo apartamento. De tamanho modesto e móveis muito elegantes. Parecia exatamente como eu imaginei. A comida era incrível e ele fez um grande esforço por mim. 

Ele parecia tão bonito em sua camiseta branca. Era apertado o suficiente para mostrar seu corpo e quando ele se movia você podia ver seu abdômen tonificado através da camisa. Eu senti um frio na barriga. Finalmente tive o famoso Todoroki Shoto. 

Olhei para o local ao lado dele e pensei em como gostaria que Bakugou estivesse aqui também. Fiquei triste ao pensar em Bakugou me rejeitando outro dia, mas eu sabia como trazê-lo de volta a bordo. 

Entre garfadas, Todoroki e eu conversamos sobre pequenas coisas triviais, como nossa comida favorita, sobremesas, música, lugares para ir. Ele me contou um pouco sobre seu tempo na U.A. e me contou histórias de um jovem garoto de cabelo verde que o ajudou a desbloquear seu potencial. 

—Você deve conhecê-lo, na verdade, ele está muito nos noticiários. Seu nome de herói é Deku, herói número um.—Todoroki disse. Fiz uma pausa e fingi pensar por um momento. 

—Oh, eu sei de quem você está falando!—Eu exclamei. Sim, eu conheço esse nome muito bem, ele geralmente aparecia nos piores momentos para arruinar os planos da Liga. Ele é a razão pela qual Shigaraki teve que reconstruir a Liga, ele os forçou à clandestinidade 5 meses atrás. 

—E você (S/N) que escola você frequentou?—Ele perguntou.

 —Escola Secundária Shiketsu.—Eu disse, mentindo descaradamente, mas soou convincente. 

—Que curso você estudou?—Ele perguntou.

 —Estudos Gerais. Eu queria estar no curso de herói, mas minha peculiaridade não se destaca exatamente nos exames de admissão.—Eu respondi. 

Todoroki pareceu parar e me olhar interrogativamente. Entrei em pânico e fiquei tensa. Ele poderia dizer que eu estava mentindo? Quando eu ia falar, ele estendeu a mão sobre a mesa e limpou o canto da minha boca com um guardanapo. Ele sorriu para mim tão docemente e eu me acalmei. Controle-se (S / N) e pare de ser tão estranho. 

                 Todoroki POV

“Shiketsu High School,” pensei. 

Pelo menos isso me dá uma pista, algo para examinar mais tarde. Comecei a limpar os pratos quando acabamos de comer. Nós dois tínhamos bebido vinho durante a refeição e eu pude ver que ela tinha um rubor rosado nas bochechas. Talvez o álcool estivesse começando a atingi-la, ela poderia se abrir um pouco mais assim e me dar algo que eu possa usar. Fui para a cozinha limpando tudo, gritando por cima do ombro.

 —Por que você não tem chance nos exames? — Quando voltei para a sala, peguei minha taça de vinho. Eu estendi minha mão para ajudá-la a se levantar do chão e a levei para o sofá.

 Ela agarrou o copo com uma das mãos e a minha com a outra. Ela se sentou no sofá com as pernas embaixo do corpo, o vestido subindo um pouco além dos joelhos. Ela me viu notar isso e sorriu. 

—Posso transferir sentimentos e sensações que estão na minha pele para outra pessoa.— Ela respondeu.—Não é exatamente bom se você está lutando contra robôs ou algo sem receptores.—Ela riu. 

Seu telefone tocou e ela se inclinou sobre mim para pegar sua bolsa, ela estava inclinada sobre meu colo e eu podia sentir o cheiro do doce perfume que ela estava usando. Era tão tentador e eu poderia dizer que estava olhando para o rosto dela enquanto ele pairava tão perto do meu. 

Eu queria tanto beijá-la naquele momento, mas o pensamento dela possivelmente ser uma vilã inundou minha mente. Eu me recompus e observei enquanto ela verificava seu telefone. Quando ela desviou o olhar de seu telefone, ela se aproximou de mim no sofá. 

—Ei Shoto, chegue perto.— Ela exigiu. Segurando o telefone na frente dela, ela tirou algumas fotos.—Shoto?—Ela chamou, fazendo-me virar para encará-la. 

Ela pressionou seus lábios contra os meus e ouvi o clique da câmera. Ela se afastou rapidamente e admirou a foto. Um sorriso largo e o rubor em suas bochechas tornaram-se um vermelho beterraba. 

—Ei,  você  não vai colocar isso no instagram ou qualquer outra coisa. Minha agência vai enlouquecer com o pesadelo de relações públicas.—Eu disse severamente.

—Eu não vou Sho-chan ~ isso é só para mim ~ —Ela disse com um tom fofo. 

—Só? Não parece muito útil.—Eu provoquei. O sorriso de (S/N) pareceu desaparecer. 

—Eu posso te mostrar alguns dos usos, se você quiser? —Ela disse com um brilho nos olhos. 

                 (S/N) POV

Corri meus dedos para cima e para baixo no lado esquerdo do meu corpo, traçando da minha axila ao quadril.

 —Não surte, ok? Meus olhos vão mudar, mas é apenas minha peculiaridade.—Eu disse de forma tranquilizadora. Todoroki acenou com a cabeça. 

Olhei para Todoroki e ativei minha peculiaridade. Meu olho ficou escuro como breu e eu pude vê-lo recuar para o lado, acariciei o lado esquerdo de seu corpo. Um pequeno gemido saiu de sua boca, ele levou as mãos à boca para tentar impedir que escapasse, mas era tarde demais. Eu desativei minha peculiaridade.

 —Veja, pode ser útil. Eu poderia te fazer uma bagunça de gemidos mesmo sem estar perto de você~ — Eu ri.

 —Então você pode transferir seu próprio toque em seu corpo para outra pessoa?— Ele perguntou. Eu concordei. 

—Eu também posso transferir o toque de outra pessoa no meu corpo para outra pessoa.—Eu declarei orgulhosamente. —Vá em frente, e eu vou te mostrar.—Eu me gabei.

 Todoroki agarrou minha mão esquerda com a direita e esfregou o polegar ao longo da minha mão. Eu ri da ação. 

—Tem medo de se arriscar?—Eu sorri. Eu ativei minha peculiaridade, a sensação foi transferida para ele e ele olhou para a mão esquerda. Desativei minha peculiaridade. Tomei um grande gole do vinho e coloquei a taça novamente na mesa.

Todoroki POV

Se ela pode transferir tudo isso, então ela pode transferir ferimentos? Eu me perdi em meus próprios pensamentos quando percebi que (S/N) havia acabado o vinho e sua mão estava na minha coxa. Eu me senti um pouco tonto, o álcool estava começando a me a afetar. Eu precisava ter cuidado para não fazer nada muito óbvio.

 —Tem alguma fraqueza então?—Eu perguntei. Seu rosto mudou e ela tirou a mão da minha coxa.

 Ah Merda. Eu fodi com isso. Muito óbvio. Ela me encarou por alguns momentos e então um sorriso diabólico se espalhou por seu rosto. Ela se levantou do sofá e se inclinou sobre mim, ficando da minha altura para que nossos rostos ficassem próximos. 

Eu podia sentir sua respiração em meu rosto. Eu engoli em seco, com certeza ela notou. Ela sentou-se no meu colo, uma perna de cada lado montada em mim. Eu olhei para os olhos (cor) dela enquanto ela se inclinava.

Nossos lábios se encontraram e ela lambeu meu lábio inferior pedindo entrada na minha boca. Eu abri, permitindo que ela deslizasse sua língua em minha boca e nós lutamos pelo domínio. Eu a deixei vencer a luta e ela explorou minha boca com a língua. Ela começou a esfregar seus quadris no meu colo, me excitando ainda mais. 

Eu permiti que ela continuasse por um curto tempo, nossos beijos se tornando mais profundos e mais apaixonados enquanto eu agarrava sua nuca, forçando minha língua profundamente em sua boca. Pequenos gemidos vieram de (S/N). Nós nos afastamos para respirar. 

—Eu não sabia que você poderia ser tão agressivo Shoto~ —ela sorriu.

 Com uma súbita explosão de confiança, decidi assumir o controle. Eu levantei (S/N), ela envolveu suas pernas em volta da minha cintura enquanto eu mudava nossas posições. Eu a coloquei de costas na mesa baixa em frente ao fogo. Empurrando para o chão tudo o que estava sobre a mesa. Ela estava embaixo de mim, olhando para mim com luxúria nublando seus olhos. 

Eu caí de joelhos e afastei suas pernas. Eu levantei o vestido até os joelhos, expondo-a a mim. Eu agarrei as laterais de sua calcinha de renda branca e a retirei. Eu arrastei minha língua por dentro de sua coxa, deixando pequenos beijos enquanto eu ia. Eu podia ouvi-la ofegar e vê-la segurando a lateral da mesa com as duas mãos. 

Continuei a trilha de beijos em direção para seu clitóris e beijei-o levemente, lentamente lambi seu clitóris com a ponta da minha língua e deslizei meus dedos dentro dela. Ela estava pingando e gemendo ao meu toque. Aumentei a velocidade dos meus dedos e olhei para ela, admirando a bagunça em que a transformei. 

Usei minha mão livre para desabotoar meu jeans e desajeitadamente puxei-o. Tirei minha boxer, expondo meu membro duro. Todo o tempo eu não parei de enfiar meus dedos dentro dela. Eu a levantei da mesa, enquanto ainda a segurando eu me sentei na mesa. Eu olhei para (S/N) pedindo o seu consentimento, ela acenou para mim dizendo que estava tudo bem, e que eu podia continuar.

 Eu a abaixei no meu colo, ela usou uma de suas mãos para me alinhar com sua entrada e então se abaixou sobre mim. Seus braços repousaram em meus ombros, suas mãos agarrando minha nuca. Empurrei dentro dela, certificando-me de que entrasse profundamente. 

Ela arqueou as costas e a cabeça caiu para trás com o prazer. Seus gemidos agora eram altos e enchiam a sala. Eu levantei seu vestido acima de sua cabeça e o joguei pela sala. Eu trilhei beijos em seus seios e até o pescoço. Mordi seu pescoço deixando pequenas marcas roxas. Continuei empurrando dentro dela, sentindo seu calor envolvendo-me firmemente. Aumentei meu ritmo, empurrando novamente e novamente quando ela agarrou meu cabelo com força.

 —Sh-oo- e-eu v-vou ..— com isso eu gozei dentro dela. Nós dois estávamos ofegantes e com falta de ar. Eu olhei para ela com os olhos semicerrados e sorri. Tirei o cabelo de seus olhos e a puxei para um beijo profundo. 

(S / N) POV

Afastei-me do beijo olhando para Todoroki. Recuperando o fôlego e perdendo o fôlego quando percebi que meu vestido tinha sumido. Eu estava completamente exposto. Todas as minhas cicatrizes estavam aparecendo. Comecei a entrar em pânico. E se ele percebeu? Eu estava distraída e desleixada. Eu sair de seu colo e rapidamente procurei meu vestido. Agarrando-o, rapidamente e o colocado. 

Todoroki POV 

Enquanto (S/N) colocava o vestido de volta, olhei para o corpo dela, obtendo uma visão mais clara. Ela estava coberta de cicatrizes, todas as formas e tamanhos diferentes. Então notei uma cicatriz em particular em seu ombro esquerdo. Antes que eu pudesse organizar meus pensamentos e olhar mais de perto, ela puxou o vestido de volta pela cabeça.

 —Posso usar seu banheiro?— (S/N) perguntou.

 —Claro, é no final do corredor à sua direita.—Eu respondi. 

Coloquei minha boxer de volta e vestir meu jeans. Minha camiseta estava coberta de suor e Deus sabe o que mais. Tirei-o e coloquei-o no cesto de roupa suja na sala ao lado. (S/N) voltou do banheiro após cerca de 5 minutos. Entreguei a ela sua calcinha de onde havia sido jogada. 

—Você fica com ela. Você pode mostrar a Bakugou que ele não é o único que tem uma das minhas calcinhas.— Ela sorriu. 

—Eu não queria ter feito isso com você (S/N). Como você disse: que não é  prêmio de ninguém. —Eu respondi.

—Tudo bem, você foi muito cavalheiro por ter se desculpado, então vou deixar essa passar, por você.—Ela sorriu. 

Ela pegou o telefone e tirou uma foto minha com a roupa íntima dela na minha mão, sem camisa. Bakugou estava certo, ela queria deixá-lo com ciúmes. Então eu brinquei com ela.

 —Certo, estou indo, Shoto.— Nós nos beijamos quando ela saiu e ela me deu um sorriso atrevido. Então eu joguei junto com ela. 

               (S / N) POV

Acenei para um táxi e entrei no carro. Pegando meu telefone, comecei a enviar a mensagem. Inseri a foto de nós nos beijando e a foto de Todoroki com minha calcinha.

22:08 (S/N) para B

«Arquivo de imagem»

«Arquivo de imagem»

“Obrigado por esta noite Shoto. Ninguém me tocou assim antes. Estarei pensando em você até a próxima vez.”

Eu coloquei meu telefone de lado e propositalmente ignorei o som de uma mensagem de texto. Eu sabia que Bakugou ficaria furioso, mas ele teria que esperar até de manhã para me desculpar por enviar minha mensagem de texto para a pessoa "errada". 


Notas Finais


Obgda por ler \(ϋ)/♩


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...