História A Time For Love - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amizade, Amor, Clichê, Drama, Família, Ficção Adolescente, Romance
Visualizações 1
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo Dois


Fanfic / Fanfiction A Time For Love - Capítulo 2 - Capítulo Dois

- ijo. - Respondi rindo internamenre e meti o pé porque eu tinha coisas mais importantes para resolver.

Continuei procurando aquele tribunfo, fui no pátio, na quadra, biblioteca até fui no banheiro masculino porque cheguei a pensar que ele estava de caganeira, recebi alguns xingamentos pela minha entrada repentina. Tinha acabado as esperanças até que resolvi pegar um absorvente na enfermaria, e quando chego lá não acredito no que vejo. AQUELE FILHO DE UMA ÉGUA ESTAVA BEIJANDO A GAROTA QUE MAIS ME ODIAVA NESTA ESCOLA, fiquei 2 segundos parada sem saber o que fazer. Primeiro, tirei uma foto e depois saí jogando tudo que tinha na minha frente no "casal".

- ISSO MESMO MARIA GABRIELA, PEGA OS MEUS RESTOS, NÃO FAZ MUITO TEMPO QUE ACABEI DE COMER UMA MAÇÃ TAMBÉM, QUER QUE EU PEGUE O QUE SOBROU NO LIXO? - Os dois viraram na mesma hora, aquela loira azeda com um sorriso cínico e aquele filha da mãe com os olhos assustados.

- Calma, eu j..- eu nem deixei ele terminar a frase

- Merda nenhuma que tu falar vai mudar, ESSA É A SEGUNDA VEZ QUE SOU TRAÍDA POR VOCÊ. QUAL A PORRA DO SEU PROBLEMA? - Perguntei com fúria nos olhos.

- Talvez o problema seja você - a garota disse rindo.

Tive vontade de pular nos dois, não sabia quem era pior, ela por saber que eu e o Antônio namorávamos e ainda sim pegou ele, ou aquele tribunfo já que ele sabe que namora E ME TRAIU PELA SEGUNDA VEZ. Cheguei a conclusão que ele era pior, mas mesmo assim minha raiva por ela não diminuiria, decidi não fazer nada, apenas ignoei. Não iria perder o meu tempo tocando em lixo. Dei meia volta e voltei para a aula como se nada tivesse acontecido.

- Por que vc está soltando fumaça pelo ouvido? - Matheus me perguntou, graças à Deus tinhamos essa aula juntos. - Ainda bem que você não demorou muito, com quem eu iria fazer esse trabalho absurdo? Eu sou horrível em artes, essa professora deve esperar que eu vire um Van Gogh da vida.

- Você ao menos sabe quem foi Van Gogh? - Perguntei arqueando a sobrancelha.

- Claro, é aquele que fazia desenho geométricos né? Ele era cubista. - Eu explodi em risadas.

- Não idiota. - Disse rindo. - Ele era pós-impressionista.

- Ah que se foda, eu quis dizer Picasso, sei lá. - Disse emburrado.

Tivemos mais um tempo de aula e fomos para o recreio. Nos juntamos ao grupinho do meu irmão e ficamos jogando conversa fora lá mesmo, depois de um tempo percebi que aquele garoto de mais cedo estava lá.

- Quem é aquele garoto perto do meu irmão? - Perguntei no ouvido do Matheus.

- O Japa? Vc já ficou com ele, como tu não lembra quem é o garoto? - Ele perguntou.

- Não idiota, o da esquerda. - Respondi.

- ATAAA, esse é o August, ele é o garoto que ficou afastado da escola por conta do pai dele que estava com câncer, algo do tipo.

- Como você sabe de tudo que está acontecendo? Isso é surreal. - Disse rindo

- Sou um fofoqueiro nato, 2 beijos. - Ele respondeu com muito orgulho.

- Então já que você foi chifrada pelo Antônio quer dizer que vc está na pista? - O Rafael, um dos amigos do Douglas me perguntou.

- Não, ela não está. - O Antônio respondeu por mim, Suplicando.

- Ninguém te perguntou cara, a pergunta foi pra Clary. - O Japa disse.

- Não, realmente não estou namorando. Na pista sim, mas não me considero aberta a nenhum relacionamento sério por enquanto. - Disse sorrindo, a careta do Antônio era sensacional.

- É, sobre pegar minha irmã, isso não é para vocês, babacas. - o Douglas disse me abraçando de lado. Dei um sorriso amarelo ao lembrar que já peguei o Felipe, o mesmo me retribuiu o sorriso.

- Então ela é sua irmã? Foi a garota que me atropelou mais cedo e pagou de maluca. - August disse com um meio sorriso. Apenas nesse instante que eu parei para perceber sua aparência, ele era quase da altura do meu irmão que tinha 1,90 e tinha cabelo castanho escuro que quase batia nos ombros. Morri de inveja porque era mais brilhoso do que o meu.
Ficamos por ali jogando conversa a fora até o sinal tocar e voltamos pra aula, só faltavam 2 aulas para eu ir pra casa. A última foi de geometria, fiz dupla com o Japa e estava quase agarrando ele no meio da aula, ainda bem que o sinal tocou rápido e mandei uma mensagem pro meu irmão.

Whatsapp

Clarissa: Vou sair com um amigo, vc consegue cuidar dos pirralhos?

Douglas: Ta zoando né? Hoje ainda é segunda cara, onde tu acha tanto cara? Puta q pariu ein

Clarissa: Por favor, eu tenho uma boca pra beijar

Douglas: Okay, ta me devendo uma, pirralha.

Clarissa: obg, te amo.

Douglas: Coloquei camisinha na sua carteira, se previna. N qro ser tio cedo.

Clarissa: KKKKKKK vai toma no cu.

Não acreditei que ele fez isso e conferi a minha carteira, O PIOR É Q TINHA MESMO. Me despedi de alguns amigos e fui com o Japa para o shopping.

- O que vamos fazer aqui? - ele perguntou.

- Na verdade eu só queria te pegar, mas estou aberta a outras coisas se você estiver a disposição. - respondi e sorri maliciosamente.

-Tinha me esquecido de como você era direta. - Ele disse isso e me empurrou contra a parede me beijando, se concentrou no meu pescoço e acabou dando um chupao, merda ia ficar a marca. Fomos ver um filme no cinema e ficamos de putaria o filme inteiro, ainda bem que não tinha quase ninguém lá.

Minha relação com o Luíz(Japa), era maravilhosa. Podemos nos classificar comos amigos pra caralho que se pegam, isso nunca nos atrapalhou. Acabamos de ver o filme e cada um foi para o seu canto, mas admito que queria que ele ficasse lá em casa.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...