História A Última Brisa - Imagine Taehyung - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Visualizações 3
Palavras 396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa história foi inspirada no livro "Me Chame Pelo Seu Nome (Call me by your name)" por André Aciman.
Por isso, provavelmente terão algumas coisas parecidas.
Espero que gostem :)

Capítulo 1 - A Última Brisa


Fanfic / Fanfiction A Última Brisa - Imagine Taehyung - Capítulo 1 - A Última Brisa

Um som harmonioso de vozes e cochichos era perceptível ao redor daquele ônibus. Pessoas comuns e com aparência cansada, porém com um leve brilho nos olhos, abraçavam umas as outras pelo estreito caminho de passagem que se encontravam em frente a porta. Fazendo com que murmúrios de carinho e afeto se tornassem discussões de pessoas impacientes e tachadas de "mal amadas".

A importância que eu dava àquilo tudo? Claramente mínima, para não se dizer inexistente. Minha única função ali era acompanhar o futuro "destruidor de lares" até a minha residência.

Sem muito ânimo, percebo os cabelos perfeitamente arrumados e penteados em volta da cabeça e suas botas de couro no meio da multidão. Pela minha ausência de conhecimento quanto à ele, a confusão era visível em meu olhar. Seus olhos encontraram os meus repitidas vezes para que pudesse notar a minha presença e eu a dele.

Com uma expressão carrancuda e seu olhar desgostoso para com as pessoas a nossa volta, seus pés me acompanharam durante a jornada até a fazenda de meu pai.

O silêncio era terrível e passou despercebido por um tempo pois era abafado com as vozes tagarelas daquele lugar barulhento. Mas, quanto mais afastados, mais eu percebia o quão difícil aquele homem era. Senti uma leve necessidade de falar sobre algo, qualquer coisa a nossa volta. Como o quanto o lugar era desconhecido por pessoas como ele, ou como o som do rio era bem alto naquela região, ou até mesmo como o som das cigarras era irritante e repetitivo. Mas, a vontade passou quando me entreti com o toque suave da grama em meus tornozelos.

Por alguns momentos, podia jurar que ele se distraia com a mesma coisa, já que seus olhos estavam tão concentrados no chão quanto os meus. Mas era difícil saber.

Em outros momentos ouvia alguns murmúrios saírem de sua boca, mas eram completamente incompreensíveis e baixos o que não me dava uma pequena porcentagem de chance de saber um pouco mais sobre ele.

Enquanto nos aproximavamos da fazenda, tive a sensação de que o momento de sua ida, seria o momento mais feliz da minha vida. 

Mas, claramente, eu não fazia ideia do quanto aquele homem seria parte de mim e parte dos meus pensamentos mais obscuros.

Não sei dizer quando ou onde começou, mas o fim com certeza seria algo que eu não me esqueceria nunca...


Notas Finais


Gostaram? Ficou curto, eu sei. Mas os próximos serão mais longos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...