História A Tale Of A Little Star - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 8
Palavras 565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eae, guys! Turu bom?

Hoje postei mais um capítulo dessa história (que ninguém lê). E, sim, continua curto (juro que tô me esforçando)!

Enfim, espero que gostem!

Capítulo 2 - Algo meu


Fanfic / Fanfiction A Tale Of A Little Star - Capítulo 2 - Algo meu

 O garoto, caído de frente ao chão, olha para o teto e vê o grande bloco deslizando. Ele tenta se levantar, mas seu tornozelo dói muito, tendo ele uma grande sensação de desespero.

 O grande bloco que pendia do teto agora cai, atingindo em cheio a mão direita do garoto. O mesmo solta um grito de dor alto e agonizante. Ele olha seu braço ensanguentado, desejando que aquilo não passasse de um pesadelo, mas a dor era real. De seu rosto escorriam lágrimas de dor, enquanto ele ainda gritava de dor.

-Isso não pode estar acontecendo! –Ele dizia repetidamente enquanto chorava.

 Os tremores fazem com que o rolo de ataduras de sua bolsa caiam da mesma. O garoto olha para as ataduras e as pega, puxando com seu dente uma faixa de atadura. Ele posiciona a faixa em forma de “esfera” em cima do sangramento, tentando estancar o máximo de sangue possível.

 Com muito esforço ele consegue se levantar, cambaleando pelo fato de ter torcido seu tornozelo. Ele caminha com expressão de dor no rosto pelo corredor, se apoiando na parede do mesmo, e escapa do corredor das paredes móveis. A saída do corredor dá entrada a outro corredor com duas direções: direita e esquerda. O garoto decide seguir pela direita.

 O sangue continuava a escorrer de seu braço e pingar no chão. O garoto apresentava uma respiração ofegante. Ele continuava a andar de forma lenta, se apoiando na parede. Ele chega ao final do corredor, qual tal possui 3 caminhos: direita, esquerda e frente. O garoto decide seguir em frente.

 Ao final do corredor ele encontra uma sala, que possuía no meio uma espécie de altar com degraus, onde sobre o garoto podia observar algo semelhante a uma mão de metal. Ele caminha até o altar, subindo os degraus do mesmo. Observando a mão de metal o garoto percebe ser algum tipo de mão mecânica com um encaixe em sua base. O garoto pega o objeto e tenta posiciona-lo no lugar de sua mão. Mas, ao fazer isso, a base se fecha e trava algo parecido com parafusos em seu pulso, o que faz o garoto gritar de dor mais uma vez. Ele fecha os olhos com força enquanto gritava.

 Ao abrir os olhos ele olha sua mão esquerda. A mão de metal estava presa pelos “parafusos” em seu pulso. O garoto tenta mover seu dedo indicador, e funciona. Seus movimentos são fluídos, semelhantes aos de uma mão comum.

-Mas o que é isso?- o garoto se perguntava, observando um círculo brilhante na palma da mão mecânica. O garoto abre sua mão e a aponta para parede, na tentativa de que algo acontecesse. Mas, ao forçar seu braço, uma corda brilhante sai da palma de sua mão, prendendo-se na parede. Forçando novamente seu braço a corda volta.

 O garoto olha sua mão de cima a baixo, tentando encontrar algo de estranho na mesma, mas não acha nada. Ele acredita ser uma “arma” de tecnologia alienígena, visto ter sida encontrada em um ambiente tão próximo ao medieval. Ele suspira:

-Logo no meu início, eu já perdi algo meu. -o garoto diz.

 O garoto escuta os passos no corredor ao lado. Ele corre em direção ao mesmo, seguindo os sons de passos múltiplos pelos corredores. Logo os passos cessam. O garoto, que já estava próximo, chega andando ao local, e o que vê aumenta sua felicidade.


Notas Finais


Sayonara!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...