História A um passo do paraíso - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique
Tags Casais Fofos, Dois Amores, Drama, Musica, Romance, Suspense
Visualizações 44
Palavras 671
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite, capitulo pra vcs conhecerem melhor a Júlia e o Henrique, um pouco pesadinho mas espero que gostem ❤️

Capítulo 6 - Conhecendo melhor as personagens


P.O.V Júlia


- Boa noite a todos - me virei para ouvir a Barbie falar - eu e o Henrique estamos muito felizes em receber vocês para compartilhar um passo tão importante em nossas vidas: vamos nos casar! Quem nos conhece sabe que há 8 anos estamos esperando por esse dia, agora só são alguns meses, não é meu amor? - ela o abraçou. Como Henrique conseguia ficar com aquele sorriso depois do beijo que me deu?

- Isso mesmo meu amor - que falso - mal posso esperar para subir no altar ao seu lado - e todos os convidados o ovacionaram. Grande merda!

 

  O jantar continuou, quando cheguei achei todos muito elegantes e refinados mas agora? Só os acho falsos e soberbos. Exatamente como Thiago, provavelmente Henrique não se difere muito deles, pelo menos com a noiva foi extremamente falso. Sinto que o conflito começa a reinar dentro de mim. Apesar da minha pouca idade, não posso dizer que a vida não me ensinou muitas coisas. Uma dessas coisas que aprendi foi a não amar ninguém. Quer dizer, isso nunca foi difícil pra mim, nunca tive a quem amar. Minha mãe? uma drogada, meu pai? Nem sei quem é ate hoje, a única pessoa que senti algo perto de amor, foi minha madrinha. Mas uma coisa tenho que agradecer à meus pais: minha beleza. Não sou do tipo que gosta de se gabar, porém é graças à ela que a 6 anos sou a mais cotada no casting da Grazyella. É o que dizem: sou jóia, é raridade morena dos olhos verdes. Quer vê a beleza de fora, nem imagina como é escuro aqui dentro. Inveja? Foi o que mais tive, quando cheguei com apenas 17 anos na casa onde trabalho, fui acusada de diversas coisas e a única que aguentou comigo foi a Bruna. Talvez porque ela também passou por coisas horríveis, a rua foi sua casa por muito tempo. Ninguém escolhe essa profissão porque quer, isso não é digno, não é tão glamuroso como quem nos paga acha que é, é sofrido... Afinal somos seres humanos, sentimos dor, medo, temos incertezas e é justamente por esses motivos que é comum muitas de nós serem encontradas mortas por suicídio, viciadas em bebidas, e ate com doenças graves, tanto físicas quanto psíquicas. Mas apesar de tudo,sou uma sobrevivente, e devo isso a minha amiga. Na maioria das vezes o abraço dela me salva, compartilhamos o que passamos juntas, não que a dor diminua mas dividir a carga  torna tudo mais fácil.



P.O.V Henrique


  Vim um pouco para o meu quarto fumar, não é um hábito que minha família aprecie, nesses poucos instantes é que consigo ser eu mesmo. Uma hora você cansa de ser tão perfeito, sabe o que eu queria? Pegar meu violão e sair por ai, mas quem disse que posso? Nao que eu não ame cuidar das pessoas, apenas sinto falta de fazer algo por mim. São 8 anos me dedicando a Ana, faculdade, trabalho e mais nada. Cansei dessa vidinha monótona. Bem, tudo começou quando minha mãe separou do meu pai no mesmo ano que entrei na faculdade, não posso reclamar de Ana, ela me ajudou nessa fase tão turbulenta... Eu não comento muito mas tenho um irmão, só que digamos que não nos damos bem, o casamento da minha mãe não acabou muito bem e nos afastamos muito, isso ainda me doi bastante. Desde então Deus é como algo estranho e incompreensível pra mim, como pode duas pessoas que se amavam  e prometeram pra Ele ficar juntos pra sempre, tornarem minha vida em um inferno de repente?  Apesar de tudo, estou aguentando firme, foi ate uma surpresa pra mim o que senti com a Júlia, não sei explicar, aquela boca, aquele olhar...quando a vi caída no chão já havia me chamado atenção mas agora a vendo arrumada, estava  mais linda ainda. Não posso ficar dividido assim, tenho uma noiva para honrar, e tenho que me afastar dessa menina logo, se não isso não vai acabar nada bem... 


Notas Finais


Bem amores, espero que tenham gostado, se quiserem fazer alguma crítica será bem vinda! Obrigada por ler ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...