1. Spirit Fanfics >
  2. A última chance >
  3. O fim da desilusão e o começo da esperança - Parte 1

História A última chance - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Pão de alho hmmmmmmmmmmmmmmmmm

Capítulo 2 - O fim da desilusão e o começo da esperança - Parte 1


Aurora POV: On

7 Da manhã - terça feira

Eu acabo de acordar, infelizmente ainda estou viva, ultimamente minha auto estima não está das melhores, principalmente quando percebi que só irei ver todos meus amigos por apenas 1 semana, isso realmente tá me preocupando muito, em muitos aspectos, além de eu achar que não sei mais fazer amizades novas, sinto que não fui uma ótima amiga para eles. Além disso, tem a Violeta, desde que me finalmente me assumi bissexual, ela não tem saido da minha cabeça faz bastante tempo, ela foi uma das primeiras que eu sempre contei e sempre ficou do meu lado, independente da minha sexualidade. Eu acho que eu realmente estou gostando dela, mas como posso falar isso para ela? Cara, isso é algo realmente ruim se parar pra pensar que tenho apenas 1 semana pra ver ela.

Ai caralho, fiquei tanto tempo pensando nela que acabei me atrasando. Levanto o mais rápido que posso e me dá até uma leve tontura(pane no sistema), escovo os meus dentes com minha escova da Oral C, e minha pasta da Up Close de morango, vou correndo para o meu armário escolher o meu look anos 90. Ok, acho que estou pronta, melhor eu ir descendo e pegar logo o ônibus para ir para a minha escola.

Enquanto estou no meu assento ouvindo meninos suicídio, acabo pensando um pouco sobre a minha escola, cara, estou na General Frangão desde que me conheço como gente, acho que metade do meu eu está la dentro, se eu sou quem eu sou hoje, é graças às pessoas que conviveram comigo todos esses anos, bem, chega de crises existências, já esta na hora de descer e ir para escola.

Bem, como sempre, sou a primeira a chegar, acabo entrando no pátio, e sento numa mesa à espera de todos, ainda ouvindo meu meninos suicídio, e acabo pegando no sono.

???: Aurora....Aurora.....Aurora....

Eu: Ãn *abro meus olhos devagar*

Luis: Acorda Aurora porra, já ta todo mundo reunido, só dá você ai deitada, e por que caralhas você está escutando meninos suicídio?

Eu: A-ah, Oi Luis, eu acabei dando uma cochilada, para de ser chato, deixa eu ouvir minhas músicas melancólicas em paz

Luis: Ta bom, vai, vô faze o que, já basta assistir dona joaninha, agora isso, mas tudo bem, vamo lá ver a galera

Acabo me levantando e vou indo para a nossa rodinha, percebo algumas coisas, a Lara está abraçadinha com o Maçaneta, que nojo, esse cara fede a fandangos vencido, para estar do lado dele, deve estar rolando algo entre os dois, mas bem, quem sou eu para julgar, também percebo que o Victorio está mais estranho do que já é(e olha que eu achava isso matemáticamente impossível) Ele até veio sem a touca que ele não anda sem desde que conheço ele, mas bem, nunca liguei tanto para ele mesmo, mas claro, não podia faltar, lá estava ela, com seu delienado de gatinho perfeito, aqueles cachinhos loiros e cheirosos, e o seu sorriso, aaah o seu sorriso.... Me perco nele toda vez que vejo.

Ficamos por ali papeando um pouco, quando do nada a Luisa solta um berro bem incoveniente, típico dela

Luisa: CARALHO MENÓZADA, CEIS NAUM TAUM LIGADO QUEM EU VI FICANDO JUNTO ONTEM

No exato momento em que ela gritou isso, a Lara e o Maçaneta fizeram uma cara de vergonha muito engraçada, os dois pareciam dois tomates, todo mundo reparou e meio que já sacou quem era, mas todo mundo se fez de tonto, mas, teve uma pessoa que agiu diferente(como sempre) O Victorio levantou da cadeira e foi embora rapidamente, fazendo uma cara de raiva que quem visse ficava com medo

Luisa: MANO, O SIDOKA DEU UNS AMASSO NA AZZY E O CHOICE FICO FULL PISTOLA LEK, FOI LOGO ALI NA ESTAÇÃO BRENER/MOCOCA

Todo mundo começou a dar risada, principalmente a Lara e o Maçaneta, que pareciam muito aliviados. Mas bem, o sinal tocou, pegamos nossas mochilas e subimos para a sala, mas, quando a gente se sentou, percebi que a Violeta estava atrás de mim, o que eu achei estranho de começo, pois no mapa da neteluz, a Violeta senta do outro lado da sala, porém, a neteluz estava demorando para chegar, bem, quem sou eu para criticar né. Até que:

Dir. Mariana: Bom dia Alunos, venho dizer que a neteluz foi hospitalizada devido à uma crise de pânico após ler o primeiro capítulo dessa história(Maldito seja Barbosa)Peço desculpa a todos, por este motivo, as 2 primeiras aulas serão vagas, mas não se acomodem em, sei que é a última semana de aula, mas ainda estamos aqui para aprender

Após dizer isso e se retirar da sala, houve um grito generalizado da sala(Tipo a gaviões)e já começou os barulhos de mesas se arrastando e formando grupinhos, enquanto os nossos amigos foram jogar Troco, percebi que a Violeta estava atrás de mim meio capisbaixa escutando Lil Pepino, quando vejo isso, arrasto a minha mesa ao lado da dela

Eu: O que houve Violeta?

Violeta: Ah mano, sei lá, eu to pensando sobre essa última semana de aula

Eu: Quem não está pensando nisso né Violeta, infelizmente, tudo tem um fim

Violeta: Eu sei.... Mas, eu realmente não queria ter que dizer adeus para todos vocês depois desse tempo todo, especialmente

Enquanto Violeta dizia essas palavras ela foi pegando na minha mão e chegando mais perto, meu coração começa a bater muito rápido, começo a tremer e ficar avermelhada, ela realmente vai fazer isso no meio de todo mundo? T-tudo está acontecendo tão rápido, eu nem fiz nada, o que eu faço?

Aurora POV: Off

Victorio POV: On

Merda, merda, merda, merda, merda, me pego sentado aki, no canto da sala, de cabeixa baixa, por que tudo isso está acontecendo comigo em tão pouco tempo, o que eu fiz para merecer isso? Talvez eu tenha sido um babaca esse tempo todo? Será que eu realmente não tenho solução? Nah, não é isso, eu sei quem eu sou e devo provar meu valor, não sou eu que tou errado, Maçaneta, pensei que você era meu amigo, mas o que eu vi ontem provou totalmente o contrário, você vai ver, eu irei me vingar, eu irei mostrar pra você o que acontece quando alguem me deixa realmente com raiva.

Em meio aos meus pensamentos escuto uma voz vindo de longe falar comigo, eu não consigo diferir se ela é masculina, ou feminina.

???:Victorio! Victorio!

Eu: *levanto a cabeça de leve* Quem é? acabo falando isso com uma voz meio rude e grossa

Kalvin: Victorio, as meninas me desafiaram a dar um selinho em você, você topa?

Eu: Cê tá loko Caralho? tá me achando com cara de bicha que nem tu?

Kalvin: Ah, para de graça, para de fingir ser machão, é só um selinho, cê não vai morrer não, cê já ta aki no canto da sala, ninguém vai ver

Eu: Okay, apenas UM selinho, nada mais!

Eu realmente não sei o que se passou na minha cabeça, como eu fui aceitar isso? Realmente vou deixar um homem beijar a minha boca? Eu realmente não estou bem, acho que já cheguei no fundo do poço. Enquanto eu pensava isso, o Kalvin chegou perto de mim e deu início ao selinho, realmente seria algo rápido, mas os seus lábios tocando os meus... Eu não pude deixar isso acabar, o meu corpo se move involuntariamente, segurando a cabeça dele e vou abrindo espaço com a língua, o Kalvin, por incrível que pareça, correspondeu ao beijo e continuamos lá, até que nós nos separamos, o beijo foi realmente....Bom?!?!, meu coração está disparando, eu abro um sorriso sem querer, e começo a ouvir alguns gritos no fundo, após isso, o Kalvin volta para o grupinho dele, eu realmente penso em seguir ele para se enturmar com o grupo dele, mas eu me sinto totalmente inseguro, decido ficar no meu canto mesmo, será que.... Eu estou gostando do Kalvin??

 

 

Continua


Notas Finais


Coquinha gelada hmmmmmmm(se você acha algum erro de português, fodase, escreve você)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...