História A Time for Wolves - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arya Stark, Brandon "Bran" Stark, Catelyn Stark, Cersei Lannister, Daenerys Targaryen, Joffrey Baratheon, Jon Snow, Sansa Stark
Visualizações 70
Palavras 2.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae gente... Sei que fiquei bastante tempo fora, mas era porquê eu realmente não tinha tempo, quem estuda na Unb, sabe como é. Mas já estava ficando agoniada com as fics há 3 meses sem capítulo, por isso, dei meu dia pra esse hoje e vou tentar postar um da outra ainda essa semana... Boa leitura!

Capítulo 23 - Segunda Temporada - Capítulo Nove - Wrong Choices.


Fanfic / Fanfiction A Time for Wolves - Capítulo 23 - Segunda Temporada - Capítulo Nove - Wrong Choices.

Winterfell

P.o.v Robb

Robb estava em sua sala. Pensava em como lidar com os Greyjoy, estava irritado pela traição, e o fato dele e Theon terem sido muito amigos nos tempos em que o garoto ainda era protegido de seu pai, ajudava muito nisso. Batidas foram ouvidas em sua porta, e após Robb autorizar a entrada, Sir Rodrik entrou na sala.

— Meu Senhor. - Rodrik disse em uma reverência, Robb somente acenou com a cabeça. - Uma mensagem de Porto Real chegou esta manhã. - Ele disse entregando um pergaminho a Robb.

— Obrigado Sir Rodrik. - Robb disse enquanto quebrava o selo dos Stark que lacrava a carta. Imaginava agora que a carta fosse de seu pai, queria que não fossem mais problemas. Quando Sir Rodrik se retirou, começou a ler:

‘’Robb, como estão as coisas em Winterfell? Recebi seu recado a respeito dos Greyjoy, agiu muito bem ao não mandar forças que protegem nossa fortaleza.

Mas não é somente para isso que lhe escrevo… sua irmã, Sansa, sofreu um acidente, alguns homens tentaram violá-la. Por sorte, Joffrey chegou e a ajudou.

Não faça nada imprudente, estou lhe contando apenas para que não saiba por terceiros.

Eddard Stark”

Robb se levantou, extremamente furioso, quem ousara tocar em sua irmã? Isso ele iria saber assim que chegasse em Porto Real. Saiu de sua sala e desceu ao pátio do castelo, estava tão furioso que nem mesmo viu que Dany também se encontrava ali, indo diretamente a Sir Rodrik.

— Sele meu cavalo e separe alguns cavaleiros para mim!- Robb ordenou, e Dany o olhou confusa, nunca havia visto Robb tão bravo;

— Se me permite perguntar meu Senhor, aonde vai? - Sir Rodrik questionou e Dany esperou a resposta.

— Porto Real. - Respondeu Robb. Sir Rodrik pensou em falar mais alguma coisa, mas somente fez uma reverência e saiu para realizar o pedido.

— Porque vai até lá? - Dany perguntou incrédula, e Robb finalmente reparou na presença da noiva. - Acabamos de voltar de lá.

— Minha irmã quase foi abusada. - Robb disse cuspindo as palavras. - Vou fazer uma visita a esses homens pessoalmente!

— Robb! - Dany o chamou a atenção. - Não vá! - Robb a olhou surpreso. - Winterfell precisa de você, não pode se ausentar.

— Mas Sansa… - Começou Robb, mas Dany o parou.

— Tenho certeza que já está sendo bem protegida por seu pai e Joffrey. - Dany afirmou. - Temos que cuidar dos Greyjoy agora. Assim que terminarmos com eles, prometo que iremos ver Sansa. - Dany disse calma, Robb sentiu seus ombros relaxarem, ela estava certa.

—----------------------

Os portões de Winterfell se abriram um tempo depois, e Dany e Robb que estavam sozinhos no escritório dele, para um pouco mais de...privacidade, voltaram ao pátio.

Chegaram em tempo de ver os homens Targaryen desmontando de seus cavalos, com vários presos, mas um entre eles se destacou a Robb.

— Theon. - Ele disse baixo e sentiu Dany o olhar. Seguiu a passos largos ao cavaleiro que segurava Theon, o rapaz Greyjoy não tinha coragem de olhar Robb nos olhos. - Olhe para mim! - Disse Robb erguendo a cabeça dele, viu vergonha nos olhos de Theon. - Porque? - Robb perguntou simplesmente. Theon somente retornou seu olhar para o chão, e dessa vez Robb não o obrigou a erguer o olhar.

— Senhor, a praça de Torrhen está limpa e segura. - Disse o cavaleiro orgulhoso, Robb agradeceu, mas seu olhar continuava fixo em Theon. - Vai mantê-lo prisioneiro? - Disse com um sorriso se referindo a Theon.

— Não. - Disse Robb friamente, o cavaleiro o olhou surpreso. - Mas não o enviarei para casa, não cometerei o erro de meu pai. - Completou Robb. - Sir Rodrik, venha comigo, tenho que enviar uma mensagem a Roose Bolton.

***

Porto Real

P.o.v Joffrey

— Não, não, pare, por favor Joff. - Dizia uma Sansa aos risos em seus braços, a risada dela o contagiava, ele não conseguia parar.

— Não sabia que tinha cócegas aqui. - Ele disse rindo junto voltando a deslizar os dedos pela sola dos pés da garota. Estavam nos jardins, e a brincadeira havia começado quando Sansa retirou os sapatos.

— Mas tenho. - Ela disse ofegante. - Parou! - Ela disse ao ver que ele se aproximava novamente, mas um sorriso brincava em seus lábios.

— É só que, amo vê-la sorrir. Ainda mais depois do que aconteceu…- Ele completou, se lembrando do que Sansa havia passado.

— Eu estou bem agora. - Ela disse se aproximando dele ao ver que ele havia ficado mal com a lembrança do incidente. - E obrigado novamente, por me salvar. - Ela disse acariciando os cabelos loiros.

— Não tem que me agradecer Sansa. - Ele disse a olhando nos olhos. - Só me deixe ver seu sorriso. - Com isso a garota abriu um sorriso para ele.

Ele se aproximou mais, agarrando pela cintura e a trazendo para seu colo, passou seu nariz no dela e observou a respiração da garota ficar ofegante, ela fechou os olhos, enquanto ele aproveitava o momento de tê-la totalmente entregue. Estavam tão próximos que Joffrey conseguia sentir o hálito quente que saía da boca entreaberta de Sansa quando ela respirava. Podia contar as batidas rápidas de seu coração. Seus lábios estavam mais vermelhos, talvez por conta dos morangos que havia comido. Ele não conseguia parar de admirá-la.

— Joffrey… - Ela pediu ainda de olhos fechados, seu tom era manhoso. Sem mais resistir, a beijou, lentamente, dando inicio a um beijo tímido. Ela agarrou com mais força os fios loiros. Joffrey tomou liberdade de aprofundar o beijo que trocavam. Então o gesto se tornou urgente. O gosto era adocicado da língua dela devido aos morangos. O sangue queimou sob a pele de Joffrey. Desejava Sansa, isso era claro ao ver que sua calça estava ficando apertada. A mão de Joffrey se moveu pelas costas de Sansa, apertando mais sua cintura. Puxou-a mais contra si, tentando fundir seus copos. Enquanto Sansa apertava sua coxa, se ela soubesse o quanto a mão dela estava próxima do perigo… Mas então se virão obrigados a se afastar, ofegantes, Sansa voltando para perto da cesta de morangos e pegando mais um, e durante um tempo só ficaram olhando um para o outro com sorrisos bobos.

— Olá. - Uma vez grave disse atrás deles, e os dois saltaram, Ned Stark estava ali. - Desculpe, não quis assustá-los. - Ele completou, Sansa havia ficado mais branca que o normal e Joffrey havia gelado, mas ainda não era possível saber se ele havia visto o beijo.

— Oi pai. - Sansa disse ainda insegura, Joffrey sussurrou um “oi” enquanto encarava os pés.

— Podemos conversar Joffrey? - Ned disse sério, e Sansa o olhou assustada, mas mesmo assim o loiro se levantou e foi em direção a Eddard, que começou a se afastar de Sansa e Joff foi atrás.

— Porque estão tão afastados do castelo? - Ned perguntou, observando Sansa de longe.

— Gostamos de mais privacidade. - Joffrey disse e viu Ned arquear as sobrancelhas, mas logo ele fez um sinal de positivo com a cabeça. Certo, ele não havia visto o beijo, Joff suspirou aliviado.

— Só não faça nada imprudente. - Ned diz sério e Joffrey concorda. Após um longo suspiro, ele continua. - Vim para avisá-lo que… A frota de Stannis se aproxima.

***

Pedra do Dragão.

P.o.v Jon

Jon estava em seu treino, por vezes usava o meio como distração, no momento, estava sem camisa, mesmo que o clima em Pedra do Dragão não estivesse quente. Ainda sim, enquanto ele destruía bonecos, o suar escorria por seu rosto. Estava tão concentrado que não ouviu passos atrás de si, somente sentiu um toque em sua cintura e se virou imediatamente, a espada apontada para a garganta da pessoa.

— Jon! - Margaery protestou no susto. Ao ver que era ela, ele abaixou a espada e bufou, abaixando para pegar sua camisa.

— Você viu que eu estava treinando, simplesmente não pode chegar por trás assim. - Ele diz irritado, poderia ter matado a garota se tivesse feito um pouco mais de pressão.

— Então desculpe Senhor, só queria fazer uma surpresa. - Margaery diz brincalhona, com certeza se divertia com a irritação de Jon.

— Certo, já fez a surpresa. - Ele disse cínico enquanto pegava a camisa e ia se retirando.

— Ei, espera. - Ela disse o chamando de volta. Jon bufou e se virou novamente para ela, que voltou a soltar risinhos. - Eu vim ver você. - Ela disse se aproximando.

— Bom, estou bem na sua frente. - Ele disse sarcástico. Margaery revirou os olhos e terminou de cortar o espaço entre os dois, logo passando uma das mãos pelos cachos negros do rapaz a sua frente.

— Adoro seu cabelo sabia? - Ela perguntou distraidamente, enquanto alisava os fios negros, a outra repousando no abdômen de Jon. - Gosto de como você é forte também.

— Margaery… - Jon a alertou. Embora ele não tivesse o mínimo de afeto em relação a Margaery, ela ainda era uma mulher bonita, e Jon era homem, se a garota continuasse insistindo ele não poderia resistir.

— Jon… - Ela repetiu seu nome igualmente, a mãos deslizando pelo rapaz. - Já lhe disse minha opinião sobre só podermos nos deitar juntos após o casamento. - Ela disse terminando de quebrar totalmente o espaço entre eles.

Em resposta, Jon decidiu tomar a atitude errada, e beijou a garota. O beijo era selvagem e sem o menor carinho da parte de Jon. Mas ele parou ao ver que estavam em local aberto. Margaery o olhou confusa, mas ele apenas pegou na mão dela e a levou para dentro do castelo.

—--------------------------

Jon afastou o lençol de cima de seu corpo nu, e se levantou, deixando Margaery sozinha na cama. O Rapaz estava arrependido do que havia feito, sabia que não havia sido certo. Mas tinha mais certeza ainda de uma coisa, Maragery não era a mulher certa para ser sua Lady. Ela não poderia ter se submetido a aquilo. Jon não tinha o menor desejo de se casar com ela, é como se fosse se casar com garota de classe abaixo da sua. Estava confuso, e por isso resolveu escrever pra única pessoa que talvez o entendesse. Katherine.

Ele se sentou em sua mesa e começou:

“Oi Kat

Não imagino como as coisas devem estar em Correrrio, espero que Damon a esteja tratando bem…

Queria lhe contar que conheci minha futura esposa, e que ela não é exatamente o que você esperava. E nem o que eu esperava. Dada e superficial, Hoje acabei me relacionando com ela por conta de sua insistência. Tirei sua virgindade. Antes do casamento. Agora ela não é mais uma donzela e eu não quero me casar. Consegui me meter em uma confusão bem boa agora.

Estou aceitando conselhos.

Seu irmão idiota, Jon”

***

Winterfell.

P.o.v Theon

Theon se sentia mal, o olhar de Robb o havia destruído, ele se arrependia totalmente de suas escolhas, mas sabia que não havia volta. Sor Rodrik andava de um lado para o outro em sua frente.

- Eu o treinei Robb, o conheci bem..._ Ele dizia. – Não entendo porquê se tornou isso, juro que não. – Havia decepção clara em sua voz.

- Recebi propostas boas... Mas acima de tudo, queria impressionar meu pai. – Ele disse, os olhos ainda em seus pés, que chutavam as correntes.

- Seu pai? _ Rodrik perguntou furioso. – Seu verdadeiro pai está em Porto Real no momento Theon! – Disse Sor Rodrik suspirando.

Theon ouviu os passos do homem se afastarem e a cela se abrir e fechar. Mas Theon concordava com ele, havia traído seu verdadeiro pai, Eddard.

***

Porto Real

P.o.v Sansa

Sansa observava seu pai e Joffrey conversando ao longe, os dois pareciam estar numa conversa séria, ela sentia medo de que o pai tivesse visto sim o beijo, um beijo que deixava bem claro a intimidade entre ele, poderia até mesmo deixar a impressão de que Joffrey e Sansa já haviam se relacionado de maneira mais imprudente. Ela fica tão submersa em seus pensamentos, que quando olha pra frente, Joff já está vindo em sua direção.

- Meu bem, posso te acompanhar aos seus aposentos? Preciso ir urgente a sala de reuniões, me desculpe por interromper a nossa tarde. – Ele diz enquanto ajuda a garota a se levantar.

- Tudo bem, mas o que houve? _ Sansa pergunta curiosa, Joffrey parecia preocupado.

- Vou ter que lhe explicar isso depois. – Ele diz sério. Sansa decide não contestar.

***

Pedra do Dragão

P.o.v Lyanna

Lyanna torcia as mãos enquanto esperava o marido em seu quarto, seus pensamentos não paravam por um momento, ela não podia nem mesmo aguentar a espera por Rhaegar. No momento em que ele entra no quarto, ela suspira aliviada.

- O que houve? – Ele pergunta preocupado enquanto se aproxima da esposa.

- Vi Margaery saindo do quarto de Jon. – Ela vai direto ao ponto, não aguentaria dar voltas. Ela fica incrédula ao ver Rhaegar rindo.

- Poderiam apenas estarem conversando, se conhecendo melhor, fará bem à eles. – Ele diz risonho.

- Não é bom para a imagem dela ficar entrando no quarto dele. – Lyanna diz com ênfase. – Jon já não está animado com o casamento, não precisamos que a imagem dela fique ainda mais manchada.

- Está certo. – Diz Rhaegar levantando as mãos em rendição. – Vou falar com ele, juro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...