História A ÚLTIMA CARTA - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Piper Chapman
Visualizações 95
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite, tudo bem por aí?
Mais um capítulo.. Boa leitura.

Capítulo 10 - (10) Mamãe


PIPER-08:00 DA MANHà

Já era segunda feira, Piper precisaria voltar ao escritório, o seu emocional estava se recuperando, seria difícil fechar uma fenda que apenas uma pessoa que ela não sabia onde estava conseguia, mas ela tentaria.

Piper acordou às oito da manhã, era estranho voltar a acordar cedo mas ela estava pronta para isso, Taystee também estava acordada, trabalharia cedo também.

-Bom dia, como está hoje? - perguntou Taystee abraçando a amiga.

-Estou bem.. E você?

-Eu estou bem, mas eu sei que você não está tão bem como deveria, P você precisa resolver pelo menos um dos seus problemas.

-Eu não quero falar com Alex sobre sentimentos Taystee, está fora de questão!

-Eu não estou falando de Alex Pie, estou falando de sua mãe..

-Você sabe que eu não sei nada sobre ela, nem se está viva.

-Bem, eu sei..

-Como assim você sabe Taystee?

-Então, enquanto você estava cuidando de Red, uma mulher baixinha, loira, bem igual a você por sinal, entrou na minha biblioteca, ela perguntou por você P.. Eu só não falei mais cedo porque eu sei que estava num momento difícil.

-Meu deus.. O que você falou para ela Taystee?-Piper estava quase chorando, não sabia se de felicidade ou tristeza.

-Eu falei que você estava dentro dos possíveis, ela queria se encontrar com você mas eu disse que não seria a melhor altura, então ela me deixou o seu número. - Taystee tirou um papel do bolso do casaco e entregou para Piper.-Você não precisa ligar, mas se quiser..

Piper pegou o papel sem dizer nada e saiu rumo ao seu escritório.

O seu querido carro já estava arranjado, Piper ficou imensamente feliz, sentia falta da sua "privacidade".

Chegou lá eram oito e meia da manhã, ainda não estava na hora exata então decidiu caminhar um pouco por ali, o local onde ficava o escritório não era nada calmo, ficava quase no centro então a confusão se acumulava mas aquela hora a confusão não era tão grande, me sentei em um banco, fiquei pensando.. De volta a este sítio, de volta aos sentimentos, Alex.. Não falava com ela há muito tempo, nunca trocamos número de celular e mesmo se tivesse acontecido eu não estava disposta a ter uma conversa, agora estava melhorando, a psicóloga estava me fazendo bem, mas na semana anterior estava horrível, a vontade de chorar era enorme.

Mas quando tudo está começando a se compor, tudo piora de novo, agora esse assunto de minha mãe, voltar a ver Alex, difícil continuar nos eixos.

Entrei no Vause's Company e subi até ao penúltimo andar, segui até à sala de Diane rezando para que Alex não estivesse por perto.

-Entre! - gritou Diane do interior. - Piper! Que saudade! - Diane se levantou sorridente e me abraçou.

-Bom dia, também senti saudades de tudo isto.

-Imagino que esteja pronta para voltar ao trabalho árduo?

-Estou sempre pronta, algum caso importante?

-Este é, eu até adiei para esperar por você, vou precisar dos meus melhores trabalhadores, você, Bob e Alex. - Eu conhecia Bob, ele era bem simpático eu tinha gostado dele, a parte de Alex é boa.. Preciso me habituar mesmo. - Chamarei eles para dar a conhecer o caso.

-Tudo bem.. - Alex e Bob chegaram poucos minutos depois

-Piper! Tudo bem? - disse Bob.

-Oi Bob, está tudo bem. - olhei para Alex mas esta estava com cara de poucos amigos. - Oi Alex!

-Oi Chapman! - Chapman? Mas..

-Meninos! Então o caso é o seguinte.. Annalise Keating, conhecem certo? Das melhores advogadas que existe, então ela e seus alunos estão sendo acusados da morte do seu marido, e o nosso escritório foi escolhido para a defender, então espero que juntos consigam ajudá-la! Se precisarem de algo estarei aqui, podem usar a sala de reuniões que é bem maior, todos os arquivos estarão lá. - Annalise Keating? Isto era incrível! Ela era um enorme exemplo para mim, sempre acompanhei os seus trabalhos, agora estaria defendendo ela, isto só poderia ser um sonho..

Eu, Bob e Alex noa dirigimos para a sala de reuniões onde se encontravam todos os arquivos que precisariamos, Bob estava bem pegado em mim, não que eu me importasse, ele era bem atraente, mas Alex estava ali, e pela sua cara ela não estava gostando nem um pouco, mas eu não conseguia ignorá-lo era mais forte do que eu, sempre fui muito simpática com as pessoas mesmo sendo um pouco envergonhada.

-Querem um café? Vou pegar um para mim - perguntou Bob

-Não obrigada. - respondi. 

-Estou bem obrigada. - respondeu Alex, Bob saiu e ficamos sozinhas, clima um pouco estranho.

-Está tudo bem Alex? - perguntei enquanto ela lia algo

-hmhm.. - respondeu simples.

-Eu sei que não, pode falar! - e aproximei de Alex e a tentei intimidar, não resultou. 

-Nada Piper, está tudo bem!

-Ficou uma semana sem me ver e nem um abraço recebi, sua mãe foi mais gentil  que você sabe. - aquilo era verdade, no fundo eu só queria o seu abraço caloroso. 

-Você estava muito ocupada com Bob. - Ciúmes? Esse era o problema de Alex!

-Tabom, mas não estou vendo Bob aqui agora.. - fiquei esperando de braços abertos Alex me abraçar, ela acabou cedendo e me abraçou. Que saudades do contacto com ela.. Eu já não sabia se estava apaixonada, se Alex estava apaixonada, mas não me preocuparia, só o tempo sabia..

Bob voltou, juntamente com a minha tristeza de deixar os braços de Alex, ele ficou meio confuso quando nos largamos às pressas mas nada comentou, continuamos fazendo o nosso trabalho em silêncio.

Abandonamos o escritório já era de noite, devido ao novo fuso horário de inverno mas também à hora, já eram 19:00h, o caso era tão importante que fizemos algumas horas extra, e continuariamos fazendo o resto da semana.

Segui até à garagem onde estava o meu belo carro, juntamente com Alex que também deixava o seu carro ali.

-Até amanhã! - disse ao me separar de Alex.

-Espera, Piper! - Alex correu até Piper. - Você.. Quer ir jantar? Não precisa de ser hoje, qualquer dia desse..

-Claro, quando quiser estarei disponível.- disse entusiasmada. 

-Sexta feira? - propôs Alex. 

-Combinado.

Dirigi até casa, foi quando consegui finalmente abstrair o trabalho e pensei no outro problema.. O cartão com o seu número ainda estava comigo.. Foi fácil até agora ficar longe desse pensamento, encostei o carro e disquei o número.. Acabei ligando, alguns segundos depois alguém atendeu.

-Mamãe? Sou eu, Piper.


Notas Finais


How to get away with murder 👀 alguém aí assiste?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...