História A Última Pétala - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Sailor Moon, Vampire Knight
Personagens Akatsuki Kain, Hanabusa Aidou, Ichiru Kiryuu, Kaname Kuran, Maria Kurenai, Personagens Originais, Rima Toya, Ruka (Luca) Souen, Sara Shirabuki, Senri Shiki, Shizuka Hiou, Takuma Ichijou, Yagari Touga, Yuuki Kurosu, Zero Kiryuu
Tags Kaname Kuran
Visualizações 39
Palavras 1.363
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cenas quentes no meio para o final do capítulo :) novamente, se não gosta, ou se ofende com esse tipo de conteúdo, não leia :)

Capítulo 18 - Ilusão


Fanfic / Fanfiction A Última Pétala - Capítulo 18 - Ilusão

*Recapitulando*

Então Anya entendeu, ele vai deixá-la com vontade... E não vai satisfaze-la.

— Isso não é justo... - Anya reclamou.

— Também não era justo você me seduzir - ele retrucou.

— Quero que sabia que eu não sou mais santinha como antes! Você vai sofrer uma parcela do que vai fazer comigo! - Anya cruzou os braços.

— Estou ansioso para descobrir o que você vai fazer... Agora, vamos - ele deu um último selinho nela. Depois ambos saíram do cômodo juntos. Como se nada tivesse acontecido.

Que os seus "jogos" comecem... 

Eu não deixarei Kaname vencer de mim - Anya pensou.

Se a Anya pensa que ganhará de mim... Está muito enganada - Kaname pensou com um sorriso discreto.

*Atual*



Ambos desceram as escadas juntos, todos os olharam, como, provavelmente Yuuki tinha contado que Anya estáva levando "bronca" de Kaname, ela fez uma expressão entediada e Kaname continuou normal, o mesmo de sempre.

Todos já sabiam sobre o noivado deles terem acabado. Então pensaram que o motivo de Kaname estar mais frio, poderia ser isso.

— O que estão olhando? Perderam algo de interessante ou importante? - Kaname perguntou vendo que todos os olhavam.

— Kaname-sama... O que a Anya fez dessa vez? - Aidou perguntou curioso e um tanto preocupado, Anya não parecia arrependida ou algo do tipo.

Kaname olhou de canto para Anya e então respondeu: — Sim, ela não aprende os seus limites, não sabe parar de provocar, tivemos uma conversa, correto senhorita Kurosu? - Kaname provocou.

Anya revirou os olhos e cruzou os braços — É... - falou sem vontade.

— Parece que ainda não aprendeu... - Kaname observou.

— Preciso de mais disciplina... Pena que não me educaram de forma adequada Kuran-senpai... - Anya provocou Kaname discretamente.

Kaname suspirou — O que estão olhando? Algo errado? - Kaname ameaçou deixar os seus olhos escarlates. Todos ficaram quietos, mas enquanto observava o local, o seu olhar parou em Gabriel, que sorria, depois misteriosamente ele desapareceu.

Kaname estranhou. Ele não teve um bom presentimento.

— Kaname, algo errado?- Anya sussurou para ele.

Ele apenas balançou a cabeça negativamente.

...

*Night class*

Yagari às vezes pensava que todos eram uma criança, ele pediu um trabalho em grupo, zuando todos claro, não tinha trabalho algum, só ele achou graça.

Kaname, como ainda não sentia um bom presentimento, ele pediu para que Anya se sentasse ao lado dele, afinal, as mesas eram duplas.

— Kaname não tem nada de errado? - Anya escreveu no seu caderno e mostrou para ele. 

Após ler, Kaname escreveu para ela: — Estou, não se preocupe, apenas estou pensando na melhor forma para que eu lhe punir - quando Anya leu, ela corou. Kaname sorriu discretamente.

O desejo de ambos era ardente...

Anya se assustou um pouco ao sentir uma mão no seu joelho, ela olhou para Kaname.

— Tem medo? - ele sussurou.

— Tenho! Estamos na sala... O professor vai fazer perguntas! E você não vai me satisfazer! Além... Que eu não posso... Fazer barulho! - Anya sussurou inconformada.

Kaname deu um risada baixa — Quando for uma boa garota, eu lhe satisfazerei. - ele novamente sussurou — Portanto, eu não quero que os outros sinta o seu cheiro, só eu posso sentir... Como sempre fui o primeiro... E pretendo ser o último... Me aguarde Anya - sussurou no ouvido dela.

...

(Cena quente)

Quando a aula acabou, Anya praticamente saiu correndo, fugindo de Kaname, mesmo que ela soubesse, no fundo, que ele sabia onde ela iria se esconder e era mil vezes mais rápido do que ela.

Ela estáva escondida, mão sentiu uma mão em sua cintura.

— Quanto tempo pretende fugir de mim? - Kaname sussurou no ouvido dela.

— Não quero ser castigada... - falará como uma criança.

— Quando se tornar obediente, não lhe castigarei mais - ele estava provocante.

— Não vou ser uma boa menina... Sou do mal! - fez bico.

— Então... Vou ser forçado a lhe educar... - ele a fez ficar de frente para ele.

Antes que ela piscasse, ele a beijou, Kaname também a puxava para mais perto dele, colando ambos corpos. Anya o puxou pelo pescoço, aprofundando mais aquele beijo.

Eles estavam no quarto de Anya, então Kaname a empurrou até a cama, fazendo a mesma cair, ele tirou a saia dela, depois voltou a beija-la.

Anya, como queria fazer ele sofrer a mesma parcela que ele vai fazer ela passar, a mesma como ainda lembrava dos pontos fracos dele,  a mesma tocou no peito dele, o alisando com as unhas, o deixando arrepiado. 

Entre os beijos, ela falou - Tire a blusa Kaname...

— Não... A punição é sua... - parou de beija-la, vendo os lábios da loira avermelhados pelos seus beijos.

Ele levou uma das mãos dele para a perna dela, foi alisando e subindo, deixando a loira ansiosa por sentir os dedos dele novamente...

Mas derrepente ele parou, Anya o olhou surpresa.

— Kaname... O que foi? - ela perguntou boquiaberta.

Ele não respondeu, apenas a fez levantar a perna, com isso, distribuiu beijinhos molhados até a coxa dela, Anya ofegava, novamente ainda a beijando, chegou na parte interna da coxa dela, depois ele apenas afastou a calcinha dela para o lado.

Anya gemeu baixinho ao sentir ele beijando os lábios de sua intimidade, ela não podia fazer muito barulho, principalmente porque os vampiros ainda estavam acordados.

Ele começou a lamber cada cantinho da vagina dela, fazendo Anya ofegar ainda mais forte, sentindo mais prazer. Ela quase se derreteu ao sentir a língua dele fazer círculos no seu clitóris, Anya sentia vontade de gritar, e quando iria fazê-lo, a mesma mordia o travesseiro com força.

Depois, Kaname deslizou a língua dele mais para baixo, atacando a entrada dela, a loira amoleceu por completo, ele realmente iria tortura-la.

— Ahhh!!! Kaname! Eu... - Anya sentia algo vindo, ela sabia que iria gozar, tanto que mordeu os lábios quando Kaname acelerou os movimentos de vai e vem com a língua dentro dela, ele queria sentir o gosto dela novamente... 

Anya gritou, foi abafado pelo travesseiro que estáva em seus braços, ela gozou, e Kaname sugou tudinho com gula.

Ele levemente passou um paninho limpinho na intimidade dela, secando a sua excitação e vontade de tê-lo dentro dela, ela sabia que foi maldade, arrumou a calcinha dela e depois deitou-se ao lado da loira. Que ofegava e estáva irritada.

— Você não presta... - ela falou o olhando, estáva vermelha e ofegante.

— Eu sei. Obrigado pelo elogio - ele respondeu sarcástico.

(Cena quente off)

— Você também está excitado... Poderia ter terminado o trabalho... - Anya olhou para a calça dele, tinha um volume.

— Não. Prefiro lhe torturar... Depois lhe mostrarei o resto... - modiscou a orelha dela. Anya gemeu.

— Eu iria prefirir agora...

— Mas eu não. - Kaname contrariou, ele a queria, mas era malvado — Vou tomar banho, me espere - ele falou enquanto se levantava.

— E eu também... - Anya se sentou — Eu vou comprar um vibrador e não morrerei de vontade novamente... - Anya murmurou, um pensamento algo.

Kaname ouviu, ele sorriu — Mas não vai ser a mesma coisa... - depois saiu do quarto.

E ele estáva certo. Para Anya, faria muita diferença, era melhor o Kaname mesmo.

...

Anya vestiu uma camisola qualquer e quando deitou-se na cama, Kaname entrou.

— Vai me torturar novamente? - ela perguntou se deitando na cama.

— Não irei, vamos dormir juntos apenas - ele apagou a luz, Kaname estava sem camisa, e aquele belo físico tirava o fôlego de Anya.

— Gosto da ideia... - ela sorriu.

Kaname se deitou atrás dela, Anya se virou, o abraçando e encostando a sua cabeça no peito dele, Kaname a fez se deitar no braço dele, enquanto ele alisava aqueles cabelos loiros platinados, eles dormiram juntos, mas Anya se entregou ao sono primeiro.

Ao contrário de Anya, Kaname teve um sonho ruim, ele sonhou algo nada a ver, estáva relacionado com a anjo.

Ele abriu os olhos, Kaname se assustou ao ver Anya em pé, a mesma estáva com o seu vestido branco e a espada em mãos, ela cravou a mesma no seu peito....

...

...

...

...

...

...

Foi apenas uma ilusão, mais uma criada pelo Gabriel, Kaname olhou para o seu braço, onde Anya estáva com a cabeça apoiada no mesmo e tinha um sono tranquilo, essa visão o deixou um mais relaxado, o mesmo notou algumas penas no colchão, na parte de Anya, mais asas que ela tinha perdido.

Kaname fechou os olhos novamente, teve muita dificuldade, mas adormeceu.











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...